sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

Acidente com Van Escolar na BR-153 deixa três pessoas mortas


A reportagem do Canal 4 TV levantou mais detalhes sobre o grave acidente registrado na rodovia BR-153, na divisa das cidades de General Carneiro e Água Doce/SC, no início da noite desta sexta-feira, dia 14, por volta das 19 horas.

Conforme informações, o acidente envolveu uma Van Escolar que transportava alunos e acabou colidindo frontalmente com um caminhão. A informações confirmada pela Polícia Rodoviária Federal – PRF, é de que três pessoas acabaram morrendo ainda no local, sendo que possivelmente entre as vítimas fatais está o motorista e alunos.

O acidente mobilizou equipes do Corpo de Bombeiros de General Carneiro, União da Vitória e outras cidades. A reportagem do Canal 4 TV continua acompanhando a situação e a qualquer momento traz mais informações.

Fonte: Canal 4

Governador decreta Paraná em estado de alerta contra dengue


O governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou nesta quinta-feira (13) decreto que institui estado de alerta no Paraná para o combate e controle do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e de outras doenças, como a chikungunya e a zika.

O documento, também assinado pelo chefe da Casa Civil, Guto Silva; e pelo secretário estadual da Saúde, Beto Preto, explica que entende-se por Estado de Alerta o cenário em que há a incidência de, no mínimo, 100 casos confirmados de determinada doença a cada 100 mil habitantes da população. O decreto fica em vigor ate que se desfaça o estado de alerta.

O Paraná tem hoje 149,53 casos confirmados de dengue por 100 mil habitantes, incidência que caracteriza estado de alerta para fins epidemiológicos.

“Temos uma força-farefa instalada em todo Estado, já atuando em mutirões, remoção de criadouros e orientações para a população e precisamos da ajuda da população neste combate ao vetor da dengue”, disse o secretário.

Segundo ele, são mais de 20 mil casos confirmados da doença no Paraná. De agosto de 2019 até agora são 13 mortos; 62 municípios em situação de epidemia e cerca de 65 mil notificações para a doença. “Por isso nossa preocupação e concentração de esforços nesta luta”, afirmou.

Entre as medidas destacadas no documento estão o pleno funcionamento do Comitê Intersetorial de Controle da Dengue. O comitê é composto por representantes de todas as áreas do Governo e sociedade civil organizada, e a função é promover a mobilização de combate à doença em todo o Estado, intensificar visitas domiciliares para a identificação de focos do mosquito e eliminação por meio mecânico, químico ou biológico, em todos os imóveis da área identificada como potencialmente transmissores.

O decreto ressalta ainda que a autoridade do SUS nos municípios deve solicitar a atuação complementar do Estado e da União, visando ampliar a eficácia das medidas a serem tomadas, garantindo a saúde pública e evitando o alastramento ainda maior da dengue.

RECOMENDAÇÃO – O documento recomenda, de acordo com Nota Técnica emitida em dezembro pela Secretaria da Saúde, que os municípios não adquiram inseticidas e larvicidas diferentes daqueles indicados pelo Ministério da Saúde para o uso do controle do Aedes aegypti.

INCENTIVO – Por meio do documento, o Estado segue com o incentivo aos profissionais de saúde, em especial médicos e enfermeiros da rede pública e privada, ao conhecimento e adoção da Classificação de Risco e Manejo do Paciente Suspeito de Dengue.

“Com apoio das Regionais de Saúde e das secretarias de Saúde dos municípios, a Secretaria promove desde o final de janeiro a capacitação para o manejo clínico para a dengue com a participação, até o momento, de aproximadamente 1.700 profissionais das regiões de Londrina, Maringá, Paranavaí, Campo Mourão, Jacarezinho, Cornélio Procópio e Cianorte; este curso visa agilizar o diagnóstico mais rápido da doença e continuará sendo replicado para mais municípios”, disse o secretário Beto Preto.

Após fuga e capotamento, PRF prende contrabandista na BR-277

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu cerca de dez mil carteiras de cigarro na tarde desta sexta-feira (14) em Laranjeiras do Sul, na região centro-sul do Paraná


Por volta das 14 horas, o motorista, de 33 anos de idade, desobedeceu a ordem de parada, na BR-277, e deu início a uma tentativa de fuga em alta velocidade, pela contramão da rodovia.

Seguido por cerca de dez quilômetros, o homem acabou por perder o controle do carro, que capotou. Mesmo ferido, ele ainda tentou fugir a pé, mas foi alcançado e preso pelos policias rodoviários federais, em meio a uma área de plantação de milho.

Com um corte na mão esquerda provocado por saltar duas cercas de arame farpado e dores no ombro, o contrabandista foi encaminhado ao Hospital Santa Tereza, em Guarapuava (PR), onde segue internado, sob custódia policial. Amanhã o paciente será reavaliado.

A apreensão do cigarro foi feita pela equipe da PRF de plantão na Unidade Operacional de Laranjeiras do Sul, mas a tentativa de fuga do contrabandista começou em Cantagalo e terminou em Candói.

A PRF registrou a ocorrência na Delegacia da Polícia Federal em Guarapuava. O crime de contrabando tem pena prevista de dois a cinco anos de prisão.

Informação e Imagens PRF



Leite das Crianças recebe R$ 426 mil em equipamentos



O Programa Leite das Crianças, do Governo do Estado, recebeu 700 caixas térmicas e 176 freezers para os pontos de distribuição e redistribuição. Os equipamentos estão sendo transportados ao longo desta semana para os núcleos regionais da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, que encaminharão aos municípios conforme a necessidade de cada um.

A Secretaria adquiriu os utensílios por meio de pregão eletrônico, somando aproximadamente R$ 426 mil (R$ 319,8 mil em freezers e R$ 106,3 mil em caixas térmicas). “Esses equipamentos vão ajudar o programa a manter a conservação do leite nos pontos de distribuição e redistribuição”, diz a chefe do Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional (Desan), Márcia Stolarski.

Os beneficiários são atendidos diariamente por meio de 1,3 mil escolas da rede estadual de ensino e mais de 800 pontos de redistribuição. Hoje, 40 Usinas de Processamento fornecem leite pasteurizado integral para o Leite das Crianças, beneficiando cerca de 5 mil produtores.

CADASTRAMENTO - Até esta segunda-feira (17) está aberto o edital de cadastramento no Programa para usinas de leite: www.agricultura.pr.gov.br/Pagina/Editais-e-Licitacoes

Coordenado pela Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná e executado pelas Secretariasda Saúde, Educação e Justiça, Família e Desenvolvimento Social, o Programa atende diariamente em torno de 110 mil crianças de seis a 36 meses com um litro de leite pasteurizado integral, com mix vitamínico (vitaminas A e D) e mineral (ferro e zinco).

Isso garante o aporte de nutrientes essenciais ao desenvolvimento e crescimento, ajuda a manter o peso e altura ideais para a idade, melhora a imunidade e previne a desnutrição e a anemia.

BENEFÍCIO - Para participar do programa, o interessado deve procurar o órgão de Assistência Social do município (Cras ou Creas) mais próximo para ser inserido no Cadúnico, comprovar a renda máxima de meio salário mínimo regional/per capita e apresentar a documentação pessoal e a certidão de nascimento da criança entre 6 a 36 meses.



O Nego Bebidas fica na Avenida 12 de Maio, em Turvo anexo ao Campo de Futebol Society do Adevilson. Fone (42) 3642 -2100 – 9 8412-2949 – 9 9821-9267.

Professora morre em acidente na PR-158


Uma mulher de 51 anos morreu na PR-158, trecho entre Vitorino (PR) e São Lourenço D’Oeste (SC). Neiva Fogassa dos Santos foi vítima de um acidente envolvendo o carro que ela dirigia um Fiat Uno, com placas de Marialva (PR), e dois caminhões com placas de São Lourenço D’Oeste (SC).

O acidente aconteceu por volta das 07h30 da manhã desta sexta-feira (14). A condutora do Fiat Uno morreu na hora. Segundo informações, ela morava em Vitorino e trabalhava em São Lourenço. Já os motoristas dos caminhões saíram ilesos.

O atendimento da ocorrência mobilizou a Polícia Rodoviária Estadual, SAMU e ainda o Corpo de Bombeiros de São Lourenço D’Oeste (SC). O corpo de Neiva, após perícia da Criminalística, foi recolhido ao IML de Pato Branco.

Foto: Samara Graciolli
Fonte: RBJ


Vacinação tem foco em pessoas com idade entre 20 e 29 anos


A campanha nacional de vacinação contra o sarampo começou na segunda-feira (10) e segue até o dia 13 de março. No Paraná, a Secretaria de Estado da Saúde pretende vacinar o público mais infectado pela doença até agora, os jovens com idade entre 20 e 29 anos. Neste sábado (15), haverá o “Dia D”, e os postos de saúde estarão abertos para facilitar o acesso à população.

De acordo com dados do Programa Nacional de Imunização (PNI), menos de 1% deste grupo está imunizado. “Os dados mostram que temos cerca de 600 mil jovens em nosso Estado e que apenas 5,2 mil foram vacinados no último ano. Este é exatamente o público mais afetado, são 52% do total de pacientes confirmados com sarampo”, disse o secretário Beto Preto.

“Temos o panorama e sabemos quem é que está mais suscetível, é preciso lembrar, reforçar e instruir as pessoas a tomarem a vacina”, afirmou o secretário. “É a única forma de prevenção. Embora não seja uma doença que estivesse comum em anos anteriores, o sarampo é muito contagioso e perigoso. As consequências podem aparecer anos depois e as complicações podem levar à morte”, acrescentou.

VACINAS – O Paraná possui 1.852 salas de vacinação dentro das Unidades Básicas de Saúde (UBS) e mais de 1,2 milhão de doses da vacina tríplice viral para a campanha. A vacina tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba.

QUEM TOMA A VACINA - A dose zero deve ser aplicada em crianças entre seis e onze meses. A dose número 1 aos 12 meses de vida com a vacina tríplice viral, e a dose 2 aos 15 meses com a vacina tetra viral (que previne sarampo, rubéola, caxumba e varicela/catapora).

A população com até 29 anos deve receber ao menos duas doses da vacina. E para as pessoas que estão no grupo com idade entre 30 e 49 anos basta ter o registro de uma dose. Acima dos 50 anos, a vacina é indicada apenas nos casos de bloqueio vacinal após a exposição com casos de suspeita da doença ou confirmados. Mulheres que estão amamentando podem ser vacinadas. E aquelas que desejam engravidar, devem aguardar no mínimo 30 dias após receber a dose da vacina.

Os profissionais da área da saúde devem ser vacinados com as duas doses da tríplice viral em qualquer faixa etária, independente se atuam na atenção primária, secundária ou terciária.

QUEM NÃO TOMA A VACINA - Pessoas com a imunidade baixa, mulheres grávidas e menores de seis meses de idade não devem tomar a vacina.

Mais informações sobre o calendário de vacinação podem ser acessadas pelo link www.saude.gov.br/saude-de-a-z/vacinacao/calendario-vacinacao

BOLETIM – O boletim epidemiológico publicado nesta quinta-feira (13) confirmou que 850 pessoas já receberam a confirmação do diagnóstico de sarampo no Estado. Destas, 447 têm idade entre 20 e 29 anos, 219 estão na faixa de 10 a 19 anos, 94 registros entre 30 e 39 anos, 46 são pessoas na faixa de idade acima dos 40 anos e 44 pacientes confirmados com menos de 10 anos.

Em Curitiba são 508 confirmações e, considerando mais 19 cidades da região metropolitana, o número de casos é de 765, ou seja, 90% dos pacientes estão concentrados na região da capital paranaense.

No Estado todo, o vírus do sarampo ainda circula ou já circulou em 42 cidades em todas as regiões. Para mais informações, acesse o boletim completo www.saude.pr.gov.br/arquivos/File/SARAMPO_boletim_22.pdf


Indígena é encontrado morto em Nova Laranjeiras


No dia 13 fevereiro, às 11h00min, a Polícia Militar foi solicitada pela equipe de saúde a comparecer na estrada de acesso a aldeia Campo do Dias, Aldeia Rio das Cobras, onde havia um Indígena em Óbito. 

No local foi constatado o fato, realizado o isolamento do local, o qual não possuía indícios de Crime, e acionado a Polícia Civil, que após realização dos procedimentos também não constatou indícios de Crime. Populares e um agente de Saúde informaram que o Indígena de 31 anos, apresentava problemas de saúde há alguns dias e fazia uso contínuo de bebida alcoólica. Diante do exposto não foi necessária a presença do IML.