quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

Comprou na Boaron Móveis e ganhou uma moto 0 km da Campanha do 11º Festival de Prêmios da ACET


A Boaron de Turvo participou da Campanha do 11º Festival de Prêmios da ACET - Associação Comercial e Empresarial de Turvo.

Durante a campanha, clientes que compravam nas empresas participantes, ganhavam um cupom e concorriam a 01 moto 0 km, 02 TVs, 10 vales-compras de R$ 250,00 e 02 vales compras de R$ 500,00. O sorteio foi no último domingo e a entrega dos prêmios aconteceu nessa quinta-feira (16).

Arcélio Campos, que mora na localidade da Dodge, comprou na Boaron Móveis e ganhou 01 moto 0 km.
A Boaron Móveis e Eletro está há 13 anos em Turvo. É uma loja completa de Móveis e Eletros, tem crediário próprio e aceita cartões de créditos. Decore sua casa com a Boaron Móveis e Eletro.

A Boaron Móveis sempre está participando das campanhas da ACET. A direção da loja agradece a todos seus amigos e clientes, deseja um ano de 2020 prospero e que Deus abençoe a todos.

Entrega e montagem grátis na região de Turvo, Guarapuava, Pitanga e Boa Ventura. 

Boaron Móveis - Avenida 12 de maio – nº 112 Turvo - PR – Telefone (42) 3642-1064. 

Manoel Ribas - PR – Avenida 07 de Setembro – Telefone (43) 3435-1401.



Festa na Comunidade do Rio Bonito terá Show de Prêmios de R$ 20.000,00 em dinheiro


Neste domingo (19), acontece a tradicional Festa em Louvor á São Sebastião na Comunidade do Rio Bonito, em Turvo.

A festa terá animação de As Garotinhas de Ouro, Show de Prêmios de uma cama box, uma bicicleta e R$ 20.000,00 em dinheiro.


Colisão entre carro e ônibus deixa 5 mortos na BR-277


A Polícia Rodoviária Federal confirmou cinco óbitos no acidente que envolveu um carro e um ônibus na BR-277 na região de Palmeira, nos Campos Gerais. Todos os ocupantes do veículo Renault Symbol, com placas de Foz do Iguaçu, morreram ainda no local da colisão. Equipes do Corpo de Bombeiros estiveram no local, porém não havia nada a ser feito em relação às vítimas. Os corpos devem ser levados ao Instituto Médico Legal Ponta Grossa.

De acordo com a PRF, chovia forte no momento do acidente. A princípio o veículo teria rodado na pista e atingido em cheio um ônibus que vinha do lado contrário. O ônibus é um prestador de serviço da concessionária que administra a via – Caminhos do Paraná. Havia 31 passageiros, porém ninguém se feriu.

As vítimas fatais ainda não foram identificadas, porém há possibilidade de serem da mesma família.

ACET entrega os prêmios do 11º Festival de Prêmios


Na manhã dessa quinta-feira (16), foi realizado na sede da ACET – Associação Comercial e Empresarial de Turvo, a entrega dos prêmios do sorteio da Campanha do 11º Festival de Prêmios. O sorteio foi realizado no último domingo.

Membros da diretoria da ACET e empresários participantes da campanha realizaram a entrega dos prêmios: 01 moto 0 km, 02 TVs, 10 vales-compras de R$ 250,00 e 02 vales compras de R$ 500,00.

Veja abaixo a lista dos ganhadores:

















Paraná reforça fiscalização na fronteira com Argentina


Paraná reforçou neste ano a defesa agropecuária nas divisas com Santa Catarina e na fronteira com a Argentina, no Sudoeste do Estado. A medida é parte do protocolo de conquista do status internacional de área livre da febre aftosa sem vacinação.

Desde o dia 6 deste mês, os postos de fiscalização da região, ligados à Unidade Regional de Francisco Beltrão, não permitem o ingresso e incorporação de animais vacinados contra a doença.

Com o início do trabalho na região, o Estado passa a contar com fiscalização integral, 24 horas por dia, em toda sua extensão territorial, seja na divisa com outros estados ou na fronteira com países.

Ao todo, destacou Norberto Ortigara, secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento, são 33 postos espalhados pelas estradas do Paraná. “Precisamos proteger nosso status sanitário”, afirmou. “Isso vai dar oportunidade para que agricultores e indústrias produzam mais, o que representa empregos e desenvolvimento econômico”, acrescentou Ortigara.

BARRACÃO – A nova estratégia de defesa mudou a rotina do posto de fiscalização em Barracão, cidade paranaense que faz divisa com a catarinense Dionísio Cerqueira e fronteira com a argentina Bernardo de Irigoyen.

Responsável pelo comando da Unidade Regional de Sanidade Animal de Francisco Beltrão, a engenheira agrônoma Ellis Picinini contou que o posto redobrou a atenção com a mudança. Até o dia 15 deste mês foram 277 ocorrências em Barracão, mas nenhuma relacionada à entrada no Estado de animais fora do padrão.

O posto, afirmou ela, tem quatro agentes se revezando em turnos diferentes 24 horas por dia. “Estamos vigilantes para que nada de diferente passe para o território paranaense”, ressaltou.

OCORRÊNCIAS – Foram registradas no período apenas duas ocorrências relacionadas à tentativa de entrada no Paraná com animais vacinados contra a febre aftosa.

Ambos os carregamentos vinham de São Paulo e foram barrados pela regional de Siqueira Campos, no Norte Pioneiro. “Reforçamos as barreiras do Estado e contamos com apoio dos assistentes de fiscalização, fiscais de defesa agropecuária e Polícia Rodoviária Estadual para fortalecer nosso trabalho”, afirmou o diretor-presidente da Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná), Otamir Cesar Martins.

NORMATIVA – O reforço na fiscalização na região obedece à Instrução Normativa 37, da Secretaria de Defesa Agropecuária, órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, publicada em 30 de dezembro do ano passado. É mais um passo para a declaração internacional do Paraná como livre da febre aftosa sem vacinação.

Como parte do protocolo, o Estado já foi dispensado da vacinação, que normalmente ocorria em novembro. Também por determinação do Ministério da Agricultura foi proibida a manutenção e uso de vacina em território paranaense.

A Instrução Normativa determina a defesa agropecuária nas suas divisas e na fronteira com a Argentina. A exceção é para a entrada de animais (bois e búfalos) destinados ao abate. Eles, porém, devem estar necessariamente em veículo lacrado e ter como destino abatedouro com inspeção oficial.

Caso se destinem à exportação, os animais deverão ser encaminhados diretamente para estabelecimento de pré-embarque autorizado pelo Serviço Veterinário Oficial. Se o animal é vacinado e tem como destino outra unidade da Federação, ele poderá transitar pelo Paraná desde que sejam obedecidas as rotas previamente estabelecidas.

Pelas regras, ficam autorizados a entrar no Paraná cargas compostas por carne fresca, miúdos in natura, vísceras e produtos cárneos de suínos e ruminantes.

Também há permissão para leite cru destinado ao beneficiamento em estabelecimento com inspeção oficial, couro salgado, couro piquelado ou curtido, cascos, chifres e pelos, além de material genético.