domingo, 26 de janeiro de 2014

Palmital - Casa pega fogo e família perde tudo


Uma pessoa ficou ferida e foi transferida à Pitanga com queimaduras de 2º grau.

Uma casa mista em alvenaria e madeira pegou fogo na tarde deste sábado dia 25, na Rua Dr. João Ferreira Neves, centro de Palmital, em poucos minutos as labaredas destruíram a casa inteira e a família perdeu tudo o que possuía.


O morador da residência Ari de Paula Vieira, de 32 anos de idade teve queimaduras de 2º grau pelo corpo quando entrou na casa em chamas para tentar salvar os documentos dos filhos e alguns objetos pessoais, ele foi conduzido a unidade central de saúde e recebeu os primeiros atendimentos da equipe da médica Dr. Amanda Marcolino. O morador chegou sentindo fortes dores e bastante agitado devido os ferimentos, recebeu medicamentos para controlar a dor e foi encaminhado ao pronto socorro do Hospital São Vicente em Pitanga. A esposa dele Mayara Vieira permaneceu no local do incêndio com os dois filhos menores do casal, uma menina de 03 anos e um menino de 01 ano.

As causas do incêndio serão investigadas, equipes da Polícia Militar e Polícia Civil estiveram no local, informações extraoficiais dão conta que pode ser um curto circuito que provocou o incêndio.

A família perdeu todos os bens, ficou somente com a roupa do corpo e pede ajuda da população  em tudo o que for possível, como móveis, roupas e alimentos. 
 Os interessados em colaborar poderão entrar em contato com vizinhos e familiares no local.
Fonte:http://www.portalcantu.com.br/

Homem atropela garota em calçada, e testemunhas dizem que foi proposital

Adolescente de 14 anos morreu na hora; pai dela também foi atropelado.
Polícia Civil indiciou o suspeito por homicídio doloso qualificado.

Polícia disse jovem e o pai conversavam em frente à casa
do suspeito (Foto: Reprodução / RPC TV)
Um homem atropelou e matou uma adolescente de 14 anos que conversava com o pai na calçada no Centro Cívico, em Carambeí, na região dos Campos Gerais do Paraná, no sábado (26). Segundo o delegado da Polícia Civil, Josimar Antonio da Silva, o motorista atropelou a adolescente e o pai enquanto os dois conversavam em frente à casa do suspeito.
"Testemunhas do crime disseram aos policiais que o motorista teria atropelado a menina e o pai de propósito", conta o delegado. A jovem morreu na hora e o pai dela foi levado para o hospital, com ferimentos na cabeça.
As testemunhas contaram ainda que, o motorista Joelson de Almeida, que tem cerca de 35 anos de idade, desceu do carro após o atropelamento e agrediu quem tentou socorrer as vítimas. De acordo com o soldado da Polícia Militar, Joilberto Moreira Junior, após cometer o crime, Joelson saiu do veículo afirmando que a adolescente e o pai deveriam ter morrido e que atropelou os dois por vontade própria. "Ele assumiu para a nossa equipe de serviço que ele fez o que fez porque quis", disse o soldado.
O motorista foi preso e levado para a delegacia da Polícia Civil em Ponta Grossa. Contudo, na manhã deste domingo (26), ele foi transferido para a cadeia pública de Castro, também na região dos Campos Gerais. De acordo com o delegado, o motorista irá responder por homicídio doloso qualificado por motivo fútil contra adolescente e contra o pai dela e pode pegar até mais de 30 anos de prisão. O delegado informou ainda ao G1 que o teste do bafômetro foi realizado, mas o resultado não acusou a presença de álcool no corpo de Joelson.
Em entrevista à RPC TV, Joelson negou que tenha atropelado as vítimas de propósito. Segundo ele, a adolescente e o irmão dela, de oito anos de idade, o xingavam, mas isso não teria motivado o atropelamento. "Eu atropelei, mas não de propósito, não queria atroplear, não queria machucar, mas acabei atropelando. Eu bati no pai dela e em outras pessoas porque eles vieram para cima de mim. Eu agredi, eu sai do carro e agredi eles. Eu atropelei a moça e eles vieram para cima de mim. Não conheço a família, nunca fiz nada para eles. Eles diziam 'você vai morrer, você vai morrer'. Eu me descontrolei. Que tragédia, né?", disse Joelson.
Os vizinhos afirmam que nunca presenciaram nenhum tipo de provocação por parte da adolescente e do irmão, que tem cerca de 8 anos de idade, com o suspeito.
O corpo da adolescente está sendo velado na Capela São Sebastião, em Carambeí. O enterro está marcado para ocorrer às 16h deste domingo (26), no Cemitério Catanduva. O pai da garota, que chegou a ser internado em um hospital de Ponta Grossa, recebeu alta durante a manhã deste domingo (26), para ir ao velório da filha.
Fonte: http://g1.globo.com/pr