sábado, 19 de janeiro de 2019

Homem é atingido por raio e sobrevive, em Guarapuava


Um homem de 60 anos foi atingido por um raio na tarde desta sexta-feira (18), em Guarapuava, região central do Paraná. De acordo com o Corpo de Bombeiros, ele estava pátio de uma transportadora no momento da descarga elétrica.

Um colega que estava no local ouviu o estrondo. Ele disse que tinha chovido bastante antes, mas na hora, por volta das 13h30, não estava chovendo. Ele ajudou no socorro e chamou os bombeiros.

De acordo com o colega, o homem fazia a instalação de uma bomba de combustível no momento do acidente.

Segundo os bombeiros, o homem não foi atingido diretamente pela descarga elétrica.

“Por estar trabalhando com tubulações metálicas, o que da a entender que o raio desceu fez o aterramento e fez uma espécie de reflexo nele”, explica o soldado Adbel Futra, que fez o atendimento no local.

Ainda de acordo com os bombeiros, o homem tinha todos os sinais de uma vítima comum de descarga atmosférica.

“Ele estava com paralisia em parte da face, dificuldade na fala, respiratória, sem conseguir se locomover direito. Ele foi se recuperando aos poucos até a chegada da ambulância no hospital”, completa Futra.

O homem foi levado ao hospital São Vicente, que confirmou que ele está internado, mas não deu mais detalhes do estado de saúde da vítima.

Neste domingo acontece a grande festa na comunidade do Rio Bonito em Turvo



A festa terá animação do Grupo Fogo de Chão; veja no vídeo abaixo:


Três pessoas são presas com várias armas de fogo em Palmital


No dia 18 jan. 19, as equipes receberam denúncias que um masculino estaria comercializando armas fogo e drogas na região de Palmital, sendo que o denunciado recém saiu do sistema prisional e estaria fazendo uso de tornozeleira eletrônica. Para não ser flagrado este não ficava com as armas e drogas e estaria deixando com os objetos com outros dois masculinos. 

Diante de tais informações as equipes realizaram patrulhamento e por volta das 09h30min, foi abordado um dos masculinos mencionados, na Rua Dr. João Ferreira neves, encontrando com este um celular Moto G5 na cor dourada que este tentou dispensar, no qual foi constatado imagens e mensagens com teor a comercialização de armas de fogo, o qual declarou que teria uma espingarda cal.22 de sua propriedade que estaria na casa de seu primo. 

Deslocado até a residência do primo, que relatou que a arma foi levada pelo abordado e pelo denunciado os quais teriam pedido para que ele a escondesse, sendo que após busca na residência foi encontrada uma carabina cal.22 municiada com dez munições cal.22, uma espingarda cal.36 sem marca, uma espingarda cal.28 sem marca, uma espingarda cal.32 sem marca, e mais uma sacola contendo cinco frascos com pólvora, dois frascos com chumbo, dois frascos com espoletas, um martelo, dois alicates, setenta munições cal.22, sendo uma destas deflagrada, um cinto para munições, seis cartuchos cal.28 deflagrados, quatro cartuchos cal.36 deflagrados, um cartucho cal.36 intacto. 

Em seguida a equipe efetuou a abordagem do denunciado e da esposa do primeiro abordado, os quais estavam próximos ao 4° Pelotão PM. A mulher relatou que o denunciado teria entrado em contato com ela para que escondesse a referida arma em meio à mata, levando a equipe até o local, sendo então localizada uma carabina cal.22 e uma sacola contendo noventa munições cal.22 intactas, mais doze munições cal.32 intactas que seria de propriedade do denunciado. 
Diante dos fatos foram encaminhados todos os objetos e envolvidos até a 44° Delegacia de Palmital para as medidas cabíveis ao fato.

Fonte: 16º BPM

Quatro pessoas morrem em acidente; entre elas um bebê que nasceu no local



As vítimas do acidente na rodovia PR-468, entre Umuarama e Mariluz, foram identificadas na madrugada deste sábado (19). A ocorrência foi próximo à ponte do Rio Goioerê e envolveu dois veículos um Astra e um Gol, ambos de Mariluz. Os ocupantes dos carros morreram, inclusive um bebê que chegou a nascer no local do acidente.

Os envolvidos no acidente forma identificados como Jhone dos Santos Oliveira, sua esposa Juliana Amadeu, que estava grávida, e Tereza Pazinato. Todos residiam em Mariluz.

Conforme informações preliminares, o casal seguia no veículo Astra e Tereza sozinha no Gol. Eles foram socorridos pelo Siate do Corpo de Bombeiros e Samu, quando as equipes iniciaram uma cesariana para salvar o bebê Juliana, no local do acidente.

O recém-nascido foi levado para hospital de Umuarama, onde faleceu. O seu pai também morreu no hospital. A mãe e a outra vítima faleceram no local do acidente.