quarta-feira, 7 de abril de 2021

943 profissionais da segurança pública e das Forças Armadas já foram imunizados no Paraná


No Paraná, já receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19, até o início da tarde desta quarta-feira (7), 943 profissionais da área da segurança – 833 das forças de segurança e salvamento ligados à Secretaria de Segurança Pública e 110 das Forças Armadas. Os dados estão no Vacinômetro da Secretaria de Estado da Saúde.

As 2.277 doses exclusivas para esse público chegaram à Curitiba na última quinta-feira (1º) e em seguida foram distribuídas para as 22 Regionais de Saúde. A previsão é que até o final de maio todos os profissionais da Segurança e das Forças Armadas que atuam no Estado sejam vacinados.

A distribuição das doses segue os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde, que envia periodicamente novos lotes. Entre os primeiros imunizados, conforme o protocolo, estão aqueles envolvidos no atendimento e/ou transporte de pacientes, resgates e atendimento pré-hospitalar, os que atuam diretamente nas ações de vacinação e na vigilância das medidas de distanciamento social e de fiscalização.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública centralizou as informações de quantitativo de todas as forças de segurança, as quais foram encaminhadas à Secretaria da Saúde para montar o cronograma de vacinação. A imunização dos profissionais da área está sendo feita pelas equipes de saúde dos municípios.

“Criamos uma diretriz que contempla, nesse primeiro momento, os integrantes que se encaixam nos grupos previstos pela Saúde. Desde então, as reuniões internas com os responsáveis pelas forças tem definido quais serão estes profissionais que receberão as primeiras doses”, explicou o secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares. "Estamos sempre na linha de frente. Essas vacinas chegam num momento certo para imunizar nossos profissionais".

Estão sendo vacinados, conforme critério da Saúde, profissionais da ativa das polícias Civil, Militar e Científica, do Corpo de Bombeiros, agentes penitenciários e guardas municipais, além das polícias federal e rodoviária federal e integrantes das Forças Armadas que atuam no Estado.

O diretor-geral da Polícia Científica, Luiz Rodrigo Grochocki, ressaltou a importância da vacinação dos profissionais que atuam na linha de frente. “Por estarem exercendo um trabalho diretamente ligado ao combate à pandemia da Covid-19, a vacinação é de suma importância para a manutenção de um serviço essencial à sociedade paranaense, o qual traz justiça por meio da ciência”, disse.

Para o delegado-geral da Polícia Civil, Silvio Rockembach, a vacinação das forças de segurança pública reflete diretamente na continuação do serviço dos policiais que, imunizados, poderão exercer sua função aos cidadãos com mais segurança. “A vacinação dos policiais civis começou e agora não para até que o último policial seja vacinado. A esperança deve guiar o nosso caminho e temos que viver cada dia com otimismo”, afirmou.

De acordo com o subcomandante-geral da PM, coronel Rui Noé Barroso Torres, os primeiros militares estaduais a serem imunizados na Corporação foram escolhidos pelos critérios de atividade operacional e por faixa etária, em consonância com as exigências da Saúde.

"Neste momento, os policiais militares que estão na linha de frente, atuando nas ruas, estão sendo os primeiros a serem imunizados. Nosso compromisso é que todo o efetivo seja vacinado, pois esses profissionais estão trabalhando com dedicação desde o início da pandemia, no serviço ordinário e também nas operações de fiscalização, auxiliando nas orientações à população sobre o cumprimento das medidas sanitárias previstas em decreto estadual", explicou o coronel Barroso.

Para o vice-diretor do Departamento Penitenciário do Paraná, Luiz Francisco da Silveira, este é o início de um processo contínuo e progressivo. “Durante todo o período de pandemia, o agente penitenciário sempre esteve na linha de frente de combate ao coronavírus. Entendemos que o Estado reconheceu a importância do agente penitenciário com esse ato. Perdemos muitos colegas durante essa batalha, mas agora podemos celebrar essa conquista importante que é o início de vacinação dos servidores penitenciários”, finalizou.

PLANEJAMENTO – Os integrantes da Secretaria de Estado da Saúde que fazem parte do planejamento de distribuição das vacinas trouxeram a proposta de imunização, concentrando a vacinação nas 22 cidades-sede das Regionais de Saúde do Estado: Curitiba, Paranaguá, Ponta Grossa, Cascavel, Irati, Foz do Iguaçu, Telêmaco Borba, Cianorte, Ivaiporã, Paranavaí, Toledo, Jacarezinho, Bandeirantes, Maringá, Francisco Beltrão, Pato Branco, Umuarama, Campo Mourão, Guarapuava, Apucarana, Londrina e Cornélio Procópio.

De acordo com o planejamento feito durante uma reunião na semana passada, as doses serão destinadas a policiais e bombeiros militares, policiais civis, guardas municipais, agentes penitenciários, integrantes da Polícia Científica, policiais federais, policiais rodoviários federais às Forças Armadas. Os números compreendem profissionais distribuídos nas 22 cidades-sede das Regionais de Saúde.

A Secretaria da Segurança Pública, juntamente com as forças, definiu, com base nos critérios do Ministério da Saúde e da Secretaria da Saúde, quais profissionais seriam imunizados. Os demais ficarão para os próximos lotes e serão informados conforme as doses forem chegando.

Fonte: AEN

Aproveite o Paredão de Ofertas do Suprema Supermercado de Turvo e pague suas compras com o Auxílio Emergencial

 





Paraná registra mais 4.490 casos e 433 óbitos pela Covid-19


A Secretaria de Estado da Saúde, em informe divulgado nesta quarta-feira (7), registra mais 4.490 infecções pelo novo coronavírus e 433 mortes. Os dados acumulados do monitoramento mostram que o Paraná soma 863.790 diagnósticos confirmados e 18.001 óbitos em decorrência da Covid-19.

Os casos confirmados divulgados nesta quarta-feira são de abril (2.897), março (1.420), fevereiro (73) e janeiro (17) de 2021 e dos seguintes meses de 2020: abril (1), maio (1), junho (4), julho (3), agosto (5), setembro (5), novembro (18) e dezembro (46).

VACINA – A Secretaria da Saúde possui um vacinômetro atualizado em tempo real à medida que os municípios inserem o número de doses aplicadas no sistema.

INTERNADOS – Há 2.589 pacientes com diagnóstico confirmado internados. São 2.056 pacientes em leitos SUS (971 em UTI e 1.085 em enfermaria) e 533 em leitos da rede particular (312 em UTI e 221 em enfermaria).

Há outros 2.610 internados, 984 em leitos UTI e 1.626 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão nas redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

ÓBITOS – A secretaria estadual informa a morte de mais 433 pacientes. São 211 mulheres e 222 homens, com idades entre 18 e 102 anos. Os óbitos ocorreram de 13 de janeiro a 7 de abril de 2021.

Os pacientes que faleceram residiam em Curitiba (118), Ponta Grossa (26), Londrina (23), Paranaguá (13), Colombo (12), Maringá (12), Almirante Tamandaré (11), Pinhais (11), Fazenda Rio Grande (10), Cambará (8), Foz do Iguaçu (8), Cambé (7), Cianorte (7), Guarapuava (6), São José dos Pinhais (6), Araucária (5), Cascavel (5), Toledo (5), Assis Chateaubriand (4), Campo Largo (4), Campo Magro (4), Campo Mourão (4), Guaraqueçaba (4), Paranavaí (4), Rio Branco do Sul (4), Apucarana (3), Campina Grande do Sul (3), Cruzeiro do Oeste (3), Guaratuba (3), Jaguapitã (3), Sarandi (3), Umuarama (3), Balsa Nova (2), Bocaiúva do Sul (2), Cornélio Procópio (2), Dois Vizinhos (2), Florestópolis (2), Jaguariaíva (2), Kaloré (2), Paraíso do Norte (2), Pato Branco (2), Pinhão (2), Piraquara (2), Pitangueiras (2), Quitandinha (2), Ribeirão do Pinhal (2) e Uraí (2).

A Secretaria da Saúde registra, ainda, a morte de uma pessoa em cada um dos seguintes municípios de Altamira do Paraná, Altônia, Alvorada do Sul, Andirá, Antonina, Antônio Olinto, Arapongas, Arapoti, Atalaia, Barbosa Ferraz, Bela Vista da Caroba, Cafezal do Sul, Campo do Tenente, Cândido de Abreu, Cantagalo, Carlópolis, Castro, Clevelândia, Corbélia, Farol, Faxinal, Francisco Alves, Francisco Beltrão, Goioerê, Guaíra, Ibaití, Ipiranga, Iporã, Itaguajé, Itaperuçu, Jaboti, Japurá, Jataizinho, Mandaguari, Mandirituba, Matinhos, Medianeira, Nova Esperança, Ortigueira, Paiçandu, Palmas, Palmeira, Pérola, Prudentópolis, Quatiguá, Quatro Barras, Rio Bom, Santa Helena, Santa Maria do Oeste, Santa Terezinha de Itaipu, São João do Ivaí, São José das Palmeiras, São Sebastião da Amoreira, Sertanópolis, Siqueira Campos, Sulina, Terra Boa, Terra Roxa, Tijucas do Sul, União da Vitória e Wenceslau Braz.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Saúde registra 5.377 casos de residentes de fora, sendo que 117 pessoas foram a óbito.

Mais 16 casos de Covid-19 são registrados em Turvo



A Secretaria de Saúde de Turvo registrou, nesta quarta-feira (7/4), 16 novos casos de covid-19. Assim, subindo para 1.128 casos positivos no total.

Oito pessoas encontram-se internadas, sendo quatro na UTI e quatro na enfermaria.

São 68 casos ativos, correspondentes ao número de pessoas com potencial de transmissão do vírus. E 12 pessoas aguardam o resultado em isolamento domiciliar.

Mais 01 pessoa foi liberada do isolamento domiciliar, assim, contabilizando 1055 casos recuperados.

É importante que a população turvense REDOBRE os cuidados de higienização e medidas preventivas para evitar que o vírus se propague ainda mais em nosso município, prejudicando a saúde de quem amamos.

Em casos de descumprimento de isolamento social, DENUNCIE (fatos desse gênero são passíveis à multa).

Para dúvidas e denúncias disponibilizamos o número (42) 9 9152-1917.


Fonte: Prefeitura de Turvo 



Em Ivaiporã, MPPR denuncia por homicídio com dolo eventual empresário que dirigiu embriagado em alta velocidade, causando acidente com três mortes


O Ministério Público do Paraná, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Ivaiporã, no Norte-Central do estado, ofereceu denúncia criminal contra um empresário de 50 anos que causou um acidente com três mortes no dia 13 de dezembro do ano passado. O homem foi denunciado por três homicídios com dolo eventual (quando o agente assume o risco de cometer o crime) e embriaguez ao volante.

Conforme a denúncia, o acusado conduzia seu veículo (uma caminhonete) em alta velocidade na Rua Emílio Ganzert, no Bairro Alto da Glória, e perdeu o controle do carro, invadindo a pista contrária, onde colidiu com um Fiat Uno, matando seus três ocupantes (um casal com 22 e 23 anos e sua filha, de 1 ano e 2 meses).

Fonte: MPPR

Nota Paraná libera créditos e faz sorteio nesta quinta-feira



O programa Nota Paraná, do Governo do Estado e desenvolvido pela Secretaria da Fazenda, libera nesta quinta-feira (8) os créditos para os consumidores que solicitaram CPF na nota nas compras do mês de janeiro e realiza também o sorteio mensal dentre os cupons obtidos nas compras de dezembro. O sorteio pode ser acompanhado pelo Facebook Nota Paraná, a partir das 9h30.

Em créditos, serão repassados R$ 19,6 milhões, sendo R$ 17,7 milhões para consumidores com CPF identificado e R$ 1,9 milhão para instituições com CNPJ informado.

Mensalmente o programa sorteia aos contribuintes paranaenses prêmios de R$ 10, R$ 10 mil, R$ 200 mil e o prêmio máximo, de R$ 1 milhão. Este ano, o programa já fez três paranaenses milionários.

Já as entidades sem fins lucrativos que contribuem para assistência social, educação, saúde e geração de emprego no Estado concorrem a valores de R$ 100 e R$ 20 mil.

PARANÁ PAY ADIADO – Apenas o sorteio do Paraná Pay – braço do Nota Paraná que fomentará o turismo regional e incentivará o consumo em milhares de estabelecimentos paranaenses – foi adiado novamente. Os sorteios retroativos serão realizados simultaneamente em maio.

CRÉDITOS – O cálculo do crédito de cada nota fiscal é feito sempre no terceiro mês após a compra. Por exemplo, as compras efetuadas em março/2021 serão calculadas em junho/2021, e assim sucessivamente.

Esse é o prazo para que as informações necessárias para o cálculo dos seus créditos cheguem à Secretaria da Fazenda, tais como: o recolhimento do imposto pelo estabelecimento comercial, as notas fiscais com o seu CPF ou as doadas para as instituições sociais.

Para acumular créditos basta pedir ao estabelecimento comercial que registre o seu CPF ou CNPJ no documento fiscal. Após a liberação pela Secretaria de Fazenda, o consumidor poderá selecionar uma das opções de utilização dos créditos disponíveis no sistema. Mas, para resgatá-los, é necessário cadastramento no Portal do Programa Nota Paraná.

Créditos repassados aos consumidores em 2020/2021:

ABRIL/2021 (compras de janeiro): R$ 19,6 milhões
MARÇO/2021 (compras de dezembro): R$ 31 milhões
FEVEREIRO/2021 (compras de novembro): R$ 24 milhões
JANEIRO/2021 (compras de outubro): R$ 24,2 milhões
DEZEMBRO/2020 (compras de setembro): R$ 20,9 milhões
NOVEMBRO/2020 (compras de agosto): R$ 21,9 milhões
OUTUBRO/2020 (compras de julho): R$ 18,9 milhões
SETEMBRO/2020 (compras de junho): R$ 17,4 milhões
AGOSTO/2020 (compras de maio): R$ 16,5 milhões
JULHO/2020 (compras de abril): R$ 8 milhões
JUNHO/2020 (compras de março): R$ 8,5 milhões
MAIO/2020 (compras de fevereiro): R$ 17 milhões
ABRIL/2020 (compras de janeiro): R$ 19,3 milhões
MARÇO/2020 (compras de dez/19): R$ 32,2 milhões
FEVEREIRO/2020 (compras de nov/19): R$ 21,7 milhões
JANEIRO/2020 (compras de out/19): R$ 41,4 milhões.

Faxinal de Baixo ganha nova ponte



Nesta terça-feira (06), a Comunidade Faxinal de Baixo, localizada no Distrito do Faxinal da Boa Vista, ganhou uma nova ponte na divisa entre Turvo e Prudentópolis. Visando substituir a ponte de madeira antiga, a Prefeitura de Turvo realizou uma parceria com a Prefeitura de Prudentópolis.

Onde Prudentópolis contribuiu com os tubos de concreto, e Turvo com a mão de obra e maquinário para a realização da obra. Com um trabalho ágil, e para maior tranquilidade dos moradores e todos que utilizam a via, a obra encontra-se em situação final em menos de um dia, e já esta apta para a passagem de veículos.


Fonte: Prefeitura de Turvo 

Homem é esfaqueado pelo sobrinho no Distrito da Palmeirinha


No dia 6 abril as 22h25min, a equipe policial deslocou até a UBS Primavera, prestar atendimento de ocorrência de lesão corporal ocorrido na Palmeirinha. 

No local relata a vitima, 47 anos, que teve um desentendimento com seu sobrinho, que certo momento o autor desferiu dois golpes de faca, acertando seu tórax, e se evadiu do local, a vítima foi encaminhada pela família para atendimento médico, ficando em observação. 

Não houve interesse em representação por parte da vítima, assim o sobrinho não foi localizado e não pode ser identificado.

Fonte: PM

Informe da dengue aponta 1.407 novos casos e mais um óbito no Estado




O informe semanal da dengue divulgado nesta terça-feira (6) pela Secretaria de Estado da Saúde registra 1.407 novos casos confirmados e um novo óbito provocado pela doença, em Foz do Iguaçu - uma mulher de 22 anos sem histórico de comorbidades.

O período epidemiológico, que iniciou em agosto do ano passado, soma agora 7.747 casos confirmados e 15 óbitos. Até o momento, são 48.737 notificações distribuídas em 352 municípios das 22 Regionais de Saúde do Estado. Há 9.887 casos em investigação quanto à classificação final para dengue.

“A dengue pode ser prevenida com a adoção de medidas dentro de casa, com a remoção dos focos e eliminação de pontos que acumulam água nos ambientes residenciais. O mosquito transmissor, o Aedes aegypti, se prolifera nestes locais e recipientes”, alerta o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

A orientação da Secretaria da Saúde é para que as pessoas que costumam reservar água em tanques, caixas d´água e baldes, por exemplo, cubram estes recipientes. “No período epidemiológico anterior nossos técnicos observaram e removeram milhares de criadouros formados nestes pontos. Cobrir, vedar ou telar estes reservatórios é fundamental para se evitar a proliferação do mosquito”, afirma o secretário.

O outono e o inverno se caracterizam por períodos de seca mais prolongada. Durante vistorias da Vigilância Ambiental, principalmente em municípios da região Oeste, foram detectados grandes focos e criadouros do Aedes aegypti em recipientes improvisados para a reserva de água durante a estiagem.

“Lembramos que onde tem água parada pode ter dengue, além da zika e chikungunya, outras doenças graves também transmitidas pelo mosquito”, complementou a chefe da Divisão de Doenças Transmitidas por Vetores da Secretaria da Saúde, Emanuelle Gemin Pouzato.
Publicidade