quarta-feira, 29 de abril de 2020

Guarapuava chega a 10 casos confirmados de coronavírus


Paraná tem 77 novos casos de Covid-19 e mais cinco óbitos


A Secretaria de Saúde do Paraná divulgou nesta quarta-feira (29) um novo informe sobre a situação da Covid-19 no Estado. Foram registrados 77 novos casos e mais cinco óbitos

No total, o Paraná registra agora 1348 confirmações da doença e 82 óbitos de pessoas residentes do Estado. Das confirmações, 879 pessoas já são considerados recuperados e estão liberados do isolamento.

Os cinco óbitos registrados nas últimas 24 horas são de pacientes que estavam internados. Eles residiam em Campina Grande do Sul (homem de 84 anos), São José dos Pinhais (homem de 53 anos), Pinhais (homem de 70 anos), Umuarama (mulher de 61 anos) e Fazenda Rio Grande (mulher de 68 anos). MUNICÍPIOS - São 37 municípios que já registram óbitos e 127 municípios com casos confirmados.

As novas 77 confirmações estão em Alto Paraná (2), Amaporã (1), Araruna (5), Araucária (1), Assis Chateaubriand (4), Boa Vista da Aparecida (1), Campo Mourão (3), Carlópolis (1), Cascavel (9), Céu Azul (2), Cruzeiro do Sul (1), Curitiba (9), Fazenda Rio Grande (2), Foz do Iguaçu (4), Guarapuava (3), Iretama (1), Itaúna do Sul (1), Ivaiporã (1), Londrina (1), Lupionópolis (1), Marilena (1), Maringá (1), Medianeira (2), Paranaguá (2), Paranavaí (5), Pinhais (2), Ponta Grossa (1), Santa Mariana (1), Santa Mônica (1), Santo Antônio do Caiuá (1), São João do Caiuá (2), Terra Rica (4) e Toledo (1).

FORA DO PARANÁ – Aumentou um caso de paciente que foi diagnosticado e tratado no Paraná, mas que reside fora. No total somam agora 16 confirmações e dois óbitos. Este divulgado hoje é morador de Tarumã, em São Paulo.

AJUSTES: Um caso confirmado na data 27 de abril de Curitiba foi transferido para São José dos Pinhais.

Confira o informe completo clicando aqui.

Atualização de rebanhos começa em 1º de maio e tem prazo ampliado


A Campanha de Atualização de Rebanhos, que substitui a vacinação contra a febre aftosa no Paraná, começa nesta sexta-feira (1.º de maio) e se estenderá por sete meses, até 30 de novembro. Normalmente, a campanha teria duas etapas, uma em maio e outra em novembro.

A alteração deve-se à pandemia do coronavírus, que mudou também a forma de atendimento da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), a fim de evitar aglomerações. A Portaria número 078, de 27 de abril de 2020, estabelece o novo período de forma excepcional. O cadastro é obrigatório com vistas a garantir a rastreabilidade e a sanidade de todo o rebanho paranaense.

“A pandemia afeta diretamente a população, porque é uma situação de vida ou morte, mas também precisamos garantir a qualidade e a sanidade do rebanho paranaense, com vistas a conquistar o status de livre da aftosa sem vacinação, durante reunião da Organização Mundial da Saúde Animal, que acontece em maio do próximo ano, em Paris”, explica o presidente da Adapar, Otamir Cesar Martins.

Para o gerente de Saúde Animal da Adapar, Rafael Gonçalves Dias, a realização da campanha em uma única etapa este ano, tem como objetivo a preservação da saúde dos servidores e dos produtores rurais frente à Covid-19. “A atualização do rebanho é necessária e devemos fazer com calma e com todos os cuidados preconizados pelas autoridades de saúde pública”, afirmou.

ON-LINE - A atualização de rebanhos deve ser realizada preferencialmente de forma on-line, por meio do site da Adapar. Nele, o produtor encontrará o banner Campanha de Atualização do Rebanho, que possibilita acesso ao sistema de comprovação. Ou pode clicar neste www.produtor.adapar.pr.gov.br/comprovacaorebanho.

O atendimento presencial nas Unidades da Adapar e instituições autorizadas só será feito quando cumpridas as orientações das autoridades sanitárias de saúde pública. Após 31 de outubro, a Guia de Trânsito Animal (GTA) somente será emitida acompanhada da atualização de todas as espécies animais existentes na propriedade.

AFTOSA – O Paraná foi autorizado pelo governo federal a suspender a vacinação contra a febre aftosa de bovinos e búfalos em outubro de 2019, após a comprovação da boa qualidade do sistema de vigilância em saúde animal.

Em substituição às campanhas de vacinação, que ocorriam desde 1965, foi implantada a Campanha de Atualização de Rebanhos por meio da Portaria número 332/2019, da Adapar. A atualização abrange todas as espécies de animais de produção, com penalidades previstas na legislação caso não seja feita, entre elas o pagamento de multa.

Suspeito de esfaquear enteado de 4 anos e mulher em Pinhão é preso em SC


Um homem suspeito de esfaquear o enteado de quatro anos e a mulher em Pinhão, na região dos Campos Gerais do Paraná, foi preso em Blumenau (SC), na tarde de terça-feira (28), segundo a Polícia Civil.

O caso foi registrado na noite de domingo (26). A polícia informou que a criança e a mulher foram agredidas após uma briga motivada por ciúmes. O menino e a mãe estão internados em hospitais de Guarapuava, na região central do estado.

O suspeito do crime foi localizado após uma denúncia anônima. Segundo a Polícia Militar (PM), após verificar que ele tinha mandado de prisão em aberto expedido pela Justiça do Paraná, ele foi levado para o presídio de Blumenau.

O delegado Bruno Miranda, que investiga o caso, disse que deverá ouvir o suspeito por carta precatória. O homem deve responder por tentativa de homicídio qualificado e tentativa de feminicídio.

"A Justiça emitiu um mandado de prisão preventiva referente a uma solicitação minha. Irei fazer o interrogatório a distância. O procedimento de transferência para o Paraná é um pouco mais lento, especialmente em tempos de Covid-19", afirmou.

O caso

Segundo a PM, na noite de domingo, a mãe do menino, de 21 anos, relatou que ela e o marido tiveram uma briga por ciúmes. Na sequência, o homem a agrediu com uma faca e também esfaqueou o filho dela, de acordo com a polícia.

Um vizinho das vítimas socorreu mãe e filho e os levou para um hospital da cidade. A testemunha disse à polícia que ouviu gritos na residência e viu a mãe com o filho no colo.

O vizinho contou ainda que a mulher pediu para que ele salvasse a vida dos dois, conforme a PM.

As duas vítimas foram transferidas para hospitais de Guarapuava. Até a manhã desta quarta-feira (29), a mãe da criança estava na enfermaria. O estado de saúde do menino não foi informado pelo hospital.

Fonte: G1 - PR

Vereadores de Guarapuava são condenados a prisão por esquema que furava fila do SUS


Dois vereadores de Guarapuava e três de seus assessores e a ex-diretora do Consórcio Intermunicipal de Saúde de Guarapuava, Pinhão e Turvo (Cisgap) foram condenados criminalmente pela inserção de dados falsos no sistema de informática que gerenciava as filas de espera de consultas médicas do Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo, segundo entendeu a Justiça, foi favorecer determinados usuários.

Os condenados são: o vereador Celso Lara da Costa (9 anos de reclusão, regime inicial fechado), o vereador Marcio Luis Carneiro do Nascimento (5 anos e 3 meses de reclusão, regime inicial semiaberto), a ex-diretora do Cisgap, Marcia Andreia de Brito (18 anos de reclusão), e os assessores Amauri Apuchkevitch (4 anos e 4 meses de reclusão), Caroline Marcondes de Lima (5 anos de reclusão) e Emerson Roberto Wendler (5 anos e 20 dias de reclusão).

A sentença atende denúncia do Ministério Público do Paraná decorrente da Operação Fantasma II, investigação conduzida pelo MPPR por meio do núcleo de Guarapuava do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Conforme a denúncia, também formulada pelo Gaeco, os vereadores e seus assessores, com participação e conhecimento da então diretora do Cisgap, usavam da influência decorrente dos cargos para favorecer usuários do SUS, que “furavam” a fila de espera de consultas de especialidades médicas, prejudicando assim os demais usuários.

A ex-diretora recebeu pena de 18 anos e 20 dias de reclusão, um dos vereadores foi condenado a 9 anos de reclusão em regime fechado, e o outro a 5 anos e 3 meses em regime inicial semiaberto. Os assessores foram condenados a penas variando entre 4 anos e 4 meses e 5 anos e 20 dias de reclusão e regime inicial semiaberto. Ainda cabe recurso da sentença de primeiro grau, proferida pelo Juízo da 2ª Vara Criminal da comarca.

Mulher é presa e adolescente apreendido com drogas e munições em Turvo


No dia 28 de abril, às 07h00min, a equipe ROTAM em diligências na PR 466, em Turvo, quando foi abordada por populares, os quais relataram que uma pessoa do sexo masculino e sua esposa, de 18 anos, e seu irmão de 17 anos, estariam comercializando drogas e realizando disparos de arma de fogo, na localidade de Alto Turvo. 

De posse destas informações a equipe ROTAM deslocou até o endereço, e em contato com a mulher, esta relatou desconhecer tais informações e autorizou a entrada em sua residência. 

Durante busca pessoal foi localizado em seu sutiã, por uma policial feminina, uma bucha de substância análoga a cocaína, pesando 0,5 gramas e dinheiro em espécie. Foi localizado também no interior da residência, uma bucha de maconha, pesando 12,9 gramas e três munições de calibres .22, .32 e .357. 

Realizadas buscas no adolescente e encontrado dinheiro, o qual não soube relatar a procedência. A mulher relatou que seu marido havia saído pela manhã e não foi possível sua localização. Mediante aos fatos, foi dada voz de prisão a mulher e apreensão ao adolescente, e conduzidos até a 14ª SDP.

Homem é morto com golpes de foice em Jaciaba


No dia 28 de abril por volta das 20h10min, uma solicitação via COPOM informava a entrada de um masculino estaria com ferimento grave na face causado por arma branca, no Posto de Saúde da localidade Jaciaba, área rural de Prudentópolis. 

Durante o deslocamento a equipe foi informada pela equipe de saúde que a vítima, um senhor de 46 anos, não resistiu a gravidade do ferimento e entrou em óbito no local, e que o possível autor seria um homem de 47 anos, que estaria nas proximidades. 

A equipe policial entrou em contato com a Policia Civil para que fossem tomadas as providencias cabíveis quanto a vítima e deslocou a procura do autor e, através de informações, o mesmo estaria em um paiol em uma área rural de difícil acesso na Localidade de Senador Correia. Logrado êxito na localização do autor o qual se encontrava embriagado. Dada voz de prisão e deslocado até a residência da vítima, local do ocorrido para tentar localizar a foice utilizada no crime, porém o instrumento não foi localizado. 

Uma testemunha relatou que presenciou a briga e que se desentenderam por causa de uma cadeira, a testemunha pediu para que parassem com o desentendimento momento em que os dois se dirigiram para residência da vítima e momentos depois, a testemunha ouviu barulhos e o autor se evadindo da residência tomando rumo ignorado. 

A vítima estava caída no chão da casa bastante ferida. Diante dos fatos o autor foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil, aonde confessou o crime.