quinta-feira, 9 de maio de 2019

Portos do Paraná registram aumento de 71,4% no saldo positivo


Os Portos do Paraná registraram um aumento de 71,4% no saldo positivo, em que as exportações superam as importações. Entre janeiro e abril de 2019, o valor movimentado com produtos que saíram do Brasil, via Paranaguá e Antonina, superaram o gasto com produtos de origem estrangeira que chegaram no país em mais de U$1,5 bilhão.

Nos primeiros quatro meses do ano, os Portos do Paraná movimentaram 15,7 milhões de toneladas, sendo 9,7 milhões em exportações e 6 milhões em importações. Somente em abril, foram 4,2 milhões de toneladas movimentadas. As exportações somaram 2,8 milhões de toneladas, contra 1,3 milhão de toneladas importadas.

Dados do Ministério da Economia, Indústria, Comércio Exterior e Serviços indicam que, no Paraná, a arrecadação gerada com as exportações, sozinhas, aumentaram em 4,2%. Em 2019, foram quase U$5,2 bilhões em valor exportado contra U$4,9 bilhões, no mesmo período em 2018.

VOLUMES - As exportações de milho, pelo Porto de Paranaguá, apresentaram aumento de 32% no primeiro quadrimestre de 2019. De janeiro a abril, foram 892.419 toneladas embarcadas, tendo como principal destino o Irã. No mesmo período, em 2018, foram 677.554 toneladas exportadas. Considerando apenas o mês, o aumento foi ainda maior. Em abril, no ano passado, nenhum volume foi exportado pelo Porto de Paranaguá. Este último mês, em 2019, foram quase 301 mil toneladas de milho exportadas.

De acordo com o Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento, no ano passado, a produção de milho no Paraná sofreu uma quebra pela seca, o que gerou uma redução na disponibilidade do produto para exportação.

“Esse aumento se explica, mais efetivamente, pela agenda da exportação dos grãos. Como a soja colheu mais cedo este ano, as exportações de soja também foram antecipadas, abrindo janela para começar a escoar o milho”, afirma Edmar Gervásio, especialista do Deral.

Ainda segundo ele, o milho paranaense destina para exportação principalmente a segunda safra (safrinha), cuja colheita começa a se intensificar a partir do final deste mês. “As exportações tendem a aumentar mais a partir de julho”, completa. O milho movimentado por Paranaguá tem origem nos Estados do Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Santa Catarina e São Paulo.

CARGA GERAL – Das quase 15,8 milhões de toneladas movimentadas nos primeiros quatro meses deste ano, quase 3,5 milhões são de Carga Geral. O segmento registra aumento de 8% em relação ao acumulado de janeiro a abril de 2018. O volume está maior, principalmente sentido exportação.

Neste segmento, as cargas mais movimentadas pelo Porto de Paranaguá são as cargas soltas como açúcar, celulose e veículos. A movimentação em contêineres também segue em alta. O aumento registrado é de 12%, no total. De 238.309 TEUs movimentados em 2018, passou para 266.137 TEUs este ano. As principais cargas movimentadas por contêineres, no período, são frango, madeira, papel e celulose, via exportação, e fertilizantes, plásticos, produtos químicos orgânicos e máquinas (reatores e caldeiras), na importação.

ANTONINA – A movimentação de cargas pelo Porto de Antonina também segue em recuperação. O aumento registrado no quadrimestre é de 89%. No total, este ano, de janeiro a abril, foram 346.435 toneladas de cargas movimentadas. No mesmo período, em 2018, foram 183.385 toneladas.

“Antonina voltou a movimentar bastante fertilizantes e vem se recuperando de um ano não muito movimentado, como foi 2018, principalmente no primeiro semestre”, explica o diretor de operações, Luiz Teixeira. Além do fertilizante, açúcar em sacas e farelo de soja são transportados em Antonina.

Fonte: AEN

Grave colisão traseira entre duas carretas é registrada na estrada Boiadeira



Um grave acidente foi registrado por volta das 16h20 desta quinta-feira (9) na estrada Boiadeira, a BR-487, no KM 124, na cidade de Tuneiras do Oeste. A colisão envolveu um Iveco bitrem 420, placas de Curitiba, e uma carreta Volvo FH 500, com placas de Iguatemi/MS. A carreta Iveco ficou destruída e suas partes espalhadas na pista. Um dos condutores teve ferimentos variados e foi encaminhado ao hospital de Tuneiras do Oeste.

Conforme informações coletadas com testemunhas, os dois veículos seguiam sentido PR-323. O Volvo estava à frente e o motorista teria freado para evitar colidir em um boi, que teria entrado na pista. O condutor da outra carreta, que vinha logo em seguida, não teria conseguido frear e bateu na traseira do outro veículo.

Duas pessoas estavam na carreta da frente e não tiveram ferimentos. O outro caminhoneiro sofreu vários ferimentos. De acordo com um senhor que estava no local do acidente, o motorista teria fraturado os dois braços (na região dos punhos) e uma perna, além de ter um pequeno corte no rosto. A testemunha disse que mesmo ferido, o condutor estava consciente e conversando. Seu primeiro nome seria Claudinei.

Ainda conforme a testemunha, a ambulância de Tuneiras do Oeste socorreu a vítima e o encaminhou para o hospital da cidade. A equipe do Samu chegou logo em seguida e rumou para Tuneiras para prestar apoio, caso fosse necessário. “Quando a gente chegou ele estava deitado de costas e nós até achamos que estava morto. Mas daí conversamos e ele disse que estava com muita dor”, relatou a testemunha.

Equipes do Corpo de Bombeiros de Cruzeiro do Oeste e Umuarama se deslocaram para atender a ocorrência. No caminho os socorristas de Umuarama foram dispensados. A Polícia Rodoviária Federal de Campo Mourão e a Polícia Militar de Tuneiras estão no local. O trânsito não chegou a ficar parado.

A carreta Iveco estava carregada com cimento e é de uma empresa de Guarapuava. A Volvo teve apenas danos no semirreboque.





Neste domingo tem Almoço Especial do Dia das Mães no Restaurante Fronteira em Turvo


Neste domingo é Dia das Mães, e o Restaurante Fronteira irá fazer um cardápio especial em homenagem ás mães. 

Leve sua mãe e passe momentos agradáveis saboreando um almoço delicioso no Fronteira. 

Mais informações, entre em contato – (42) 3642-1517 ou pelo WhatsApp 42 – 9 9824-6981.

Aproveite a "Festa do Pijama" no Lojão do Braz de Turvo e concorra aos prêmios da Campanha Dia das Mães da ACET


A "Festa do Pijama" começou no Lojão do Braz. São tantas opções que você não vai querer só um. Na compra de um pijama você concorre a um jogo de lençol casal de mantinha.
Você não vai querer ficar fora dessa né?

Venha conferir muitas novidades para você e sua família no Lojão do Braz, que além de economizar, você ainda concorre a prêmios. 

Faça suas compras e parcele em até 06x. 

O Lojão do Braz está participando da Campanha Dia das Mães da ACET – Associação Comercial e Empresarial de Turvo. 

Ao efetuar suas compras, peça seu cupom e concorra a uma:

01 - Smart TV 32" 

01 - Vale-compra de R$ 1.000,00. 

01 - Vale-compra de R$ 500,00 .

04 - Vales-compra de R$ 250,00.

O sorteio será no dia 31/05/2019.

Curta nossa página do Facebook e confira as promoções: www.facebook.com Lojão do Braz-Turvo

Lojão do Braz, preço melhor ninguém faz!



Nesta sexta-feira tem Show de Talentos e Show com Jeann e Julio em Turvo


Turvo estará comemorando seu aniversário de 37 anos. A data oficial da comemoração é dia 12 de Maio, dia em que foi emancipado. Mas as comemorações serão durante todo o mês de Maio.

Confira as programações para os dias 10, 11 e 12 de Maio:

10/05:

18h - Show de Talentos.

22h - Show com Jeann e Julio.

11/05:

21 - Show Gauchesco com Chiquito e Bordoneio.

12/05:

09h - Comemoração cívica na Câmara Municipal de Vereadores.

14h à 18h - Brinquedos gratuitos.

21h - Show com Fred e Gustavo.


Caminhoneiros confirmam nova greve se governo mantiver posição



Os constantes aumentos nos preços dos combustíveis, fizeram com que transportadores e caminhoneiros repensassem uma nova greve. Em audiência na Comissão de Viação e Transportes ontem (8), o presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, confirmou que a categoria entrará em greve, caso Jair Bolsonaro não interfira na Petrobras e reveja a política de reajuste do diesel.

A Petrobras decidiu recentemente pela revisão do preço do diesel a cada 15 dias, uma periodicidade considerada curta pelos caminhoneiros autônomos, já que até então os valores eram reajustados em intervalos menores, às vezes diariamente. Um dos pedidos dos profissionais é para que essa revisão ocorra pelo menos a cada três meses, por exemplo, para que motoristas não sejam surpreendidos no meio de uma viagem com o aumento no valor do combustível.

Hoje, o preço médio do diesel nas refinarias é de aproximadamente R$ 2,3 (litro). Em menos de 2 anos, o combustível apresentou aumento de quase 70%.

Fonte: TN Online

Motorista morre após perder controle e saltar do caminhão na BR-376


Um motorista, de 37 anos, morreu após perder o controle e saltar do caminhão por volta das 8h desta quinta-feira (9), na BR-376, em Guaratuba, no litoral do Paraná.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), ele se deslocava sentido Santa Catarina no km 667 da rodovia, quando perdeu o controle do veículo e saiu da pista.

Nesse momento, o homem saltou do caminhão, que estava carregado com abacaxis.

O motorista chegou a ser socorrido pela ambulância da concessionária, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local, segundo a PRF.


Fonte: G1 - Paraná

RODRIGO ESTACHO APRESENTA PROJETO QUE PROÍBE MENSALIDADE PELA UTILIZAÇÃO DE SERVIÇO DE PAGAMENTO ELETRÔNICO


O Deputado Rodrigo Estacho propôs, nesta terça-feira (08/05), projeto de lei que visa proibir a cobrança do usuário da tarifa mensal de manutenção do serviço de pagamento eletrônico.

O Parlamentar entende que o custo de manutenção do serviço deve ser de responsabilidade integral da empresa que decide por ofertar a facilidade para o cidadão. Para ele, o custo de manutenção do serviço não pode ser transferido para o consumidor, que já paga valores altíssimos nas tarifas de pedágio e estacionamentos.

Além disso, na visão do Deputado, “a adoção de sistemas automatizados de cobrança diminui drasticamente o custo de operação do serviço, considerando que não há a necessidade de contratação de funcionários ou mão-de-obra para o recebimento de pagamentos ou operação de cancelas. Na prática, o que ocorre é que consumidor diminui o custo de operação da empresa e ainda paga por isso através de mensalidades ou taxas de manutenção do serviço”.

Rodrigo Estacho entende, ainda, que o consumidor é, muitas vezes, lesado nos seus direitos. “É necessário que o Poder Público atue com firmeza na defesa dos direitos dos cidadãos. Este projeto é apenas um exemplo do trabalho que venho desenvolvendo na ALEP visando melhorar a condição dos consumidores paranaenses”.

FACULDADE GUARAPUAVA PROMOVE SEMINÁRIO REGIONAL SOBRE ACESSIBILIDADE E INCLUSÃO


Evento ocorre durante Semana Acadêmica e quer incentivar mais ações que atendam as necessidades das pessoas com algum tipo de deficiência. Inscrições vão até 15 de maio pelo site da faculdade.

No dia 16 de maio, quinta-feira, a unidade do Vale do Jordão sedia o Simpósio Regional sobre Acessibilidade e Inclusão. Podem participar profissionais, acadêmicos, pessoas da comunidade e de outras cidades. O objetivo é promover debates, ideias e atitudes que aumentem a inclusão social.

"A inclusão é um tema de relevância mundial que vem de um processo de amadurecimento da sociedade ao refutar preconceitos e melhorar o trato com aquele que era considerado "diferente" e era excluído da vida social. A informação é um meio fundamental para promover o desenvolvimento de politicas públicas que combatam o preconceito e a desigualdade de tratamento", explica Leonardo de Mattos Leão, Diretor da Faculdade.

A abertura do evento ficará por conta dos alunos da APADEVI (Associação de pais e amigos dos deficientes visuais) que vão apresentar uma peça de teatro, todos os atores são cegos ou com baixa visão. A experiência pretende levar a uma reflexão sobre as dificuldades enfrentadas no dia a dia. Américo Prado de Ramos, presidente de associação, conta que atualmente a Apadevi atende 180 alunos. "A maioria dos associados sofre com a pouca autonomia de locomoção pela cidade, não por causa da deficiência visual, mas pela falta de informação e de acesso a maioria dos locais, inclusive falta sinalização nas vias e espaços públicos", diz.

Outra atividade programada é a palestra com a Engenheira Civil Célia Neto Pereira Rosa do CREA-PR. Ela falará sobre os problemas enfrentados pelas pessoas com deficiência devido à falta de acessibilidade, apesar de ser um direito de todos. "Além de atender as necessidades da pessoa com deficiência, as adaptações trazem conforto para a sociedade, pois a população brasileira tem um número cada vez maior de idosos e eles devem ter facilidade de locomoção e acesso aos locais", declara. A Engenheira enfatiza que a sociedade ainda precisa ampliar as ações de inclusão. "Um exemplo prático é em relação às calçadas que devem ser feitas de acordo com as normas, gerando uma responsabilidade daquele que vai fazer a obra", afirma.

O Simpósio também terá uma mesa redonda envolvendo profissionais das áreas do Direito, Engenharias e Arquitetura. Já os acadêmicos de Administração, Ciências Contábeis, Agronomia e Medicina Veterinária vão ter palestras direcionadas.

Uma delas vai ser sobre os benefícios da Equoterapia na recuperação da mobilidade. A médica veterinária Dra. Tatiana Bischof Chicalski contará sua experiência profissional e pessoal com essa técnica.

No sagoão serão apresentados esportes praticados por pessoas com deficiência. O evento contará também com espaço multidisciplinar onde serão expostos equipamentos tecnológicos e desenvolvidas atividades com alunos de Administração que estudam LIBRAS.

Segundo o Dr. Leonardo, a Faculdade tem a responsabilidade de difundir projetos de inclusão e formas de acabar com o preconceito auxiliando a comunidade a se desenvolver e ampliar o atendimento a pessoa com deficiência. "O simpósio regional quer atingir o maior número de pessoas promovendo o debate de forma clara, envolvendo temas que fazem parte do cotidiano de todos", afirma.

INSCRIÇÕES

As inscrições são de graça e devem ser feitas de 6 a 15 de maio pelo site da faculdade: www.faculdadeguarapuava.edu.br.

Toda comunidade pode participar. Confira a programação completa no final do texto.

FACULDADE GUARAPUAVA E A ACESSIBILIDADE

Há vários anos a estrutura da FG está adaptada para facilitar o acesso de pessoas com deficiência. Para os cegos, existe o piso guia que direciona a todos os setores. O relevo e as cores são diversos do piso adjacente, o que permite a percepção de quem tem baixa visão e possibilita o contato dos pés e mãos ou bengalas dos cegos. Por todo o prédio também foram colocadas placas de sinalização em Braile e mapas táteis que permitem a percepção da direção e o espaço do local (o usuário fixa na memória para facilitar o deslocamento). Rampas de acesso, corrimãos e um elevador permitem a locomoção de quem tem alguma dificuldade de andar ou seja cadeirante.

Além de oferecer uma professora intérprete de LIBRAS, Língua Brasileira de Sinais, para alunos surdos que necessitam de atendimento, a faculdade incentiva outros acadêmicos dos cursos de Administração, Recursos Humanos e Direito a aprender essa língua, inserindo-os no contexto social dos surdos. Os cursos oferecem disciplinas optativas que ensinam o básico dessa língua e promovem a reflexão sobre a inclusão.

A professora da disciplina Martha Gomes explica que, além do ensino da LIBRAS em sala de aula, são promovidas discussões sobre os papéis das organizações, as mudanças políticas, econômicas. e sociais. Ela afirma que são reflexões necessárias para se alcançar uma sociedade mais inclusiva.

“A acessibilidade é um dos caminhos para promover a inclusão. O tema acessibilidade, a partir de 1999, passou a fazer parte das discussões entre educadores, órgãos educacionais e sociedade em geral. A oferta e a procura de cursos de especialização, atualização, aperfeiçoamento por parte dos professores, visando à busca de caminhos alternativos para sensibilizar os profissionais a compreenderem os alunos”, complementa.

Já o Curso de Engenharia Civil tem a disciplina de Projetos de Engenharia I - Acessibilidade para deficientes físicos. Rafaella Salvador Paulino é a professora responsável pela matéria e conta que os acadêmicos estudam a aplicação de todas as recomendações de acessibilidade para pessoas com deficiência de acordo com a norma NBR 9050, tanto para edificações, quanto

para o ambiente urbano. "No primeiro semestre deste ano, por exemplo, nós desenvolvemos a implantação da acessibilidade em um projeto arquitetônico de uma agência bancária. E no segundo, os alunos devem escolher um local (shopping, hospital, escolas) para avaliar as condições implantadas de acessibilidade, se estão dentro dos parâmetros normativos. O objetivo é fazer sugestões de melhorias para alterar aquilo que não está de acordo com a legislação", afirma.

Ela diz que os engenheiros formados pela Faculdade Guarapuava saem plenamente conscientes das necessidades de adaptação das obras que garantam a acessibilidade e capacitados para fazê-las. "O plano diretor dos municípios estipula a obrigatoriedade dos meios de acessibilidade em novas obras. Para aprovação, o projeto precisa estar adequado às normas, o que é um avanço social”, finaliza.


PM recupera veículo roubado em Palmital


No dia 8 maio 19, às 21h40min, a equipe recebeu uma solicitação relatando que um veículo Gol de cor preta teria esbarrado em um carro na Vila Verde e seguido sentido Vila Piquiri sendo que as características do veículo eram as mesmas do furtado momentos antes. 

De pronto a equipe iniciou novas diligencias seguindo sentido município de Laranjal e ao retornar visualizou o veículo Gol, produto de furto, vindo em direção contrária, sendo que ao visualizar a equipe o motorista tentou jogar o carro em direção a viatura. 

Ato contínuo o veículo perdeu o controle em uma curva, caindo em um barranco causando danos no veículo. 

Estavam no veículo dois adolescentes ambos 17 anos e o jovem, 18 anos, os quais foram conduzidos juntamente com o veículo à 44ª SDP de Palmital para os procedimentos cabíveis.


Neste sábado acontece o 4º Jantar Dia das Mães em Turvo