quarta-feira, 1 de julho de 2020

Guarapuava chega a 179 casos confirmados de coronavírus



Município de Turvo tem 16 casos suspeitos de coronavírus



Chega a 65 o número de municípios atingidos por temporal


O temporal de terça-feira atingiu 65 municípios paranaenses, conforme boletim da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil publicado às 18 horas desta quarta-feira (01). As informações do Interior continuam a chegar e os números sofrerão alteração. 

O temporal com rajadas de vento de até 120 km/h e chuva de granizo afetou 13.952 pessoas, sendo que 279 ficaram desalojadas e 208 permanecem nesta situação. Há 19 desabrigadas. São registrados até agora 11 feridos. Foram danificadas 3.146 casas e cinco destruídas - uma delas em Wenceslau Braz, em consequência de deslizamentos, e quatro em Morretes. As equipes do Corpo de Bombeiros e dos núcleos municipais de Defesa Civil continuam fazendo os atendimentos.

“Os ventos tendem a diminuir gradualmente à medida que esse ciclone se dirija ao oceano, mas população deve acompanhar as informações meteorológicas e alertas da Defesa Civil, tomando sempre o cuidado de consultar as fontes oficiais”, afirma o tenente Marcos Vidal, da Comunicação Social da Defesa Civil Estadual.

Ele também ressalta que as pessoas podem receber os alertas da Defesa Civil mandando uma mensagem de texto pelo celular (SMS) com o CEP de sua residência para o número 40199.

OCORRÊNCIAS – Segundo o boletim da Defesa Civil, 11 pessoas ficaram feridas, uma em Santa Lúcia e nove em Ubiratã e uma em Piên. Em Nova Prata do Iguaçu, 200 residências foram danificadas, afetando 800 pessoas e deixando 80 desalojadas. Em Ubiratã, 300 casas foram danificadas. Há registro de 1,2 mil pessoas afetadas e 40 desalojadas. Em Cantagalo, foram 200 casas danificadas, 800 pessoas afetadas e sete desalojadas. Em Pontal do Paraná, no Litoral, a tempestade e vendaval afetaram 4.014 pessoas, sendo que dez ficaram desabrigadas e quatro desalojadas (nenhuma permanece). Em Morretes, 516 foram afetadas e 45 estão desalojadas. Além das quatro casas destruídas, ha 143 danificadas.

Em Foz do Iguaçu e em Nova Prata do Iguaçu, 100 imóveis foram danificados, afetando 800 e 400 pessoas em cada cidade, respectivamente, sendo que em Nova Prata 40 pessoas estão desalojadas. Também há pessoas desalojadas em General Carneiro (30), Contenda (7), Fazenda Rio Grande (4) e Pinhais (3).

ATINGIDOS – A lista de municípios atingidos inclui até agora Agudos do Sul, Almirante Tamandaré, Antonina, Araucária, Barbosa Ferraz, Bela Vista da Caroba, Campina da Lagoa, Campina Grande do Sul, Campo Mourão, Candói, Cantagalo, Cascavel, Clevelândia, Contenda, Cruzeiro do Iguaçu, Curitiba, Dois Vizinhos, Faxinal, Fazenda Rio Grande, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, General Carneiro, Guarapuava, Irati, Lapa, Laranjeiras do Sul, Lidianópolis, Mandirituba, Manoel Ribas, Maringá, Matinhos, Missal, Moreira Sales, Morretes, Nova Prata do Iguaçu, Palmas, Paranaguá, Paula Freitas, Pérola do Oeste, Piên, Pinhais, Pinhão, Piraquara, Ponta Grossa, Pontal do Paraná, Prudentópolis, Quatro Barras, Rebouças, Reserva, Rio Bonito do Iguaçu, Rio Branco do Sul, Rio Negro, Salto do Lontra, Santa Izabel do Oeste, Santa Lúcia, São Jorge do Ivaí, São José dos Pinhais, Telêmaco Borba, Tibagi, Ubiratã, União da Vitória, Ventania e Wenceslau Braz. 

Previsão é de muito frio em todo o Estado

Depois do vendaval, a previsão para esta quarta-feira é de muito frio para o Paraná. Uma forte massa de ar polar ingressa no Sul do Brasil e provoca queda nas temperaturas em todas as regiões do Paraná, mostra o Simepar. Há previsão de formação de geadas ao amanhecer em vários setores do Estado e, mesmo com o sol, as temperaturas não se elevam muito.

Faleceu em Turvo, Élio Pereira


Faleceu nesta quarta-feira (01) Élio Pereira, com 60 anos. Seu corpo está sendo velado no salão da igreja do Passa Quatro.

O sepultamento será nesta quinta-feira, ás 09h00.

Paraná tem mais 1.343 casos e 14 óbitos pela Covid-19


A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quarta-feira (1º) 1.343 novas confirmações e 14 mortes pela infecção causada pelo novo coronavírus. O Paraná soma 23.965 casos e 650 mortos em decorrência da doença. Há dois ajustes de municípios de residência e uma exclusão por duplicidade nos casos confirmados. 

INTERNADOS – 737 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados hoje. 576 pacientes estão em leitos SUS (212 em UTI e 364 em leitos clínicos/enfermaria) e 161 em leitos da rede particular (61 em UTI e 100 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 820 pacientes internados, 406 em leitos UTI e 414 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo vírus Sars-CoV-2.

ÓBITOS – A secretaria estadual informa a morte de mais 14 pacientes, todos estavam internados. São oito mulheres e seis homens, com idades que variam de 49 a 76 anos. Os óbitos ocorreram entre os dias 23 de junho a 1º de julho.

Os pacientes que faleceram residiam em: Cascavel (3), São José dos Pinhais (2), Toledo (2). E um em cada uma das seguintes cidades: Araucária, Cambé, Campo Mourão, Clevelândia, Cornélio Procópio, Londrina e Santa Helena.

MUNICÍPIOS – 361 cidades paranaenses têm ao menos um caso confirmado pela Covid-19. Nossa Senhora das Graças, Perobal, Pinhalão e São Jorge do Patrocínio registraram casos pela primeira vez. Em 141 municípios há óbitos pela doença.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Sesa registra 260 casos de residentes de fora. Treze pessoas foram a óbito.

AJUSTES:

Um caso confirmado na data de 18/6 em Cascavel foi transferido para Maripá. Um caso confirmado na data de 13/6 em Londrina foi transferido para Cambé

Exclusão por duplicidade: um caso confirmado na data de 24/6 em Curitiba foi excluído por duplicidade de notificação.

Família de Turvo se envolve em acidente no Estado de Tocantins


Na manhã desta terça-feira (30), uma família de Turvo que estava viajando se envolveu em um acidente do tipo choque contra animal no município de Sandolândia, que fica no Estado de Tocantins. 

Segundo informações repassadas ao Blog do Elói, por Lauro Grégio, na caminhonete em que eles viajavam estava sua esposa, duas crianças e seu pai, quando do nada um cavalo surgiu na pista, não podendo evitar a batida. 

Nenhum membro da família precisou ser medicado e eles passam bem.

Homem é preso por lesão corporal e violência doméstica em Turvo


LESÃO CORPORAL/VIOLÊNCIA DOMÉSTICA EM TURVO - Por volta das 18h35min do dia 30 de junho, a equipe policial recebeu várias ligações que davam conta que uma mulher estaria sendo agredida em sua residência. Deslocado até a Travessa Afonso de Andrade, Bairro Jardim Alegre, onde no local, foi visualizado um homem, 27 anos, o qual apresentava sintomas de embriagues alcoólica e estava bastante sujo de sangue. 

Em conversa com a senhora, 34 anos, a qual informou que iniciaram uma discussão, sendo que ele veio a agredi-la com um soco no ombro, além de agredir seu filho de 14 anos com um soco na barriga e agredir seu filho de 07 anos segurando o mesmo pelo pescoço e danificar vários objetos dentro da residência, sendo um deles o espelho, o qual gerou um corte no pé da vítima e um corte na mão esquerda do autor, os quais se negaram a receber atendimento médico. 

Diante dos fatos, foi orientando o autor quanto aos seus direitos e conduzido até a 14ª SDP de Guarapuava para as medidas cabíveis.

Fonte: PM

REATIVAÇÃO DA PATRULHA RURAL NA ÁREA DA 1° CIA DO 16º BPM


A partir de julho de 2020 voltará a funcionar na área da 1° Companhia a Patrulha Rural de uma forma diferenciada de como ocorria há anos atrás. A equipe da Patrulha terá como missão o patrulhamento ostensivo e preventivo nas propriedades rurais, nas localidades rurais e nas regiões de pecuária, dentre elas as de criação de gados, ovelhas, granjas e outras. 

Essa reativação objetiva trazer a sensação de segurança nas áreas rurais de toda a 1° Cia, ou seja, em Guarapuava, nos Distritos do Guará, Palmeirinha e Entre Rios, além dos municípios do Pinhão, Campina do Simão, Candói, Foz do Jordão, Turvo, Goioxim e Reserva do Iguaçu.

Esta é mais uma ação do 16º BPM que visa a segurança da população rural e que abrange os oito municípios e nos três distritos elencados anteriormente. Segundo o Major Cubas, Comandante do 16 BPM, a Patrulha Rural será um trabalho diferenciado, pois será composta por Policiais Militares treinados e aptos para exercer este Policiamento em Área Rural, com meios logísticos que condizem com a realidade rural e territorial do 16º BPM.

Fonte: 16º BPM
Publicidade