quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

Faleceu em Turvo, Pedro Jauri de Freitas


Faleceu na tarde dessa quarta-feira (04) Pedro Jauri de Freitas, com 63 anos. O velório será na Capela Mortuária.

O sepultamento será nesta quinta-feira, em horário a ser designado.

Informou Funerária SerLuto de Turvo.

Parceria amplia número de agências que financiam o Trator Solidário


A Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento vai ampliar o número de agências que financiam o programa Trator Solidário. Uma parceria assinada nesta terça-feira (03) possibilitará a entrada do Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) no financiamento do programa, dando mais condições de atendimento ao agricultor familiar.

O Trator Solidário permite ao agricultor familiar beneficiado comprar um trator, colhedora ou pulverizador por preços até 15% mais baratos em relação aos de mercado. O Sicoob vai disponibilizar até R$ 80 milhões para financiar a compra de tratores e demais equipamentos para as safras 2019/20 e 2020/21.

Com esse valor poderão ser adquiridos até 200 tratores, 30 pulverizadores e 50 colhedoras, calculou o diretor do Departamento de Economia Rural( Deral), da Secretaria da Agricultura e Abastecimento, Salatiel Turra. O sistema Sicoob possui 259 agências no Paraná.

Assinaram o convênio o secretário da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara; o diretor de Gestão do Sicoob, Márcio de Souza Gonçalves; o diretor-presidente da Fomento Paraná, Heraldo Alves das Neves, e o presidente do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Natalino Avance de Souza.

ACESSO A MÁQUINAS - O programa Trator Solidário é operado atualmente por instituições financeiras como Banco do Brasil e Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), que atua por meio das também cooperativas de crédito vinculadas Sicredi e Cresol. “É mais um braço de operação, mais uma porta de atendimento no interior do Paraná”, disse o secretário Norberto Ortigara.

Ele lembra que o agricultor familiar é o alvo da ação. “O programa se destina a eles, que têm mais dificuldade de financiar em condições normais. Por isso, estabelecemos um preço que é o menor do Brasil, é uma forma que encontramos de permitir que milhares de agricultores tenham acesso a máquinas e implementos para conduzir sua arte de produzir alimentos para o Brasil”.

MODERNIZAR - O objetivo do programa é modernizar a frota e fixar o homem no campo. O Trator Solidário é executado em parceria entre a Secretaria da Agricultura e Abastecimento, que faz a gestão do programa; a Fomento Paraná, que faz a gestão financeira, e o Instituto Emater, responsável pela seleção dos produtores e elaboração dos projetos.

“Tínhamos uma restrição no nosso regulamento que restringia a bancos oficiais, mas agora temos a oportunidade de trazer outros agentes financeiros, o que é bom. A concorrência sugere preços e juros menores”, disse o presidente da Fomento, Heraldo Alves das Neves.

“Essa parceria está muito ligada ao nosso propósito, que é humanizar as relações financeiras”, afirmou o diretor de Gestão do Sicoob, Márcio de Souza Gonçalves. “Nossa missão é promover o cooperativismo financeiro, ajudando a comunidade onde atuamos de maneira sustentável”, afirmou.

PROGRAMA - O programa Trator Solidário é executado pelo Governo do Paraná há 12 anos, sendo responsável por 13 mil tratores nesse período. No início o programa financiava apenas tratores de pequeno porte. Recentemente passou a financiar também colhedoras e pulverizadores.

Num arranjo firmado entre a Secretaria da Agricultura e Abastecimento, fábricas de tratores e equipamentos e instituições financeiras, é possível financiar a compra dessas unidades com taxas de juros do Pronaf – Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – de 4,6% ao ano com prazo de financiamento de até sete anos e 14 meses de carência para pagar.

Segundo Salatiel Turra, do Deral, a Secretaria da Agricultura e do Abastecimento emite todo ano uma resolução fixando o preço que as fábricas ou concessionárias credenciadas são obrigadas a praticar aos agricultores contemplados. Atualmente, um agricultor familiar pode comprar um trator de 75 cavalos de potência por aproximadamente R$ 108 mil.

Para participar desse tipo de financiamento, o agricultor familiar precisa ir até a Emater local, que vai elaborar seu projeto para melhorar e modernizar o processo de produção na propriedade. O agricultor escolhe qual instituição financeira quer para financiar sua compra e também a fornecedora onde pretende adquirir o equipamento, desde que sejam cadastradas pelo programa. Sendo aprovada a proposta pelo comitê gestor, o Deral encaminha para a fabricante do equipamento cadastrado que vai entregar o bem ao agricultor.

EQUIVALÊNCIA PRODUTO - Outro benefício ao agricultor é a correção financeira do equipamento pela equivalência produto, que, no caso do Paraná, será corrigido pelo preço mínimo do milho, fixado pela Conab – Companhia Nacional de Abastecimento.

No momento da compra, o preço do equipamento é convertido em sacas de milho, o que dará a dimensão exata ao produtor de quanto ele terá que pagar desde o início até o fim do contrato.

Quando ocorrer o vencimento da parcela, se o preço médio do milho no Paraná, divulgado pelo Deral, estiver abaixo do preço mínimo de quando foi cotado, a diferença a ser paga à instituição financeira será bancada pelo Fundo de Desenvolvimento do Estado (FDE), por meio da Fomento Paraná.

“Essa é a equivalência produto, que garante ao produtor corrigir o preço do bem pelo valor do milho e garante à instituição financeira o recebimento do valor fixado pelo contrato de compra”, esclareceu Turra. “Nesses 12 anos, foi paga a diferença em equivalência produto no valor de cerca de R$ 500 mil, apenas”, afirmou.

Fonte: AEN

Deixe o Natal com seu toque, vem para Ellas Móveis


Deixe o Natal com seu toque e vem para Ellas Móveis, promoções que deixam essa data ainda mais especial. Toda linha de móveis e estofados em 10 x sem juros

Ellas Móveis, o preço que voa baixinho em Turvo, Guarapuava, Entre Rios, Palmeirinha, Boa Ventura de São Roque e Faxinal da Boa Vista.


Clique na imagem: 





Dois homens são mortos em confronto com a PM


Duas pessoas morreram em confronto com a Polícia Militar de Toledo na tarde desta quarta-feira (4) em Toledo.

A situação aconteceu no distrito de Boa Vista.

De acordo com os policiais da Rotam, a equipe recebeu a informação da ação de suspeitos de tráfico. A PM informou que quando chegaram ao local foram surpreendidos pela dupla que reagiu atirando.

Os policiais revidaram, e os dois envolvidos na situação morreram. Com os homens foram apreendidos uma pistola 9mm e um revólver.

Um deles morreu na estrada rural e o outro dentro do carro.

Fonte: Catve.com

AGORA! Professora é morta a facadas; ex-marido é principal suspeito do crime


Uma mulher foi morta no início da tarde desta quarta-feira (04), na avenida Anita Garibaldi em Ponta Grossa.

As primeiras informações dão conta que duas pessoas foram esfaqueadas. Um rapaz, de 28 anos que tentou livrar a mulher do agressor e foi esfaqueado, e socorrido pelo Siate e Samu, em seguida encaminhado a casa hospitalar.

A mulher, de 42 anos identificada como Luciane Ávila, era professora e foi morta a facadas pelo ex-marido. A vítima que estava acompanhada do filho, não resistiu aos ferimentos e morreu em frente ao colégio onde ela dava aulas.

O agressor fugiu do local em uma motocicleta. A motivação das agressões, seria porque o ex-marido não aceitava o fim do relacionamento.

A Policia Civil, IML e Criminalística foram acionados para as medidas de praxe.

Fonte: Agora1

Jovem de 21 anos está desaparecido em Foz do Jordão


Um jovem de 21 está sendo procurado pela família em Foz do Jordão, na região Centro Sul do Estado. Lucas Barbosa Rodrigues desapareceu na tarde desta terça-feira (3), por volta das 18h30, e desde então não manteve mais contato com a família.

O rapaz é filho de um funcionário da empresa Trombini, de Foz do Jordão. Segundo informações da família, Lucas estava vestindo camisa preta com golas vermelhas.

Qualquer informação sobre seu paradeiro podem ser prestadas através dos telefones (42) 9 9844 – 0248 ou (42) 9 9820 – 7030 ou ainda manter contato direto com a Polícia Militar, no 190.

Fonte: RBJ

Tremor de terra assusta moradores de cidades do Norte do Paraná



Um tremor de terra assustou os moradores de São Sebastião da Amoreira, Assaí, Santa Cecília do Pavão e Nova América da Colina, no norte pioneiro, na tarde desta terça-feira (3). Moradores relataram um barulho de explosão seguido pelo tremor.

“Inicialmente parecia um tremor de quando um caminhão passa na via, mas não era nada parecido, sentimos o chão e todas as paredes da casa tremeram”, relatou o repórter Éder Bambino, morador de São Sebastião. 

O Centro de Sismologia da USP registrou um abalo sísmico de 2.9 mR (magnitude regional) em São Sebastião da Amoreira. Até agora não houve registro de danos materiais ou feridos. 

As causas do fenômeno ainda não foram esclarecidas. 

Com informações de Rádio FM 104
Via: Tarobá News