quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Ocorrência de furto registrada no centro de Turvo nessa quarta (13).

A POLÍCIA MILITAR DE TURVO ATENDEU UMA OCORRÊNCIA DO TIPO FURTO SIMPLES EM UM COMÉRCIO DA CIDADE, CONFORME RELATÓRIO ENVIADO A IMPRENSA:

FURTO SIMPLES
ÁS 19H15 DO DIA 13/01/2016, ENTROU EM CONTATO COM A EQUIPE ATRAVÉS DO FONE 190 O SOLICITANTE RELATANDO QUE POR VOLTA DAS 15H30 SE AUSENTOU POR ALGUNS INSTANTES DO ESTABELECIMENTO EM QUE TRABALHA, DEIXANDO SEU CELULAR MOTOROLA DE COR PRETA E CAPA AZUL NO CAIXA, E QUE QUANDO VOLTOU CONSTATOU QUE O MESMO FORA FURTADO. DIANTE DO FATO ESTE VERIFICOU AS IMAGENS DAS CÂMERAS DE SEGURANÇA DO ESTABELECIMENTO ONDE VIU SE TRATAR DE UMA PESSOA DO SEXO MASCULINO, MAGRO, QUE TRAJAVA CALÇA JEANS DE COR CLARA E CAMISETA LISTADA E USAVA BONÉ, QUE SUBTRAIU TAL APARELHO TOMANDO RUMO IGNORADO. NO LOCAL A EQUIPE ORIENTOU O SOLICITANTE QUANTO AS MEDIDAS CABÍVEIS, FOI REALIZADO PATRULHAMENTO EM BUSCA DO AUTOR SEM ÊXITO.

Por falta de recursos, CAD desiste da Taça Brasil.



Guarapuava (PR) 13/01/2016

O Grupo gestor comunica a desistência da XLIII Taça Brasil de Clubes, que vai acontecer no período de 29/02 à 06/03/2016, na cidade de Carlos Barbosa (RS).

Motivo: O alto custo e não ter subsídio nenhum da federação Paranaense de Futsal e CBFS.

O clube teria que arcar com uma despesa de aproximadamente R$32.000,00.

Assessoria de Imprensa - CAD

Jovem Indígena desaparecida em Turvo foi localizada em Ortigueira – PR.


Claudete Mindua Lima é da Aldeia Indígena Guarani, tem 18 anos e havia desaparecido do centro de Turvo, na data de 07 de janeiro de 2016.

Segundo informações da Polícia Civil de Turvo, a jovem foi localizada pelo pai em uma aldeia indígena em Ortigueira – PR, nessa quarta feira (13/01).

Clique AQUI e leia sobre o desaparecimento de Claudete.

Recadastramento biométrico: novo prazo é dia 4 de maio.



O prazo para o recadastramento biométrico dos eleitores, em vários municípios brasileiros, foi adiado do dia 18 de dezembro de 2015 para 4 de maio de 2016. No final do ano passado, a proximidade da data limite levou maior quantidade de pessoas aos foruns eleitorais que realizam aquele procedimento. Mas com a virada do ano e a prorrogação, muitos têm deixado o compromisso para mais tarde. Entre estes eleitores, estão também produtores rurais ou empregados de propriedades. 

Segundo apurou a REVISTA DO PRODUTOR RURAL no dia 11 de janeiro deste ano, junto ao Forum Eleitoral Desembargador Lauro Fabrício de Melo Pinto, em Guarapuava, poucos eram os que naquele momento buscavam a instituição para renovar o título. Responsável pelo recadastramento biométrico dos eleitores das 43ª e 44ª Zonas Eleitorais (abrangendo Guarapuava e diversos municípios da região), a chefe de cartório da 43ª Zona Eleitoral, Liciane Priscila Gelenski Olanik, detalhou o assunto: “A gente percebeu que depois do encerramento do prazo (em dezembro passado), não está tendo uma adesão significativa da área rural”. Ela lembrou, no entanto, que num mutirão de recadastramento biométrico, realizado entre outubro e novembro de 2015, em municípios da região, os eleitores que residem no campo compareceram de forma expressiva. Em Candói, estimou, a ação conseguiu abranger quase a totalidade do eleitorado. “Nessa época, percebemos que o pessoal compareceu em peso para fazer o recadastramento, por conta do deslocamento da estrutura da Justiça Eleitoral”, comentou. Porém agora, ressaltou, para quem perdeu aquela oportunidade, é necessário ir ao Forum Eleitoral. 

Liciane apontou ainda que o novo prazo, em 4 de maio, é definitivo: “Os eleitores que não comparecerem (até a data final) não vão poder votar, porque o título vai ser cancelado”. Para estes, reativar o documento só será possível após a eleição de outubro. “A reabertura do cadastro eleitoral geralmente acontece em meados de novembro de cada ano eleitoral. O cadastro fecha em 4 de maio, passamos pelo período eleitoral e em meados de novembro o cadastro reabre. Só a partir daí, quem tiver seu título cancelado pode reativá-lo com a condição de pagar uma multa”, completou. 

A chefe do cartório da 43ª Zona Eleitoral sublinhou ainda um detalhe importante para os eleitores que vivem no campo: o comprovante de residência de funcionários de propriedades que moram em seu local de trabalho exige atenção tanto dos próprios empregados quanto de seus empregadores. Liciane assinalou que, nesses casos, o documento é uma declaração que o empregador deve emitir. O comprovante precisa ser também reconhecido em cartório. “Essa declaração tem de estar com firma reconhecida, tanto pelo proprietário, quanto pelo eleitor (empregado) que vai fazer o recadastramento, quanto por duas testemunhas”, esclareceu. 

Ela salientou que deixar de renovar o título de eleitor pode trazer consequências, como cancelamento de CPF ou impossibilidade de renovar passaporte, já que a pessoa ficará sem a quitação eleitoral. 

O Sindicato Rural de Guarapuava também recomenda aos produtores rurais em geral que compareçam o quanto antes à Justiça Eleitoral para o recadastramento biométrico. A entidade, que representa o setor, ressalta que o voto é um direito e uma ferramenta da democracia, que contribui para avanços nas realidades econômica e social do país, nos níveis nacional, estadual e municipal. No dia 2 de outubro (domingo), eleições municipais acontecerão em todo o Brasil, no horário de 8h às 17h. 

Biometria e eleitores

O recadastramento eleitoral biométrico é uma renovação do título de eleitor em um novo sistema, que utiliza as impressões digitais como forma de identificação. O procedimento foi regulamentado pelas Resoluções do TSE nº 23.335/2011 e nº 23.366/2011 e vem sendo implantado de forma gradativa. De acordo com informações divulgadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em seu site, o Brasil tem 143.967.527 eleitores. Só na região Sul, o país conta com 21.294.239. No Paraná, são 7.965.506. Nas regiões centro-sul e centro-oeste do Estado, onde encontram-se municípios da área de atuação do Sindicato Rural, Guarapuava apresenta um total de 129.477 eleitores. Em Candói o número chega a 12.243 e, em Cantagalo, 9.606 (Fonte: http://www.tse.jus.br/eleitor/estatisticas-de-eleitorado/evolucao-do-eleitorado).

Prazo importante

A data de 4 de maio é um prazo importante. A 151 dias das eleições de 2 de outubro, a Justiça Eleitoral lembra os procedimentos que só podem ser realizados até aquela data: 
- Último dia para o eleitor requerer inscrição eleitoral ou transferência de domicílio (Lei nº 9.504/1997, art. 91, caput).
- Último dia para o eleitor que mudou de residência dentro do município pedir alteração no seu título eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 91, caput, e Resolução nº 20.166/1998).
- Último dia para o eleitor com deficiência ou mobilidade reduzida solicitar sua transferência para seção eleitoral especial (Lei nº 9.504/1997, art. 91, caput, e Resolução-TSE nº 21.008/2002, art. 2º).

Sindicato Rural

Jovem indígena está desaparecida em Turvo desde o dia 07 de Janeiro.

Claudete Mindua Lima é da Aldeia Indígena Guarani e desapareceu do centro de Turvo, na data de 07 de janeiro de 2016, segundo informações ela estaria acompanhada de um sobrinho na Praça Municipal de Turvo, depois disso teria tomado rumo sentido Pitanga, pela marginal da Rodovia 466 e não foi mais vista e nem voltou pra casa.

Claudete tem 18 anos de idade, e quando desapareceu estava vestindo uma calça Legging de cor preta, uma jaqueta de listras com capuz e calçava um chinelo. Ela possui uma tatuagem com seu nome (Claudete) no seu braço esquerdo e não está portando documentos.

Quem tiver informações sobre Claudete deve entrar em contato com a Polícia Militar de Turvo através do telefone 190 ou 3642 1190.

Com informações da Polícia Civil e com foto enviada ao Blog por Cleunice Miranda.



Dois casos de estupro são registrados em Guarapuava nas últimas horas.


A Polícia Militar de Guarapuava recebeu duas denúncias de estupro na noite dessa terça feira (12).

A primeira foi registrada às 21h00, quando uma mulher de 66 anos contou aos policiais que recebeu uma ligação da bisneta, de 11 anos, que acusou um homem de 39 anos que teria ido até a residência da criança quando ela estava sozinha, com a desculpa de que queria vender verduras, e passou a molestar a menina, passando a mão em seu corpo. Ao deixar o local, o homem teria pedido à menina para que não contasse nada aos pais e em troca ele lhe daria uma barra de chocolate.

O autor foi localizado pelos PMs e confessou que esteve com a menina, mas disse que “tudo não passou de brincadeira com a criança”. Ele recebeu voz de prisão e foi encaminhado à 14ª SDP.

O segundo caso ocorreu às 22h40, quando uma mulher procurou a polícia e contou que estava em sua casa, no Centro da cidade, dormindo quando um homem de 70 anos (V.M.O.) invadiu a sua residência e se deitou ao seu lado e, usando de força física, passou a mão em suas partes íntimas. A mulher disse que tentou gritar e pedir por socorro, mas teria sido impedida pelo autor. Ao sair da casa, o homem teria ameaçado a vítima, dizendo para não contar o fato a ninguém se não quisesse se complicar.

Diante da manifestação de representação criminal por parte da vítima, as partes foram conduzidas para a 14ª SDP a fim de serem adotas as medidas legais.

Vaga de emprego na Prepare RH.