segunda-feira, 7 de maio de 2018

Paranaguá bate recorde histórico de produtividade no mês de abril



O Porto de Paranaguá acaba de bater mais um recorde de movimentação de cargas. Foram exportados pelo Corredor de Exportação 2,2 milhões de toneladas de grãos, recorde histórico de embarque em apenas um mês.

Do total de cargas operadas no mês de abril, o embarque de soja representa 1,8 milhão de toneladas. As outras 473 mil toneladas são de farelo de soja.

A marca supera em 12,30% - ou em 249 mil toneladas - o maior volume já registrado na história do Porto de Paranaguá, quando foram exportadas 2 milhões de toneladas de grãos, em agosto de 2017.

“O Paraná hoje tem o porto mais eficiente do Brasil, que bate recordes todos os meses”, disse a governadora Cida Borghetti. Segundo ela, isso é resultado de planejamento e trabalho bem executado ao longo dos últimos anos. “Dá o suporte necessário aos nossos produtores, gera empregos e renda. É um exemplo para o país da boa integração entre o poder público e a iniciativa privada”, acrescentou.

INVESTIMENTOS X RESULTADOS - O diretor-presidente da Appa, Lourenço Fregonese, disse que o Porto de Paranaguá investiu na modernização do Corredor de Exportação. “Ao todo, foram mais de R$ 657milhões investidos desde 2011, e outros R$ 725 milhões estão previstos de serem investidos até 2020”, afirmou.

Segundo Fregonese, este incremento é resultado de tudo que foi feito na infraestrutura terrestre, com mais armazéns, novos equipamentos, correias transportadoras com maior capacidade, maior integração entre os modais rodoviários e ferroviários, sem filas de caminhões, aliado ao que evoluiu na estrutura marítima, representada pelas campanhas de dragagem.

Nos últimos anos a Appa já fez a troca dos shiploaders, que são os carregadores de navios, aumentando em 33% a capacidade de embarque de grãos. As correias transportadoras foram substituídas, o cais foi reformado e as filas de caminhões foram extintas.

Com isso, as cargas voltaram a sair pelo Porto de Paranaguá e mais de 80% da produção de grãos das cooperativas são exportadas pelo porto.

Com o aumento da safra, finalização da dragagem de aprofundamento e os investimentos que as cooperativas já programaram, o Corredor de Exportação deve ultrapassar a marca de 20 milhões de toneladas de grãos embarcados nos próximos anos.

PICO DA SAFRA - A estimativa do departamento de Operações é que os próximos meses, de pico do escoamento da safra, o volume seja ainda maior. De maio a julho, estão programadas 8,6 milhões de toneladas de grãos para exportação pelo Corredor de Exportação.

De acordo com os terminais que operam pelo complexo, devem ser embarcadas 6,9 milhões de toneladas de soja e 1,7 milhão de toneladas de farelo no período.

Fonte: AEN

Simepar e Iapar iniciam Alerta Geada nesta terça


O Alerta Geada começa nesta terça-feira (8) e vai até o fim do inverno em 22 de setembro. O serviço informa gratuitamente aos cafeicultores a probabilidade de ocorrência de geada na região cafeeira com antecedência de 48 e 24 horas.

Ao receberem as mensagens em tempo hábil, os produtores podem adotar medidas de proteção das lavouras, evitando e reduzindo perdas agrícolas.

Uma vez emitida a previsão do Simepar, a equipe de agrometeorologistas do Iapar interpreta as informações e dispara o aviso por e-mail, celular, redes sociais e veículos de comunicação. Além disso, um boletim é divulgado nas páginas do Simepar (www.simepar.br) e Iapar (www.iapar.br) e também pode ser acessado pelo Disque Geada - (43) 33914500 - ao custo de uma ligação para aparelho fixo. A persistirem as condições para formação de geada, um aviso de ratificação é enviado até 24 horas antes da ocorrência prevista.

A difusão dos alertas se dá por meio de uma rede formada por órgãos públicos estaduais, prefeituras municipais, cooperativas, associações rurais, técnicos e profissionais de agronomia, estabelecimentos educacionais e comunitários. Para receber os avisos, os interessados devem preencher um formulário na página do Iapar na Internet.

Outros setores da economia também são beneficiados, como produtores de hortaliças, comércio de vestuário, construção civil e turismo.

METODOLOGIA - Mantido desde 1995 pelo Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) e Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) em parceria com o Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural Emater, o Alerta Geada tem alto grau de confiabilidade, pois nunca houve erro na detecção desse tipo de evento.

As condições do tempo são monitoradas com base em dados de temperaturas, pressão atmosférica, ventos e umidade do ar coletados desde a superfície até aproximadamente 15 mil metros de altura. Também são analisadas imagens fornecidas por satélite. Um mapa de probabilidade classifica a intensidade da geada como fraca, moderada ou forte. As previsões são reavaliadas no mínimo duas vezes ao dia.

Segundo o meteorologista do Simepar, Cezar Duquia, o inverno normal no Paraná caracteriza-se pela diminuição das chuvas em comparação com as outras estações e o ingresso de massas de ar frio a partir da segunda quinzena de maio. "Geadas são mais frequentes em junho e julho - quando as temperaturas médias ficam mais baixas", afirma.

Em condições normais ocorrem de um a quatro eventos por ano, mais concentrados entre o centro e o sul do Estado, podendo atingir o norte. Em 2017 houve cinco ondas de frio intenso e foram emitidos dois alertas de geada em 9 de junho e 17 julho.

As projeções mais atualizadas para este ano apontam tendência de comportamento da atmosfera dentro da média. "Até o momento tudo indica La Niña fraca, sem sinais de intensificação que poderia agravar o frio no sul do Brasil", diz Duquia.

La Niña é o fenômeno climático que resfria as águas na zona equatorial do Oceano Pacífico com impacto nas condições do tempo no Paraná.

RECOMENDAÇÕES - A expectativa de colheita para 2018 é de cerca de um milhão de sacas de café beneficiado. Segundo a pesquisadora em agrometeorologia, Ângela Costa, havendo alerta de geada, nas lavouras cafeeiras com idade entre seis e 24 meses recomenda-se amontoar terra no tronco das árvores até o primeiro par de folhas imediatamente. Denominada "chegamento de terra", essa conduta protege as gemas e evita a morte da planta por geada severa.

A proteção deve ser mantida até o final do período frio, em meados de setembro, quando deve ser retirada preferencialmente com as mãos. Nos plantios com até seis meses de idade, é recomendável enterrar as mudas. Viveiros devem ser protegidos com várias camadas de cobertura plástica. A proteção das mudas e dos viveiros deve ser removida rapidamente assim que a massa de ar frio se afastar e cessar o risco de geada.

Fonte: AEN

Ônibus de romeiros cai em buraco na BR-277 depois de tentativa de assalto


Um ônibus de romeiros caiu em um buraco na BR-277 em Palmeira, nos Campos Gerais do Paraná, depois de uma tentativa de assalto na madrugada desta segunda-feira (7), de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF)

O ônibus seguia de Aparecida (SP) para Irati, na região central paranaense, quando foi abordado por um carro. A situação aconteceu por volta da 1h30, no km 197 da rodovia.

Conforme a PRF, os ladrões chegaram a efeturas disparos contra o ônibus. Ao tentar fugir, o motorista bateu o ônibus da traseira do veículo. Então, caiu em um buraco. A PRF não informou se o buraco era na pista ou na lateral.

Cinquenta e nove passageiros estavam no ônibus e, segundo a PRF, ninguém se feriu.

Os assaltantes fugiram. Até o momento, eles não foram localizados.

Fonte: G1 - PR

Ocorrência de embriaguez ao volante é registrada em Turvo


Na noite desse domingo (06), durante patrulhamento a equipe policial foi abordada por populares informando que em um bar no centro do município, estaria ocorrendo uma briga e que um dos envolvidos estaria de posse de um facão, ao chegar no local a equipe foi informada que o indivíduo estava saindo do local dirigindo um veículo FORD DEL REY o qual foi avistado pela equipe e abordado sendo feito busca no condutor do veículo e no veículo porém nada de ilícito localizado. 
Verificado que o condutor apresentava sintomas de embriaguez sendo convidado o mesmo a fazer o teste bafômetro o qual apontou o resultado de 1,24mg/l sendo assim foi dada voz de prisão ao senhor de 35 anos e encaminhado até a 14SDP para procedimentos cabíveis.

Fonte: DPM de Turvo