terça-feira, 20 de março de 2018

A ACET realizará Jantar de Apresentação da Campanha de Dia das Mães 2018.


No dia 06 de Abril de 2018, a ACET realizará o Jantar de Apresentação da Campanha de Dia das Mães 2018, muito mais que uma apresentação o jantar é uma oportunidade de unir a classe empresarial de nossa cidade em um único evento para celebrar e trocar experiências. A Diretoria Executiva tem a honra de convidar todos seus associados e os demais comerciantes de nossa cidade. Afinal a classe empresarial de Turvo, movimenta a economia do município. 

O jantar acontecerá no Salão de Arremates da Associação de Criadores de Bovinos, no CTG Rincão do Pinhal, tem início as 19h30min, haverá cardápio recheado que ficará por conta do Restaurante Fronteira, e show ao vivo. Uma noite de celebração e iniciativas para fomentar o comércio local. O evento marcará o início das vendas da Campanha de Dia das Mães 2018.

Não fique de fora, contamos com sua presença! 

Adquira seu convite com os Diretores ou na Secretaria da ACET. O valor unitário é de R$ 50,00. 

Fonte: ACET

Faleceu em Turvo, Oliva Vizoli Botini


Faleceu por volta das 15h00 desta terça-feira (20), em sua residência em Turvo, a senhora Oliva Vizoli Botini, com 81 anos. 
Seu corpo será velado na Capela Mortuária. Seu sepultamento será nesta quarta-feira em horário a ser designado.

Informações repassadas pela Funerária Nossa Senhora Aparecida de Turvo.

Á família enlutada as nossas sinceras condolências. 


Após assalto a caminhão guincho, policial de Pitanga mata bandido



Um assaltante de 30 anos acabou morto após tentar roubar um guincho, na BR-487, em Campo Mourão. 

A ação dos criminosos aconteceu na madrugada desta terça-feira (20).

O guincho é de Pitanga, e foi acionado por um casal, para trazer um Fiat Uno até uma fazenda, em Campo Mourão.

Quando o guincho chegou perto da fazenda Onça Parda, entre Campo Mourão e Luiziana, o casal pediu para entrar em uma estrada de terra. 

Um pouco adiante pediram para parar perto de uma porteira e descer o veículo.

Assim que o Uno foi retirado do guincho, dois homens chegaram em um Pálio e deram voz de assalto.

Com muita violência os bandidos espancaram o motorista do chincho e seu ajudante, que é policial.

O local onde o crime aconteceu é perto de uma ponte. 

Os criminosos falaram que iriam matar os dois e jogar no rio.

O policial à paisana reagiu e baleou Clayton Klempows, que morreu no local. 

Com ele os policiais encontraram um revólver calibre 38 com três munições intactas e duas deflagradas.

O outro assaltante e o casal conseguiram fugir do local.

As vítimas foram até o asfalto e pediram ajuda. Uma equipe do Samu fez os atendimentos no local e levou o motorista e o policial ao hospital. 

Eles tinham muitos ferimentos no rosto.



Mais 57 cidades contam com helicóptero para socorro médico



O Governo do Estado estendeu o serviço aeromédico para mais 57 municípios paranaenses, das regiões de Ponta Grossa, Irati, Guarapuava, União da Vitória e Telêmaco Borba. A sede da nova base foi inaugurada pelo governador Beto Richa nesta segunda-feira (19) no aeroporto municipal de Ponta Grossa. O helicóptero do Governo do Estado vai atender um raio de 250 quilômetros.

“O uso de helicópteros e aeronaves a serviço da saúde é um dos principais programas do nosso governo e um sucesso absoluto”, disse Richa. Ele informou que as quatro bases existentes já realizaram 10 mil atendimentos. “Assim como os demais helicópteros que já atuam no Estado, este é dotado de equipamentos de UTI para dar suporte à vida, além de equipe médica”, explicou o governador.

Richa ressaltou que a população passa a contar com uma aeronave preparada para o transporte de pacientes e de órgãos para transplante e para resgate de pessoas em situações de urgência e emergência. Além disso, a base que ficará em Ponta Grossa também será utilizada, também, por helicóptero do Batalhão da Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA), para dar suporte a operações policiais.

O governador enfatizou que hoje todo o território paranaense já é coberto pelo atendimento aeromédico, com bases de Cascavel, Maringá, Londrina, Curitiba e, agora, Ponta Grossa. Além disso, a população também conta com um avião UTI, além de outras três aeronaves da Casa Militar, que são utilizadas para serviço médico, sempre que necessário.

“Milhares de vidas salvas, nenhum óbito registrado durante o transporte, devido à agilidade do atendimento, aos equipamentos de última geração e à equipe médica qualificada. São serviços que deixamos à disposição dos paranaenses, e com muita qualidade”, afirmou Richa.

O serviço aeromédico, ele lembrou, também contribuiu para que o Paraná desse um salto na questão de transplante de órgãos. “Saltamos do décimo colocado no ranking nacional de transplante de órgãos para a segunda colocação”.

ESTRUTURA - O secretário da Saúde, Michele Caputo, explicou que o novo helicóptero está à disposição da população dos 57 municípios todos os dias da semana. “Preparamos toda uma estrutura de atendimento para receber quem chega, como o Hospital Regional dos Campos Gerais, que inclusive já tem um heliponto. Ampliamos os leitos de UTI, capacitamos os profissionais”, disse Caputo.

Ele explicou que a estrutura do serviço aeromédico montada no Estado faz parte das ações do programa Paraná Urgência e se concretiza em redução efetiva de mortes. “Reduzimos muito a morte por acidentes de trânsito e a morte precoce por AVC, por exemplo. A questão do transplante ganhou muito com a organização do transporte aéreo”, disse Caputo.

CONQUISTA - Para o prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, o serviço é uma conquista histórica para o município e região. “Fizemos investimentos no aeroporto, em parceria com o Estado, e agora conquistamos essa base para reforçar o atendimento em saúde e segurança pública, atendendo grande demanda da população”, disse ele.

Com o helicóptero, o atendimento a crianças, pessoas idosas e a todos os que moram em distritos, onde é difícil o acesso de ambulâncias, receberão auxílio em poucos minutos. “Isso fará diferença”, afirmou. Para a base de Ponta Grossa a prefeitura entrou com a infraestrutura (hangar, corpo técnico) e o governo estadual com a aeronave. “Vamos trabalhar ligados com a Polícia Militar e a Guarda Municipal.

SEGURANÇA – A descentralização para atendimento das ocorrências policiais foi o aspecto destacado pelo secretário da Segurança Pública, Júlio Reis. “Essa base é importante e cito a Serra de São Luiz do Purunã, que não raras vezes é um impeditivo para deslocamentos rápidos, as vezes até por questão climática”, disse ele. Nas atividades de segurança helicópteros são usados para observação e orientação a equipes em terra.

PRESENÇAS - Participaram da inauguração da base do serviço aeromédico os secretários estaduais José Richa Filho (Infraestrutura e Logística) e João Carlos Gomes (Ciência, Tecnologia e Ensino Superior), os deputados estaduais Plauto Miró Guimarães, Hussein Bakri e Márcio Pauliki e o deputado federal Sandro Alex.

Rede Paraná Urgência reduz morte e aumenta transplantes

Implantado em 2012, o serviço aeromédico do Governo do Estado faz parte de uma série de ações da Rede Paraná Urgência, que amplia o acesso da população a serviços de urgência e emergência. Foram implantados os Samus Regionais. O atendimento com o Siate foi fortalecido com renovação da frota e foi intensificada a qualificação dos prontos-socorros do Estado.

Essa estruturação dos serviços de urgência e emergência, a retaguarda hospitalar e a capacitação dos profissionais de saúde resultaram em expressiva redução de índices de mortalidade foi expressiva.

Houve redução de 26,8% no índice de mortes por acidentes (exceto violência); de 21,58% nas mortes por doenças cardíacas e cerebrovasculares precoces. Também graças à organização da Rede, o número de transplantes de órgãos foi ampliado em mais de 300%.

Familiares de assaltantes mortos em Pitanga tentam a liberação dos corpos



Familiares dos dois quadrilheiros mortos durante troca de tiros com policiais em Pitanga encontram-se na Delegacia de Polícia em Guarapuava, desde as primeiras horas da manhã desta terça feira (20). Um carro funerário de São José dos Pinhais e outro de Almirante Tamandaré encontram-se estacionados em frente ao IML para o translado dos corpos.

Entretanto, embora o reconhecimento dos corpos tenha sido feito por familiares, como ambos estão sem documentação, não haverá a liberação para velório e sepultamento. “Vamos aguardar o laudo necropapiloscópico. As impressões digitais serão coletadas e encaminhadas ao Instituto de Identificação em Curitiba onde serão comparadas com aquelas registradas num banco de dados. Só após o retorno dos laudos e a confirmação das identidades é que os corpos serão liberados às famílias”, disse um dos funcionários do IML ao RSN. Esse tipo de exame é complexo e pode levar até um ano para ser concluído. Porém, como há pedido de urgência a expectativa é de que possa sair ainda hoje (20). A parente de um dos mortos disse ao portal RSN que eles não são da mesma família e que uma não conhecia a outra.

Os dois assaltantes faziam parte de uma quadrilha especializada em roubos e explosões de agências bancárias. Junto com outros, eles assaltaram três agências na madrugada dessa segunda feira (19) em Pitanga.

Outono começa nesta terça com previsão de chuva no Paraná



O outono começa às 13h15 desta terça-feira (20) e termina às 7h07 de 21 de junho. Segundo a previsão climática do Simepar – Sistema Meteorológico do Paraná, a estação entra com chuvas e temperaturas variando de 18ºC a 32ºC no Estado.

Dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) indicam a probabilidade de um pequeno aumento de chuvas no Sul do continente americano, confirmando o comportamento histórico do clima no Paraná durante o outono. “As chuvas devem variar muito entre as regiões, porém as variações, tanto acima quanto abaixo, ficam próximas à normalidade climatológica”, observa o meteorologista do Simepar, Cezar Duquia.

A previsão indica chuvas dentro da normalidade nas regiões Central e Centro-Sul do Paraná. No Oeste, Sudoeste e Noroeste, a tendência é de chuvas um pouco acima da normalidade durante a estação. As ocorrências devem diminuir um pouco no Litoral, na Região Metropolitana de Curitiba e no Norte Central. Em todo o Sul Brasil, segundo o Inmet, os volumes totais de chuvas devem variar entre 150 e 400 milímetros.

“A estação caracteriza-se pelo aumento de aglomerados de nuvens que podem causar drásticas alterações nas condições atmosféricas”, explica Duquia. Enfraquecido durante o verão, o fenômeno La Niña – que resfria as águas do Oceano Pacífico – continua a perder força, conforme sugere a análise dos dados da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos EUA (NOAA).

O outono costuma registrar nevoeiros e geadas mais frequentes nas regiões serranas do Sudeste e do Sul do país. A partir de maio, ondas de frio tornam-se mais constantes devido às frentes que se deslocam na área. Segundo o boletim do Inmet, as temperaturas tendem a ficar mais amenas devido à entrada de massas de ar frio: as mínimas devem oscilar entre 12ºC e 18ºC e as máximas entre 18ºC e 28ºC.

AGRICULTURA – Quanto mais tarde o milho safrinha for semeado, maior é o risco para as lavouras, que ficam suscetíveis a danos e perdas por geadas a partir de maio, alertam as pesquisadoras em agrometeorologia do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Heverly Morais e Angela Costa. Semeado com atraso devido à colheita tardia da soja causada pelo excesso de chuvas no verão, o milho safrinha estará em estágio de floração e frutificação.

A cultura do trigo deve desenvolver-se normalmente, pois estará na fase vegetativa, tolerante a baixas temperaturas. Em caso de previsão de geada, as plantações de hortaliças e café devem ser protegidas conforme as orientações técnicas do Iapar.

Em meados de maio o Simepar inicia o serviço Alerta Geada, especialmente desenvolvido para orientar agricultores durante o outono e o inverno. Boletins diários são publicados nas páginas dos órgãos – http://www.simepar.br e http://www.iapar.br – e avisos são enviados por celular a agricultores cadastrados.

COLHEITAS – De origem latina, a palavra outono significa época propícia para as colheitas. Suas principais características são a queda das folhas das árvores em nuances amarelas e vermelhas e dos frutos amadurecidos sobre a terra, o tom acinzentado do céu, o abrandamento das temperaturas e as noites que começam mais cedo. Nas artes, a estação está associada a nostalgia, melancolia e introspecção.

Fonte: AEN