quinta-feira, 2 de janeiro de 2020

Réveillon nas estradas estaduais termina com 112 acidentes e oito mortos no Paraná


O Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) encerrou os trabalhos da Operação Réveillon na manhã desta quinta-feira (02/01) com o registro de 112 acidentes, 137 feridos e oito mortes em todo o estado. No Litoral, o trabalho preventivo foi essencial e não houve morte em acidente de trânsito nas rodovias estaduais. O balanço aponta ainda a forte atuação do batalhão contra a embriaguez ao volante, que resultou em mais de 2,8 mil testes etilométricos e 18 prisões em todo o estado.

“A avaliação é positiva, aplicamos grande efetivo, com viaturas e motos, além de utilização de equipamentos específicos. Priorizamos a fiscalização para crimes de trânsito, com o intuito de preservar a vida. As infrações foram coibidas também, principalmente no tocante ao excesso de velocidade, à ultrapassagem em local proibido e à embriaguez ao volante, causas principais de acidentes graves de trânsito que podem resultar em mutilados, feridos graves e mortes. O trabalho, então, foi intenso para coibir crimes de trânsito e preservar a vida”, disse o Comandante do Batalhão de Polícia Rodoviária, tenente-coronel Olavo Vianei Francischetti Nunes.

A operação iniciou-se na tarde de sexta-feira (27/12), às 14 horas, e seguiu até as 8 horas desta quinta-feira (02/01). O extenso período foi delimitado por conta do fluxo intenso nas rodovias estaduais para as comemorações de Ano Novo. Em comparação com a mesma época do ano passado, neste ano os índices de acidentes e de pessoas feridas teve uma leve alta, isso porque neste Réveillon a operação teve duração de sete dias, um dia a mais que a mesma operação do ano passado.

De acordo com o balanço do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), comparando esta Virada de Ano com a anterior, houve um aumento de 21,74% nos acidentes (de 92 subiu para 112), e 12,30% de pessoas feridas (de 122 foi para 137). As mortes nas rodovias estaduais caíram de nove para oito casos, ou seja, uma redução de 11,11% e as autuações gerais caíram 22,09% (de 2.985 foi para 2.092).

Neste ano, o Batalhão Rodoviário reforçou todas as operações e atividades preventivas e repressivas com relação a embriaguez ao volante. Nas abordagens, os policiais militares rodoviários flagraram vários casos de motoristas embriagados e lavraram autuações. Essa adequação resultou em 2.871 testes etilométricos, ou seja, uma média de 410 testes por dia, e representa ainda um aumento de 336,32%.

Nesta modalidade, foram feitas 43 autuações e 18 prisões por embriaguez ao volante neste Réveillon, contra 18 autuações e cinco prisões no mesmo período do ano anterior, um aumento de 138,89% e de 260%, respectivamente. “As pessoas descem ao Litoral, ingerem álcool e insistem em dirigir, por isso, foi a infração que apareceu com número mais significativo. Essa conduta é infratora e, às vezes, criminosa, então, além da responsabilização por multa, dependendo do nível de alcoolemia, o condutor pode ser encaminhado para a delegacia”, complementou o tenente-coronel.

LITORAL – Com a operação Verão Maior 2019/2020 em andamento, o Batalhão Rodoviário da PM redobrou as ações na faixa litorânea, principalmente nos acessos aos municípios de Matinhos, Guaratuba e Pontal do Paraná. A avaliação do Comandante da 1ª Companhia do BPRv, capitão Francis Pirog, é de que os motoristas que vieram ao Litoral estão mais conscientes e, mesmo com o grande fluxo de veículos, procuraram horários alternativos para evitar congestionamentos. “Esse comportamento é importante porque contribui para aliviar os congestionamentos e, consequentemente, para garantir maior fluidez e evitar acidentes”, explicou.

Outro ponto importe segundo o capitão é que não houve mortes nas estradas estaduais do Litoral desde o início do Verão Maior 2019/2020, ou seja, do dia 21 de dezembro até a manhã desta quinta-feira (02/01). “O nosso foco sempre é a preservação da vida e, assim como ocorreu no Natal, não tivemos mortes. Isso é resultado das operações preventivas e do trabalho junto aos usuários das rodovias para que sejam mais responsáveis no trânsito”, acrescentou o capitão.

Neste feriado prolongado de Réveillon houve 18 acidentes e 16 feridos, contra 16 acidentes e 10 feridos na mesma época da temporada passada, o que representa um aumento de 12,50% nos acidentes e de 60% no número de pessoas feridas. No tocante à embriaguez ao volante, houve 619 testes etilométricos, ou seja, uma média de 88 testes diários feitos durante a Operação Réveillon, contra 226 no mesmo período do ano passado.

Também houve aumento no número de veículos retidos (14,81%), ou seja, de 81 veículos no Réveillon passado subiu para 93 na mesma época deste ano. Outro ponto de destaque foi a aplicação dos radares móveis para inibir o excesso de velocidade e as autuações de trânsito. As equipes fizeram 962 imagens (-23,59%) e 380 autuações gerais, ou seja, 46,18%.

Fonte: PMPR

Motorista morre e outras duas pessoas ficam feridas após caminhão tombar na PR-562


Foi uma saída de pista, seguida de choque contra barranco e tombamento, na Rodovia Ivo Feiten, trecho da PR 562 que liga a cidade de Coronel Vivida ao distrito de Vista Alegre, na famosa curva de São Bráz, onde incontáveis acidentes já acontecerem, a maioria grave e muitos fatais.

O acidente envolveu um caminhão transportador de leite, placa de Pinhalzinho (SC), mas que presta serviços para uma empresa de Itapejara D'oeste.

Por circunstâncias a serem apuradas o motorista perdeu o controle da direção, saiu a direita, bateu no barranco e tombou.

A pancada foi violenta. Três (3) pessoas estavam na cabine do caminhão: o motorista Ricardo Bertoncello, 34 anos de idade; e os caroneiros Roberto Tártari, 34 anos, e seu Itacir Tártari, 57 (pai e filho). Todos de São João.

Infelizmente Ricardo, não resistiu aos ferimentos e morreu. . Segundo informaram socorristas à reportagem da RÁDIO VOZ, Roberto, fraturou a perna direita; e Itacir, as duas (fratura exposta na direita e fechada na esquerda.

Eles foram socorridos a UPA de Coronel Vivida e depois transferidos para hospital de Pato Branco para procedimentos cirúrgicos.

O Corpo de Ricardo foi encaminhado ao IML de Pato Branco.

Socorristas do SAMU e do Corpo de Bombeiros de Coronel Vivida atuaram no socorro as vitimas.

A PRE fez o levantamento da ocorrência.


Fotos: Eduardo Caprini e Valdemir Lima

Texto: Adelino Guimarães/Rádio Voz

Cheque especial terá juros limitados a partir de segunda-feira


O cheque especial terá juros limitados a partir da próxima segunda-feira (6). Os bancos não poderão cobrar taxas superiores a 8% ao mês, o equivalente a 151,8% ao ano.

A limitação dos juros do cheque especial, modalidade de crédito com taxas que quadruplicam uma dívida em 12 meses, foi decidida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) no fim de novembro. Os juros do cheque especial encerraram novembro em 12,4% ao mês, o que equivale a 306,6% ao ano.

Ao divulgar a medida, o Banco Central (BC) explicou que o teto de juros pretende tornar o cheque especial mais eficiente e menos regressivo (menos prejudicial para a população mais pobre). Para a autoridade monetária, as mudanças no cheque especial corrigirão falhas de mercado nessa modalidade de crédito.

Conforme o BC, a regulamentação de linhas emergenciais de crédito existe tanto em economias avançadas como em outros países emergentes. Segundo a autoridade monetária, o sistema antigo do cheque especial, com taxas livres, não favorecia a competição entre os bancos. Isso porque a modalidade é pouco sensível aos juros, sem mudar o comportamento dos clientes mesmo quando as taxas cobradas sobem.

Tarifa

Para financiar em parte a queda dos juros do cheque especial, o CMN autorizou as instituições financeiras a cobrar, a partir de 1º de junho, tarifa de quem tem limite do cheque especial maior que R$ 500 por mês. Equivalente a 0,25% do limite que exceder R$ 500, a tarifa será descontada do valor devido em juros do cheque especial.

Cada cliente terá, a princípio, um limite pré-aprovado de R$ 500 por mês para o cheque especial sem pagar tarifa. Se o cliente pedir mais que esse limite, a tarifa incidirá sobre o valor excedente. O CMN determinou que os bancos comuniquem a cobrança ao cliente com 30 dias de antecedência.

No último dia 23, o Banco do Brasil anunciou que dispensará os clientes da tarifa em 2020. Segundo a instituição financeira, a isenção tem como objetivo fortalecer a relação com os clientes.


PRF registra Ano Novo 43% menos violento que 2018 no Paraná

Queda nos números de acidentes, feridos e mortes marcou último feriado de 2019; Imprudência marcou os acidentes fatais


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 80 acidentes, 108 feridos e quatro mortes no Paraná durante os cinco dias de Operação Ano Novo, entre sábado (28) e ontem (1º).

O total de mortes registradas pela PRF no estado é 43% inferior ao verificado durante o Ano Novo de 2018, quando sete pessoas perderam a vida. Na operação do ano passado, outras 147 pessoas saíram feridas e 92 acidentes foram atendidos.

Durante o período da operação, a PRF flagrou 111 motoristas dirigindo sob efeito de bebidas alcoólicas, 354 ultrapassagens proibidas e 63 crianças sendo transportadas sem cadeirinha. No total, 330 veículos foram recolhidos por diferentes irregularidades.

Imprudência marcou as causas dos quatro acidentes fatais registrados; velocidade e ultrapassagem proibida foram as responsáveis pelas mortes.

Todas as mortes se deram em pista seca. Três das quatro mortes foram registradas em trechos de pista dupla, em retas e em períodos de ausência de luz natural.

Os tipos de acidentes que mataram foram a saída de pista, a colisão lateral, a colisão com objeto fixo e o capotamento. Em seus balanços estatísticos, a PRF contabiliza somente as mortes ocorridas nos locais dos acidentes.

A tendência de queda foi acompanhada nacionalmente. Confira em https://www.prf.gov.br/agencia/prf-encerra-operacao-ano-novo-com-menos-violencia-nas-estradas/.

Balanço da Operação Ano Novo 2019 no Paraná:

– 80 acidentes;
– 108 pessoas feridas;
– 4 mortes;
– 111 flagrantes de embriaguez;
– 354 ultrapassagens proibidas;
– 63 crianças sem cadeirinha;
– 330 veículos recolhidos;
– 54 pessoas presas.

Fonte: PRF

Compre na Farmácia Hiperfarma de Turvo e concorra aos prêmios da Campanha do 11º Festival de Prêmios da ACET

A Hiperfarma está participando da Campanha do 11º Festival de Prêmios da ACET – Associação Comercial e Empresarial de Turvo


A Rede de Farmácias Hiperfarma chegou em Turvo, nossa missão vai além de vender medicamentos e produtos de higiene e beleza. Envolve cuidar das pessoas, cada vez mais queremos estar presentes cuidando de você e sua família.

A cada R$ 50,00 em compras de perfumaria e conveniências, você concorre a 3 kits com 1 celular Xiaomi Redmi Note 8 e 1 óculos de realidade virtual. E com o Cartão Fidelidade Hiperfarma, você tem vantagens exclusivas com descontos especiais em Perfumaria, Medicamentos Genéricos e Anticoncepcionais. Ofertas válidas até 04 de janeiro de 2020, ou enquanto durarem os estoques das lojas participantes.

Comprando na Hiperfarma acima de R$ 50,00, peça seu cupom e concorra a 01 moto 0 km, 02 TVs, 10 vales-compras de R$ 250,00 e 02 vales compras de R$ 500,00. Sorteio será realizado no dia 12 de janeiro.

O horário de atendimento é de segunda a sexta das 08 ás 22h00. Sábado das 8h00 às 20 horas. Aos domingos e feriados, das 8h00 as 12h00 e das 13h00 às 20 horas.

A Hiperfarma fica na Avenida 12 Maio, ao lado do Lojão do Braz - Fone 42-3642-1238.

Hiperfarma, 21 anos com você, vem pra cá, aqui você é Hiper.

Confira algumas ofertas da Hiperfarma:


















Mulher sofre tentativa de estupro em Campina do Simão


No dia 1º de jan. 20, às 11h00min, compareceu no destacamento da Polícia Militar de Campina do Simão, uma Senhora relatando que estava voltando para a sua residência pela Avenida João Ferreira Neves, aproximadamente às 05h da manhã do dia 01 (um) de janeiro de 2020 e que durante o trajeto um homem a atacou, dizendo que iria estupra-la e matá-la. 

Segundo a senhora, seus amigos agiram rapidamente e conseguiram impedir o ato, e que o autor se evadiu do local tomando rumo ignorado. Relatou que não conhece o homem com as características de estatura baixa, estava com chapéu, usava calça marrom e camisa azul.

A equipe policial realizou patrulhamento na região, porém não obteve êxito em localizar o autor. A solicitante foi orientada quanto aos procedimentos.

Fonte: PM

Homem é morto a tiros enquanto recebia atendimento no Posto de Saúde em Palmital


No dia 1º de jan. 2020, às 06h04min, a equipe policial militar deslocou até a Rua Egleci Campanini, Centro de Palmital para atender uma ocorrência de Vias de Fato, em frente a uma danceteria, quando recebeu uma ligação da equipe de enfermagem do posto de saúde do referido município, informando que naquele local teria ocorrido um homicídio e vários disparos de arma de fogo. 

A equipe deslocou até a unidade de saúde, onde estavam três pessoas sendo atendidas. Segundo o relato do enfermeiro, enquanto prestava atendimento a um paciente ferido por arma branca, chegou no local um masculino, com ferimentos oriundos de arma de fogo, acompanhado de sua esposa. Momento em que procedia o atendimento, um indivíduo adentrou no posto médico e começou a disparar contra o paciente, vindo a atingi-lo com dois disparos na região do pescoço, o que o levou a óbito. Um terceiro disparo atingiu a esposa da vítima, na região da mão direita, a qual foi atendida pela equipe médica. 

No local foram coletadas informações sobre o autor dos disparos, sendo reconhecido por uma pessoa que estava na danceteria, que o autor e a vítima entraram em desentendimento ainda no interior do recinto e que não sabe ao certo o motivo da briga entre as partes. No local foram encontradas três cápsulas de munição calibre .380, o local foi isolado e acionado os órgãos competentes para os procedimentos legais de criminalística e IML. 

No automóvel da vítima, Classic de cor prata, haviam três perfurações no para-brisa, oriundas de arma de fogo. Foram realizadas buscas nos endereços em que o autor dos disparos poderia ser localizado, porém sem êxito, segundo informações o mesmo se evadiu da cidade.

Fonte: PM