segunda-feira, 22 de maio de 2017

Prefeitura decreta situação de emergência após chuvas


A Prefeitura de Araruna, no centro-oeste do Paraná, decretou situação de emergência nesta segunda-feira (22) devido às chuvas que atingiram a cidade de sexta-feira (19) até domingo (21). A estimativa é de que o prejuízo seja de mais de R$ 500 mil, sem contar as perdas na agricultura, conforme a prefeitura.

Sete bairros da zona rural sofreram algum tipo de dano, prejudicando 800 famílias, de acordo com a administração municipal, . Aproximadamente 1 mil alunos das redes municipal e estadual de ensino, que moram nessas áreas, devem ficar sem aula nesta semana porque os ônibus escolares não conseguem trafegar pelas estradas da região. Muitas famílias também estão sem acesso à saúde.

O prefeito de Araruna Leandro César de Oliveira informou que dos quase 600 km de estradas rurais da cidade, que não têm asfalto, 400 km precisam de algum tipo de reparo. “A situação de emergência busca facilitar a captação de recursos e repasses”, informou.

Ainda de acordo com a prefeitura, os bairros mais prejudicados foram: Melão, Taquarimbé, Lirial de São Luiz e Pinhãozinho. Outros três bairros também registraram danos, mas de menor gravidade: São Geraldo, São Vicente e Nova Brasília.

Até a tarde desta segunda, a prefeitura havia confirmado a necessidade de reconstrução de uma ponte, no bairro Melão. No entanto, o levantamento ainda estava em andamento.

Quantidade de chuva

Um levantamento feito pela Coamo Cooperativa Agroindustrial informou que foram aproximadamente 200 milímetros de chuva, em média, de sexta até domingo na cidade. Oliveira disse a sexta-feira registrou a chuva mais forte.

Já a estação meteorológica do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) em Campo Mourão, a mais próxima de Araruna (22 km), registrou 90,2 milímetros de chuva na sexta.

A média histórica de chuva para o mês de maio, na região, é de 131,9 milímetros de chuva. O acumulado já chega a 212,4mm, ainda conforme o Simepar.

Situação de emergência

Segundo a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, a prefeitura já iniciou o processo para decretar a situação de emergência junto ao Governo do Estado. Para que o pedido seja efetivado é preciso comprovar os estragos no município e a falta de capacidade administrativa para gerir o desastre.

Se atendidos os requisitos, o governador decreta a situação de emergência da cidade, possibilidade a captação de recursos junto ao Governo Federal.

Fonte: G1 - PR

MARCHA PARA JESUS 2017 REUNIU FIÉIS EM GUARAPUAVA



No último sábado (20), milhares de fiéis foram até a Praça Cleve, para participar da 9ª edição da Marcha para Jesus. O evento que já é uma tradição no calendário dos guarapuavanos, proporcionou aos participantes muita caminhada e oração, além de momentos de animação com show gospel. “Foi uma marcha memorável, pois cumprimos os objetivos, unindo as igrejas de Guarapuava, e evangelizando e abençoando nossa cidade. Ficamos felizes em ver as pessoas pelas ruas celebrando e adorando a Deus. Só temos a agradecer por cada um que fez parte desse lindo evento, e principalmente os nossos parceiros, como a Prefeitura de Guarapuava”, ressaltou o presidente do Conselho de Pastores e um dos organizadores do evento, Pastor Vanderlei Mello.

Ao longo do percurso foram feitas sete paradas para orações com temas específicos, como educação, criminalidade, trânsito, saúde e outras questões que estão em evidência no Brasil. Os pontos de paradas comtemplaram o Chafariz da Rua XV; 26º GAC; Trevo do Índio; Prefeitura e Câmara de Vereadores de Guarapuava; Rua Vicente Machado; Terminal da Fonte e Teatro Municipal.

Para o jornalista, Luiz Felipe Panozzo, que participou pela quarta vez da marcha, a edição deste ano foi uma benção, assim como as demais. “Como fiéis, oramos pela cidade, intercedemos pelas guarapuavanos e nos alegramos cantando louvores a Jesus Cristo. Sem dúvidas muitas pessoas foram alcançadas por uma mensagem transformadora de amor e paz”, disse Luiz, que também participou do show de encerramento da marcha com o cantor gospel Diego Natan.

Fonte: www.guarapuava.pr.gov.br

Após pegar carona em saída de evento, jovem diz que foi estuprada em Guarapuava


ESTUPRO OU ATENTADO VIOLENTO AO PUDOR: No dia 21 maio 17, por volta das 11h30min, relatou a solicitante (18), que ao sair do Centro de Eventos na Rua Guaíra, pegou uma carona com um rapaz que havia conhecido naquela noite, o qual a levou para um matagal na BR 277, e usando de força e ameaças de morte, tirou sua roupa e abusou da mesma, que em seguida teria indo embora. A vítima relatou que procurou ajuda em um posto de combustíveis e ligou para seu irmão, o qual a levou para a Palmeirinha. Foi repassado a equipe um número de celular que seria do autor, porém, após várias tentativas de ligação, dava como desligado. A vítima foi orientada quanto aos demais procedimentos cabíveis.

Fonte: 16º BPM

Segurança tem orelha cortada em briga durante baile em Candói


LESÃO CORPORAL / DISPARO DE ARMA DE FOGO: No dia 21 maio 17, às 2h30min, em ligação ao 190, relatou o promotor de eventos que no clube estaria ocorrendo uma briga, e que algumas pessoas teriam sido colocadas para fora do baile. Essas pessoas foram até seus veículos no estacionamento, pegaram foices e facões, retornaram à entrada da festa e investiram contra a equipe de segurança. Os seguranças foram agredidos e um deles foi atingido com uma foice na cabeça, sendo que o golpe também atingiu e cortou a sua orelha esquerda. A equipe PM localizou dois dos agressores, sendo que a mulher estava de posse do facão e o homem da foice, ambos correndo pela rua. No local, várias pessoas investiram contra a equipe, atirando paus e pedras contra os policiais, sendo necessária a utilização de arma de fogo. Foram efetuados dois disparos para conter a injusta agressão, sendo que não houve vítimas dos disparos. Em determinado momento um dos soldados efetuou mais um disparo em direção aos pneus de um Monza vermelho, pois o motorista do veículo saiu atirando para o alto, e empreendeu fuga, não sendo mais localizado. Contida a situação e os ânimos das pessoas no clube, foi solicitado a todos que deixassem o local, sendo a ambulância chamada para socorrer o segurança ferido. Os casal de autores, juntamente com a foice e facão e os seguranças que foram vítimas das agressões, foram encaminhados até o Pelotão da PM para que fosse confeccionado o Termo Circunstanciado. Apenas o um dos seguranças ficou internado no hospital. Orientados os envolvidos quanto aos procedimentos cabíveis.

Fonte: 16º BPM

Morre em Turvo aos 58 anos, Ana Bueno de Matos




Faleceu por volta das 01h30 dessa segunda-feira, 22 de maio, a senhora Ana Bueno de Matos, com 58 anos de idade. Seu corpo está sendo velado na Capela Mortuária. O sepultamento será hoje as 18h00.

Dona Ana é irmã do Valdo Matos (Catita)

A família enlutada as nossas sinceras condolências.