terça-feira, 22 de julho de 2014

Acidente tira a vida da esposa de ex-prefeito de Laranjal






Uma colisão envolvendo dois veículos na estrada de Laranjal tirou a vida de Neuza Bueno de Freitas, 57 anos, nesta terça (22). A vítima era esposa do ex-prefeito  Riolando Caetano de Freitas e considerada uma das grandes lideranças do município.
De acordo com o investigador da Polícia Civil de Palmital, Marcelo de Almeida, o Fiat Uno conduzido por Neuza foi atingido por uma caminhonete Fiat Strada dirigida por Lucas Eduardo Bernebé, 19 anos. Ele tinha outros dois passageiros no carro. Neuza estava acompanhado pela filho  de 14 anos.
No depoimento de Lucas e dos demais consta que ele vinha pela rodovia e sair de uma curva entrou numa lombada perdendo a visibilidade e a direção do veículo. “Ele [Lucas] disse que quando viu estava de frente com o outro carro”. Com o impacto da batida, Neuza foi parar no banco traseiro. Os demais envolvidos sofreram ferimentos leves.
De acordo com Marcelo, o acidente aconteceu quatro quilômetros a frente de Palmital, por volta das 10h00 desta terça.

O corpo da vítima está sendo trazido para o IML (Instituto Médico Legal) de Guarapuava e até às 17h00 de hoje ainda não havia chegado.
Fonte: Texto Rede Sul de Noticias
Fotos: Samuel

HOMEM SAI A PÉ DE PONTA GROSSA, COM DESTINO À PALMITAL PARA RECOMEÇAR SUA VIDA.

Texto: Valter Kraçoski/Elói Mattos
Na noite de ontem, 21 de julho, por volta das 20h30 min. Quando voltávamos da cidade de Pitanga, pela PR 466, nos chamou atenção em um ponto de ônibus, um homem estava ali deitado com apenas um pequeno colchão e um cobertor, e se acomodava ali para dormir apesar do frio que fazia, com ele estava um carrinho onde levava alguns pertences, ao conversar com o homem, que de forma educada e humilde nos atendeu e contou que havia saído de Ponta Grossa no domingo dia 12/07, onde deixou esposa e três filhos, e como seu casamento já estava muito desgastado, resolveu pegar apenas algumas poucas coisas e ir recomeçar sua vida na cidade de Palmital, onde moram sua mãe e seus irmãos, e todo o trajeto entre as cidades estava sendo feito a pé.
O homem tem 39 anos e nos passou seu nome completo e telefones celulares para contato, estaremos entrando em contato com as lideranças de Palmital e pedindo para que assim que o homem chegue à cidade seja ajudado pelas autoridades de lá a ter uma nova oportunidade para recomeçar sua vida. Segundo o que ele nos disse pretende continuar com seu trabalho de catador agente ecológico, pois fazia isso em Ponta Grossa e obtinha uma boa renda, pedimos aos Palmitalenses que o recebam bem e o ajudem nesse novo recomeço e nos do Blog desejamos boa sorte na sua vida.


Posso estar errado em fazer isso, mas pior era ter passado e ter ignorado.

Samu e Graer fazem treinamento em aeronave

Os equipamentos adaptados para o atendimento das vítimas no helicóptero foram instalados na tarde da última segunda

Além de instalar equipamentos, ação teve objetivo iniciar treinamento de equipe médica como tripulantes
 (Foto: Diário de Guarapuava)
Um treinamento do Graer (Grupamento Aeropolicial e Resgate Aéreo) em parceria com o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e a Prefeitura de Guarapuava foi realizado ontem, no estacionamento do Ginásio Joaquim Prestes. O objetivo, segundo o comandante do  grupamento em Guarapuava, major Arlisson Sanches, foi reunir a equipe para fazer adaptações no helicóptero com relação aos equipamentos que serão utilizados em resgates e atendimentos.
“A equipe está fazendo a adaptação de alguns aparelhos para ver quais ela prefere usar na máquina. São equipamentos menores e mais leves para diminuir o consumo de combustível, ter mais autonomia e segurança na aeronave”, disse.
Os médicos que farão parte da equipe receberão um treinamento para que, ao utilizarem a aeronave, também operarem como tripulantes. “O secretario de saúde, Stefan Negrão, os médicos Cato e Franco foram os três primeiros a operacionalizarem o uso da máquina. Eles podem fazer os atendimentos conosco, porém, é com o tempo e treinamento, que eles terão mais experiência até conseguirem colaborar nos pousos e decolagens. Hoje, o único que faz isso na aeronave é o tripulante operacional”, explicou Sanches.

CLASSIFICAÇÃO APÓS A 4ª RODADA DO CAMPEONATO AMADOR DE GUARAPUAVA





6º RODEIO CRIOULO CTG CHALEIRA PRETA GUARAPUAVA - PR



Ex-Polegar Rafael Ilha é preso com armas em Foz do Iguaçu, diz Receita

Rafael estava com a mulher em um moto-táxi voltando do Paraguai.
Casal tinha uma espingarda, arma de choque e munição.

Rafael Ilha foi preso na tarde desta segunda-feira (21) em Foz do Iguaçu (Foto: Divulgação/Polícia Federal)Rafael Ilha foi preso na tarde desta segunda-feira (21)
em Foz do Iguaçu (Foto: Divulgação/Polícia Federal)
O ex-cantor do grupo Polegar Rafael Ilha foi preso na tarde desta segunda-feira (21), na aduana da Receita Federal deFoz do Iguaçu, no oeste do Paraná. Rafael e a mulher foram presos com uma espingarda 12 milímetros, munição e uma arma de choque quando voltavam do Paraguai.

Rafael e a mulher tentaram passar pela fiscalização da Receita Federal em duas moto-táxi. De acordo com a Receita, os agentes pararam a moto em que Rafael estava. A mulher dele, que vinha logo atrás, tentou dar meia-volta e seguir para o Paraguai de novo, mas foi impedida.
Ao revistar o casal, os agentes da Receita encontraram a espingarda e a munição enrolados em um cobertor que estava com a mulher de Rafael. A arma estava desmontada. Com Rafael, foi encontrada a arma de choque.

pegar de quatro a oito anos de prisão por tráfico internacional de armas. Eles foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Federal, para que fosse registrado o flagrante.

O G1 está tentando localizar a assessoria de Rafael Ilha, mas ninguém foi encontrado para explicar a situação.

Sucesso e confusões
O Grupo Polegar estourou em 1989, com a música "Dá Para Mim", e chegou a vender um milhão de discos. Rafael Ilha deixou o grupo em 1991. Depois disso, o ex-vocalista acumulou passagens pela polícia. Ele foi preso pela primeira vez em setembro de 1998, quando tentava assaltar pessoas em um cruzamento para comprar drogas. À época, ele roubou um vale-transporte e uma nota de R$ 1 de uma balconista na Zona Sul de São Paulo.
Ex-Polegar, em foto de de 2009, tem várias passagens pela polícia (Foto: Wanderlei Celestino/Futura Press )Ex-Polegar, em foto de 2009, tem várias passagens
pela polícia (Foto: Wanderlei Celestino/Futura Press )


No ano seguinte, ele foi detido por dirigir uma moto na contramão. Depois, foram duas outras prisões por porte de cocaína. Em 2000, o ex-integrante do grupo Polegar passou mal depois de engolir uma caneta, três isqueiros e uma pilha, durante uma crise de abstinência. Meses depois, ele ingeriu outras duas pilhas e precisou ser submetido a uma cirurgia, em um hospital de São Paulo, para a retirada dos objetos.

Em 2005, foi detido em Itapecerica da Serra, em frente à clínica dele, com uma arma calibre 380, com numeração raspada. Ele acabou autuado em flagrante por porte ilegal de arma. Em setembro de 2007, o ex-Polegar voltou à delegacia, mas como vítima. Rafael se dirigiu à residência de um jovem de 30 anos com intuito de convencê-lo a se internar. De acordo com a polícia, quando o homem percebeu a chegada do ex-vocalista, acabou fugindo em seu carro. Rafael passou a persegui-lo e, após um tempo, o jovem parou o carro e teria agredido o ex-cantor.

Em julho de 2008, Rafael Ilha passou 17 dias na prisão, acusado de tentativa de sequestro, formação de quadrilha e usurpação de função pública. Ele teria tentado, junto com outras duas pessoas, colocar à força em um carro a esteticista Karina Costa, de 28 anos. Ele informou à polícia que o ex-marido dela tinha entrado em contato e pedido para que a mulher fosse internada na clínica de reabilitação contra dependentes químicos do ex-Polegar. A esteticista negou ser usuária de drogas.

Em 2009, o ex-cantor foi encontrado dentro de um elevador de um condomínio todo ensanguentado. Os policiais que atenderam a ocorrência relataram na delegacia que ele dizia a frase “eu vou me matar”. Rafael ficou internado quatro dias. De acordo com o psiquiatra Aloísio Priuli, Ilha foi diagnosticado com transtorno bipolar.

Já em 2013, o ex-vocalista sofreu um acidente de moto na Ponte Octavio Frias de Oliveira, a ponte estaiada, na Zona Sul de São Paulo. Segundo a polícia, Rafael bateu com a motocicleta na mureta, depois de ser fechado por um carro. A moto pegou fogo e ficou totalmente destruída, mas o ex-Polegar conseguiu saltar do veículo e sofreu algumas escoriações.

Fonte: http://g1.globo.com/pr
Publicidade