sexta-feira, 24 de março de 2017

Morre em Turvo aos 70 anos, o senhor Aroldo Dias Ribeiro


Morreu por volta das 18h dessa sexta-feira, 24 de março, no Hospital São Vicente em Guarapuava, o senhor Aroldo Dias Ribeiro, com 70 anos de idade. Seu corpo será velado na Capela Mortuária de Turvo.

O senhor Aroldo trabalhou por vários anos na Prefeitura de Turvo.

Informações repassadas ao blog pela sua filha Lucia Mara.

A família enlutada as nossas sinceras condolências.


CAD FARÁ SUA ESTRÉIA HOJE NA CHAVE OURO 2017



O Poker Óleo Leve Guarapuava Futsal, faz sua estréia hoje, 24 de Março na Cidade de Toledo.

O campeonato Paranaense da Chave Ouro conta com 11 equipes:

Poker Óleo Leve Guarapuava Futsal.

Marechal Cândido Rondon

Cascavel

Francisco Beltrão

Castro

Foz do Iguaçú

Campo Mourão

Paranavaí

Toledo

Pato Branco

Umuarama.

A primeira fase será em turno e returno todos contra todos, classificando 8 equipes para a segunda fase.

O Cad estréia hoje, às 20h30 no ginasio Alcides Pan na cidade de Toledo contra o TEC Futsal.

Os relacionados para o confronto:

Goleiros: Deivd e Lucas Santos.

Fixos: Eder, Farinha, Cesinha e Djaelson

Alas: Gauchinho, Matheus, Darici, Pelé e Lucas Guedes.

Pivôs: Barbosa, Maico e Roni.

Técnico Banana.

O jogo terá a transmissão ao vivo pela rádio cultura.

ASSESSORIA/CAD

VEM AÍ RETIRO PARA JOVENS EM TURVO


Floresta preservada garante avanços para Palmital, no Centro do Estado


Uma área com 452 hectares de mata nativa fechada dentro da pequena cidade de Palmital, na região Central do Estado, garante ganhos ambientais e financeiros para os seus 15 mil habitantes. Criada em 2013, através de uma parceria do município com o Governo do Estado, por meio do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), a Estação Ecológica de Palmital mudou a relação da população local com o meio ambiente.

Sob a orientação do IAP, Palmital criou a Unidade de Conservação que colabora com o meio ambiente e, além disso, trouxe recursos oriundos do ICMS Ecológico, que é destinado a municípios que tenham áreas de florestas preservadas ou mananciais. O recurso pode ser aplicado em qualquer outra área, como saúde, educação. 

“Muitos municípios desconhecem o ICMS Ecológico e iniciamos o trabalho de divulgação, mostrando o potencial florestal que eles têm e que pode gerar recurso para a sociedade, conseguimos com que os prefeitos e secretários municipais entendessem que a floresta pode ajudá-los”, diz o chefe regional do IAP de Pitanga, Marcos Zeschotko. “Além disso, a preservação ajuda o trabalho do IAP na conscientização da população de criar um amor à questão ambiental e de proteção à fauna e flora”, afirma.

INVESTIMENTO LOCAL - Após a criação da Estação Ecológica, a prefeitura realizou, com recursos do próprio ICMS Ecológico, investimentos no local, para obter mais ganho ambiental na área, o que influencia diretamente na tábua de avaliação do local para o repasse do incentivo fiscal.

Foram abertas trilhas para facilitar a locomoção dentro da mata e impedir a caça, instalada estrutura para um caseiro que cuida do local 24 horas, além da construção de estrutura mínima para abrigar pesquisadores. Com isso, a arrecadação do município tem crescido ano após ano garantindo melhorias nas questões ambientais e sociais da cidade. 

MUITO IMPORTANTE - Para a secretária de Meio Ambiente, Agricultura, Obras e Urbanismo de Pitanga, Rosilda Gomes da Silva, o recurso é uma grande ajuda para a cidade. “O ICMS Ecológico hoje representa tudo em questão ambiental, nós usamos esse dinheiro para a Estação Ecológica em si e para todo o trabalho desenvolvido dentro da nossa cidade. É muito importante, ainda mais para as prefeituras que hoje enfrentam dificuldades”, explicou. 


Fonte: www.aen.pr.gov.br



Guarapuava: Taxistas pensam em protestar pela morte de colega



A morte brutal do taxista Jerson José Meira, 39 anos, entre a noite de quarta (22) e madrugada desta quinta (23), provocou a revolta dos colegas do ponto onde ele trabalhava, na Rodoviária de Guarapuava. “Estamos conversando para fazer um protesto”, disse Lucas Pereira, que trabalha como motorista de táxi há cinco anos. Segundo ele, o carro de Jerson - um Corsa prata - foi roubado. 

Jerson Meira, após ter sido morto com um tiro na cabeça, teve o corpo jogado numa vala na estrada rural que dá acesso à localidade de Covó, interior de Guarapuava. Seu corpo foi encontrado na madrugada desta quinta. “Estamos revoltados e com medo, mas temos que continuar trabalhando. Vamos fazer o quê?”, questiona Lucas. Nesse ponto trabalham 30 motoristas, metade durante o dia e outra metade à noite. Jerson trabalhava no período noturno.

De acordo com outros taxistas, no local existe uma câmera de segurança, mas além da má qualidade está instalada longe do ponto. "E dizem que é para a nossa segurança", ironizou um deles, em contato com a RSN. "Se estivesse mais perto poderia ter registrado quem entrou no táxi do Lucas", emenda outro.