segunda-feira, 19 de abril de 2021

PRF atende colisão frontal com óbito na BR 373



Por volta das 16h40min desta segunda-feira (19) no km 211,1 da BR373 em Ipiranga - PR, ocorreu uma colisão frontal, onde um caminhão Ford Cargo, de Imbituva - PR, seguia sentido Oeste, invadiu a pista contrária, conforme análise dos vestígios resultantes da colisão, e colidiu frontalmente contra uma Fiat Fiorino de Blumenau/SC, que seguia em sentido contrário. 

O condutor da Fiat Fiorino, de 49 anos entrou em óbito no local.
O condutor do Caminhão, de 42 anos, não sofreu lesões, e testou negativo para embriaguez.

O corpo do condutor da Fiorino foi encaminhado ao IML de Ponta Grossa/PR

Informações e Imagens: PRF

Aproveite as ofertas da Terça Verde no Suprema Supermercado de Turvo

 


Veja mais:




258 mil famílias paranaenses sobrevivem com menos de R$ 3 por dia por pessoa


Dados da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) do Paraná, de abril de 2020, apontam que 258 mil famílias do estado vivem em situação de extrema pobreza.

Segundo a Sejuf, os grupos familiares nesta situação têm renda mensal de até R$ 89 por pessoa, o que representa menos de R$ 3 por dia. Com os impactos da pandemia da Covid-19, muitos moradores dependem de doações para se alimentar.

No estado, conforme a secretaria, 400 mil famílias estão cadastradas e recebem o auxílio do Bolsa-Família.

Charles Adriano Nunes e Silene Aparecida dos Santos, que são casados, estão desempregados. O marido perdeu o emprego há dois anos e, na mesma época, desenvolveu uma hérnia e não conseguiu operar pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A esposa ficou desempregada na pandemia. A família precisou ir morar na casa do pai de Charles, junto com a filha. Silene está grávida.

"Bate um desconforto, em saber que o filho pede uma coisa e você não pode dar. Que a gente possa retomar a uma vida melhor para dar o melhor para ele, né", diz Silene.


Aumento da pobreza

Um levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Social analisou o impacto do Auxílio Emergencial, do Governo Federal, na vida da população pobre do Brasil.

Em agosto de 2020, com o auxílio, 9,5 milhões de brasileiros estavam na linha da pobreza, o que representa 4,5% da população do País.

Em março de 2021, sem o benefício, o número de pobres quase triplicou no Brasil, passando para 27 milhões de pessoas, ou 12% da população.

Em abril, com a nova rodada do novo auxílio, em que os beneficiados recebem, em média, R$ 150, o número de brasileiros na pobreza, que sobrevivem com R$ 246 por mês, caiu timidamente para 22 milhões de pessoas, o que corresponde a 10% dos habitantes.

Nas favelas

Um levantamento nacional da Central Única de Favelas (Cufa) identificou que o desemprego causado pela pandemia do coronavírus agravou a fome nas comunidades.

A pesquisa, que foi realizada com 2.087 pessoas de 76 favelas do país, mostrou que cerca de 68% dos moradores não têm dinheiro para comprar comida.

Na Portelinha, comunidade no bairro Santa Quitéria, em Curitiba, se antes a região sofria com a falta de ligação de água e esgoto, agora os moradores precisam lidar também com o desemprego, a fome e as consequências da pandemia: das 320 famílias que vivem na comunidade, dez ficaram em isolamento com casos e Covid-19.

O levantamento da Cufa indicou que o número de refeições das famílias brasileiras que moram nas favelas caiu. Enquanto em agosto de 2020 a média de refeições diárias era de 2,4 em 2021 passou para 1,9. Ou seja, em média as famílias fazem menos de duas refeições por dia. Veja mais em G1 - PR/RPC - Curitiba 



Boa Ventura de São Roque chega a 398 casos confirmados de Covid-19

 


Mais 03 casos de Covid-19 são registrados em Turvo

 


Faleceu em Turvo, Maria Garcia Ribeiro


Faleceu nesta segunda-feira (19) no Hospital Bom Pastor de Turvo, Maria Garcia Ribeiro, aos 64 anos.

Por conta da suspeita que o falecimento seja em decorrência da covid-19, não haverá velório.

A senhora Maria morava no BNH, em Turvo.

O sepultamento será em horário a ser designado, no cemitério do Rio Bonito.

Informou Funerária Nossa Senhora Aparecida de Turvo.

Colégio Estadual Indígena Cacique Otavio dos Santos de Turvo, realiza Semana Cultural Indígena em formato online


A cultura indígena, cada vez mais tem se mostrado presente na atualidade, um fator importantíssimo para contribuir na desconstrução de que o indígena é isso ou aquilo. Temos consciência de que há muito ainda que se fazer para que haja maior valorização da tão rica cultura e tradição desse povo que desde muito vem influenciando nos costumes tradições da sociedade.

Sabemos que há uma grande diversidade linguística e cultural entre os povos indígenas e cada povo tem costumes e tradições diferentes um do outro, e estes vão se transformando ao longo dos tempos. Sendo assim, transmitir esses conhecimentos é de grande valia para a desconstrução de preconceito e de que o que é diferente não é melhor, mas apenas diferente, pois ter costumes ou tradições diferentes dos antepassados não significa que se perdeu, apenas que se transformou, sendo assim, o “índio” não deixa de ser índio por ter um celular ou um automóvel, continuam fazendo parte da mesma cultura.

Para contribuir na divulgação do conhecimento da tradição e cultura indígena, o Colégio Estadual Indígena Cacique Otavio dos Santos vem produzindo todos os anos a “Semana Cultural Indígena” na comunidade Marrecas em Turvo-PR. O evento conta com exposições de trabalhos elaborados pelos alunos, professores e comunidade, como exposição de chás e plantas medicinais, artesanatos, comidas típicas, pintura corporal, jogos tradicionais indígenas, música e dança, caminhada ecológica e narrativas indígenas transmitidas pelos indígenas locais. Este ano será a 9ª edição, mas devido à pandemia do coronavírus não será possível a realização do evento de forma presencial, no entanto, considerando a importância e a divulgação desses conhecimentos, nós professores, alunos, direção, equipe pedagógica e funcionários do Colégio em parceria com a comunidade elaboramos uma Semana Cultural online que inicia dia 19/04/2021 e se encerra no dia 23/04/2021.

A importância desse evento propicia um resgate da identidade e também uma reconstrução de valores que com a evolução da humanidade foram se perdendo. É importante que esses resgates ocorram primeiramente ali, dentro da comunidade, empreendendo a história indígena do passado e do presente oportunizando ao branco que conheça sua própria história buscando uma valorização antes do “ser Índio,“ como ser humano, e que sua vivência vai sofrendo transformações com o passar dos anos, mas que os traços da cultura estarão sempre presentes na vivência de cada um.


Fonte: Colégio Estadual Indígena Cacique Otávio dos Santos EI.E.FM


DIA DA LUTA INDÍGENA

De um lado, escolas brasileiras festejam o "Dia do Índio", celebrado no dia 19 de abril, por meio de uma imagem estereotipada, racista e limitada do índio, coberto por pinturas e empunhando flechas. Do outro, violência, invasões, assassinatos e 521 anos de resistência.
Desde muito novos, aprendemos na escola que a invasão portuguesa do Brasil impactou a vidas dos povos originários que aqui já viviam, mas pouco sabemos sobre como as etnias que resistiram ao massacre, que teve início em 1500, vivem hoje. Em pouco mais de cinco séculos, a população indígena, que era estimada em 5 milhões na época, é agora estimada em cerca de um milhão de pessoas distribuídas em aproximadamente 250 etnias em todo território brasileiro.
Neste Dia da Luta Indígena, o Brasil de Fato relembra a importância dos povos originários brasileiro e cobra o direito a terra e a vida.


Fonte: Facebook Página Brasil de Fato.

As obras não param em Turvo


No final do mês de março foi realizado a pavimentação e recape asfáltico da Av. Moacir Júlio Silvestri e Nossa Senhora Aparecida. E o mês de Abril iniciou com novas pavimentações e recapes sendo executados, no dia 14 foi dado início na pavimentação e recape asfáltico de trecho da Av. 12 de maio e também de trecho da Rua Expedicionários.

As três obras somam cerca de R$ 1.600.000,00 de investimentos, sendo cerca de R$ 1.400.000,00, ou seja 87,5% deste valor, recursos próprios do Município.

Com isso, mais de 15 mil m² de ruas receberam pavimentação/recape asfáltico dentro de 60 dias! Garantindo assim à população turvense, melhor infraestrutura, acessibilidade e qualidade de vida.

Além dessas obras, estão sendo finalizadas obras de pavimentação poliédrica nos bairros Jardim Vitória I e Jardim Vitória II, nas ruas Argemiro Dias da Silva e Cezar Augusto Paulowski, no Distrito Faxinal da Boa Vista, que será contemplado com duas obras de pavimentação poliédrica, e ainda encontra-se em execução a obra que prevê a execução de calçamento na Rua Floriano Caetano Pinto, no Jardim Filadélfia e também nas Ruas dos Tropeiros e Laranjeiras no BNH.

Grande parte destas obras estão sendo executadas com recursos advindos do FINISA – Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento.



Fonte: Prefeitura de Turvo




16° BPM APREENDE DIVERSAS ARMAS DE FOGO DURANTE O FINAL DE SEMANA

 

E mais uma vez o 16º Batalhão de Polícia Militar, pertencente ao 4º Comando Regional de Polícia Militar, seguiu firme no trabalho de apreensão de armas de fogo irregulares e realizou três grandes apreensões durante o final de semana.

A primeira foi no sábado, dia 17 abr. 21, por volta das 15h50min, onde após denúncia de que um indivíduo teria efetuado disparos de arma de fogo em via publica, foram realizados levantamento de informações, onde a equipe policial descobriu quem seria o autor dos disparos e de posse destas informações, as equipes deslocaram até a residência do indivíduo realizando buscas e localizando uma espingarda de pressão modificada para calibre .22, de fabricação chinesa, carregada com um cartucho do mesmo calibre. Foi localizado também, no mesmo local, uma caixa de fósforos contendo em seu interior mais cinco (5) munições intactas, calibre .22 e outras três (3) deflagradas.

A próxima foi no dia 18 abr. 21.,domingo, por volta de 11h, uma equipe policial deslocou para averiguar uma denúncia de pessoas caçando. Os policiais realizaram diligências até que abordaram um indivíduo, o qual foi questionado sobre a caça e a arma de fogo, este levou a equipe até um paiol no fundo da residência, onde foi localizado, uma espingarda cal.28, sem marca aparente e uma mochila contendo 9 munições recarregadas intactas de cal.28, 11 frascos de pólvora, 7 frascos de chumbo e 3 frascos de espoleta com aproximadamente 100 unidades cada frasco, os quais foram apreendidos pela equipe policial. O abordado ainda relatou que teria saído para caçar juntamente com seu compadre, o qual mora em frente a sua residência. A equipe policial deslocou até a residência do homem indicado, onde foi localizada espingarda de pressão, brocada para o calibre .22, sem marca aparente e 131 munições cal .22 marca CBC.

E, por fim, no dia 18 abr. 21., por volta das 23h50min, durante atendimento de uma ocorrência de ameaça à duas mulheres, em que o autor estaria de posse de um facão, a equipe policial militar visualizou um veiculo GM Montana, de cor branca, no qual o motorista ao avistar a viatura policial, seguiu em direção oposta, sendo que as vítimas reconheceram seu condutor, indicando ser o autor das ameaças e ainda informaram que ele possuía arma de fogo na residência. A equipe realizou acompanhamento do referido veículo, sendo abordado na sequência. Em busca pessoal, nada de ilícito foi localizado, porém no interior do veiculo, foi localizado um facão. Na residência do abordado, o qual franqueou a entrada da equipe, foram localizadas 3 (três) espingardas e 3 (três) revolveres, bem como várias esferas para a confecção de cartuchos e pólvora.

Ocorrências como as citadas servem para demonstrar o alto grau de comprometimento, dedicação e profissionalismo das tropas do 16º BPM para com a população da área em que o Batalhão atende.

Guarapuava, 19 de abril de 2021.

Disque denúncia: 181

POLÍCIA MILITAR DO PARANÁ
“Sua Proteção é nosso o compromisso“

Comunicação Social do 16º BPM.


Homem de 67 anos é assassinado em Candói


No dia 18 abril, às 22h30min a equipe policial foi acionada onde o solicitante relatou que em uma boate um homem teria sido atingido por um disparo de arma de fogo, e outro teria corrido para o mato próximo ao local, e que o solicitante já teria acionado a ambulância municipal. 

Quando a equipe chegou ao local a ambulância fazia o socorro das vítimas os quais encaminharam para o hospital deste município, que questionado o solicitante, este relatou estar dentro da boate e que ouviu os disparos ao sair encontrou a vítima no chão não sabendo indicar os autores ou o rumo tomado por eles. 

No hospital foi identificado a vítima, 67 anos, que segundo o médico de plantão já chegou em óbito, a segunda vítima, 20 anos, filho da vítima em óbito, não foi atingida por nenhum disparo, o qual passou a relatar que estava na boate na parte externa quando chegou o seu pai com dois homens, que em dado momento um deles sacou uma arma de fogo e disparou um tiro contra o tórax do seu pai e em seguida lhe apontou a arma e fez alguns disparos não lhe acertando pois o havia conseguido correr para um mato próximo do local. 

Perguntado o motivo dos disparos, relatou que o seu pai constantemente falava que o autor dos disparos lhe devia, mas que não sabe o valor desta divida e o motivo. Sendo assim a equipe acionou os demais órgãos competentes e retornou as buscas pelos autores.

Fonte: PM




Armas e munições são apreendidas em Pitanga


No dia 18 abril, por volta das 11h00min, uma equipe policial da 3ª Companhia de Pitanga, atendendo solicitação via Central 190, deslocou até a Localidade de Rio do Meio, Zona Rural de Pitanga, para averiguar uma situação de pessoas caçando. No local, em contato com o solicitante relatou a equipe que ouviu latidos de cachorros no meio da mata, sendo que um dos cães veio até a sua propriedade. 

O solicitante apanhou o animal e o colocou em um potreiro e logo em seguida visualizou dentro de sua propriedade, próximo a sua casa, dois homens, cada um portando uma arma de fogo, tipo espingarda em punho, ambos com roupas camuflada e com mais um cachorro de cor clara, sendo que estes gritaram para que João soltasse o cachorro que estava no potreiro. O solicitante sentindo- se ameaçado, informou que ligaria para a Polícia Militar, mas mesmo assim os homens permaneceram a aproximadamente a 50 metros do solicitante, e em seguida adentraram novamente na mata. 

Diante das informações, a equipe iniciou buscas na mata, porém não foi localizado os autores. A equipe coletou as informações e colocou o cão na viatura, afim de tentar localizar o seu proprietário. Feito patrulhamento e buscas na mata, na estrada rural e foi perguntado a moradores do local, se haviam visualizados alguém com as características repassadas, sendo que um morador, informou que os dois homens seguiram na mata sentido ao Bairro Industrial. A equipe deslocou até o Bairro Industrial, e notou um homem a aproximadamente 50 metros da equipe, o qual ficava observando a viatura, onde este adentrava a residência e retornava para a rua, observando a equipe, momento em que a equipe saiu do local afim de abordar o indivíduo, o qual evadiu-se com uma motocicleta em alta velocidade. 

Foi dado ordem de parada e abordagem, sendo abordado próximo a Rua Principal. Feito buscas pessoal e nada de ilícito foi localizado. Identificado o abordado, 40 anos, o qual apresentava nervosismo ao conversar com a equipe. Sendo questionado se era de sua propriedade o cachorro que estava na viatura, este respondeu que não, porém o cachorro, ficou latindo assim que viu o abordado. A equipe deslocou até a residência do abordado onde seu filho confirmou que o cão era de seu pai e que teria mais um cão no quintal da residência. A equipe ao visualizar o outro cachorro, bateu com as características informadas pela vítima. Questionado então o abordado sobre a arma de fogo, este levou a equipe até um paiol no fundo da residência, onde foi localizado, uma espingarda cal.28, sem marca aparente e uma mochila contendo 9 munições recarregadas intactas de cal.28, 11 frascos de pólvora, 7 frascos de chumbo e 3 frascos de espoleta com aproximadamente 100 unidades cada frasco, os quais foram apreendidos pela equipe policial. Foi perguntado se estaria caçando, este relatou que teria saído juntamente com seu compadre, 31 anos, o qual mora em frente a sua residência, confirmando que ele estava com a espingarda que foi apreendida e com seus dois cachorros de caça e que seu compadre estava também com uma espingarda. 

A equipe deslocou até a residência do homem indicado, onde foi questionado se estaria junto com primeiro abordado, este relatou que sim, que estariam armados e com os cães, porém não haviam matado nenhum animal. Perguntado sobre a arma de fogo, este apresentou a equipe policial uma espingarda de pressão, brocada para o calibre .22, sem marca aparente e 131 munições cal .22 marca CBC. 

Diante dos fatos a equipe conduziu os abordados, sem uso de algemas e no banco de trás da viatura até a Delegacia, onde também foram entregues o cachorro que estava na propriedade da vítima, as duas armas de fogo, as munições e demais objetos apreendidos, para serem adotados os demais procedimentos.

Fonte: PM



Publicidade