segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Indústria do Paraná volta a crescer, depois de três anos


Depois de três anos de resultados negativos, a indústria do Paraná voltou a crescer e encerrou 2017 com um aumento de 4,4% na produção. A indústria do Paraná avançou quase o dobro da brasileira, que fechou o ano com alta mais tímida, de 2,5%, na mesma base de comparação.

Foi o terceiro melhor desempenho do País, atrás do Pará (10,1%) e Santa Catarina (4,5%). Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física Regional, divulgada na quinta-feira (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com o resultado de 2017, o Estado conseguiu interromper a sequência de resultados ruins gerados pela desaceleração da economia. Com a recessão, a indústria colocou o pé no freio nos investimentos, cortou produção e empregos. Em 2016, a queda na produção industrial havia sido de 4,4%, em 2015 (-8,8%) e em 2014 (-5,1%).

“O ponto positivo é que se trata de uma recuperação abrangente, de vários segmentos industriais no Estado. A recuperação da demanda interna e as exportações colocaram a indústria novamente no caminho do crescimento”, afirma Julio Suzuki Júnior, diretor-presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes).

Das 13 áreas pesquisadas pelo IBGE, 10 tiveram aumento na produção. As maiores altas foram registradas na produção de máquinas e equipamentos e de veículos, que cresceram 33,6% e 16,4% respectivamente.

O setor de máquinas e equipamentos, especialmente na produção tratores e colheitadeiras, foi beneficiado pela boa safra agrícola, explica Suzuki Júnior. “Com a safra recorde e o bom resultado do agronegócio, o produtor, com mais dinheiro no bolso, investiu na compra de máquinário”, afirma.

As montadoras, por sua vez, retomaram o ritmo no chão de fábrica com a venda de automóveis principalmente para a Argentina e com a recuperação das vendas no mercado interno. Além da melhora do cenário de crédito, o lançamento de novos modelos ajudou a impulsionar a produção.

Entre os outros destaques estão a produção de minerais não metálicos, que abrange a área de cimento e calcário (8,2%), borracha e material plástico (5,1%); bebidas (4,6%); produtos de madeira (4%); móveis (3,8%); papel e celulose (2,8%) e produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos (1,3%). Os resultados negativos vieram da indústria de alimentos, que recuou 1,1% no ano, derivados de petróleo e biocombustíveis (-2%) e produtos químicos (-5,7%).

EMPREGO - O aumento da produção também fez a indústria voltar a contratar. No ano passado, o setor gerou um saldo positivo de 7.396 de empregos com carteira assinada no Estado. Foi o segundo maior saldo, só atrás do setor de serviços (7.752).

A previsão para 2018 é de consolidação da recuperação do setor, de acordo com Suzuki Júnior. “A indústria será um dos setores no Paraná que terá crescimento econômico nesse ano. Se em 2017, a safra recorde fez a agropecuária ser um dos principais motores da economia, em 2018 esse papel será da indústria e dos serviços”, diz Suzuki Júnior.


Fonte: AEN

Criança morre após capotamento no interior de Irati



Uma criança de 11 anos morreu após acidente no interior de Irati. A vítima ocupava um veículo Fiat Uno Mille que capotou na estrada rural da Linha 13 de Gonçalves Junior, na manhã de domingo, 11.

Fernando Demski, de 11 anos, não resistiu aos ferimentos e faleceu. O corpo de Fernando deu entrada no Instituto Médico-Legal (IML) de Ponta Grossa, por volta das 15h40. Já um menino, de 9 anos, identificado pelas iniciais M.G.D., sofreu ferimentos leves e foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros de Irati.

A Polícia Militar foi acionada e constatou que o garoto, de 11 anos, que estava dentro do veículo, já estava em óbito. Já o outro menor estava fora do carro acompanhado de sua genitora, que não se envolveu no acidente. A mãe das crianças e o menino que sobreviveu afirmaram aos policiais que o condutor do veículo deixou o local do acidente sem prestar socorro às vítimas. Com a ajuda de moradores, os policiais identificaram a residência do motorista. No local, a equipe só conseguiu falar com o pai do condutor, que não soube informar o paradeiro do filho.

Os policiais realizaram a perícia no local e encaminharam o veículo até o pátio da 8ª Cia por conta de pendências na documentação. A PM permaneceu no local do acidente até a chegada do IML de Ponta Grossa, da criminalística e do investigador da Polícia Civil.

Produtores Rurais de Turvo visitam o Show Rural em Cascavel


A Prefeitura de Turvo, através da Secretaria de Agricultura e Pecuária, disponibilizou no dia 07/02 um ônibus para viagem a Cascavel no evento Show Rural Coopavel.

Estiveram reunidos cerca de 35 produtores rurais do município, Secretário de Infraestrutura e Obras, Secretário de Agricultura e Pecuária e técnicos da mesma. Essa viagem teve como objetivo a busca de novas ideias e tecnologias para o aprimoramento das propriedades rurais.

O Show Rural é uma das maiores feiras agrícolas do país. São 72 hectares onde estão 530 expositores. As novidades de empresas do mundo todo concentradas em um único lugar.

Assessoria de Imprensa 
Prefeitura de Turvo

Vem aí o 2º Torneio de Pênaltis Vila Soccer em Turvo


Batel estreia com derrota na 2ª Divisão


O Batel estreou com derrota na 2ª Divisão do Campeonato Paranaense 2018. O rubro-negro perdeu por 1 a 0 para o A.C. Paranavaí, fora de casa, no Estádio Waldemiro Wagner “Felipão”. O gol foi marcado aos 20 minutos do primeiro tempo, por Caique. Depois de cobrança de escanteio uma falha da marcação deixou o camisa 10 livre para marcar.

Mesmo com posse de bola e certo domínio do jogo, principalmente no segundo tempo, o time de Guarapuava não conseguiu ser efetivo e marcar. Dessa forma o placar foi decretado ainda no primeiro tempo. 1 a 0 para o Paranavaí.

“Treinamos para não acontecer, mas em uma falha tomamos o gol. Fizemos nosso trabalho e vamos buscar mais efetividade na próxima partida, marcar o gol e não ter somente a posse de bola”, disse o atleta Ricardinho, após a partida, à Rádio Cultura.

“Não gostamos de perder, mas saio feliz com meus atletas, porque dominamos o Paranavaí na casa deles. Não teve muita efetividade porque não conseguimos definir”, disse Marcelo do Ó, treinador batelino. “Isso nos dá um alento”, finalizou o treinador, que ficou contente com a atuação, ainda que o resultado tenha sido negativo.

Os jogadores terão a segunda-feira para se recuperar e retornam aos treinos na terça-feira (12). Na quarta-feira (13), contra o Andraus, o técnico Marcelo tem a expectativa de contar com mais atletas, que dependem apenas da inscrição no BID (Boletim Informativo Diário), da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Na próxima quarta-feira (13) o Batel joga em casa, no Waldomiro Gelinski, às 16h30min, contra o Andraus.