segunda-feira, 6 de julho de 2020

Governo entrega cestas básicas a indígenas e comunidades


A Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho começou a distribuir nesta segunda-feira (06) 30 mil cestas básicas para prover a segurança alimentar emergencial de famílias de povos indígenas, que possuem crianças e adolescentes em vulnerabilidade social.

As cestas serão distribuídas em 189 municípios, com a colaboração dos núcleos descentralizados da Secretaria de Estado da Educação nas próprias escolas onde estão matriculados. Todos os alunos beneficiados já foram cadastrados. A entrega das cestas também complementa a dos kits de merenda escolar a cada 15 dias pela Secretaria da Educação.

Povos indígenas e demais moradores de comunidades tradicionais são considerados integrantes do grupo de risco, de acordo com medida anunciada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior na semana passada, no intuito de diminuir o avanço da Covid-19.

De acordo com o secretário estadual da Justiça, Mauro Rockenbach, este foi mais um esforço em conjunto com a Superintendência Geral de Diálogo e Interação Social (Sudis), e com apoio do Ministério Público do Paraná, que também coordena o Caop de Proteção aos Direitos Humanos. “Precisamos priorizar mais essa população e sua política pública, que com a Covid-19 está em total vulnerabilidade”.

Segundo a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde, da Secretaria da Saúde, Maria Goretti David Lopes, os povos indígenas e comunidades tradicionais têm mais chances de contaminação, então os cuidados devem ser redobrados no sentido de desenvolver ações de monitoramento e junto com outros órgãos entregar cestas básicas, EPIs, tendo assim um olhar mais atento por parte do Governo.

ATENÇÃO ÀS COMUNIDADES – O Governo do Estado, por meio da Sejuf, também providenciou, nos últimos meses, junto ao Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca) R$ 2,4 milhões para auxiliar crianças e adolescentes originários de comunidades indígenas e de famílias de quilombolas.

Já a Sudis, braço do Governo do Estado de atenção aos povos e comunidades tradicionais, montou uma força-tarefa para levantar as principais necessidades das famílias de pescadores, ilhéus, ciganos, indígenas, quilombolas, cipozeiros, benzedeiras, ribeirinhos, faxinalenses e população de matriz africana.

Fonte: AEN

Boa Ventura de São Roque - Boletim atualizado Covid-19



Guarapuava chega a 245 casos confirmados de coronavírus



Pitanga chega a 64 casos confirmados de coronavírus



Turvo - Boletim atualizado Covid-19



Paraná tem mais 1.291 casos e 25 mortes pela Covid-19


A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta segunda-feira (6) 1.291 novas confirmações e 25 mortes pela infecção causada pelo novo coronavírus. O Paraná soma 32.411 casos e 806 mortos em decorrência da doença. Há ajustes nos casos confirmados detalhados ao final do texto. 

INTERNADOS – 794 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados hoje. 632 pacientes estão em leitos SUS (245 em UTI e 387 em leitos clínicos/enfermaria) e 162 em leitos da rede particular (61 em UTI e 101 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 899 pacientes internados, 438 em leitos UTI e 461 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo vírus Sars-CoV-2.

ÓBITOS – A secretaria estadual informa a morte de mais 25 pacientes, todos estavam internados. São oito mulheres e 17 homens, com idades que variam de 17 a 91 anos. Os óbitos ocorreram entre os dias 5 de junho a seis de julho.

Os pacientes que faleceram residiam em: Apucarana (1), Arapuã (1), Assaí (1), Campo Largo (1), Clevelândia (1), Colombo (2), Curitiba (2), Guaratuba (1), Londrina (1), Maringá (1), Paranaguá (2), Pinhais (1), Piraquara (1), Pontal do Paraná (1), Prudentópolis (1), Rolândia (2), São Jose dos Pinhais (2), Sarandi (1) e Toledo (2).

MUNICÍPIOS – 372 cidades paranaenses têm ao menos um caso confirmado pela Covid-19. Em 158 municípios há óbitos pela doença.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Sesa registra 358 casos de residentes de fora. 14 pessoas foram a óbito.

AJUSTES:

Alteração de município: Um caso confirmado na data de 4/7 em Palmas foi transferido para Coronel Domingos Soares. Um caso confirmado na data de 4/7 em Ampere foi transferido para Toledo. Um caso confirmado na data de 4/7 em Pranchita foi transferido para Toledo. Um caso confirmado na data de 30/5 em Santa Terezinha de Itaipu foi transferido para Londrina.

Com menor intensidade, novo ciclone se aproxima do Paraná


Uma semana depois de um ciclone extratropical atingir o Sul do País e trazer muitos estragos para o Paraná, o Estado fica novamente em alerta com a previsão de que o mesmo fenômeno se repita entre esta terça (07) e quarta-feira (08). Porém, desta vez os transtornos serão menores, já que o ciclone que se forma no Oceano Atlântico, entre o litoral do Rio Grande do Sul e o do Uruguai, é menos intenso, diz o Simepar.

“A frente fria atinge principalmente a metade Sul do Estado, desde o Litoral até a Região Oeste. A previsão para o Paraná é de chuvas moderadas nessas regiões, acompanhadas de raios e ventos entre 50 km/h e 60 km/h, talvez algumas rajadas mais fortes, mas sem chegar aos 100 km/h como na semana passada”, explica o meteorologista do Simepar, Reinaldo Kneib.

Passado o temporal, a previsão é de mais frio para o Paraná no fim da semana, com possibilidade de geada entre a quinta-feira (09) e a sexta-feira (10) na Região Metropolitana de Curitiba e em outros municípios por onde a frente fria passar.

O QUE É – Os ciclones extratropicais são resultado de um sistema de baixa pressão atmosférica que se forma sobre o oceano e se aprofunda na superfície. O desta semana vem associado de duas frentes: uma fria, que atinge o Estado, e outra quente, que se desloca para o oceano. “Esses fenômenos acontecem todo ano e são mais fortes nesta época”, afirma Kneib.

ESTRAGOS – De acordo com a Coordenadoria Estadual da Defesa Civil, o temporal de semana passada afetou aproximadamente 27 mil pessoas em 83 municípios. Uma pessoa morreu e 11 ficaram feridas. Cerca de 5,3 mil casas foram danificadas e 10 destruídas. A queda de árvores e postes na rede de energia também deixou cerca 1,8 milhão de pessoas sem luz, além de afetar o abastecimento de água.

Para não ser pega de surpresa com os eventos climáticos, a população do Paraná pode se cadastrar para receber os alertas meteorológicos da Defesa Civil. É só mandar uma mensagem de texto (SMS) com o CEP de sua residência para o número 40199. O cadastro é gratuito.

Defesa Civil leva telhas e kits de ajuda humanitária a Santa Lúcia

A Defesa Civil Estadual atuou rapidamente para minimizar os danos causados pelo temporal em Santa Lúcia, no Oeste paranaense. Com 60 casas, diversos prédios públicos e industriais danificados, 151 pessoas foram afetadas no município, que irá decretar situação de emergência. Para ajudar a população afetada, a Defesa Civil entregou mil telhas, 20 kits de higiene, 20 kits dormitório, 20 kits de limpeza e 20 cestas básicas.

Assim como Santa Lúcia, outros municípios afetados e estão sendo acompanhados 24 horas por dia pelo plantão e pelos analistas da Defesa Civil. “Nosso foco é buscar estratégias rápidas de atuação para auxiliar os municípios afetados pelos desastres, diminuindo o sofrimento das pessoas atingidas por esses eventos climáticos”, ressalta o coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Fernando Schunig.

Quando um evento como esse acontece, o município deve preencher registro e informação de ocorrência junto à Defesa Civil Estadual, que, por sua vez, busca alternativas de apoio tanto na parte documental, com a elaboração de decretos de situação de emergência e de calamidade pública, quanto no auxílio aos afetados.

Fonte: AEN

PRF apreende quase 1 tonelada de maconha e munições em Ibema (PR)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, na manhã desta segunda (6), 926,1 quilos de maconha em Ibema, na BR-277. Após perseguição, motorista abandonou carro em plantação e trigo e conseguiu fugir. No carro ainda foram encontrados 65 cartuchos de diversos calibres.


Por volta das 8h30, agentes da PRF deram ordem de parada a um motorista de um GM Astra na BR-277. O motorista desobedeceu a ordem e fugiu. Após perseguição, ele adentrou a uma plantação de trigo e fugiu, não sendo mais encontrado. No interior do carro, os policiais encontraram vários tabletes de maconha, que após a pesagem, totalizaram 926,1 quilos da droga. Além da maconha, no carro foram encontrados 65 cartuchos de diversos calibres – 25 cartuchos de calibre 12; 25 de calibre 36 e 15 de calibre 16.

A droga e as munições foram encaminhadas para a Polícia Civil em Catanduvas (PR)

Fonte: PRF

17 presos fogem da cadeia pública de Guarapuava


A cadeia pública de Guarapuava registra mais uma fuga. Conforme informações preliminares, na madrugada desta segunda-feira (06), 17 presos saíram às ruas, fugindo por um buraco após a retirada de um exaustor. 
De acordo com a polícia, dois já foram recapturados. 

Fonte: RSN

Rapaz de 23 anos é encontrado morto dentro de residência em Guarapuava


Por volta das 11h30min, do dia 05 de julho de 2020, a equipe policial foi chamada na Rua São Tomé, Boqueirão, no local foi constatado uma situação de suicídio tendo como vítima um homem, 23 anos, e segundo relato do padrasto, ele a mãe da vítima saíram de casa na data de hoje e ao retornar encontraram ele com uma corda amarrada no pescoço e pendurada na janela da residência, então o senhor cortou a corda para socorrer a vítima mas ele já estava sem vida. 

Foi acionado o Samu e confirmado o óbito. Foram mobilizados também as equipes da Criminalística e IML que compareceram para os procedimentos cabíveis.

Fonte: PM
Publicidade