quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Faleceu em Turvo José de Souza Bueno


Faleceu na tarde dessa quarta-feira (03) no Hospital São Vicente, em Guarapuava, o senhor José de Souza Bueno, conhecido por (Juca) com 69 anos. O velório será na Capela Mortuária. O sepultamento acontece nesta quinta-feira, em horário a ser designado. 

Informações repassadas pela Funerária SerLuto de Turvo.

Guarapuavanos mantêm tradição de velar familiares em domicílio


No mês de abril, 14 dos 84 velórios registrados pela Central de Triagem ocorreram em residências. 


Pela comodidade, economia ou tradição, algumas famílias guarapuavanas ainda optam por fazer o velório de seus entes queridos no próprio endereço residencial do falecido ou de algum parente próximo. De acordo com o chefe de divisão da Central de Triagem e Cemitérios, Edson Pires Machado, cerca de 20% dos velórios mensais em Guarapuava são realizados em domicílios. O restante é dividido entre capelas e igrejas, com menor porcentagem para última. 

Guarapuava possui nove cemitérios municipais e um particular. Quanto ao número de capelas, o município conta com três espaços, localizados nos bairros Santa Cruz, Batel e Primavera. Algumas funerárias da cidade também possuem suas próprias capelas particulares. Quando uma família decide velar um falecido em casa, ela deve procurar uma funerária privada, pois o município não é responsável por esse serviço. “Eu acho que velar em casa ainda é uma tradição, mas já diminuiu agora com as capelas”, comentou o chefe de divisão. 

Segundo o inspetor sanitário Alexandre Fernando de Sousa, as funerárias de Guarapuava são fiscalizadas de acordo com o Código de Saúde do Estado do Paraná. Esse código não possui nenhuma restrição contra velórios em ambiente residencial, desde que o óbito seja atestado por autoridade médica e o falecido não possua doenças contagiosas ou esteja em estado adiantado de decomposição, salvo os casos em que se realizou com eficácia os serviços de conservação de cadáver. 

Há 13 anos, quando faleceu o pai da auxiliar administrativa Fernanda Miranda, 26, a família escolheu a própria casa no loteamento Vila Mariana, no bairro Alto Cascavel, para fazer o velório. A esposa optou por velar na casa porque seria algo mais íntimo da família e dos amigos do falecido. Outros integrantes da família mantêm esse costume. “Irmãos dos meu pais também faleceram e as esposas e filhos decidiram por fazer os funerais em casa”, disse Fernanda. 

FUNERÁRIAS 

Rafael José Cooper, 28, é proprietário de uma funerária localizada no bairro Santa Cruz e conta que a maioria das famílias escolhem as capelas. “Normalmente preferem velar na casa quando é uma pessoa de um bairro mais afastado ou do interior”. Rafael pondera que para velar em capelas particulares é cobrado um aluguel, mas no próprio domicílio a família não tem esse gasto. O caixão, as flores e a preparação do corpo são cobrados a parte. 

O agente funerário Jair Macedo, 65, trabalha em outro estabelecimento de Guarapuava e revela que é mais difícil organizar velórios em domicílios. “Para nós, funcionários, é bom quando é na capela. Se a casa tem escada é pesado para carregar o corpo, fica difícil para subir e descer, podemos cair e nos machucar. A capela já tem o lugar certo para colocar a coroa e o caixão”. Mesmo com os empecilhos, a funerária organiza em média dois velórios em residência por semana. ”Deveria ser proibido. É comodismo do povo”, finalizou Jair. 

HISTÓRIA 

O presidente do Instituto Histórico de Guarapuava, Ariel José Pires, conta que a cultura de velar corpos em ambiente doméstico começou há muito tempo, quando nossos ancestrais primatas já praticavam essa tradição nas cavernas em que viviam. No entanto, os primeiros registros desse costume são do início da Idade Média na Europa. A classe mais abastada também velava em casa e colocava o falecido na mesa ou no caixão. 

“Durante muitos anos, o corpo era velado durante 48 horas porque era comum cessar a atividade cerebral e o coração parar, mas a pessoa não morrer definitivamente. Aconteceu isso com a minha bisavó, quando ela tinha 95 anos. Durante o velório em casa, ela acordou e viveu mais dez anos”, relembrou. “Na Idade Média, eles faziam um furo na tampa do caixão e amarravam uma cordinha na mão do defunto com um sino para fora”. 

Dentro de uma classificação sociológica, Ariel acredita que a classe mais baixa é a responsável por manter esse costume de fazer velório em domicílio. “Velar em casa supõe economia, até pelo próprio deslocamento. Você pode levar na capela mortuária que não tenha taxa, mas a pessoa já pensa em comprar um caixão melhor e em casa não tem essa preocupação. O ato de se velar em casa pode remeter a proximidade com a pessoa, mas eu vejo como uma questão econômica e um costume que ainda se preserva.” 

INTERIOR 

A família da psicóloga Elisandra Zaiacz Rios, 23, reside em uma localidade no interior de Prudentópolis, onde não há capela mortuária e todos os velórios acontecem na casa do falecido ou de algum parente, com exceção de casos pontuais em que não há espaço para velar na residência e a igreja da comunidade disponibiliza seu pavilhão. 

Ela lembra que quando seu tio faleceu ainda jovem, com 23 anos, foi uma surpresa para toda família e a comunidade. O corpo foi levado para casa da mãe dele, onde os vizinhos mais próximos estavam reunidos desde que souberam da fatalidade. 

“A cultura do local é prestar auxílio à família neste momento de luto. Os vizinhos costumam ajudar na limpeza da casa, na preparação de alimentos e acompanhar todo o processo do velório. Acredito que com isso os laços familiares e comunitários sejam fortalecidos e a identidade individual seja preservada até o último momento neste ritual de despedida”, comenta a psicóloga.

Fonte: Agência Centro Sul 

Apae de Turvo agradece a todos que participaram do Jantar Beneficente


Gostaríamos de agradecer em nome da Escola Emilio Mudrey (APAE), a participação da comunidade no 8° Jantar Beneficente realizado no último dia 29/09. O qual foi um sucesso, contando com a presença de mais de 350 pessoas. 

Queremos aproveitar e agradecer o comercio que muito colaborou com esse evento. Família APAE. "É apenas com o coração que se pode ver direito. O essencial é invisível aos olhos." (Antonie de Saint).

Troca-troca de estofados e conjunto box Marcelão Móveis & Eletro em Turvo


Marcelão Móveis & Eletros pensando em você, faz o troca-troca de estofados e conjunto box. O Marcelão paga mais no seu sofá usado, em qualquer estado e modelo. Também troca seu colchão por um box, a diferença você pode pagar em até 12x com o colchão usado de entrada. Venha logo antes que acabe, porque a promoção é válida até dia 20 de outubro, ou enquanto durarem os estoques, que podem acabar a qualquer momento.

Marcelão Móveis & Eletros, “duvido quem venda por menos”

Avenida 12 de Maio, ao lado do Bradesco. 

Curta a página da loja no Facebook, confira essas e muitas outras ofertas CLICANDO AQUI.




Mulher morre e homem fica ferido em grave acidente na BR-277



Um grave acidente foi registrado na BR-277, em Irati, na manhã desta quarta-feira, 3, por volta das 9 h. Um veículo Gol que se deslocava da estrada rural que dá acesso às localidades de Caratuva e Pinho de Baixo, ao entrar no km 243 da rodovia, foi atingido por um caminhão Scania com placas de Quedas de Iguaçu/PR, na frente de um restaurante. 

Segundo informações apuradas pela reportagem da Rádio Najuá, o trânsito no local seguia no sistema pare e siga em virtude de obras da concessionária Caminhos do Paraná, que administra a rodovia. O condutor do Gol teria entrado no meio dos caminhões. Com isso, a Scania que seguia na pista onde o tráfego estava liberado acertou o lado direito do carro. 

Um casal estava no Gol. Marta Gertrudes Bobrowski Fernandes, de 65 anos, que estava no banco do passageiro teve morte instantânea. Ela morava na localidade de Caratuva II. Seu corpo será velado na Capela Mortuária Santa Rita. O horário e local do sepultamento ainda serão definidos. 

Já o motorista, de 61 anos, sofreu traumatismo craniano e foi socorrido em estado gravíssimo. Ele foi encaminhado até a Santa Casa de Irati. Equipes do Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Caminhos do Paraná prestaram atendimento no local do acidente, que foi isolado. Os órgãos de segurança aguardam a chegada do Instituto Médico-Legal (IML) de Ponta Grossa para recolher o corpo da vítima, que ainda não foi oficialmente identificado. 

Segundo a PRF, não houve necessidade de interditar a rodovia. Veja mais..

Fonte: Rádio Najuá

Ativos do Sicredi crescem 20,6% no 1º semestre e totalizam R$ 87,8 bilhões

Poupança registrou crescimento de 49,9%, alcançando R$ 11,6 bilhões


O Sicredi – instituição financeira cooperativa com mais de 3,8 milhões de associados e atuação em 22 estados brasileiros e no Distrito Federal – anuncia os resultados financeiros do primeiro semestre de 2018. De acordo com as Demonstrações Financeiras Combinadas, o resultado líquido cresceu 11% e o patrimônio líquido do Sicredi registrou aumento de 17,1%, quando comparado ao mesmo período do ano anterior, totalizando, respectivamente, R$ 1,36 bilhão e R$ 13,8 bilhões. Já os ativos atingiram R$ 87,8 bilhões, crescimento de 20,6% no comparativo com o primeiro semestre de 2017.

Na captação, o Sicredi obteve um crescimento de 20,8% em depósitos totais na comparação com o mesmo período do ano passado, alcançando R$ 57,2 bilhões. No mesmo período, a poupança – um dos focos da instituição financeira cooperativa, tendo em vista que incrementa e auxilia a fomentar o crédito rural – teve um aumento de 49,9%, atingindo R$ 11,6 bilhões. Já a carteira de crédito totalizou R$ 45,7 bilhões, um incremento de 23,5% em relação ao mesmo período de 2017. A carteira de crédito rural fechou em R$ 17,5 bilhões no primeiro semestre de 2018, com crescimento de 14% em comparação ao mesmo período de 2017.

Mesmo com a ampliação da carteira de crédito, o índice de inadimplência do Sicredi manteve-se decrescente, com 1,51% (no primeiro semestre de 2017 era 2,04%). Vale ressaltar que, por conhecer melhor o associado e manter com ele uma relação na qual o associado é o dono do negócio, as cooperativas de crédito apresentam um menor índice de inadimplência, o que permite oferecer taxas melhores e condições para empréstimos, contribuindo decisivamente para o desenvolvimento regional.

“Mais uma vez, o Sicredi registrou um forte crescimento em seu balanço financeiro combinado, reforçando, assim, seu crescimento contínuo e robustez do trabalho realizado pelas nossas 116 cooperativas”, afirma o presidente-executivo do Banco Cooperativo Sicredi, João Tavares. “Todo trabalho e resultados são fruto da cooperação de nossos colaboradores e mais de 3,8 milhões de associados, que são os donos do negócio e atuam, igualitariamente, nas decisões e rumos das cooperativas de crédito que compõem o Sicredi. Com a expansão para novas localidades, estamos fortalecendo a presença nacional com atuação regional”, enfatiza Tavares.

O Sicredi também registrou um aumento em seu número de agências, chegando a 1.611 em todo o Brasil. De janeiro a junho deste ano, foram 46 novas inaugurações, entre elas agências no Distrito Federal e em Minas Gerais, marcando a entrada do Sicredi nessas duas unidades federativas. Outro destaque deste primeiro semestre foi o lançamento da conta digital Woop Sicredi, uma solução financeira cooperativa para um público conectado e jovem de espírito, que procura resolver suas necessidades financeiras virtualmente, ao mesmo tempo em que colabora para o desenvolvimento da sua comunidade. O Woop Sicredi faz parte da transformação digital do Sicredi, que inclui a substituição progressiva dos sistemas que processam os produtos e serviços (core bancário). “O movimento de aumento do número de agências somado à oferta digital, o Woop Sicredi, demonstra a nossa visão de atender às demandas do consumidor de perfil mais digital, sem perder a essência de estarmos próximos dos associados”, contextualiza Tavares.

Pioneiro no segmento de cooperativismo de crédito no País e referência nacional e internacional pela organização em Sistema, com padrão operacional e utilização de marca única, o Sicredi conta, atualmente, com 116 cooperativas de crédito filiadas, presentes em 1.238 cidades, sendo que em 199 delas é a única instituição financeira presente.

Sobre o Sicredi

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão valoriza a participação dos 3,8 milhões de associados, os quais exercem um papel de dono do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados* e no Distrito Federal, com mais de 1.600 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros. Mais informações estão disponíveis emwww.sicredi.com.br

Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

Menino de três anos morre estrangulado pelo vidro elétrico de carro em Ibaiti



O veículo do pai do menino de 03 anos que morreu estrangulado pelo vidro elétrico na tarde desta terça-feira (02), no Patrimônio do Café, município de Ibaiti será encaminhado para a perícia em Londrina.

De acordo com o delegado Isaías Fernandes Machado, que responde interinamente pela 37ª Delegacia Regional de Polícia de Ibaiti, os indícios apontam para uma fatalidade, mas outras hipóteses também serão investigadas. “Os pais foram ouvidos, mas de maneira informal. Eles estão em estado de choque com perda do único filho. O carro da família foi apreendido para perícia, e o laudo do IML será fundamental para o andamento das investigações”, pondera o delegado.

Fatalidade

Segundo informações, o garoto brincava enquanto os pais colhiam café em uma propriedade no bairro Patrimônio do café.

Ao perceber a falta do menino, o pai foi até o veículo e encontrou a criança enforcada com a cabeça pra fora da janela do carro.

O homem acionou o vidro para soltar a criança.

O garoto foi encaminhado para a Fundação Hospitalar de Saúde Municipal onde a médica de plantão constatou o óbito.

O Conselho Tutelar e a Polícia Civil foram acionados.

O corpo do menino fo encaminhado para o IML de Jacarezinho.

Venha prestigiar a 2ª Olimpíada da Melhor Idade em Turvo


A 2ª Olimpíada da Melhor Idade em Turvo, acontecerá no dia 21 de outubro, no CTG Rincão do Pinhal.

Será um evento cheio de alegria e descontração, com o objetivo de integrar e valorizar as pessoas que já fizeram e fazem muito por nós e pelo nosso município. 

Mais de 400 idosos do município estarão participando.

O seu negócio, também é meu



A participação das micro e pequenas empresas na porcentagem de trabalhadores com carteira aumentou nos últimos 5 anos. De acordo com estudo inédito feito pelo Sebrae sobre empreendedorismo e trabalho, nesse período, o número de empregados nos pequenos negócios passou de 14,7 milhões para 16,9 milhões, registrando uma expansão de 15%. Nos próximos cinco anos, a previsão é de que o número de pequenos negócios crescerá 43%. 

Mas, afinal, quais seriam os motivos do bom desempenho deles? O que estaria por trás desses números? 

Os pontos fundamentais que têm levado o brasileiro a abrir seu próprio negócio não somente por necessidade, mas também por oportunidade. 

Hoje, sete entre 10 pessoas começam um novo negócio porque encontraram uma demanda no mercado – e não por causa do desemprego (não que ele não exista…). 

O fato é que essa capacidade de empreender com mais consciência tem gerado empresas mais planejadas, e com chances melhores de crescimento. 

Existem atualmente cerca de 8,9 milhões de micro e pequenas empresas no Brasil, e o número continua a crescer. 

A importância de comprar nos pequenos negócios 

São milhões de brasileiros que sustentam suas famílias a partir do trabalho em uma pequena empresa, comprar em um pequeno negócio local faz com que o dinheiro fique no bairro, possibilitando criar novas oportunidades, gerar mais empregos e distribuir melhor a renda. O dinheiro circula na mesma região. Quando você compra em uma grande rede, o dinheiro pode sair da rua, do bairro, da cidade, do Estado e até do país. 

A comunidade agradece a preferência. Esse negócio também é seu. No final das contas, todos nós ganhamos. 

Colunista:
Flávio Marcos da Silva 
Consultor Empresarial e de Negócios 
Sócio – Administrador na Certo - Consultoria Empresarial 
flaviomarcos@gmail.com 





Homem cai em lixeira subterrânea ao tentar pegar documento em Guarapuava; VÍDEO


Um homem de 23 anos foi resgatado de uma lixeira subterrânea na manhã desta terça-feira (2), em Guarapuava, na região central do Paraná. Veja o vídeo acima.

De acordo com o subtenente Rocha, do Corpo de Bombeiros, o rapaz explicou que caiu ao tentar recuperar a carteira de trabalho que havia sido jogada na lixeira por um amigo.

Ainda segundo o subtenente, ele estava visivelmente alcoolizado.

Os bombeiros foram chamados por pessoas que passavam no local e contaram com a ajuda da equipe de limpeza da prefeitura para retirá-lo.

A lixeira, que fica na Praça Cleve, no Centro da cidade, é subterrânea e automatizada. Os socorristas precisaram acionar o sistema de elevação para ter acesso ao homem.

Esta foi a segunda vez em quatro dias que o rapaz precisou ser resgatado, segundo os bombeiros. Ele já havia caído na lixeira na madrugada do sábado (29).

O homem não se feriu em nenhum dos incidentes.

Fonte: G1 - PR
Foto: Soldado Vinicios Batista

Ocorrências policiais em Pitanga, Santa Maria do Oeste e Palmital




PITANGACUMPRIMENTO DE MANDADO JUDICIAL: Na data de 02 de outubro de 2018 ás 20h00min foi dado fiel cumprimento a um Mandado de Prisão, em desfavor de um Senhor, natureza execução de pena, expedido pelo Juiz de Direito da Comarca de Pitanga-Pr. Sendo então conduzido este até a 45° DRP de Pitanga, qual foi entregue ao Agente Carcerário da Delegacia. É o relato. Obs: o mesmo estava utilizando tornozeleira eletrônica. 

PALMITALLESÃO CORPORAL – VIOLÊNCIA DOMÉSTICA: No dia 02 de outubro de 2018, por volta das 20h20min, um Senhor contatou a equipe de serviço e relatou que sua ex-namorada, entrou em sua residência sem a devida permissão a fim de causar-lhe perturbação por esta não aceitar o fim do relacionamento. No local, esta Senhora relatou à equipe que ainda convive com o solicitante que este pressionou seu braço com as mãos e a empurrou contra a parede e, posteriormente, desferiu um soco no seu lábio inferior. A equipe conduziu ambas as partes para a Delegacia de Polícia Civil para os procedimentos cabíveis. 

PALMITAL - CONDUZIR VEÍCULO AUTOMOTOR COM CAPACIDADE PSICOMOTORA ALTERADA EM RAZAO DA INFLUÊNCIA DE ÁLCOOL OU DE OUTRA SUBSTÂNCIA PSICOATIVA QUE DETERMINE DEPENDÊNCIA/ INFRAÇÃO DE TRÂNSITO: No dia 02 de outubro de 2018, às 21h50m, a equipe ROTAM 3 Cia e RPA, durante Saturação no Município de Palmital, abordaram o veículo GM/Astra GL, devido a seu condutor estar com uma lata de cerveja na mão e em alta velocidade pela via pública, sendo esse identificado, com habilitação, vencida a mais de 30 dias, sendo que o mesmo apresentava visíveis sinais de embriaguez, como olhos avermelhados, falante e com dificuldade de equilíbrio, foi então oferecido ao condutor o exame etilométrico, o qual aceitou realizar, disponível no aparelho BAF-300, que obteve como resultado a quantidade de 0,95 mg/l. Diante dos fatos o autor foi encaminhado a 44 Delegacia de Palmital para os demais procedimentos legais, e o veículo que encontra-se com débitos pendentes, recolhido ao pátio do 4 Pelotão de Palmital. Sendo também lavrados os autos de infrações pertinentes ao fato. 

SANTA MARIA DO OESTEAMEAÇA: No dia 02/10/2018 compareceu neste Destacamento de Polícia Militar a senhora, a qual relatou que seu irmão, lhe ameaça constantemente de morte, desde que saiu da prisão há aproximadante um ano, fala que mesmo de dentro da cadeia poderia lhe matar, ocorre que nesta data esta estava indo à casa de sua mãe, onde sua irmã estaria sendo agredida por este, momento em que se encontraram em via publica e o autor de posse de algumas pedras tentou agredi lá, e repetiu as ameaças de morte. Essas ameaças, segundo a solicitante decorrem de um processo no qual ela o denunciou pelo art 213 do CP no qual ele fora condenado. Orientada quanto aos demais procedimentos, inclusive para que sua irmã também registrasse boletim de ocorrência. 

SANTA MARIA DO OESTE - LESÃO CORPORAL: Recebida uma ligaçao da pessoa de um adolescente relatando que teria sido agredido pela sua mãe e disso teria resultado em algumas lesões nos braços e músculo do dorso próximo ao pescoço. Sendo que a equipe estava a sair para deslocamento da ocorrencia, recebeu outra ligaçao do pai do adolescente relatando as mesmas informações. Sendo entrado em contato com este senhor para que ele se fizesse presente no local da ocorrência. Em contato com o adolescente o mesmo relatou que sua mãe tem constume em chegar com sintomas de embriaguez na casa e na data de hoje chegou alterada e sem motivo aparente iniciou-se uma discussão entre os dois, quando o Adolescente disse que iria ligar para o Conselho Tutelar, sua mãe arranhou o antebraço direto e o antebraço esquerdo e mordeu a região do dorso próximo ao pescoço como constata laudo de lesão corporal em anexo. Diante dos fatos tendo adolescente e seu pai o interesse na representação foi confeccionado o Termo Circunstanciado, onde todos foram orientados e liberados logo em seguida.

Fonte: 3ª Companhia de Polícia Militar de Pitanga