quinta-feira, 23 de julho de 2020

Estado registra queda de acidentes, feridos e mortes no trânsito


O Paraná registrou queda no número de acidentes, feridos e mortes no trânsito no primeiro semestre do ano. Levantamento da Polícia Militar mostra a ocorrência de 35.606 acidentes em vias urbanas e rodovias estaduais. O número representa redução de 23,8% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 46.759 acidentes.

No período houve 13.176 feridos e 454 óbitos, contra 17.950 feridos e 564 mortes do ano anterior. A queda é de 26,6% em feridos e 19,5% em óbitos. A média foi de 195,6 acidentes e dois óbitos por dia no trânsito do Estado.

O balanço aponta, ainda, que nas vias urbanas ocorreram 30.878 acidentes, com 10.501 feridos e 158 mortes, de janeiro a junho deste ano. Os números são inferiores aos registrados no mesmo período de 2019, quando foram 41.964 acidentes, 14.595 feridos e 213 óbitos. O isolamento social contribuiu para a redução dos acidentes. 

Já nas rodovias estaduais, onde o trânsito de veículos pesados e de carga continuou normalmente durante a pandemia, não houve grande impacto no tráfego e, consequentemente, nos dados. No semestre houve 4.728 acidentes, com 2.675 feridos e 296 mortes, ao passo que no mesmo período do ano passado foram 4.795 acidentes com 3.355 feridos e 351 mortes.

CURITIBA – Na Capital, o Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) também registrou redução. No primeiro semestre deste ano foram contabilizados 2.352 acidentes contra 2.993 no ano passado. O número de feridos foi de 1.842 neste ano, contra 2.385 em 2019. Neste ano houve 18 óbitos no local do acidente e em 2019 foram 30 mortes no trânsito. Os autos de infrações tiveram queda de 18% - 13.965 para 11.437 comparando os seis primeiros meses de 2019 e 2020.

ISOLAMENTO - O trânsito, assim como outros setores, registrou efeitos das medidas de isolamento social. Com o fechamento de estabelecimentos considerados não essenciais, suspensão das aulas e outras restrições, a circulação de veículos caiu nas cidades e, consequentemente, os casos de acidentes.

O comandante do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), tenente-coronel Mario Henrique do Carmo, destaca que a redução dos acidentes e mortes alivia o sistema hospitalar, sobrecarregado com outras demandas, principalmente com pacientes diagnosticados com coronavírus. “Temos que considerar que, lamentavelmente, as vítimas de acidente de trânsito numa situação de normalidade tendem a ocupar em torno de 60% dos leitos de UTI. Se considerarmos que esse número reduziu, teremos uma demanda menor nos hospitais, uma ocupação menor desses leitos, deixando-os disponíveis para o atendimento das vítimas da pandemia”, destacou.

Para o comandante, a redução dos acidentes no trânsito podem impactar numa maior consciência dos cidadãos, para valorizarem a vida. Ele destaca ainda que é possível que num cenário sem pandemia, com a participação ativa da sociedade, os números de acidentes caiam ainda mais.

“Toda a situação que envolve a pandemia toca as pessoas sobre a valorização da vida humana, e acreditamos que isso possa também refletir nos números de acidentes de trânsito quando voltarmos à normalidade”, finaliza.

Fonte: AEN

Campina do Simão chega a 04 casos confirmados de coronavírus


Pitanga chega a 106 casos confirmados de coronavírus


Guarapuava chega a 357 casos confirmados de coronavírus


Paraná tem mais de 1,5 mil mortes e 61 mil diagnósticos positivos pela Covid-19


A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quinta-feira (23) 2.066 novas confirmações e 59 mortes pela infecção causada pelo novo coronavírus. O Paraná soma agora 61.335 casos e 1.526 mortos em decorrência da doença. Há ajustes nos casos confirmados detalhados ao final do texto.

INTERNADOS – 1.071 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados hoje. 826 pacientes estão em leitos SUS (379 em UTI e 447 em leitos clínicos/enfermaria) e 245 em leitos da rede particular (94 em UTI e 151 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 1.111 pacientes internados, 507 em leitos UTI e 604 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo vírus Sars-CoV-2.

ÓBITOS – A secretaria estadual informa a morte de 59 pacientes, todos estavam internados. São 31 mulheres e 28 homens, com idades que variam de 31 a 98 anos. Os óbitos ocorreram entre os dias 5 a 23 de julho. Os pacientes que faleceram residiam em: Curitiba (19), Arapongas (5), Colombo (4), Londrina (3), União da Vitória (3), Goioerê (2), Tibagi (2), além de um óbito em cada um dos seguintes municípios: Alto Piquiri, Balsa Nova, Bocaiúva do Sul, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Cascavel, Colorado, Fazenda Rio Grande, Itambaracá, Marilena, Maringá, Paranavaí, Pinhais, Piraquara, Ponta Grossa, Rio Negro, Salto do Lontra, Santo Antônio da Platina, São José dos Pinhais, Toledo e Xambrê.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Sesa registra 669 casos de residentes de fora. 19 pessoas foram a óbito.

AJUSTES:

Alteração de município:

Um caso confirmado na data de 14/7 em Tunas do Paraná foi transferido para Colombo. Um caso confirmado na data de 4/7 em Campo Largo foi transferido para Piraquara. Um caso confirmado na data de 26/6 em Campo Grande/MS foi transferido para Toledo

Um caso confirmado na data de 18/7 em Palmital foi transferido para Ponta Grossa. Um óbito confirmado na data de 9/7 em Peabiru foi transferido para Campo Mourão. Um caso confirmado na data de 21/7 em Ponta Grossa foi transferido para Tibagi.

Exclusões:

Um caso confirmado na data de 20/6 em Rolândia foi excluído por duplicidade de notificação.

Turvo - Boletim atualizado Covid-19




PIB do Paraná cresceu 2,3% no primeiro trimestre de 2020


O Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná apresentou crescimento de 2,3% no primeiro trimestre de 2020, na comparação com igual período do ano anterior, segundo cálculos divulgados nesta quarta-feira (22) pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), órgão vinculado à Secretaria de Estado do Planejamento e Projetos Estruturantes.

O resultado positivo foi obtido principalmente pelo desempenho da agropecuária, que registrou aumento de 14,96%, puxado por uma supersafra de grãos de verão.

O Produto Interno Bruto brasileiro apresentou retração de 0,3% no primeiro trimestre de 2020. No resultado com ajuste sazonal, na comparação com o trimestre imediatamente anterior, o PIB do Paraná teve alta de 1,28%, enquanto no país a queda foi de 1,5%.

“Os números demonstram que o Paraná estava em uma fase de crescimento, que foi freada pela pandemia. Vamos concentrar esforços agora para recuperar o ritmo”, afirma o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Ele destaca que o Governo do Estado pretende ampliar investimentos. Para isso, conta com R$ 600 milhões para promover melhorias nos municípios. Além disso, aguarda o aval federal para acessar um financiamento de R$ 1,6 bilhão. O valor será aplicado em obras de infraestrutura.

O secretário do Planejamento, Valdemar Bernardo Jorge, também ressalta os excelentes resultados que o Paraná vinha obtendo antes da chegada da pandemia. “A pandemia alterou as previsões e o desafio agora é preparar o Estado para voltar a crescer”, afirma.

Bernardo Jorge informa que o governo avança na elaboração de um plano para estimular a retomada econômica. “Estamos trabalhando em um plano de retomada e novamente vamos contar com a força do agronegócio e de cada cidadão que aqui vive e trabalha”, acrescenta ele.

AGRONEGÓCIO - No primeiro trimestre o PIB do Paraná somou R$ 128,92 bilhões. Além do bom desempenho do agronegócio, que é responsável por cerca de um terço do PIB paranaense, os impostos líquidos de subsídios também apresentaram resultado positivo de 0,61% no período.

A indústria, que engloba os segmentos de transformação, construção civil e serviços industriais de utilidade pública (energia elétrica, água, esgoto e gás), registrou pequena retração de 0,42%, afetada pela diminuição dos reservatórios e a menor produção de energia elétrica. O segmento de serviços teve redução de 0,09%.

Na comparação com o trimestre anterior, houve crescimento de 6,28% na agropecuária, 2,7% na indústria, 0,24% dos impostos líquidos de subsídios e redução de 0,03% dos serviços. “O desempenho do primeiro trimestre mostra que, se fosse mantido o mesmo ritmo de crescimento, o Paraná tinha grande possibilidade de fechar 2020 com um dos melhores resultados dos últimos anos, o que foi afastado pela crise sanitária vigente”, disse o presidente do Ipardes, Carlos Gomes Pessoa.

ÚLTIMOS QUATRO TRIMESTRES - O Instituto divulgou, também, o resultado acumulado nos últimos quatro trimestres, período no qual o PIB do Paraná cresceu 0,64%, com aumento de 8,67% na agropecuária e 1,12% nos impostos líquidos de subsídios, enquanto a indústria registrou redução de 0,61% e, os serviços, de 0,2%.

O PIB representa a soma dos valores dos bens e serviços finais produzidos no País, Estados ou Municípios em determinado período e serve para medir a evolução da economia.

Fonte: AEN

Turvense se envolve em acidente na PRC-466 entre Palmeirinha e Guarapuava



Por volta das 17h00 dessa quarta-feira (22), aconteceu um acidente na PRC-466 entre Turvo e Palmeirinha. 
Segundo informações repassadas ao Blog do Elói pelo o motorista de uma carreta da empresa Bottega Transportes de Turvo, Elias Moreira Rodrigues, de 37 anos, ele seguia pela rodovia quando o condutor de uma Montana colidiu frontalmente em sua carreta, que também envolveu mais um veículo HB 20.

Do acidente resultou em ferimentos no condutor da Montana e os demais não se feriram.
A Polícia Rodoviária e Corpo de Bombeiros de Guarapuava atenderam o acidente.


Inaugurada primeira etapa do Cancer Center de Guarapuava


Foi inaugurada nesta quarta-feira (22) a primeira etapa do Cancer Center de Guarapuava, na região central do Estado. O prédio abriga a ala de quimioterapia e o Instituto para a Pesquisa do Câncer (IPEC), um dos maiores centros de pesquisa genômica do País.

A ala de quimioterapia ocupa o térreo do edifício e a gestão será compartilhada entre o Hospital de Caridade São Vicente de Paulo e o Hospital Erasto Gaertner, de Curitiba. A estrutura vai atender pacientes dos vinte municípios da 5ª Regional de Saúde, o que equivale a uma população de quase 500 mil habitantes. Foram entregues seis leitos de observação, sala de emergência e cinco consultórios. As cabines de tratamento são individualizadas e contam com televisores.

No primeiro andar ficam as instalações do Ipec, cujas atividades serão conduzidas por uma gestão tripartite: Associação Comercial e Empresarial de Guarapuava (Acig), São Vicente e Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro). O instituto tem como missão desenvolver pesquisa básica e aplicada voltada ao diagnóstico, prognóstico e tratamento do câncer e doenças de base genética, além de promover a formação especializado em medicina de precisão.

Essa primeira etapa do Cancer Center contou com investimentos de R$ 21 milhões entre obras e equipamentos. Os recursos são frutos da união entre Governo do Estado, Assembleia Legislativa, governo federal, Câmara dos Deputados, prefeitura de Guarapuava, Câmara Municipal, Hospital de Caridade São Vicente de Paulo e setor privado.

Segundo o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, essa nova estrutura tem o perfil de atendimento especializado dentro da estratégia de regionalização da saúde pública e nasce com o objetivo de ampliar a pesquisa sobre o câncer no País. O Cancer Center fica na Cidade dos Lagos, próximo ao Hospital Regional de Guarapuava, que passou a receber pacientes nesta quarta-feira.

“O governador Carlos Massa Ratinho Junior nos deu a orientação expressa para que todos os recursos fossem colocados à disposição do hospital. Apesar da pandemia, as pessoas continuam adoecendo e precisam de atendimento. O Paraná tem o compromisso de levar atendimento de saúde pública para perto das pessoas”, afirmou o secretário. “O instituto de pesquisa é tão grande que demoraremos a dimensionar o seu tamanho. Ele vai transformar a vida das pessoas”.

SEGUNDA FASE – A segunda etapa do Cancer Center prevê um hospital com seis pavimentos, contendo seis salas de cirurgia de alta complexidade, 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva e 80 leitos de internação. Terá, ainda, uma área de radioterapia com capacidade para atender 70 pessoas por dia, o que será inédito em Guarapuava.

As obras já estão em andamento e devem terminar em 2021. Para a segunda etapa já estão previstos mais de R$ 80 milhões em convênios. Depois de pronto, o hospital poderá pleitear o credenciamento de Centro de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon), tornando o serviço de oncologia mais completo para os pacientes com câncer, evitando deslocamentos até centros maiores como Curitiba e Cascavel.

INSTITUTO – O Ipec foi criado durante a estruturação desse complexo e será um centro de pesquisa genômica com corpo técnico e clínico especializado, um amplo portfólio de testes genéticos, com equipamentos e metodologias de última geração. Ele atuará em diferentes áreas, como oncogenética, neurogenética, cardiogenética e doenças raras. Ele conta com um sequenciador que custou R$ 7 milhões. Esse é um dos melhores aparelhos à disposição de cientistas no Brasil.

PRESENÇAS – Estiveram presentes na inauguração o presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano, e os deputados estaduais Estacho, Cristina Silvestri, Artagão Júnior, Plauto Miró e Alexandre Curi; a deputada federal Leandre; o presidente do Conselho Gestor do Cancer Center, Odacir Antoneli; o superintendente do Hospital Erasto Gaertner, Adriano Lago; o prefeito de Guarapuava, César Silvestri Filho; o provedor do Hospital São Vicente de Paulo, Huberto José Limberger; o coordenador do Departamento de Medicina da Unicentro e um dos idealizadores do IPEC, David Livingstone; além de outras lideranças políticas e empresariais locais.

Fonte: AEN

Velório de Carlos Bonfim (Carlão) será a partir das 16h00 na Capela Mortuária de Turvo


O caminhoneiro de Turvo Carlão como era conhecido, morreu em um trágico acidente na PRC-466 na tarde dessa quarta-feira (22), entre o Distrito da Palmeirinha e Guarapuava. 

O acidente envolveu um caminhão de Turvo, conduzido por Carlão que faleceu no local do acidente, e um caminhão bitren. 

O velório acontece a partir das 16h00, na Capela Mortuária de Turvo e será aberto a todos que queiram se despedir de Carlão, que era muito querido por todos. 

O sepultamento será ás 09h00 desta sexta-feira. 

A morte do Carlão está gerando grande comoção entre amigos, familiares e caminhoneiros, ele deixa esposa e três filhas. 

PM cumpre mandado de prisão no centro de Turvo


Por volta das 12h30min do dia 22 de julho, na Avenida 12 de Maio, Centro, durante patrulhamento foi abordado o cidadão, 69 anos, após consulta, constatou-se o mandado de prisão, pelo crime de homicídio simples, emitido pela 1º Vara Criminal de Guarapuava, em seu desfavor. 
Diante dos fatos, dado voz de prisão ao abordado e encaminhado até o Secat em Guarapuava.

Fonte: PM
Publicidade