segunda-feira, 12 de setembro de 2016

OCORRÊNCIA POLICIAL EM TURVO: DESOBEDIÊNCIA A DECISÃO JUDICIAL / LESÃO CORPORAL - VIOLÊNCIA DOMESTICA E FAMILIAR.

OCORRÊNCIA ATENDIDA PELA POLÍCIA MILITAR DE TURVO NESSA SEGUNDA (12), CONFORME RELATÓRIO ENVIADO A IMPRENSA:

DESOBEDIÊNCIA A DECISÃO JUDICIAL / LESÃO CORPORAL - VIOLÊNCIA DOMESTICA E FAMILIAR.

RECEBIDA A LIGAÇÃO DA SOLICITANTE INFORMANDO QUE SEU EX-MARIDO ESTARIA EM SUA RESIDÊNCIA LHE PERTURBANDO E DIZENDO PALAVRAS DE BAIXO CALÃO. A EQUIPE NO LOCAL CONSTATOU QUE O MESMO ESTAVA NA PORTA DA RESIDÊNCIA, SENDO QUE SEGUNDA A VITIMA POSSUI MEDIDA PROTETIVA EM DESFAVOR AO SEU MARIDO. DIANTE DOS FATOS FORAM AMBOS ENCAMINHADO PARA 14ª SDP PARA PROCEDIMENTOS.

Homem é encontrado morto em Pitanga.


Um homem foi encontrado morto na manhã de hoje (12) no bairro da Pitanguinha, o corpo estava na esquina, entre a farmácia Minaspar e Autovel.

Segundo a Policia Civil de Pitanga, não havia documentos com a vítima, o rosto coberto pelo sangue, cortes na cabeça e uma pedra com sangue indicam um crime de homicídio.

Algumas pessoas estiveram no local, tentaram reconhecer a vítima, mas devido o sangue não foi possível.

O Rapaz tem entre 35 e 40 anos. 

Câmeras que monitoram as redondezas podem ajudar a polícia.

Feriado de Independência registra 11 mortes nas estradas federais, diz PRF.

Do G1 PR (Foto: Divulgação/ PRF)

Onze pessoas morreram nas rodovias federais que cortam o Paraná durante o Feriado de Independência. Segundo dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF), divulgados nesta segunda-feira )12), entre terça-feira (6) e domingo (11), foram 172 acidentes, 163 pessoas feridas e 102 motoristas flagrados dirigindo sob efeito de bebida alcoólica.

O número de mortes foi menor do que o registrado no mesmo feriado de 2015, mas houve mais acidentes e feridos – 15 mortes; 220 acidentes; e 225 feridos. A polícia rodoviária lembra que no último ano o feriado de Sete de Setembro não foi prolongado para muitos paranaenses. 

Destas 11 pessoas que morreram, cinco perderam a vida em batidas frontais. Duas eram ciclistas, e outras duas motociclistas.

A quantidade de motoristas autuados por manobra irregular também foi significativa neste feriado. Foram 513 pessoas flagradas em ultrapassagem irregular. Ainda conforme os dados da PRF, foram registradas 5.100 imagens de veículos acima da velocidade máxima permitida na via.

Os policiais rodoviários federais informaram ainda que flagraram 33 crianças sendo transportadas sem cadeirinha ou equipamento de retenção adequado. No total, 217 veículos foram apreendidos.

Polícia Civil de Ivaiporã localiza corpo de Carina Teixeira, jogado em fossa na propriedade de Miraldo Pedreira.


O delegado da 54ª Delegacia de Polícia Civil de Ivaiporã, Gustavo Dante, solicitou apoio ao comando da 6ª Companhia Independente de Polícia Militar de Ivaiporã com objetivo de realizar uma força tarefa e localizar vestígios de Carina Teixeira, 29 anos, que desapareceu, no dia 25 de agosto, após deixar o filho (3 anos) numa creche próxima à Consvale em Ivaiporã, por volta das 07h30. 

O comandante da 6ª Companhia Independente de Polícia Militar, major Laércio Sagati, acatou prontamente o pedido do delegado Gustavo Dante, e disponibilizou os 40 alunos da 2ª Escola de Formação de Soldados. 

A força tarefa iniciou por volta das 08h30, após o delegado Gustavo Dante e o subcomandante da 6ª Companhia Independente de Polícia Militar, capitão Élio Boing, se reunir com os alunos da 2ª Escola de Formação de Soldados e definir pontos estratégicos para localizar vestígios de Carina Teixeira.

A força tarefa contou com a ajuda do investigador Aparecido Pinto da Silva, agente Alvino Cândido (Preto), que presta serviço em Jardim Alegre, e apoio do escrivão João Prado.

A caminho do Cinco Encruzo – entre Ivaiporã e Jardim Alegre, Gustavo Dante sugeriu iniciar as buscas no sítio onde Carina Teixeira viveu com Miraldo Morais Pedreira, 33 anos, que foi preso, no dia 6 de setembro, pela Polícia Civil, que concluiu tratar-se do principal suspeito no desaparecimento da vítima. 

“Recorri à Polícia Militar, uma vez que dispõe de um efetivo maior, e o major Sagati se mostrou disposto a colaborar, disponibilizando os alunos da 2ª Escola de Formação de Soldados. Durante uma reunião, delimitamos uma área onde poderia haver vestígios de Carina Teixeira”, explicou Gustavo Dante. 

Quando o delegado Gustavo Dante e o investigador Aparecido Pinto da Silva começaram a analisar o terreno em volta da casa de Miraldo Pedreira se depararam com uma fossa seca que estava bem coberta com pedaços de pau. O detalhe que mais chamou a atenção foi a quantidade de cal jogado numa profundidade de 10 metros. 

“Olhem! Há muito cal! Normalmente é utilizado para acelerar decomposição e disfarçar cheiro forte. O corpo da Carina Teixeira pode estar lá em baixo”. Foi assim que o delegado Gustavo Dante reagiu e mandou acionar imediatamente o Corpo de Bombeiros de Ivaiporã.

O palpite do delegado estava certo. Após horas de trabalho para tentar conferir o que existia no fundo da fossa seca, os bombeiros de Ivaiporã alertaram que havia muito entulho, lona, saco plástico e pedaço de pau cobertos de cal. À medida que os bombeiros retiravam os entulhos, surgiam vestígios de Carina Teixeira: blusa, bolsas e documentos. 

Após mais algumas horas de trabalho, foi descoberta uma tampa de concreto em cima do corpo, que foi jogado numa carriola. A partir deste momento, o delegado Gustavo Dante e o investigador Aparecido Pinto da Silva acionaram o IML (Instituto Médico Legal) para retirar o corpo que estava em avançado estado de decomposição. 

“Não era este desfecho que a Polícia Civil de Ivaiporã gostaria de dar ao caso da Carina Teixeira. Apesar da nossa experiência, e das provas que surgiram, tentávamos manter o mínimo de esperança de encontrá-la com vida”, declarou o delegado Gustavo Dante, após o IML retirar o corpo da fossa seca. 

Por outro lado, o delegado disse que acabou a angústia da família, que não mediu esforços na busca pela vítima. “A família sofreu muito, durante esses 18 dias, e várias vezes me emocionei. Portanto, obtivermos êxito e localizamos o corpo com mais evidências da participação de Miraldo Pedreira na morte de Carina Teixeira”, informou Gustavo Dante.  

No dia da prisão, 6 de setembro, o suspeito apresentou uma aparente frieza e indiferença ao caso, o que chamou a atenção – inclusive da imprensa. “Trata-se de um psicopata frio e calculista! Ele [Miraldo Pedreira] estava decidido a não indicar onde estava o corpo de Carina Teixeira”, disse o delegado, reconhecendo que devia uma resposta à família e à sociedade. 

Quanto à quantia que Miraldo Pedreira se dispôs a pagar – valor de R$5 mil, a quem encontrasse Carina Teixeira, o delegado Gustavo Dante afirmou que se tratava apenas de um álibi. O suspeito publicou o anúncio no próprio Facebook. “Miraldo Teixeira irá responder por homicídio duplamente qualificado e por ocultação de cadáver”, informou Gustavo Dante, agradecendo ao subtenente Ferreira, que auxilia a 2ª Escola de Formação de Soldados, pela colaboração. 

Os irmãos Edmilson e Edson Boscardim, que são primos de Carina Teixeira, acompanharam o trabalho de retirada do corpo de Carina Teixeira, assim como o irmão de Carina Teixeira, Maicon Teixeira, que se mostrou incrédulo com o que assistia. Muito emocionado, ele foi apoiado pelas autoridades policiais, familiares e amigos.

A maioria das pessoas pediu a Maicon Teixeira para deixar o ambiente, uma vez que seria muito chocante ver a irmã ser retirada da fossa seca. 

“No fundo tínhamos esperança de encontrar a Carina Teixeira com vida. Mas, aos poucos, o delegado Gustavo Dante foi preparando a família e avisando que ela poderia estar morta”, contou Edmilson Boscardim, comentando que é preciso pensar nas crianças (3 e 9 anos, filhos de Miraldo Pedreira e Carina Teixeira) e proporciona um funeral digno a Carina Teixeira, cujo corpo foi analisado no Cemitério Municipal de Ivaiporã, uma vez que o IML não dispõe de sala adequada.


Após análise para saber a causa da morte – facada, tiro, enforcada ou asfixiada, o IML irá liberar o corpo a família para fazer o sepultamento, nesta segunda-feira, dia 12 de setembro, com caixão lacrado. Veja mais...






BR 277: Passageiros de ônibus são obrigados a tirar a roupa e trancados por ladrões.

Do G1 PR (Foto: PM/Divulgação)

Um ônibus de turismo foi assaltado por seis homens na madrugada deste domingo (11) na rodovia BR-277, entre Guarapuava e Candói, na região central do Paraná, segundo a Polícia Militar (PM).

Os ladrões abordaram o coletivo em dois carros e renderam o motorista, a quem obrigaram ir até uma estrada rural de Candói.

Lá, os 44 passageiros foram obrigados a descer e tirar a roupa, conforme a PM. Todos foram trancados no bagageiro.

Ninguém ficou ferido. Os pertences foram levados e os bandidos fugiram. O ônibus fazia a linha entre Curitiba e Foz do Iguaçu, no oeste paranaense, e já retornou à capital.

Governo do Estado premia melhores administrações de escolas estaduais.



As escolas da rede estadual dos Núcleos Regionais de Educação (NREs) de Guarapuava e Pitanga, na região Central do Estado, serão contempladas com o Prêmio de Gestão na quarta (14) e quinta-feira (15), respectivamente. O programa, inédito no País, reconhece as melhores administrações escolares nas quais a aplicação eficiente dos recursos públicos possibilita o desenvolvimento de projetos pedagógicos.

Desta vez serão premiadas as escolas pertencentes aos núcleos de Guarapuava, Pitanga, Toledo, Assis Chateaubriand, Goioerê, Cianorte, Pato Branco, Francisco Beltrão, Dois Vizinhos, Ibaiti, Wenceslau Braz e Cornélio Procópio. As unidades de Goioerê e Toledo receberam a premiação em agosto.

Em 2017, o prêmio vai envolver escolas de 15 núcleos de educação. Já para 2018 está prevista a edição estadual do Prêmio de Gestão, que irá escolher a melhor gestão escolar de todo o Paraná.

As três primeiras escolas serão premiadas com uma cota extra no valor de R$ 6 mil (para a primeira colocada), R$ 4 mil (segunda), e 3 mil (terceira). A aplicação dos recursos será definida pela unidade de acordo com a prioridade de cada estabelecimento de ensino. As demais escolas receberam uma menção honrosa pelos projetos desenvolvidos.

O prêmio é uma iniciativa inédita do Estado do Paraná, desenvolvido pela Coordenadoria de Apoio Financeiro à Rede Escolar (CAF) da Secretaria de Estado da Educação. “O objetivo é reconhecer e divulgar as melhores gestões que contam com a participação efetiva da comunidade escolar na aplicação dos recursos públicos e no desenvolvimento de projetos pedagógicos inéditos”, explicou o chefe da CAF, Manoel José Vicente.

META - O projeto faz parte do programa Minha Escola tem Ação (Meta) da Secretaria da Educação, que busca reduzir os índices de evasão e elevar a qualidade do ensino por meio de uma boa gestão escolar.

Para participar, as unidades da rede pública precisam passar por 12 critérios, como entrega das prestações de contas em dia, cumprimento dos prazos, manutenção da rede física das escolas, além de projetos inovadores que reflitam na qualidade do processo de ensino e aprendizado. As escolas também precisam apresentar bons resultados no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).