sábado, 4 de janeiro de 2020

Casal é encontrado morto dentro de casa em Guaraniaçu


Um casal foi encontrado morto dentro da própria casa em Guaraniaçu, no oeste do Paraná, na manhã deste sábado (4), de acordo com a Polícia Militar (PM). Os corpos estavam na sala da residência.

Segundo a polícia, Gerônimo Skulny, de 62 anos, e Juvência Rodrigues Skulny, de 55 anos, foram mortos com golpes de faca e de facão. O homem trabalhava como servente de pedreiro, e a mulher como catadora de recicláveis.

A PM informou que há indícios de que o crime foi cometido com crueldade. A Polícia Civil está investigando caso. Três homens suspeitos pelo crime estão sendo procurados.

"Teve uma situação de uma briga, que o senhor que morreu registrou um boletim de ocorrência. Não podemos afirmar [que foi por isso], mas é uma possibilidade analisada", afirmou o tenente da PM, Gustavo Cardoso.

Um sobrinho das vítimas, que foi até Cascavel, no oeste do Paraná, fazer a liberação dos corpos no Instituto Médico-Legal (IML) disse que a família está chocada.

"Uma família muito humilde, muito bem vista na nossa cidade. Todo mundo queria muito bem. A gente ficou assim muito chocado com a história. O que mais choca é pela situação. Foi a maior covardia. Meu coração está partido", disse Vitolor de Almeida.

O velório do casal estava previsto para começar às 20h deste sábado, na Capela Mortuária de Guaraniaçu.

Jovem que cultiva maconha em casa é preso em Guarapuava


No dia 3 de janeiro, às 18h50min, na Rua Gino Mari Pizzano, Bairro Conradinho a equipe visualizou um indivíduo chegando em uma residência, e instantes depois saiu com o morador e se dirigiram a um terreno baldio. 

O morador retornou a residência, e o outro saiu em direção a via pública, o qual foi abordado na Rua Monsenhor Celso Itibere da Cunha, sendo um rapaz de 20 anos, que trajava camiseta vermelha e calça jeans. Durante busca pessoal foi encontrado um galho da planta “canabis sativa” de aproximadamente 43cm e mais uma quantia de 3 gramas da mesma planta, ainda verde, a qual estava moída e acondicionada em um involucro de plástico no bolso da calça. Em conversa com o indivíduo, este relatou adquiriu a droga com um rapaz na residência que acabara de sair. 

Diante do fato a equipe deslocou até o endereço acima supracitado, e identificou o jovem de 21 anos. Durante buscas no quarto de rapaz, foi localizada a quantia de 14 gramas de “canabis sativa” verde, picada, e em processo de secagem, similar àquela apreendida momentos antes. O indivíduo informou a equipe que plantou “um pé de canabis sativa”, na parte exterior da residência em um terreno baldio. No local mencionado foi encontrada a planta medindo aproximadamente 1,65 metros de altura. 

Diante dos fatos, a equipe de voz de prisão aos abordados, e os encaminhou juntamente com a droga até a 14ª SDP para medidas legais.

Caminhão carregado de couro tomba e motorista fica ferido na PRC-466


Na noite dessa sexta-feira (03), um caminhão carregado de couro capotou e veio a tombar na PRC-466 km 147 + 200m, em Manoel Ribas. 

Conforme informações repassadas pela Polícia Rodoviária, o caminhão é de Nazario/GO. Do acidente resultou em ferimentos no motorista de 50 anos, o qual foi encaminhado ao Hospital Santo Antônio de Manoel Ribas.


(Reprodução autorizada mediante citação da fonte Blog do Elói)

PCPR encontra idosa desaparecida no litoral do Paraná


A Polícia Civil do Paraná (PCPR) localizou uma idosa de 68 anos que havia desaparecido, na última quarta-feira (1), em Pontal do Paraná, no Litoral do Estado. A mulher foi encontrada perambulando às margens da rodovia PR-412 no balneário Ipanema, na sexta-feira (3). 

O desaparecimento da idosa foi registrado pelo filho na noite do dia primeiro de janeiro. A mulher teria saído de casa para ir a um posto de saúde e não retornou para casa. Os familiares procuraram em diversos locais, inclusive, em casas de conhecidos e parentes, mas não a encontraram.

A PCPR realizou diversas buscas durante os dois dias e na sexta-feira (3) os policiais civis encontraram a idosa muito abatida, assustada, com muita sede e fome. Além disso, a mulher estava com os pés machucados de tanto andar, já que havia ficado dois dias sem dormir e andando para tentar se lembrar do local em que reside. 

A senhora foi entregue à família. O filho foi orientado quanto aos cuidados para que a integridade física da idosa seja preservada.

ORIENTAÇÕES – A PCPR orienta aos familiares de pessoas desaparecidas, de qualquer idade, que registrem rapidamente o Boletim de Ocorrência (BO) informando o desaparecimento. Não é necessário aguardar 24 horas. Assim as chances de se localizar a pessoa são muito maiores.

O BO pode ser registrado pela internet, no novo site da PCPR. Basta acessar www.policiacivil.pr.gov.br e na ferramenta de serviços clicar na aba Boletim de Ocorrência. É importante ter ao menos uma fotografia digital recente do desaparecido, que deverá ser anexada durante o registro.

Se desejar, o familiar pode procurar uma delegacia da PCPR para que o BO seja registrado lá pessoalmente. Importante não esquecer de levar fotografias do desaparecido.

É a partir do registro do Boletim de Ocorrência que a PCPR toma conhecimento do desaparecimento e inicia as investigações.

Fonte: PCPR
Publicidade