quarta-feira, 16 de outubro de 2019

2º Encontro da Família Ribeiro foi realizado no Rio Bonito, em Turvo



O 2° Encontro da Família Ribeiro aconteceu no último sábado (12/10), na Igreja São Sebastião, na comunidade de Rio Bonito, interior de Turvo, onde foi rezado um culto ecumênico em homenagem ao casal Sebastião Ribeiro de Campos e Izulina Moreira de Campos, ambos falecidos em 1974.



Os 10 filhos do casal são Joaquim, Maria das Dores, Valdelina, João, Adelina, Irene, Emílio, Erondina, Afonso e o caçula Neuraldo Ribeiro.

Depois do culto e das apresentações foi servido um delicioso almoço com churrascos, saladas e bebidas e a festa prosseguiu durante toda à tarde.

Os organizadores, Agnaldo, Selma, Emerson e Bidu agradecem a presença de todos.
















Governo lança edital para vagas de trabalho no verão


A Superintendência Geral do Esporte, da Secretaria da Educação, já publicou o edital de credenciamento para quem quiser trabalhar no projeto das férias de verão, em janeiro de 2020, no litoral do Estado. Podem se credenciar acadêmicos e profissionais de educação física, além de jornalistas.

O projeto prevê ações voltadas aos veranistas e comunidade local, com atividades esportivas e de lazer, aulas de ginástica, dança, caminhada, recreação infantil, torneios e eventos esportivos, além uma série de outras práticas relacionadas ao entretenimento.

No que se refere à atuação dos jornalistas, se dará com a cobertura da operação com a produção de textos, fotos, vídeos e publicação nas redes sociais da Superintendência, bem como alimentando o site da instituição e fazendo a assessoria de imprensa.

Para o credenciamento, é só acessar o edital (veja abaixo), ler os requisitos e seguir as instruções. O credenciamento é válido por doze meses e poderá ser utilizado para outros projetos, conforme necessidade e disponibilidade da instituição.

O projeto para o próximo verão é uma ação integrada do Governo do Estado, que visa aprimorar a infraestrutura das praias e balneários paranaenses, garantir a saúde, segurança, lazer e entretenimento aos turistas e moradores locais.

A Superintendência será responsável, dentro da operação, pelas atividades esportivas, recreativas e de entretenimento, que deverão acontecer em seis postos fixos, além de contar com uma equipe itinerante.

Outras regiões do Estado também deverão ter ações do Governo. Seus locais e agendas serão divulgados em breve.

CURSO DE CAPACITAÇÃO - Para melhor preparar os acadêmicos interessados em atuar nestas férias deverão, a Superintendência, por meio do programa Escola do Esporte (http://www.esporte.pr.gov.br/Pagina/Escola-do-Esporte), também lançou na sexta-feira (11) o curso gratuito de capacitação. As inscrições seguem até as 17h do dia 30 de outubro. O formulário de inscrição online e o edital referente ao curso podem ser conferidos por meio do link http://www.esporte.pr.gov.br/Chamamento-Publico-03-2019.

O curso é exclusivo para acadêmicos de Bacharelado em Educação Física que estejam, no mínimo, no quinto período. A previsão de realização do curso é para o início de dezembro, em Praia de Leste, no município de Pontal do Paraná. O edital prevê a seleção de 150 acadêmicos que receberão alimentação e hospedagem.

“Esse curso abordará atividades de palco, lazer, organização e modalidades esportivas. O Verão Maior é o grande estágio em educação física do Paraná e nossa intenção é que tenhamos acadêmicos de todas as regiões do estado representadas”, disse o coordenador do programa Escola do Esporte, Francisco Paulo Trautwein.

Para o coordenador-geral do projeto, Mauro Cachel, o curso é importante para que seja preparada uma equipe à altura das ações do Esporte no Verão, que já se tornaram referência. “Estamos planejando o processo de escolha dos acadêmicos com a ideia de fazê-lo de forma dinâmica, mas eficiente. Nossa expectativa é, ao final da capacitação, ter uma equipe pronta para atender ao exigente público de veranistas, que espera sempre o melhor de nosso time durante a temporada no Litoral”, afirmou.

Acesse o edital: 

Fonte: AEN

Deputado Estacho destina 2 milhões de reais para o Hospital do Câncer de Guarapuava


O Hospital do Câncer, na cidade de Guarapuava, receberá um importante reforço financeiro. O Deputado Estadual Rodrigo Estacho destinará, através do plano Paraná mais Cidades, 2 milhões de reais em recursos para o hospital.

Com o propósito de ser referência estadual no tratamento do câncer, as obras do hospital seguem em ritmo acelerado. No dia 12 de setembro o Deputado Estacho esteve visitando o local e pode constatar de perto a evolução do projeto:


O Deputado Rodrigo Estacho se mostrou muito feliz com o andamento das obras e confiante que o Hospital se tornará um importante polo regional e estadual para o atendimento de pessoas que sofrem de câncer.

Situado na região da Cidade dos Lagos, em Guarapuava, o novo hospital do câncer contará com 40 leitos de internação, 20 leitos de UTI e centro cirúrgico, além de tratamento especializado em quimioterapia e radioterapia.


TURVO PRESENTE NO ENCONTRO DOS CONSEGs PR


O Secretário de Administração do Município de Turvo Clemerson Borges juntamente com o Presidente do Conselho de Segurança de Turvo Dr. Eugênio Pereira de Couto, participaram nesta segunda-feira, dia 14 de outubro, do Encontro de Fortalecimento dos Consegs na Assembléia Legislativa do PR. 

Por proposição do Deputado Estadual Delegado Recalcatti foram esplanadas varias formas de captação de recursos para investir em segurança, mas para efetivação dos mesmos há necessidade de projetos bem elaborados e com justificativas convincentes. 

O evento contou com a presença do Coordenador Estadual dos Consegs Coronel Chehade Elias Geha, além de várias autoridades.



Jovem desaparecido há quase três meses foi esquartejado e teve corpo jogado no alagado


O desaparecimento do jovem Edinaldo de Assis Trindade, de 22 anos, teve um desfecho trágico na noite desta terça-feira (15). O corpo dele foi encontrado nas águas do Alagado do Iguaçu, na aldeia indígena Guarani, no limite entre os municípios de Chopinzinho e Mangueirinha, mais especificamente na Ponte do Lageado. O achado do corpo se deu partir da localização da moto de Edinaldo, uma Yamaha Fazer, na tarde de segunda-feira (14).

Desde então, as policias Civil e Militar, com ajuda de familiares, passaram a realizar buscas nas margens do rio na tentativa de encontrar algum vestígio dele. No início da tarde de terça-feira, a Polícia Civil esteve no local acompanhada de Bombeiros para verificar a possibilidade de o corpo estar no mesmo ponto onde a moto foi localizada. Devido à estiagem, o nível da água diminuiu cerca de 20 metros, tornando mais fácil a visibilidade. Apesar da averiguação, nada foi encontrado e havia sido agendado mergulho para buscas na quinta-feira (17).

No entanto, no final da tarde desta terça, familiares do jovem acionaram a polícia informando terem avistado alguns sacos dentro da água. Também relataram que um deles havia sido puxado até a margem, sendo encontrado o tênis de propriedade de Edinaldo. Diante da suspeita, a Polícia Civil retornou ao local acompanhada das Polícias Militar e Cientifica (IML e Criminalística). Também foi acionada uma equipe do Corpo de Bombeiros, composta por mergulhadores, que fez buscas e localizou outros sacos. Ao todo, foram retirados da água seis sacos, amarrados em três pares. Desses, um estava cheio de pedras e areia e os demais com partes do corpo do rapaz, que foi esquartejado. Devido ao estado de decomposição, o corpo foi recolhido ao IML de Pato Branco para identificação oficial.

Dona Emília Eufrásio, mãe de Edinaldo, afirmou em entrevista à Extra FM que o tênis é realmente de seu filho, que havia desaparecido no dia 27 de julho. Mesmo abalada, disse que pediu todos os dias para Deus lhe mostra ronde estava o filho, vivo ou morto. “Eu disse Deus, se nosso pai se meu filho estiver vivo, mostre ele pra mim, ou se aconteceu alguma coisa com meu filho mostre da mesma forma e me de coragem, e hoje cedo eu recebi essa notícia né da moto dele, daí a gente foi pra Coronel e depois viemos pra cá, onde estamos até agora, sem café, sem almoço e também sem jantar”, contou.

A mãe relata que tem algumas desconfianças da autoria e confia na justiça dos homens e na justiça divina. “Quem fez isso com meu filho, mais cedo ou mais tarde vai pagar. O que ele fez aqui vai pagar aqui mesmo. Esse que fez isso, não tem coração. Bicho que é bicho mata e come, eles podiam ter feito o mesmo se tinham raiva do meu filho, não precisa jogar ele desse jeito, ou matasse ele e não picasse”, desabafou.

Apesar das circunstâncias do crime, dona Emília disse que está tranquila, por que a agonia acabou e agora poderá sepultar o filho. A Polícia Civil de Chopinzinho segue com a investigação para apurar a autoria e a motivação do crime. O delegado Breno Machado de Paula pede auxílio da população para elucidar o caso. Se alguém tem alguma informação, pode denunciar através dos telefones 197, 3242 – 1446 ou 190. Todas as ligações serão mantidas em sigilo.

Imagens: Evandro Artuzi/Extra FM
Fonte: RBJ

terça-feira, 15 de outubro de 2019

Faleceu em Turvo, Josefa dos Santos da Luz


Faleceu na noite dessa terça-feira (15) a senhora Josefa dos Santos da Luz, com 79 anos. 

O velório será em sua residência, a partir das 23h00. 

O sepultamento será nesta quarta-feira, em horário a ser designado. 

Informou Funerária SerLuto de Turvo.

Boletim confirma 86 novos casos de dengue no Paraná


O boletim epidemiológico semanal divulgado nesta terça-feira (15) pela Secretaria de Estado da Saúde registra 682 casos confirmados de dengue no Paraná. O aumento em relação ao informe anterior é de 14,43%, com 86 casos a mais que na semana passada. Apresentam notificações para a doença 226 municípios e 108 têm casos confirmados. O Paraná totaliza 5.972 notificações para a dengue desde julho deste ano.

Foz do Iguaçu teve dois casos de dengue grave. Neste tipo, além dos sintomas clássicos, como febre e dores no corpo, os pacientes necessitam de maiores cuidados em leitos de observação ou internação. A dengue grave apresenta sintomas como sangramentos, palidez, sudorese, dificuldade de respirar e comprometimento de alguns órgãos.

O município de Londrina apresentou nesta semana um caso de dengue com sinais de alarme. Nesta fase, o paciente tem sintomas como dores abdominais fortes e contínuas, vômitos persistentes e acúmulo de líquido no corpo, sinalizando que pode evoluir para a forma grave. Estes sintomas ocorrem, geralmente, entre o terceiro e quinto dia da doença.

Dois municípios seguem em situação de epidemia: Santa Isabel do Ivaí, com 35 casos autóctones, e Inajá, com 16 casos também autóctones – quando as pessoas contraem a doença na cidade onde moram.

Doze municípios se mantém em situação de alerta. Uniflor e Quinta do Sol entraram para a relação nesta semana. As outras dez cidades que estão sem alerta são Lindoeste, Juranda, Nova Cantu, Douradina, Indianópolis, São Carlos do Ivaí, Floraí, Flórida, Florestópolis e Uraí.

O Governo do Estado pede a atenção de toda a população para dengue. “Reforçamos semanalmente, junto com o boletim, a orientação para que todos verifiquem os recipientes que acumulam água parada em seus quintais e residências”, disse o secretário da Saúde, Beto Preto.

Ele explica que esses locais são propícios à formação de novos criadouros e, consequentemente, à proliferação do mosquito transmissor da doença. “Na próxima estação, com os dias ainda mais quentes, abafados e chuvosos, os casos de dengue podem aumentar ainda mais. Precisamos eliminar urgentemente os criadouros para evitarmos a dengue. Esta é uma missão de todos nós”, afirma Beto Preto.

No Estado, quase 80% dos criadouros estão nos imóveis residenciais e comerciais. “A mudança comportamental da população em relação à remoção dos criadouros é fundamental sempre, e mais ainda neste momento que antecede o verão e favorece o desenvolvimento do vetor”, complementa a coordenadora de Vigilância Ambiental da secretaria, Ivana Belmonte.

Os criadouros se formam em todo recipiente que acumula água parada, como pratos de vasos de plantas, lixeiras dentro e fora de casa, coletor de água e do ar-condicionado, ralos, lajes, calhas e pneus velhos, entre outros.

DENGUE - A dengue é atualmente a arbovirose mais prevalente no país. É transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti e apresenta como principais sintomas febre alta com início súbito, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, náuseas e vômitos e dores nos ossos e articulações.

Fonte: AEN


Ganhadores do sorteio realizado na Festa de Nossa Senhora Aparecida recebem os prêmios em Turvo


Na último sábado 12 de outubro, a Paróquia de Turvo realizou a grande Festa de Nossa Senhora Aparecida, onde ocorreu o Show de Prêmios – R$ 10.000,00 em dinheiro com sorteio eletrônico, R$ 2.000,00 com sorteio presencial e mais 06 prêmios pelo nº da cartela. 

Nessa terça-feira (15), o Padre Jozef e membros da diretoria realizaram a entrega dos prêmios para os felizardos. 

Ganhadores dos prêmios: 

01 Liquidificador e Batedeira – Doado pelo Atacadão Casa e Construção – Valdira Prado. 

01 Bicicleta Ergométrica – Doada por Isaias Ribeiro e Jaqueline Beatriz Tractz – Vania Lucia Peron Eurich. 

01 Jogo de Sofá – Doado pelo Marcelão Móveis e Eletros – Anito Fassini. 

01 Cama Box – Doado pela Ellas Móveis – Alcindo Grando. 

01 Forno Microondas – Doado pelo Boaron Móveis – João Pedro Peske. 

01 TV – Doada por Nelson Bottega e família – Joarez dos Santos. 

Ganhadores do prêmio de R$ 2.000,00 – Cristiane Katschuk e Sebastião Lipe Letunvinsk. 

Ganhadora do prêmio de R$ 10.000,00 – Leticia Cheremeta.






Acompanhe tudo o que foi discutido na última sessão da Câmara de Turvo



Sessão ordinária do dia 14 de outubro, ouça tudo o que foi discutido CLICANDO AQUI


Paraná suspende vacinação de bovinos e bubalinos contra a febre aftosa


O Paraná deixará de vacinar os rebanhos de bovinos e bubalinos contra a febre aftosa a partir de 31 de outubro. A suspensão da vacinação foi autorizada por instrução normativa assinada nesta terça-feira (15) pela ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, e o governador Carlos Massa Ratinho Junior, no Palácio Iguaçu.

A medida que proíbe o uso e a comercialização da vacina no Paraná a partir do final deste mês atende o compromisso do Estado de conquistar o status de área livre da aftosa. O fim da vacinação dará início à campanha de cadastramento obrigatório de um rebanho de 9,2 milhões de cabeças, com vigilância sanitária redobrada.

Para a ministra Tereza Cristina, o Paraná inaugura uma nova era sanitária no País. “Consideramos todos os critérios técnicos do Governo do Estado. Houve um calendário de ações, investimentos financeiros e veterinários. O Paraná vai ser uma excelência nas cadeias produtivas dos animais. Santa Catarina era um Estado pequeno e que tinha muito mais facilidade nesse status. O Paraná deu um passo enorme”, explicou.

A assinatura da instrução normativa representa mais uma etapa do processo que visa a obtenção do reconhecimento de Área Livre de Febre Aftosa sem Vacinação pelo Ministério da Agricultura, em setembro de 2020, e pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), em maio de 2021.

PREPARAÇÃO - Segundo Norberto Ortigara, secretário de Agricultura e Abastecimento, o Paraná se preparou para esse momento com georreferenciamento de todas as propriedades rurais, constituição de um fundo para eventual sacrifício sanitário e melhoria da vigilância. “Criamos um conjunto de soluções que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento referenda como o melhor do País”, completou o secretário.

A decisão de suspendes a vacinação se deve à qualidade do serviço de sanidade do Estado, atestada por meio de duas auditorias do Ministério da Agricultura no ano passado. e assumiu compromissos, em parceria com a iniciativa privada, para cumprir as exigências previstas no Plano Estratégico 2017-2026 do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA).

IMAGEM - Ortigara lembrou que há 50 anos o Paraná se esforça para superar essa enfermidade, que macula a imagem da produção, e que desde 2006 não há registros da doença. A suspensão da vacina representa uma economia estimada em R$ 30 milhões para os produtores paranaenses.

“Chegamos a ter mais de dez mil focos ativos nos anos 80 e por uma estratégica técnica de vigilância permanente reduzimos a febre aftosa a pó. Não tivemos mais casos clínicos, subclínicos ou evidências da circulação viral. O Brasil está livre da doença. Essa etapa permite que a gente venda ao mundo uma imagem limpa”, explicou.