segunda-feira, 17 de maio de 2021

Turvo registra a 12ª morte por complicações da Covid-19

 

Turvo registrou a 12ª morte por complicações da Covid-19 na noite desta segunda-feira (17).

A vítima, Vilson Veber, de 46 anos estava internado no Hospital São Vicente, em Guarapuava.

Vilson era morador da Localidade do Buriti.

Segundo informou a Funerária Nossa Senhora Aparecida, não haverá velório, e o cortejo sairá ás 11h00 desta terça-feira da Igreja Presbiteriana, até ao Cemitério Presbiteriano.

Governo ativa 20 novos leitos exclusivos Covid-19 em quatro municípios


O Governo do Estado ativou 20 novos leitos exclusivos para atendimento à Covid-19 no Paraná, sendo 14 UTIs e seis enfermarias. As ampliações foram realizadas nos municípios de Nova Aurora (Oeste), Guarapuava (Centro-Sul), Missal (Oeste) e Maringá (Noroeste) entre o último sábado (15) e segunda-feira (17).

A pasta também enviou três respiradores para uma Unidade Básica de Saúde de Guarapuava para auxiliar no atendimento de pacientes com Covid-19, até que sejam transferidos para leitos exclusivos.

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, participou nesta segunda de uma reunião virtual com representantes do município de Guarapuava para anúncio de medidas mais restritivas na cidade, conforme proposto pelo prefeito Celso Góes, e aproveitou a ocasião para anunciar cinco leitos de UTI e seis de enfermaria no Hospital São Vicente.

“É importante que o Estado e os municípios estejam alinhados no enfrentamento da pandemia, com o objetivo de salvar vidas. Estes leitos irão dar suporte aos serviços de saúde da região, evitando que nenhum paciente precise se deslocar para receber atendimento, fortalecendo a regionalização da saúde no Paraná”, disse Beto Preto.

Segundo o secretário, a ampliação dos leitos é finita e não deve servir como respaldo para descumprimento de medidas restritivas. “Iremos ampliar enquanto tivemos possibilidade, lembrando que os recursos são finitos. É preciso que a população mantenha as medidas de prevenção e higiene e evite a contaminação pelo vírus”, acrescentou o secretário.

Além de Guarapuava, foram abertos dois leitos de UTI no Hospital Doutor Aurélio, em Nova Aurora; dois leitos de UTI no Hospital Nossa Senhora de Fátima, em Missal; e cinco leitos de UTI na Santa Casa de Maringá.

DADOS – Segundo a Regulação de Leitos Estadual, o Paraná tem 4.709 leitos exclusivos Covid-19. Destes, 1.920 são UTIs e 2.789 enfermarias. A ocupação é de 95% e 76%, respectivamente.

Desde o início da pandemia, o Paraná já encaminhou para pagamento referentes a diárias de leitos Covid cerca de R$ 249 milhões para os hospitais que fazem parte do plano de atendimento a pacientes suspeitos e/ou confirmados com a doença.

Fonte: AEN

Governo antecipa toque de recolher e restringe funcionamento do comércio aos domingos


Em razão do aumento do contágio da Covid-19 no Paraná, o Governo do Estado publicou nesta segunda-feira (17) o decreto 7.672/21, que amplia as medidas restritivas de enfrentamento da pandemia. Medidas mais rígidas adotadas pelos municípios terão apoio da administração estadual.

Pelas novas regras, que vão vigorar até a meia-noite do dia 31 de maio, a restrição da circulação de pessoas e de venda e consumo de bebida alcóolica em espaços de uso público ou coletivo é estendida em uma hora. O toque de recolher e lei seca passam a vigorar das 22h até às 5h do dia seguinte.

Todo tipo de comércio e de atividades não essenciais também deixam de funcionar aos domingos. Isso se aplica a restaurantes, shopping centers, academias e comércio em geral. Nos outros dias da semana poderão abrir ao público das 10h às 22h com 50% de ocupação. Aos domingos e fora desses horários, durante a semana, só será permitido o atendimento na modalidade delivery.

RESTRIÇÕES – Nos municípios com regras mais restritivas em relação a atividades, horários, modalidade de atendimento e ocupação do que as previstas pelo decreto estadual, devem ser seguidas as determinações da administração municipal.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública, por meio da Polícia Militar do Estado do Paraná e em cooperação com as guardas municipais, quando existentes, irá intensificar a fiscalização para garantir o cumprimento integral deste decreto, bem como das medidas mais restritivas eventualmente adotadas pelo município.

ESSENCIAIS – Serviços e atividades essenciais, como supermercados, farmácias e clínicas médicas, não terão que atender as regras de toque de recolher e de funcionamento. Os serviços considerados essenciais estão especificados no decreto 4.313, de 21 de março de 2020.

A Secretaria de Estado da Saúde permanece monitorando o número de casos e óbitos ocasionados pela Covid-19 e a capacidade de resposta da rede de atenção à saúde. Por isso, as medidas definidas pelo novo decreto estão sujeitas a alterações pelo cenário do contágio no Paraná. Nesta segunda-feira (17), boletim da Saúde registrou mais 2.366 novos casos e 32 óbitos por Covid-19. A taxa de ocupação de UTI permanece acima de 90%.

NÃO ESSENCIAIS – Continuam proibidas atividades que causem aglomerações, como casas de shows, circos, teatros e cinemas; eventos sociais e atividades correlatas em espaços fechados, como casas de festas, de eventos, incluídas aquelas com serviços de buffet; os estabelecimentos destinados a mostras comerciais, feiras, eventos técnicos, congressos e convenções; casas noturnas e correlatos; além de reuniões com aglomeração de pessoas, encontros familiares e corporativos.

Reuniões e encontros familiares e corporativos poderão ser realizados de segunda-feira a sábado desde que não ultrapassem o número de 50 pessoas, nos dias e horários estabelecidos pelo toque de recolher.

As práticas religiosas devem atender a Resolução 440/2021 da Secretaria da Saúde, publicada em 26 de fevereiro, que orienta templos, igrejas e outros espaços a adotarem, preferencialmente, o formato virtual. Em casos de atividades presenciais, os locais devem respeitar o limite de 35% da ocupação.

Fonte: AEN

Prefeito decreta novas medidas restritivas em Guarapuava


Em virtude da atual situação epidemiológica da cidade, que aponta uma aceleração expressiva do aumento no número casos ativos de COVID-19, taxa de mortalidade e lotação de leitos de UTI, o município adota novas medidas restritivas de duas semanas começando da 00h desta quarta-feira (19) seguindo até o fim do mês, 31 de maio. As restrições foram anunciadas durante a live desta segunda-feira (17), nas redes sociais da prefeitura.

“A pandemia tem atingido proporções assustadoras e isso tem causado um colapso e sobrecarga no sistema de saúde. Nossa única opção é tomar medidas drásticas para evitar a circulação das pessoas e tentar conter essa proliferação dos casos”, disse o prefeito Celso Góes.

Com as novas medidas, o toque de recolher passa a ser das 20h às 6h. Além disso, alguns serviços serão fechados integralmente e outros poderão funcionar condicionados a restrições de horário, ocupação, capacidade e modalidade de atendimento.

No caso de mercearias, minimercados, mercados, supermercados, hipermercados, panificadoras, açougues e lojas de conveniência, está permitido o funcionamento de segunda a sábado das 7h às 20h, seguindo o protocolo sanitário específico para esta categoria.

O setor do comércio poderá funcionar somente por delivery, de segunda a sexta, das 8h às 18h.

Bares, restaurantes e similares também poderão funcionar exclusivamente na modalidade delivery, todos os dias das 8h à meia-noite.

O decreto prevê ainda a proibição da circulação de pessoas em praças e parques, bem como, a prática esportiva coletiva nesses espaços. As academias e quadras poliesportivas também estão proibidas de funcionar.

Serviços como salões de beleza, barbearias, clínicas de estética, e similares devem permanecer fechadas nesse período.

Todos os tipos de estabelecimentos de ensino, como escolas públicas, privadas, de ensino fundamental médio, superior e escolas de idioma, música, autoescola e similares devem funcionar somente na modalidade à distância/virtual.

O transporte público coletivo poderá funcionar diariamente das 6h às 21h, com a ocupação máxima de 50 % da capacidade total.

No caso de descumprimento das normas haverá aplicação de multas, nos valores de R$ 250 a R$30.000 aos infratores, conforme estabelecido no decreto. Todo valor arrecadado com as multas aplicadas está sendo revertido na aquisição de insumos para a vacinação da COVID-19.

Continuam proibidas atividades que causem aglomerações, como casas de shows, casas noturnas, cinema, eventos sociais e atividades correlatas em espaços fechados ou abertos. Além de reuniões com aglomeração de pessoas, encontros familiares e corporativos.

As atividades religiosas na modalidade presencial, poderão ocorrer diariamente, das 06h às 18h, limitando-se a ocupação de 25% de sua capacidade total.

NOVOS LEITOS PARA GUARAPUAVA

Durante a live de divulgação das novas medidas restritivas, o secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto, enfatizou a importância da iniciativa mais drástica. Além disso, o secretário anunciou que Guarapuava receberá novos leitos para auxiliar o município no combate à pandemia.

“Estamos acompanhando as dificuldades da piora rápida e acentuada no número de casos no município. Queremos ampliar o serviço de saúde de Guarapuava, ativando 12 leitos no Instituto Virmond e mais cinco leitos de retaguarda de UTI, no Hospital São Vicente de Paulo. Tenho certeza de que essa iniciativa nas restrições será vitoriosa e que vai salvar vidas de guarapuavanos”, explanou.

Em caso de dúvidas, estas podem ser sanadas via WhatsApp, pelo número 42 98425-8171.


Turvo registra a 11ª morte por complicações da Covid-19


Turvo registrou a 11ª morte por complicações da Covid-19 na manhã desta segunda-feira (17).

A vítima, Sidinei de Jesus Maciel Carriel, de 37 anos estava internado no Hospital Regional de Guarapuava.

Sidinei era morador da Localidade de São Jerônimo, era filho do senhor Ari dos Santos Carriel e Egleci Aparecida Maciel Carriel.


Segundo informou a Funerária SerLuto, o sepultamento será ainda hoje.

Mais 30 casos de Covid-19 são registrados em Turvo

 


Pagamento da 4ª parcela do IPVA 2021 começa nesta terça


O pagamento da 4ª parcela do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2021 retorna nesta terça-feira (18). A ordem de vencimento, de acordo com o dígito final da placa do veículo, segue até segunda-feira da semana que vem (24).

A retomada dos pagamentos aconteceu em abril, com o vencimento da 3ª parcela. Em razão do acirramento da pandemia da Covid-19, em março, a Secretaria da Fazenda havia postergado os vencimentos em um mês.

Assim, as três parcelas restantes tiveram seus prazos adiados em um mês: a 3ª, que deveria ser paga em março, teve seu prazo postergado para abril, e assim sucessivamente até a 5ª e última parcela, em junho.

Enquanto em muitos estados a cobrança já foi feira em sua integralidade, os contribuintes paranaenses ganharam mais três meses para a quitação.

COMO PAGAR – O parcelamento em cinco meses foi uma novidade no pagamento do imposto este ano – até 2020, o parcelamento máximo era de três meses. O objetivo do aumento das parcelas foi facilitar a vida do contribuinte paranaense tendo em vista as dificuldades causadas pela continuidade da pandemia do coronavírus.

Mas é importante ficar atento: os contribuintes não recebem mais boleto para efetuar o pagamento, nem qualquer outro tipo de correspondência. Para emitir a guia, basta acessar o site www.fazenda.pr.gov.br/ipva. É preciso ter em mãos o número do Renavam, que consta no Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV).

Apenas com o número do Renavam também é possível pagar o imposto diretamente nos caixas ou canais de atendimento de sete bancos credenciados: Banco do Brasil, Itaú, Santander, Bradesco, Sicredi, Banco Rendimento e Bancoop.

A quitação do IPVA é requisito obrigatório para emissão do certificado de licenciamento de veículo pelo Detran/PR.

Fonte: AEN

Parceria com associações rurais para uso de equipamentos fortalece a agricultura de Turvo


A agricultura do Município de Turvo é um dos seus pontos fortes, segundo o IPARDES (2010) a agricultura, pecuária e demais atividades, ocupam hoje o 1º lugar de atividades econômicas que mais possuem pessoas ocupadas, empregando mais de 2 mil pessoas neste ramo.

Com 52 localidades rurais, a maioria da sua população encontra-se localizada na área rural do município, ressaltando assim a importância do setor agrícola, não só para o nosso município mas também para o nosso país.

Para auxiliar no desenvolvimento da agricultura familiar, na segunda-feira (10) foi realizado a formalização de parceria, para uso de equipamentos, em prol de Associações de Comunidades Rurais, da localidade Saudade de Santa Anita e Colônia Velha Ivaí, através de um Trator 100 CV, uma indicação por meio de emenda de bancada, no Deputado Federal Luiz Nishimori, através da SEAB – Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado do Paraná, e uma seladora a vácuo, um dos objetos do Convênio 849662/2017 firmado entre o município de Turvo e o Ministério da Agricultura e Pecuária.

Ambos os equipamentos tem como objetivo principal, auxiliar no desenvolvimento das comunidades rurais do nosso município. Além disso, mais ação para melhoria neste setor, foi a assinatura do termo de cessão de uso de espaço público, para que a Associação Santa Anita, realize a construção de uma cozinha comunitária em parceria com a EMATER.


Fonte e fotos: Prefeitura de Turvo 


 

Campina do Simão - Boletim Covid-19

 


Turvo - Vacinação contra a Covid-19

 


BPMOA resgata duas pessoas em pontos turísticos do Paraná



O Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) precisou socorrer duas pessoas durante o fim de semana em pontos turísticos do Paraná. No domingo (16), o grupamento fez um resgate delicado de um homem que caiu durante a descida do Morro do Anhangava, em Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

Diante da gravidade da situação, um helicóptero com equipe médica para prestar os primeiros atendimentos foi acionado – a equipe precisou usar rapel devido ao difícil acesso ao local. A vítima, de 26 anos, foi içada de helicóptero até um local seguro, para depois ser transportada ao Hospital Cajuru, em Curitiba, chegando em apenas oito minutos.

As informações preliminares são de que o homem descia pelo paredão de pedra e ao deslizar sofreu uma queda. “Necessitamos fazer a avaliação e estabilização na cena por causa da gravidade da vítima", disse o tenente Renato Ribeiro Bastos.

No sábado (15), uma mulher de 40 anos foi resgatada no Canyon Guartelá, em Tibagi, nos Campos Gerais. Ela estava perdida desde sexta-feira (14).

A tripulação do BPMOA atuou em conjunto com as equipes do Corpo de Bombeiros. Soldados com cães fizeram a varredura terrestre, além do patrulhamento aéreo. A vítima foi encontrada após horas de busca. Estava em boas condições de saúde e foi transportada de aeronave para ser levada a seus familiares.

De acordo com o porta-voz do BPMOA, tenente Maikon Venancio Correa, o ideal é que as pessoas que forem fazer as trilhas coletem o maior número de informações sobre o local que irão percorrer, os riscos possíveis de atravessar a região e, também, pesquisar a as condições do clima no dia, já que o frio, vento ou chuva podem comprometer o passeio.

“Além disso, também recomendamos que sempre tenha alguém que conheça o local para acompanhar a trilha, a fim de diminuir os riscos e tornar a experiência divertida e segura”, ressalta.


Foto: BPMOA/PMPR
Fonte: AEN

Edital de convocação da Apae de Turvo

 







Sicredi oficializa entrada no Open Banking e lança portal para orientar sobre o tema

Instituição financeira cooperativa decidiu voluntariamente participar de todas as fases da implementação, levando todos os benefícios da novidade aos associados


Totalmente integrado ao processo de implementação do Open Banking no Brasil, o Sicredi apresenta um portal sobre a recente inovação do Banco Central, no qual traz, por meio de vídeos e outros conteúdos, informações sobre o que é a inciativa e seus benefícios para os consumidores. No espaço, também é possível acessar o Portal do Desenvolvedor, disponibilizado pelo Sicredi para que possam ser acessadas as suas APIs (application programming interface) e desenvolvidas novas soluções de forma conectada à instituição.

“Desde a concepção inicial do nosso Portal do Desenvolvedor buscamos que o projeto tivesse o usuário no centro e para isso consultamos nossos colaboradores, parceiros e realizamos pesquisas para entender os desenvolvedores e suas necessidades. Com isso, chegamos a uma plataforma que tem o usuário no centro e foi concebida com base nos valores de colaboração e integração preconizados pelo cooperativismo e que têm total sinergia com o Open Banking”, contextualiza Volmar Machado, diretor executivo de Tecnologia da Informação do Sicredi. O executivo ainda destaca as ferramentas utilizadas e a importância de uma equipe inovadora e comprometida na construção das APIs e do Portal. “Esse conjunto tem sido fundamental para materializar esse primeiro passo e, assim, pavimentar o caminho para os desafios que teremos nesta jornada de transformação do sistema financeiro”, conclui.

Em abril, por decisão das cooperativas de crédito que compõem o sistema, o Sicredi ingressou de forma voluntária na fase 1 de implementação do Open Banking, sendo que obrigatoriedade de participação seria na fase 3, prevista para agosto. Com isso, estará presente em todas as quatro etapas de implementação, proporcionando todos os benefícios da novidade aos seus associados. Entre os pontos que influenciaram o engajamento do Sicredi ao Open Banking está o fato de ele integrar a Agenda BC#, que visa, entre outros objetivos, tornar o Sistema Financeiro Nacional mais democrático e inclusivo.

“Esta antecipação é, com certeza, um desafio do ponto de vista de todo o desenvolvimento interno que demanda, mas entendemos como fundamental estar participando de forma completa do Open Banking e assim gerar todas as oportunidades de conexão que geram inovações para facilitar o dia a dia financeiro dos nossos associados”, comenta Cesar Bochi, diretor executivo de Administração do Sicredi.

O Open Banking, ou sistema financeiro aberto, permite o compartilhamento de dados sobre produtos e informações financeiras, a partir da integração de plataformas e infraestruturas tecnológicas das instituições participantes e de outras empresas de serviços financeiros autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil. A iniciativa

tem como princípio que o cliente e ou associado tenha mais autonomia e controle sobre os seus dados e decida quando e com quem deseja compartilhá-los, desde que com finalidades específicas.

Para compartilhar dados no Open Banking é necessário o consentimento relativo sobre o motivo do compartilhamento, que terá prazo de validade compatível com a finalidade, limitado a 12 meses. Todo esse processo será feito em ambiente digital seguro. Na 1ª fase, que está em andamento, não há o compartilhamento de dados pessoais, de forma que o consentimento ainda não é solicitado aos consumidores nessa etapa.

“Acreditamos que o Open Banking trará novas oportunidades para que as pessoas conheçam os benefícios que as cooperativas de crédito oferecem, pois irá proporcionar um ambiente com mais informação, possibilitando que fiquem mais evidentes os diferenciais positivos desse modelo”, salienta Bochi.

Sobre o Sicredi

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 5 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 24 estados* e no Distrito Federal, com mais de 2.000 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br).

*Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.
Publicidade