sexta-feira, 23 de abril de 2021

Paraná registra mais 3.533 casos e 243 mortes pela Covid-19


A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta sexta-feira (23) mais 3.533 casos confirmados e 243 mortes pela Covid-19 no Paraná. Os números são referentes aos meses ou semanas anteriores e não representam a notificação das últimas 24 horas.

Os dados acumulados do monitoramento da doença mostram que o Estado soma 917.924 diagnósticos e 21.056 óbitos.

Os casos confirmados divulgados nesta sexta-feira são de abril (161), março (65), fevereiro (3), janeiro (3) de 2021 e dos seguintes meses de 2020: setembro (1) e dezembro (1).

VACINA – O site da Secretaria de Estado da Saúde possui um Vacinômetro atualizado em tempo real à medida que os municípios inserem as doses aplicadas no sistema.

INTERNADOS – O informe relata que 2.451 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados. São 1.983 em leitos SUS (952 em UTI e 1.031 em enfermaria) e 468 em leitos da rede particular (277 em UTI e 191 em enfermaria).

Há outros 2.351 pacientes internados, 1.400 em leitos UTI e 951 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão na rede pública e rede particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

ÓBITOS – A Secretaria da Saúde informa a morte de mais 243 pacientes. São 97 mulheres e 146 homens, com idades que variam de zero a 94 anos. Os óbitos ocorreram de 29 de setembro de 2020 a 24 de abril de 2021.

Os pacientes que foram a óbito residiam em Curitiba (49), Ponta Grossa (38), Londrina (21), Sarandi (11), Colombo (8), Maringá (7), Itaperuçu (5), Arapoti (3), Campina Grande do Sul (3), Cascavel (3), Cianorte (3), Fazenda Rio Grande (3), Jaguariaíva (3), Santa Terezinha de Itaipu (3), Tamarana (3), Apucarana (2), Arapongas (2), Cambé (2), Foz do Iguaçu (2), Ibaiti (2), Itambé (2), Joaquim Távora (2), Palmas (2), Paranavaí (2), Pato Branco (2), Porto Amazonas (2), Ribeirão Claro (2), São José dos Pinhais (2) e Umuarama (2) .

A Secretaria registra, ainda, a morte de uma pessoa em cada um dos seguintes municípios: Almirante Tamandaré, Alto Paraná, Alto Piquiri, Andirá, Antônio Olinto, Assis Chateaubriand, Astorga, Bela Vista do Paraíso, Cambará, Campo Largo, Candói, Castro, Cruz Machado, Cruzeiro do Oeste, Espigão Alto do Iguaçu, Guarapuava, Iporã, Jaguapitã, Mangueirinha, Matinhos, Mauá da Serra, Miraselva, Munhoz de Melo, Paraíso do Norte, Pinhão, Piraí do Sul, Piraquara, Pitangueiras, Prudentópolis, Quatro Barras, Quitandinha, Ribeirão do Pinhal, Rolândia, Santa Fé, Santo Antônio da Platina, São Jorge do Patrocínio, São Mateus do Sul, São Pedro do Iguaçu, São Pedro do Ivaí, Sengés, Telêmaco Borba, Tijucas do Sul e Toledo.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento registra 5.656 casos de residentes de fora, sendo que 143 pessoas foram a óbito.

AJUSTES

Total de exclusão: 1 caso e 3 óbitos de residente no Paraná.

Um óbito confirmado (F,54) no dia 30/03/2021, em Cascavel, foi excluído por erro de notificação

Um caso e um óbito confirmados (F,64) no dia 15/03/2021, em Cascavel, foram excluídos por erro de notificação

Um óbito confirmado (F,65) no dia 16/09/2020, em Cruzeiro do Sul, foi excluído por erro de notificação

Turvo conta agora com o Viveiro das Plantas, a natureza mais perto de você


No Viveiro das Plantas tem uma variedades de plantas frutíferas, flores e ornamentais.

- Flores para área interna e externa.

- Jardim e paisagismo.

- Flores da época a pronta entrega e sobre encomendas

- Variedades de vasos de cerâmica, decorativo e outros.

- Fertilizantes, fungicidas, adubos e outros.

- Terras, substratos.

- Pedras para decoração de jardins.

- Manta para jardins.

Venha conhecer o Viveiro das Plantas, que fica na Rodovia PR-466, Km 222 – em Frente ao Hotel Bettega – Fone WhatsApp (44) 9 9718-6463.























Mais 19 casos de Covid-19 são registrados em Turvo

 


Turvo vacina pessoas acima de 60 anos neste sábado (24)

 


TCE-PR abrirá processos sobre vacinação indevida de políticos e enviará dados ao MP



O Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR) irá instaurar processos para apurar a responsabilidade dos gestores e agentes públicos municipais envolvidos na suspeita de aplicação irregular de vacinas contra a Covid-19.

A fiscalização envolve um prefeito, três ex-prefeitos e 26 vereadores do interior do Paraná que não se enquadrariam em nenhum dos grupos prioritários para a imunização definidos pelo Ministério da Saúde.

A ação é resultado do encaminhamento de 23 apontamentos preliminares de acompanhamento (APAs) pedindo explicações às prefeituras envolvidas sobre os casos potencialmente irregulares apurados pela Corte.

Na maior parte das respostas fornecidas às notificações, as justificativas dos agentes políticos apresentadas não se mostraram convincentes.

"Em alguns casos, solicitamos mais documentos comprobatórios e esclarecimentos. Em outros, porém, as informações prestadas até mesmo corroboraram as suspeitas de irregularidades. Para estes casos, será proposta a instauração de processos de Tomada de Contas Extraordinária, que podem resultar na aplicação de multas e outras sanções aos envolvidos", explicou o coordenador-geral de Fiscalização do TCE-PR, Rafael Ayres.

Além disso, tendo em vista recentes tratativas feitas entre o presidente do Tribunal, conselheiro Fabio Camargo, e o procurador-geral de Justiça do Paraná, Gilberto Giacoia, a Corte de Contas está encaminhando rapidamente as informações apuradas ao Ministério Público Estadual (MP-PR), para permitir que o órgão tome as eventuais medidas cabíveis nas esferas cível e penal, o que pode levar os responsáveis a terem de responder judicialmente por atos de improbidade administrativa e crimes como peculato, corrupção e abuso de poder.

Irregularidades

Conforme apurado pelo TCE-PR, diversos agentes políticos foram indevidamente vacinados na condição, por exemplo, de "motorista de ambulância", apesar de as informações presentes nos sistemas das prefeituras não demonstraram o exercício da atividade pelos parlamentares.

Também foram registrados casos de agentes políticos vacinados apenas com a justificativa "outros", sem a apresentação de quaisquer informações adicionais.

Entre as diversas situações detectadas, destacam-se a de um vereador sem formação superior que foi vacinado como farmacêutico; de outro que, apesar de ser motorista de seu município, foi imunizado como médico; e de uma parlamentar que recebeu a vacina por ser ex-sócia de uma clínica médica pertencente ao marido.

Os analistas da Corte também já constataram, por meio do cruzamento de dados, a imunização indevida de parentes de agentes políticos em alguns municípios, os quais devem ser intimados a apresentar explicações sobre os casos.

Fiscalização

Todos esses dados estão sendo reunidos pelo TCE-PR como parte da nova etapa da fiscalização do processo de vacinação contra a Covid-19 nos municípios paranaenses. Em um primeiro momento, a atividade, realizada em parceria com o TCU e a CGU, envolveu o envio de questionários às prefeituras a respeito do assunto. Agora, as respostas fornecidas pelas administrações estão sendo validadas sob a luz de informações obtidas pelos próprios órgãos de controle.

O trabalho tem como objetivo acompanhar todo o processo de vacinação contra o novo coronavírus no Paraná, principalmente no que diz respeito ao cumprimento da ordem de prioridade de imunização estabelecida no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 elaborado pelo Ministério da Saúde.

Após o conhecimento pleno das ações municipais implementadas, o TCE-PR efetivará ações de orientação e fiscalização do processo de imunização, seja de forma preventiva, concomitante ou posterior, utilizando os recursos humanos e tecnológicos de processamento e cruzamento dos dados obtidos para garantir a meta de vacinação definida para os grupos prioritários.

A aferição objetiva ainda adotar todas as medidas cabíveis para a responsabilização cível, administrativa e criminal de eventuais irregularidades identificadas. Em especial no que concerne à ordem de priorização para aplicação das vacinas; identificar as ações municipais para planejamento, organização e execução do plano de imunização; informar os gestores sobre a importância da execução de tais medidas, bem como alertá-los do dever de formalizar um plano de ação que defina a organização e programação detalhadas do processo de vacinação; e relatar ao Poder Legislativo municipal, aos conselhos municipais setoriais, aos atores do controle social local e à sociedade em geral as ações tomadas pelo Poder Executivo municipal em relação ao tema.

Outra ação do TCE-PR relacionada a essa fiscalização foi o recente envio de questionários às 399 prefeituras do Paraná para verificar a transparência dos municípios em relação ao processo de vacinação contra a Covid-19. O formulário foi encaminhado junto a um manual com orientações via Canal de Comunicação (CACO) do Tribunal.

Após isso, os analistas da Corte verificarão, por meio da aplicação de uma nova versão do Índice de Transparência da Administração Pública (ITP), se as respostas correspondem à realidade, podendo validá-las ou não.

A administração municipal que não responder o questionário dentro do prazo receberá nota zero na avaliação, cujos resultados serão amplamente divulgados pelo órgão de controle. O Poder Executivo estadual também será avaliado por meio de ação específica a ser desenvolvida pela Terceira Inspetoria de Controle Externo (3ª ICE) do TCE-PR.

Ouvidoria

Cidadãos que tomarem conhecimento de casos semelhantes aos aqui relatados podem acionar a Ouvidoria do TCE-PR para comunicar possíveis irregularidades no processo de vacinação contra o novo coronavírus em seu município.

Os contatos com a Ouvidoria podem ser feitos de três maneiras: pela internet, via portal do TCE-PR; por ligação telefônica gratuita, pelo número 0800-645-0645, das 12h às 18h de dias úteis; ou por carta endereçada à Praça Nossa Senhora de Salete, s/n, Centro Cívico, Curitiba-PR, CEP 80530-910. O atendimento presencial está temporariamente suspenso em função da pandemia.

Hotsite

Todas as informações do Tribunal de Contas relativas à pandemia da Covid-19 estão reunidas no hotsite Info TCE-PR: Coronavírus. O objetivo é orientar gestores e servidores públicos paranaenses a cumprir a lei e possibilitar a tomada de ações rápidas e eficientes no combate à doença. Seu conteúdo é atualizado constantemente pelo grupo técnico do Tribunal encarregado de atender as demandas dos jurisdicionados.

Nesse ambiente virtual, estão disponíveis todas as medidas adotadas pela Corte, respostas às dúvidas mais frequentes apresentadas pelos jurisdicionados, legislação relacionada ao combate à pandemia, além da relação de todos os municípios que tiveram o estado de calamidade reconhecido pela Assembleia Legislativa do Paraná.


Fonte: TCE/PR

Estado distribui mais 205 mil vacinas contra a Covid-19; veja divisão por regional


O Governo do Estado começou a distribuir sexta-feira (23) para as 22 Regionais de Saúde do Paraná mais 205.130 doses da vacina contra a Covid-19. Os imunizantes integram o 14º lote encaminhado pelo Ministério da Saúde na quinta-feira (22), composto por 166.000 doses da Covishield, produzida pela Universidade de Oxford/AstraZeneca/Fiocruz, e 39.130 doses da CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan/Sinovac.

Pela estratificação da nova remessa, o Estado dará prosseguimento na vacinação dos grupos prioritários elencados no Plano Estadual de Vacinação. São 149.459 primeiras doses (72% do total) e 35.149 segundas doses, além da reserva técnica indicada pelo Ministério.

As doses da AstraZeneca estão indicadas para aplicação em idosos de 60 a 64 anos, correspondentes a 26% do público estimado – são 149.393 vacinas. É parte de um lote de 2.808.000 de imunizantes Covishield que será distribuído pelo Ministério da Saúde.

As do Butantan estão divididas em 62 primeiras doses para forças de segurança pública e salvamento (incluindo as Forças Armadas), 4.780 segundas doses para trabalhadores da segurança pública/salvamento/Forças Armadas e 34.350 segundas doses para idosos de 65 a 69 anos, referentes aos reforços das remessas 11 e 12. É parte de um lote de 700.000 doses a ser distribuído para todo o País.

As doses foram distribuídas por via terrestre para 11 regionais: Paranaguá, Metropolitana, Ponta Grossa, Irati, Guarapuava, União da Vitória, Pato Branco, Francisco Beltrão, Londrina, Telêmaco Borba e Ivaiporã. Por avião, foram enviadas para os demais núcleos: Foz do Iguaçu, Cascavel, Campo Mourão, Umuarama, Cianorte, Paranavaí, Maringá, Apucarana, Cornélio Procópio, Jacarezinho e Toledo.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior participou da recepção das vacinas em Umuarama, logo após o evento que confirmou o início das obras de modernização do Trevo Gauchão. A 12ª Regional recebeu 5.445 doses.

"O secretário Beto Preto está percorrendo municípios do Interior nessa semana para reforçar o apoio do Estado na vacinação contra a Covid-19 e a gripe. Estamos empenhados em acelerar esse processo para minimizar os riscos de adoecimento para os paranaenses", destacou.

VACINAÇÃO – Até as 13h59 desta sexta-feira (23), 1.527.486 paranaenses haviam recebido pelo menos a primeira dose dos imunizantes. O número corresponde a 32,9% dos integrantes dos grupos prioritários e a 14,62% da população total do Estado.

Das primeiras doses já distribuídas, 92,6% foram aplicadas. Das segundas doses, a taxa de aplicação está em 57,9% (666.966), uma vez que requerem um intervalo entre as doses, de 14 a 28 dias para a Coronavac e de 12 semanas para a Covishield.

A expectativa da Secretaria estadual da Saúde é de vacinar, até o fim de maio, todos os 4.635.123 paranaenses incluídos nos grupos prioritários.

INFLUENZA – Além das vacinas para a prevenção do coronavírus, as Regionais receberam também imunizantes para o combate à Influenza. São 238.400 doses referentes à terceira remessa enviada pelo Ministério da Saúde. O Paraná soma até o momento 903.200 aplicações. A vacina da gripe funciona em dose única, sem precisar de reforço. A primeira fase da vacinação, que vai até 10 de maio, inclui crianças de seis meses a menores de seis anos (cinco anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores de saúde, indígenas, gestantes e puérperas.

MEDICAMENTOS – Também foram enviadas 205.244 unidades de medicamentos referentes ao kit intubação, utilizados em pacientes com quadros graves de Covid-19. Entre os produtos estão bloqueadores, sedativos e analgésicos. O quantitativo conta com remédios encaminhados pelo governo federal e também com compras próprias da Secretaria de Estado da Saúde.

Do material direcionado pelo Ministério, uma parte representa doações de um grupo de empresas formado por Petrobras, Vale, Engie, Itaú Unibanco, Klabin e Raízen.

Confira a quantidade de doses de vacinas contra a Covid-19 encaminhadas:

1ª RS – Paranaguá – 4.320 AstraZeneca e 1.000 CoronaVac: 5.320 doses

2ª RS – Metropolitana – 50.100 AstraZeneca e 11.870 CoronaVac: 61.970 doses

3ª RS – Ponta Grossa – 8.105 AstraZeneca e 1.950 CoronaVac: 10.055 doses

4ª RS – Irati – 2.345 AstraZeneca e 570 CoronaVac: 2.915 doses

5ª RS – Guarapuava – 6.170 AstraZeneca e 1.540 CoronaVac: 7.710 doses

6ª RS – União da Vitória – 2.385 AstraZeneca e 570 CoronaVac: 2.955 doses

7ª RS – Pato Branco – 3.835 AstraZeneca e 1.000 CoronaVac: 4.835 doses

8ª RS – Francisco Beltrão – 5.620 AstraZeneca e 1.330 CoronaVac: 6.950 doses

9ª RS – Foz do Iguaçu – 5.910 AstraZeneca e 1.520 CoronaVac: 7.430 doses

10ª RS – Cascavel – 7.740 AstraZeneca e 1.910 CoronaVac: 9.650 doses

11ª RS – Campo Mourão – 5.295 AstraZeneca e 1.180 CoronaVac: 6.475 doses

12ª RS – Umuarama – 4.425 AstraZeneca e 1.020 CoronaVac: 5.445 doses

13ª RS – Cianorte – 2.265 AstraZeneca e 540 CoronaVac: 2.805 doses

14ª RS – Paranavaí – 4.270 AstraZeneca e 1.040 CoronaVac: 5.310 doses

15ª RS – Maringá – 13.035 AstraZeneca e 2.940 CoronaVac: 15.975 doses

16ª RS – Apucarana – 5.775 AstraZeneca e 1.320 CoronaVac: 7.095 doses

17ª RS – Londrina – 15.550 AstraZeneca e 3.410 CoronaVac: 18.960 doses

18ª RS – Cornélio Procópio – 3.780 AstraZeneca e 910 CoronaVac: 4.690 doses

19ª RS – Jacarezinho – 4.585 AstraZeneca e 1.090 CoronaVac: 5.675 doses

20ª RS – Toledo – 5.945 AstraZeneca e 1.430 CoronaVac: 7.375 doses

21ª RS – Telêmaco Borba – 2.375 AstraZeneca e 500 CoronaVac: 2.875 doses

22ª RS – Ivaiporã – 2.170 AstraZeneca e 490 CoronaVac: 2.660 doses

TOTAL – 166.000 AstraZeneca e 39.130 CoronaVac: 205.130 doses

Cão Hulk encontra maconha enterrada em Guarapuava


No dia 22 abril, às 14h00min a equipe de Operações com Cães foi acionada para prestar apoio a uma equipe de rádio patrulha nas buscas por drogas enterradas em uma mata nas proximidades da linha do trem na Vila Concórdia no bairro Boqueirão, onde havia uma denúncia anônima feita através do 190 que teriam drogas enterradas naquele local.

Foi iniciado as buscas na mata utilizando o cão de detecção de drogas e arma, Hulk, o qual durante as buscas na mata veio a apontar para um local, que após averiguação foi constatado que se tratava de um buraco coberto por mato e dentro continha um saco com certa quantia de substância análoga a maconha, que após pesado totalizando três kilos e seiscentos e dezenove gramas de drogas. 

Ainda durante as buscas foi localizado uma balança de precisão. Diante dos fatos as equipes encerraram as buscas e foi deslocado com a droga e a balança de precisão para a delegacia para os procedimentos legais cabíveis.



Fonte: PM

‘A União Faz a Vida’: programa do Sicredi gera impacto social quatro vezes maior do que valor investido

Impacto da iniciativa permanece na mesma intensidade por até sete anos na vida dos participantes e aumenta a frequência escolar

A Fundação Sicredi, braço social e cultural da instituição financeira cooperativa com mais de 5 milhões de associados e presença em 24 estados e no Distrito Federal, acaba de divulgar estudo sobre o impacto social do programa “ A União Faz a Vida”. O trabalho buscou, por meio de metodologia científica, identificar o Retorno Social do Investimento (SROI) da iniciativa realizada há mais de 25 anos com crianças e adolescentes de escolas públicas e privadas de diversas regiões do Brasil. Como principais resultados, o estudo revelou que os impactos do Programa permanecem na mesma intensidade na vida dos participantes por um período de cinco a sete anos, e que correspondem a quatro vezes o investimento realizado. Ou seja, para cada R$ 1,00 investido, são gerados R$ 4,07 de impactos sociais.

A metodologia SROI, aplicada no desenvolvimento do estudo, permite que os impactos sociais sejam monetizados, isto é, atribuem-se valores em reais (R$) aos impactos mensurados na pesquisa. Com isso, tendo como base o ano de 2019, o estudo estima que o valor social gerado pelo Programa é de cerca de R$ 465 milhões, sendo 88,5% deste valor correspondente às transformações percebidas nos alunos participantes, e 11,5% do valor composto pelas mudanças percebidas nos professores. Outra importante conclusão foi que seis em cada dez alunos aumentaram seu interesse pela escola e suas atividades.

A iniciativa tem como objetivo promover princípios de cooperação e cidadania entre crianças e adolescentes de escolas de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio nas comunidades onde a instituição financeira cooperativa atua, estimulando-os a serem protagonistas que tomam decisões coletivas e constroem projetos cooperativos.

Ao longo de mais de 25 anos, o Programa tem sido desenvolvido em escolas das regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Norte do país e já alcançou a marca de mais de 3 milhões de crianças e adolescentes impactados, além de mais de 150 mil educadores, responsáveis por implementar os princípios e a metodologia.

“É gratificante transformar a vida de crianças e adolescentes por meio da educação. O Programa aumenta o interesse e envolvimento dos participantes no processo de aprendizagem, sendo capaz de promover um maior senso de cidadania e coletividade e uma série de habilidades socioemocionais. Desenvolvemos esses jovens para que eles promovam impactos positivos em suas comunidades”, explica Romeo Balzan, superintendente da Fundação Sicredi.

Mais informações sobre o relatório do Retorno Social do Investimento – SROI estão disponíveis em:

 https://auniaofazavida.com.br/impacto/estudo/

Sobre o Sicredi

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 5 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 24 estados* e no Distrito Federal, com mais de 2.000 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br).

Homem é preso por ameaça e violência doméstica em Goioxim


No dia 23 abril, às 21h04min compareceu no Destacamento Policial Militar de Goioxim populares relatando que perceberam que em data de 21/04/2021 sua vizinha teria saído da residência de sua filha onde estava morando, que em primeiro momento não teria dito onde iria. 

A vítima pediu ajuda por mensagem informando que o marido dela teria lhe ameaçado diversas vezes, que solicitou socorro com urgência pois ele havia lhe agredido, e que teria lhe ameaçado diversas vezes de morte. A vítima enviou várias fotos suas com diversos ferimentos na face, membros inferiores e membros superiores, pescoço dentre outros locais, ainda chegou a esta equipe a informação de que o autor possui armas de fogo na residência, sendo elas uma espingarda calibre 12 e uma arma curta. 

No local, com apoio da equipe de Virmond, foi logrado êxito na abordagem do autor dos fatos. Questionado sobre quem mais estaria na residência, respondeu que estava com sua esposa, e informou que ela estava machucada devido a uma queda de motocicleta, que havia sofrido, a vítima veio até a porta da residência, em primeiro momento negou as agressões, porém, estava visivelmente machucada e em conversa somente com a equipe relatou que desde a data anterior vem sofrendo agressões físicas e psicológicas e que não denunciou antes, pois o autor não deixava ela ter contato com os familiares e que ela temia muito pela sua vida. Ainda franqueado a entrada da equipe pelo autor, sendo realizado revistas no entorno dos cômodos da casa, sem êxito na localização das referidas armas de fogo. 

Prestado primeiro atendimento a vítima no Posto de Saúde Municipal de Goioxim e posteriormente mediante representação da vítima e estado clínico, foi dado voz de prisão ao autor e encaminhado as partes para realização dos procedimentos legais cabíveis ao fato. 

A equipe médica entrou em contato com a equipe policial informando que a vítima seria conduzida para o hospital em Guarapuava, devido a gravidade dos ferimentos e que ainda necessitaria de exames para melhor avaliação de seu quadro clínico.

Fonte: PM

Ambulância de Pitanga se envolve em acidente com Caminhonete na PR-460

 


Por volta das 19h30 desta quinta-feira (22), a Polícia Rodoviária atendeu um acidente do tipo abalroamento longitudinal, ocorrido na PR-460 km 07+100m, em Pitanga, envolvendo a camionete VW/Saveiro, placas de Pitanga, conduzida por um senhor de 54 anos e a camioneta Nissan/Frontier, placas de pitanga, condutor de 26 anos.

Do acidente resultou em ferimentos médios no condutor da Saveiro, que foi encaminhado ao Hospital São Vicente de Paulo de Pitanga.

Com informações e fotos: PRE



Publicidade