quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Estado construirá cinco restaurantes populares no Interior



O governador Beto Richa participou nesta quinta-feira (18), junto com o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, da reinauguração do Restaurante Popular do Capanema, na capital, e confirmou a construção de cinco unidades no Interior do Paraná - em Cascavel, Maringá, Paranavaí, Umuarama e Toledo.

O investimento é de R$ 3,5 milhões em cada uma das novas unidades, abrangendo a construção e aquisição de equipamentos e insumos. Os convênios com os municípios serão firmados em fevereiro. Para Curitiba foi repassado R$ 1 milhão para a revitalização do restaurante popular que fica sob o Viaduto Capanema e estava fechado. O recurso foi aplicado, também, em renovação dos equipamentos dos outros quatro restaurantes da capital.

No evento de reinauguração do restaurante em Curitiba, Richa destacou que outras quatro unidades que funcionam na capital – nos bairros Sítio Cercado, Cidade Industrial de Curitiba (CIC), Pinheirinho e Centro – foram construídos na sua gestão à frente da prefeitura e que a expansão para outros municípios está em seu plano de governo. “Esta parceria fortalece o trabalho em favor da população”, afirmou o governador.

“O Restaurante Popular do Capanema é reaberto para privilegiar a população que mais precisa do poder público, que são as camadas mais pobres da população”, disse Richa. “O local oferece comida de qualidade, saudável, a preços bastante acessíveis. Ele se soma aos outros quatro restaurantes que foram criados na nossa gestão”, salientou.

INTERIOR - O governador explicou que o investimento em restaurantes populares são feitos com recursos do Fundo Estadual de Combate à Pobreza e faz parte de outras ações voltadas à segurança alimentar. No Interior, o projeto de restaurantes populares é voltado a cidades com mais de 80 mil habitantes.

O secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, é responsável pela ação e salientou que o Governo do Estado será parceiro de todas as cidades com grande população que queiram implementar este programa. “Prover um prato de boa qualidade a um preço acessível é uma política inteligente e necessária. Por isso apoiamos esta iniciativa em Curitiba e ampliamos para outros municípios”, disse.

AGRICULTORES - Além de contribuir com a segurança alimentar e nutricional da população, a construção de novos restaurantes populares também beneficia os produtores rurais. “Ao privilegiar o preparo das refeições diariamente, também estamos construindo parcerias com associações e pequenas cooperativas, que passam a venda de produtos assegurada”, afirmou o secretário Ortigara.

PIONEIRO – O prefeito Rafael Greca lembrou que o restaurante Popular do Capanema foi inaugurado durante sua gestão, em 1993, então como pioneiro no País. “A parceria com o Governo do Estado nos possibilita a reforma e requalificação desta unidade e dos outros quatro restaurantes populares de Curitiba”, disse. “Nós agora temos cinco restaurantes servindo 5 mil refeições solidárias por dia. A ideia é transformar esses espaços em lugares também de resgate social”, afirmou.

Os restaurantes populares oferecem refeições saudáveis, a preços acessíveis, para desempregados, idosos, estudantes, trabalhadores e a população em geral. A unidade do Capanema tem capacidade para atender mil pessoas por dia, mas fornecerá, inicialmente, 500 refeições diárias, a R$ 2 por pessoa.

As quatro unidades da capital atendem diariamente 4,2 mil pessoas que pagam R$ 2 por refeição (incluindo sobremesa). Todos os dias o cardápio muda, mas é o mesmo em todas as unidades. Os restaurantes ficam abertos para almoço de segunda a sexta-feira, das 11h às 14h.

PRESENÇAS - Participaram da solenidade o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel; a primeira-dama Margarita Sansone; o presidente do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Orlando Pessuti; o secretário municipal do Abastecimento, Luiz Gusi; os presidentes da Câmara Municipal de Curitiba, Serginho do Posto; e da Associação Comercial do Paraná, Gláucio Geara; o deputado estadual Rubens Recalcatti, vereadores e lideranças.

População aprova refeição do Restaurante Popular

Um dos primeiros a comer no local foi o garçom aposentado Geraldo Carvalho, de 85 anos, que foi servido pelo governador Beto Richa. “A comida está boa, vale até mais que R$ 2. É um bom espaço para as pessoas que moram aqui perto”, disse.

A pensionista Angelina de Oliveira Rodrigues, de 68 anos, também aprovou a refeição. “A comida tem um tempero ótimo e as pessoas também são muito atenciosas. Vai ser muito bom também para as pessoas que vêm de outras cidades. Se for comer um lanche na rodoviária fica muito caro, e aqui é uma refeição por R$ 2, comida boa e barata”, afirmou.

Fonte: AEN

Em menos de 10 minutos, mãe dá à luz quadrigêmeas em Curitiba


Uma grávida deu à luz quadrigêmeas no Hospital e Maternidade Santa Brígida, em Curitiba, pouco antes das 8h desta quinta-feira (18). Segundo a instituição, houve um intervalo de dois minutos entre os quatro nascimentos.

O parto foi de cesárea. Helena nasceu às 7h52; Clara, às 7h54; Giovana, às 7h56; e Luíza, às 7h58.

Nesta tarde, as meninas, que chegaram ao mundo com 33 semanas, continuavam internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para engordar. Juntas, elas pesam em torno de 7 quilos - a mais pesada tem 1,9 quilo.

A expectativa é a de que a mãe, a engenheira de alimentos Nikolle Cardoso, de 32 anos, receba alta no sábado (20); e as filhas, em 30 dias.

Susto

De acordo com o hospital, ela tinha ovário policístico e fez uma indução para ovular com a ajuda de medicamento. Um mês depois, descobriu a gravidez. O pai, o técnico de natação Magnus Cardoso, de 42 anos, conta que receber a notícia da gestação de múltiplos foi a parte mais "punk".

"Ficamos muito apreensivos até termos certeza de que todas elas estavam bem. Os médicos nos falavam sobre a possibilidade de alguma delas não resistir. Então, cada exame era um suspense. Depois, passou, vimos que todas estavam bem e relaxamos", relata.

Nesta quinta-feira, o pai revela que ele e a esposa estão em "êxtase" com o nascimento das primeiras filhas.

"Quando elas nasceram, foi fantástico. Estamos muito felizes, em outro mundo", afirma.

Pais e amigos da família, que mora em Curitiba, fizeram uma campanha para arrecadar fraldas e outros itens para as bebês. "Logo no primeiro impacto, pensei 'Vamos ter que trocar de carro, de casa...'. Mas, agora, estamos mais tranquilos. Vamos dar um jeito de criá-las bem!", lembra o pai.

Caso raro

O diretor técnico do hospital, Antônio Paulo Mallmann, explica que a gravidez de quadrigêmeos é extremamente rara.

"O último caso na maternidade foi há 13 anos, foi uma gravidez natural, o que é raríssimo", conta. Ele diz que a equipe médica acompanhou de perto toda a gestação de Nikolle.

"Nos primeiros meses, a mãe fez uma uma pequena cirurgia para 'fechar' o colo do útero e tentar mantê-lo assim até o fim da gravidez. As meninas nasceram superbem. Agora, devem ficar na UTI mais por precaução mesmo", acrescentou.

Por Alana Fonseca, G1 PR, Curitiba
Fonte: G1 - PR

Delegado manda fechar boates e bares sem alvará em Pitanga


O delegado de polícia civil de Pitanga, Dr. Welington Yugi Daikubara mandou fechar boates, bares que estão funcionando sem alvará.

Alguns estabelecimentos já fecharam, outros vão fechar, é só poderão abrir se estiverem legalizados.

A polícia civil também fará uma série de operações na cidade de Pitanga, para combater o uso de álcool por adolescentes, também a prostituição infantil.

Dr. Welington disse que em Pitanga são poucos os lugares que fornecem bebidas para menores e onde menores se prostituem, mas esses lugares já foram identificados, e são alvos dessas operações.

Operações também vão acontecer em eventos, casas noturnas e locais de aglomeração de pessoas, segundo disse o delegado, a operação visa o combate ao uso de drogas no interior desses estabelecimentos e também a presença de menores de idade.

Dr. Welington exaltou o trabalho da Polícia Militar de Pitanga, que vem combatendo o crime de uma forma exemplar, e que a partir de agora, a polícia civil também vai dar apoio a PM, para que juntos, Pitanga em termos de segurança, continue sendo o melhor lugar para se viver.

PM PRENDE DOIS HOMENS ROUBANDO MILHO VERDE EM GUARAPUAVA


Às 12h50min, policiais militares deslocaram até a Rua Frederico Taques, Bairro Aeroporto, onde o solicitante se apresentou como dono de uma propriedade rural e que teriam pessoas com um veículo que estavam furtando espigas de milho de sua plantação, bem como não seria a primeira vez que os mesmos indivíduos realizavam tal fato. Relatou ainda que além de furtarem os milhos, causaram danos na cerca da propriedade, utilizando o veículo para realizar o transporte das espigas e posteriormente o comércio destas. 
Com a chegada das equipes, foram identificados dois indivíduos (23 e 35) apontados como os autores do furto, os quais estavam com um veículo Fiat Tempra, cor cinza, o qual era utilizado para o transporte das espigas. Ao lado do veículo foram localizadas várias espigas de milho. Diante dos fatos, foi dada voz de prisão e encaminhados os autores até a 14ª SDP

Fonte: 16º BPM

Crime da mala completa um mês e ninguém da família apareceu; polícia não sabe quem é a vítima



Um mistério ainda sem solução. Prestes a completar um mês, até agora o chamado “crime da mala” não tem nenhuma pista concreta para a polícia trabalhar. Até hoje, o corpo de um homem encontrado na tarde do dia 20 de dezembro, em Curitiba, dentro de uma mala ao lado da Pontifícia Universidade Católica (PUC), ainda não está identificado oficialmente. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) não sabe quem é a vítima e muito menos quem teria cometido o crime. E o pior: até agora, ninguém da família apareceu para identificar o corpo.

Diante disso, o delegado Cássio Conceição explica que a polícia está com muitas dificuldades para traçar uma linha de investigação. “Nenhum familiar apareceu para reclamar o corpo. Isso dificulta muito o trabalho da polícia para traçar uma linha de investigação. Com algum parente poderíamos saber história da vítima, confrontar DNA e não temos nada disso. As imagens das câmeras de segurança da região são de qualidade muito ruim. Aguardamos agora o resultado de exames complementares para tentar levantar alguma evidência”, disse o delegado nesta quinta-feira (18), à Banda B.

O que se sabe até agora

O que se sabe até agora é que o cadáver é de um jovem branco – de no máximo 30 anos – um metro e 80 de altura, sem tatuagens e com arcada dentária preservada. Ainda, segundo os primeiros exames, a morte da vítima teria acontecido há cerca de sete dias antes da localização do corpo. Ele foi morto com um golpe na cabeça e não tem mais nenhum sinal de lesão. O corpo estava sem os pés e mãos o que, para a polícia, indica uma tentativa do assassino de fazer o homem caber na mala.

Junto ao corpo na mala, envolta a um plástico, havia um produto que a polícia ainda não sabe exatamente qual era. “Estamos aguardando o resultado de mais exames para saber se este produto na mala tinha como objetivo acelerar a decomposição ou, pelo contrário, preservar o cadáver já que a morte havia acontecido há alguns dias. Isso pode nos dar novas pistas”, completou.

A mala

O corpo foi encontrado dia 20 de dezembro, às margens de um córrego, na Rua Imaculada Conceição, no Prado Velho, ao lado da Pontifícia Universidade Católica (PUC). Ele estava dentro de uma mala vermelha e foi encontrado por um morador de rua, que chamou a polícia. O homem contou que ficou curioso quando viu a mala, mas não imaginava que ali poderia ter um corpo. “Achei que podia ter dinheiro ou algo de valor”, contou na época.

A DHPP segue trabalhando para elucidar o caso, por enquanto, sem uma linha concreta de investigação.

Jovem é preso depois de agredir esposa e incendiar casa com filho de um ano, em Foz do Iguaçu


Um homem de 24 anos foi preso, na quarta-feira (17), após agredir a mulher e colocar fogo dentro da casa onde estava o filho de um ano e três meses, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, conforme a Polícia Civil.

O caso aconteceu na invasão do Conjunto Bubas e foi atendido pela Polícia Militar (PM). A ocorrência foi registrada na Polícia Civil por volta das 17h.

De acordo com as investigações, o rapaz agrediu a mulher depois uma discussão. O pai da vítima tentou separar o casal, mas não conseguiu.

O homem empurrou a esposa e o sogro para fora e trancou a porta. A Polícia Civil informou que o rapaz colocou fogou no colochão onde o bebê estava deitado e mamando. Depois, pulou a janela e fugiu.

A mãe conseguiu abrir a porta e tirar a criança sem ferimentos. O Corpo de Bombeiros foi chamado para apagar o fogo, que destruiu a residência.

Equipes da PM localizaram o suspeito ainda próximo do local do incêndio. Ele desacatou os policiais ao ser preso e levado para uma delegacia.

O rapaz foi autuado flagrante na Delegacia da Polícia Civil por incêndio criminoso, violência doméstica, tentativa de homicídio do bebê e desacato à autoridade.

Ele deverá ser transferido para a Cadeia Pública Laudemir Neves, após a audiência de custódia. O jovem usava tornozeleira eletrônica, tem passagem por tráfico de drogas e estava em liberdade há seis meses.

Fonte: G1 - PR

PM de Reserva do Iguaçu prende estelionatários que agiam na região


Na tarde desta quarta-feira (18), por volta das 14 horas à equipe Policial que estava em patrulhamento abordou o veículo Jeep Renegade, onde em verificação foi constatado que os dois ocupantes estavam envolvidos em um estelionato ocorrido na semana passada na cidade de Reserva do Iguaçu e no mês de dezembro nas cidades de Foz do Jordão e Candói.

Em contato com comerciantes dos três municípios, os mesmos reconheceram os estelionatários como sendo as pessoas que haviam efetuado as compras em seus estabelecimentos, os mesmos realizavam as compras, mas não pagavam, tal atitude configura o crime de estelionato.

Diante dos fatos, a equipe policial conduziu as vítimas prejudicadas e também os detidos até a delegacia de Guarapuava para os procedimentos cabíveis.

Com informações do Diário Reservense 

Situação em Turvo:

Segundo informações, no mês de dezembro, alguns comércios de Turvo também foram lesados com a mesma situação. Conforme relato, o veículo aprendido ontem, seria o mesmo que esteve aplicando golpes em Turvo. As pessoas lesadas devem ir até a 14ª SDP para os procedimentos cabíveis.


quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Polícia prende suspeito de vários crimes em Palmital


Em uma operação liderada pelo delegado Marcelo de Figueiredo, foi preso no final da tarde da segunda-feira, dia 15 de janeiro, Celeandro de Jesus, conhecido como Pelado. Ele é suspeito de uma série de crimes no município, como estupro, furto e roubo. Segundo o delegado, a operação envolveu a Polícia Civil e Militar do município, já que o elemento é considerado de alta periculosidade e estava foragido da Justiça. A operação envolveu 3 viaturas e cinco agentes.

“A Polícia Civil vinha monitorando os passos do foragido há algum tempo, sendo que sua prisão era questão de tempo. Ele foi surpreendido pelos policiais quando dormia em um celeiro, sendo necessário uso moderado da força para contê-lo”. Após a contenção, ele foi levado para a cadeia pública de Palmital, onde responde por vários crimes. Segundo o delegado Marcelo de Figueiredo, a polícia civil e a militar vão continuar trabalhando de forma conjunta para reduzir os índices de criminalidade em Palmital e Laranjal.

Corpo de jovem que levou 14 horas para ser recolhido pelo IML é velado nesta quarta-feira


O corpo de Carlos Ramón Días Del Antonio, de 18 anos, começou a ser devidamente velado na manhã desta quarta-feira (17), em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. O jovem morreu com uma facada, vítima de uma tentativa de assalto.


"Uma pessoa, depois que falece, eu queria que levasse 20, 30 minutos para ela ser guardada, ser velada, não ficar uma, duas, 14, 16 horas ao relento", diz.

O filho dele foi morto quando voltava para casa, ao lado de uma namorada e uma amiga. Eles foram abordados por outros dois jovens, que estavam com armas de brinquedo. Carlos Ramón tentou reagir e acabou levando uma facada na nuca. Antes de morrer, ele ainda ligou para a família, pedindo ajuda.

"Sou mais um Silva, que tenta, luta para sobreviver um dia após o outro, contando as horas para chegar em casa, ver meus filhos respirando, comendo, rindo. Aí, chega, está ali estendido no chão", diz o pai da vítima, com lágrimas nos olhos.

Pedido de desculpas

Em entrevista à RPC, o secretário de Segurança Pública do Paraná, Wagner Mesquita, pediu desculpas à família do jovem morto. Ele reconheceu o problema da falta de viaturas para atender aos casos de mortes.

"Foi uma situação atípica. O excesso de trabalho do IML e uma sucessão infeliz de acontecimentos, que culminaram no atraso da retirada do corpo do Carlos Ramón. Primeiro de tudo, estamos consternados com a própria família, estamos condoídos com a dor dessa família e pedimos desculpas pelas circunstâncias do acontecido", afirmou Mesquita.

Segundo o secretário, o problema foi pontual e não deve voltar a se repetir. Ele garantiu que a pasta já encerrou uma licitação para alugar mais 30 veículos para todo o Instituto de Criminalística. Dessas, seis seriam viaturas para recolher corpos em Curitiba e na Região Metropolitana.

Ainda de acordo com Mesquita, o novo contrato prevê que a empresa troque as viaturas que tenham problemas, em um prazo de até duas horas. O contrato atual, conforme o secretário, apenas garante o conserto dos carros quebrados.

Adolescente apreendido

Com a ajuda de uma denúncia anônima, a Polícia Civil encontrou um adolescente de 17 anos, suspeito de participar do crime. Em depoimento, o rapaz confessou que estava no assalto, mas indicou o nome de outra pessoa, de 19 anos, que teria matado Carlos Ramón.

Após o depoimento, ele foi liberado. O delegado responsável pelas investigações afirmou que deve pedir a prisão preventiva do suspeito maior de idade. Veja mais clicando aqui.

Fonte: G1 - PR

Mortes nas rodovias federais caem 6% no Paraná em 2017, aponta PRF

VÍDEO:

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 613 mortes no Paraná em 2017. O número é 5,98% menor do que o verificado em 2016, quando 652 pessoas perderam a vida em rodovias federais no estado.

O total de pessoas feridas também caiu, de 9.783 para 9.461 --uma redução de 3,3%.

As equipes da PRF atenderam 10.643 acidentes no ano passado. Foram 3,4% menos ocorrências do que o total de 11.021 acidentes atendidos em 2016.

Pelo terceiro ano consecutivo, a mortalidade em rodovias federais se manteve abaixo do patamar de 700 óbitos. Em todos os cinco anos anteriores a este período, de 2010 a 2014, os resultados sempre foram superiores a essa marca, com um pico de 855 mortes em 2012.

Desde 2010, o ano menos violento foi o de 2015, quando 583 mortes foram registradas.

As 613 mortes atestadas pela PRF no ano passado significam uma morte a cada período de 14 horas, aproximadamente.

O total de perdas humanas supera o de quatro aviões lotados, considerando modelos usados em voos comerciais como o Airbus A319 (capacidade para 132 passageiros) ou o Boeing 737-700 (138 passageiros).


Circunstâncias das mortes

Entre as principais causas dos acidentes com mortes ocorridos em 2017 estão falta de atenção do condutor (22,8% dos óbitos registrados); velocidade incompatível (18,6%); desatenção do pedestre (13,2%); desobediência à sinalização (8,5%); ultrapassagens indevidas (6,8%); ingestão de álcool (5,4%); e sono (4,6%).

As colisões frontais responderam por 28,5% das vítimas mortas no ano passado, seguidas pelos atropelamentos de pedestres (20%).

Três a cada quatro mortes ocorreram em pista seca. Mais da metade foram registradas à noite ou ao amanhecer/entardecer (62,8%) e em trechos de pista simples (58,9%).

Os homens representaram 77% das vítimas que perderam a vida. Motociclistas ou garupas foram 18,3% dos mortos. Ciclistas, 2,8%.

Ao longo de 2017, a PRF flagrou no Paraná 3.958 motoristas dirigindo sob efeito de bebidas alcoólicas; 24,7 mil manobras irregulares de ultrapassagem; e 273,6 mil veículos acima da velocidade máxima permitida.

A PRF fiscaliza uma malha viária de 4 mil quilômetros no estado.

Fonte: PRF