quarta-feira, 12 de maio de 2021

Boa Ventura de São Roque chega a 462 casos confirmados de Covid-19

 


Regionais de Saúde distribuem mais de 277,9 mil doses de vacinas


Entre esta terça e quarta-feira (12 e 13), as 22 Regionais de Saúde do Estado distribuíram aos municípios 277.960 doses de vacina contra a Covid-19. Os imunizantes fazem parte da 18ª remessa do Ministério da Saúde, com 220.160 doses de Covishield, da Astrazeneca/Oxford/Fiocruz, e 57.800 da Coronavac, da Sinovac/Instituto Butantan, que chegaram na segunda-feira (10). Cerca de 21.840 doses da Covishield também enviadas nesta pauta são destinadas para a reserva técnica, totalizando assim 242 mil doses da Astrazeneca.

“É importante que essas doses sejam descentralizadas assim que cheguem nas Regionais de Saúde. A logística de distribuição está sendo reforçada com apoio aéreo e terrestre para que a distribuição seja ágil e chegue o quanto antes aos municípios para aplicação na população”, disse o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

As doses da Covishield são destinadas à complementação do esquema vacinal, da segunda dose (D2), nos seguintes grupos: trabalhadores da saúde, pessoas de 85 a 89 anos, quilombolas e pessoas de 65 a 69 anos.

O imunizante Coronavac será destinado a pessoas de 60 a 64 anos e profissionais das forças de segurança e salvamento e Forças Armadas, além do ajuste de doses para complemento da segunda dose em grupos que ainda não finalizaram o esquema vacinal.

Confira a quantidade que cada Regional de Saúde recebe nesta remessa:
ASTRAZENECA

1ª Regional da Saúde Paranaguá – 4.650

2ª Metropolitana – 65.970

3ª Ponta Grossa – 12.190

4ª Irati – 2.580

5ª Guarapuava – 10.600

6ª União da Vitória – 2.680

7ª Pato Branco – 5.590

8ª Francisco Beltrão – 6.330

9ª Foz do Iguaçu – 6.960

10ª Cascavel – 11.060

11ª Campo Mourão – 6.410

12ª Umuarama – 6.270

13ª Cianorte – 2.710

14ª Paranavaí – 5.790

15ª Maringá – 16.630

16ª Apucarana – 7.930

17ª Londrina – 22.840

18ª Cornélio Procópio – 4.860

19ª Jacarezinho – 5.430

20ª Toledo – 7.110

21ª Telêmaco Borba - 2.900

22ª Ivaiporã – 2.670

Total: 220.160

CORONAVAC

1ª Paranaguá – 3.700

2ª Metropolitana – 12.380

3ª Ponta Grossa – 3.370

4ª Irati – 520

5ª Guarapuava – 2.920

6ª União da Vitória – 620

7ª Pato Branco – 590

8ª Francisco Beltrão – 1.600

9ª Foz do Iguaçu – 950

10ª Cascavel – 1.060

11ª Campo Mourão – 710

12ª Umuarama – 680

13ª Cianorte – 380

14ª Paranavaí – 1.990

15ª Maringá – 3.040

16ª Apucarana – 4.810

17ª Londrina – 8.230

18ª Cornélio Procópio – 3.960

19ª Jacarezinho – 1.690

20ª Toledo – 2.200

21ª Telêmaco Borba - 1.670

22ª Ivaiporã – 730

Total: 57.800

Paraná registra mais 5.065 casos de Covid-19 e 101 óbitos


A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quarta-feira (12) mais 5.065 casos confirmados e 101 mortes pela Covid-19 no Paraná. Os números são referentes aos meses ou semanas anteriores e não representam a notificação das últimas 24 horas.

Os dados acumulados do monitoramento da doença mostram que o Estado soma 991.895 casos confirmados e 23.930 óbitos. Há ajustes ao final do texto.

Os casos confirmados divulgados nesta data são de janeiro (22), fevereiro (29), março (72), abril (316) e maio (4.560) de 2021, e dos seguintes meses de 2020: março (1), junho (3), julho (4), agosto (3), setembro (3), outubro (6), novembro (19) e dezembro (27).

INTERNADOS – O informe relata que 2.409 pacientes com diagnóstico confirmado estão internados. São 1.913 pacientes em leitos SUS (918 em UTI e 995 em enfermaria) e 496 em leitos da rede particular (277 em UTI e 219 em enfermaria).

Há outros 2.550 pacientes internados, 1.034 em leitos UTI e 1.516 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão na rede pública e rede particular e são considerados casos suspeitos.

MORTES – A Secretaria da Saúde informa a morte de mais 101 pacientes. São 46 mulheres e 55 homens, com idades que variam de 23 a 97 anos. Os óbitos ocorreram de 1º de janeiro a 12 de maio de 2021.

Os pacientes que morreram residiam em Guarapuava (8), Maringá (7), São José dos Pinhais (6), Francisco Beltrão (4), Castro (3), Ibaiti (3), Joaquim Távora (3), Paiçandu (3), Pato Branco (3), Ponta Grossa (3), Sarandi (3), Altônia (2), Bandeirantes (2), Campo Largo (2), Dois Vizinhos (2), Iguaraçu (2), Imbaú (2), Londrina (2), Marialva (2), Umuarama (2) e União da Vitória (2).

A Sesa registra ainda a morte de uma pessoa que residia em cada um dos seguintes municípios: Arapoti, Cambira, Campo Bonito, Carambeí, Carlópolis, Cornélio Procópio, Formosa do Oeste, Foz do Iguaçu, Irati, Itaipulândia, Ivaiporã, Mandaguaçu, Mandaguari, Mandirituba, Marilândia do Sul, Mariluz, Medianeira, Miraselva, Nova Olímpia, Palotina, Paranaguá, Peabiru, Pontal do Paraná, Reserva, Ribeirão do Pinhal, Santa Cruz de Monte Castelo, Santa Fé, Santa Helena, Santa Mariana, São João, São Pedro do Ivaí, Toledo, Tuneiras do Oeste, Ventania e Wenceslau Braz.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento registra 5.750 casos de residentes de fora, sendo que 144 pessoas morreram.

AJUSTES

Total de exclusão: 19 casos e 19 óbitos de residentes no Paraná. Um caso e uma morte de fora.

Um caso e óbito confirmados (M,81) no dia 24/07/2020 em Curitiba foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (M,83) no dia 13/09/2020 em Pinhais foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (F,71) no dia 19/11/2020 em Araucária foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (F,81) no dia 06/12/2020 em Colombo foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (M,89) no dia 11/01/2021 em São José dos Pinhais foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (F,90) no dia 14/01/2021 em Alto Boa Vista/MT foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (M,80) no dia 22/01/2021 em Campo Largo foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (F,66) no dia 21/01/2021 em Campo Largo foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (F,79) no dia 24/01/2021 em Foz do Iguacu foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (F,52) no dia 01/03/2021 em Curitiba foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (F,87) no dia 06/03/2021 em Mandaguari foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (M,75) no dia 09/03/2021 em Mandaguaçu foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (F,48) no dia 07/03/2021 em Foz do Iguaçu foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (F,72) no dia 17/03/2021 em Pinhais foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (F,52) no dia 23/03/2021 em Curitiba foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (F,72) no dia 05/04/2021 em Foz do Iguaçu foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (F,77) no dia 03/12/2020 em Curitiba foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (F,92) no dia 09/08/2020 em Curitiba foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (F,73) no dia 17/03/2021 em São José dos Pinhais foram excluídos por erro de notificação;

Um caso e óbito confirmados (F,96) no dia 20/01/2021 em Curitiba foram excluídos por erro de notificação.

Super Oferta Suprema Supermercado de Turvo

 


Mais 1.383 casos de dengue são registrados em municípios paranaenses


O Informe semanal Epidemiológico da Dengue divulgado nesta terça-feira (11) pela Secretaria de Estado da Saúde registra 1.383 novos casos da doença no Paraná. Agora, o Estado soma 14.843 casos confirmados desde o início do período epidemiológico, iniciado em agosto do ano passado.

Deste total, 13.083 casos são autóctones, ou seja, de pessoas que contraíram dengue no município onde moram. Quatro municípios apresentam casos autóctones pela primeira vez no período: Pranchita, Campo Bonito, Alvorada do Sul e Carlópolis.

Nenhum novo óbito foi registrado nesta semana. O período contabiliza 19 mortes: 6 pessoas que residiam em Londrina, 3 em Foz do Iguaçu, 2 em Paranaguá, 2 em Cambé e mais um óbito em Paraíso do Norte, Santo Antônio do Caiuá, Maringá, Apucarana, Alvorada do Sul e Assaí.

“O combate ao mosquito Aedes aegypti é papel de toda população. É importante repetirmos sempre que a principal medida preventiva para a dengue é a remoção dos criadouros”, afirma o secretário estadual da Saúde, Beto Preto. “É imprescindível evitar o acúmulo de água nas áreas externas e internas das residências, pois estes pontos podem se transformar rapidamente em criadouros para o mosquito”.

O Informe registra, ainda, 69.609 notificações para a dengue. Destas, 31.109 já foram descartadas e 13.794 casos seguem em investigação.

Publicidade