quinta-feira, 2 de abril de 2020

Empresários contam com apoio da Cresol e do BNDES neste momento de incertezas



A parceria de mais de 20 anos entre a Cresol e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) já beneficiou milhares de famílias e repassou mais de R$ 10 bilhões aos cooperados Cresol. Juntas, as instituições continuam beneficiando e realizando o sonho de famílias que querem prosperar com o seu negócio e, por isso, trabalham para reverter o cenário econômico atual, onde micro, pequenas e médias empresas passam por um momento incerto sobre a manutenção do seu negócio.

Em Santa Izabel do Oeste, no Paraná, o cooperado Marcos Soranso, sócio da empresa Whisky Jeans, contou o que está fazendo para reverter a situação que enfrenta com a sua fábrica de jeans. Segundo ele, nunca imaginou passar por uma situação como essa que muitos empresários estão enfrentando.

“Nunca tinha passado por nada igual e quando uma crise como essa, do Covid-19, chegou, nós refletimos e começamos a pesquisar como outras empresas enfrentaram as crises passadas, e assim pensamos em uma estratégia”, disse o cooperado que buscou na Cresol a solução de crédito ideal para sua empresa não sofrer prejuízos: “eu trabalho com a Cresol desde o início das suas atividades no município, sempre foi nossa parceira, temos um diálogo muito aberto e ela vem nos auxiliando, trazendo crédito acessível para que possamos fomentar nossa produção e continuar gerando empregos”, destacou.

O Superintendente da Central Cresol Baser, Adriano Michelon, lembra que a parceria da Cresol com o BNDES é fundamental para que as cooperativas ofertem as soluções que os cooperados precisam para manter ou alavancar seus negócios. “Mais uma vez o BNDES disponibilizou recursos para que as nossas agências pudessem operar e proporcionar a solução que o cooperado precisa, seja ele de qualquer ramo”, explicou

Para suprir com os gastos e manter sua empresa em funcionamento, o empresário obteve um crédito com valor superior a cem mil reais, que vai garantir o emprego de 150 famílias. “Pra nós, quando se falava em crédito do BNDES, imaginávamos que apenas grandes empresas, com mais de mil funcionários, conseguiam recursos direto do banco. Nossa empresa está sendo abençoada com esse recurso do BNDES, pois são 150 famílias que dependem da fábrica. Só posso agradecer a Cresol e o BNDES por esse apoio, pois com certeza será um fôlego para a empresa que no momento está sem faturamento, mas que voltará com o pé direito”, finalizou.

A Cresol está atuando com todos os cuidados e medidas orientadas pela OMS e sabendo da preocupação que as pessoas e empresas têm em honrar com seus compromissos, disponibiliza linhas de crédito com alongamento de prazos para pagamento e condições facilitadas para contratação. Mesmo de longe, a Cresol quer estar junto dos seus cooperados neste momento.

PM cumpre mandado de prisão por homicídio no interior de Boa Ventura de São Roque


Na tarde dessa quinta-feira (02), a equipe da Polícia Militar se deslocou até a Localidade da Terra Santa, interior de Boa Ventura de São Roque, onde foi dado fiel cumprimento ao mandado de prisão por homicídio, em desfavor de um homem de 45 anos, O mesmo foi preso e entregue na 45ª DRP de Pitanga, onde permanece preso a disposição da Justiça. 

De acordo com a polícia, o homem é suspeito de ter assassinado uma mulher na localidade do Cristo Rei, interior de Boa Ventura de São Roque, no ano de 2013.

Paraná confirma o quarto óbito e 29 novos casos


A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou o quarto óbito por coronavírus no Paraná nesta quinta-feira (2). O paciente era um homem de 72 anos, residente em Campo Mourão. Ele estava internado desde o dia 28/03 e faleceu dia 31/03 em um hospital da região. Este caso não havia sido notificado pelo município para a Sesa até este momento. 

O boletim também registra 29 novos casos confirmados nos municípios de: Palmeira (1), Curitiba (5), Mandirituba (1), Leópolis (1), Cornélio Procópio (1), Maringá (3), Terra Boa (1), Londrina (1), Cianorte (3), Cascavel (3), Telêmaco Borba (1), Paranavaí (1), São Manoel do Paraná (1), Campo Mourão (4), Campo Largo (1) e Marechal Cândido Rondon (1). Os pacientes são 17 homens e 12 mulheres com idades entre 23 e 90 anos.

PARANÁ – O Estado soma 258 casos confirmados – destes, quatro óbitos e seis não residem no Paraná –, 3.848 descartados, 638 em investigação.

De todos os casos confirmados, seis tem idades de 0 e 20 anos; 100 de 21 a 40; 89 de 41 a 60; 54 de 61 a 80; cinco acima de 80 e quatro não foram informados. A maioria dos pacientes são homens (135).

O município com o maior número de confirmações é Curitiba (99), seguido por Londrina (27), Cascavel e Maringá (13 cada).

ALTERAÇÕES – Três casos já confirmados em Curitiba foram transferidos para os municípios de Paranaguá, Ponta Grossa e São Paulo. De acordo com as investigações das secretarias municipais, os pacientes não residem na capital.


Idoso que morreu em Campo Mourão é a quarta vítima da Covid 19 no Paraná


A quarta morte por coronavírus no Paraná foi confirmada nesta manhã de quinta-feira, 2, pelo Laboratório Central do Estado (Lacen). A morte aconteceu em Campo Mourão, no norte do Paraná, e foi um idoso de 72 anos que morreu na terça-feira, 31.

Gabriel Golin estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa desde a sexta-feira, 27. Ele foi a primeira vítima na cidade.

Segundo a prefeitura, mais três casos de coronavírus foram confirmados nesta quinta-feira, 2, e o total chaga a 9. Outros 19 casos estão sob investigação e 88 pessoas estão em monitoramento.

Fonte: Bem Paraná

Duas pessoas ficam feridas após batida entre trator e carro na BR-277


Dois motoristas ficaram feridos em um acidente entre um carro e um trator na BR-277, em Guaraniaçu, no oeste do Paraná, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). A batida aconteceu na noite de quarta-feira (1º).

De acordo com a polícia, o motorista do carro bateu na traseira do trator e teve ferimentos graves. A vítima, que tem 59 anos, ficou presa nas ferragens, foi socorrido e levado para um hospital da cidade.

Segundo a PRF, o motorista do trator teve ferimentos leves e foi atendido no local. O veículo dele estava com um reboque, carregado com lenha.

A Polícia Civil investigará as causas do acidente.

Fonte: G1 - PR

Ministério Público do Paraná orienta municípios para que qualquer decisão sobre eventual retomada de atividades comerciais tenha base técnica


Tendo em vista as iniciativas em diferentes municípios do estado que buscam diminuir as restrições impostas pelo isolamento social por conta da pandemia de coronavírus (Covid-19), o Ministério Público do Paraná, por meio do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Proteção à Saúde Pública, enviou circular aos promotores de Justiça lembrando que qualquer decisão a respeito deve necessariamente estar fundada em evidências científicas.

A previsão está na Lei Federal 13.979/20, que dispõe sobre as medidas de enfrentamento à pandemia. As providências enumeradas na lei podem ser levadas a efeito pelas autoridades sanitárias dos entes federativos, desde que embasadas em evidências científicas, inclusive epidemiológicas, abordando especificamente a situação do território sobre o qual têm responsabilidade. Nesse sentido, orienta o MPPR, as evidências científicas necessárias para respaldar o ato executivo do gestor (seja para determinar alguma medida sanitária, seja para revê-la) devem ser concretizadas em documento formal, fundamentado pelos órgãos da Vigilância em Saúde municipais e/ou estadual, conforme o caso.

Em vista disso, diversas Promotorias de Justiça, em diferentes comarcas, têm emitido documentos direcionados aos prefeitos e gestores municipais da área da saúde advertindo sobre a necessidade de fundamentação técnico-científica para decisões relacionadas à diminuição das restrições decorrentes da necessidade de isolamento.

Recomendação em Carlópolis – Em Carlópolis, no Norte Pioneiro do estado, a Promotoria de Justiça local enviou recomendação administrativa ao prefeito e ao secretário municipal de Saúde, para que “se abstenham de efetuar qualquer liberação do comércio contrária às medidas de isolamento até agora vigentes, sem que antes se tenha amplo debate com a equipe técnica do Município, do Estado do Paraná e do representante do Ministério Público”. O documento lembra que “as referidas deliberações deverão se pautar exclusivamente em evidências e fundamentos técnicos e científicos, sem a interferência direta de posições econômicas e políticas, primando sempre pela proteção da vida e da saúde dos munícipes”. O documento também se destina ao comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar de Carlópolis, para que “adote todas as providências necessárias para evitar a realização de todo e qualquer evento que importe em aglomeração de pessoas”, bem como para evitar a reabertura irregular do comércio no município.

Outras comarcas – Em Campo Mourão, Salto do Lontra, Matinhos e Cascavel, as Promotorias de Justiça locais já haviam emitido documentos semelhantes. Em São João, o MPPR promoveu reunião por videoconferência com os prefeitos e outras autoridades dos municípios da comarca para passar as mesmas orientações.

Posição institucional – O MPPR tem reafirmado que a atuação institucional em relação à pandemia de coronavírus (Covid-19) seguirá pautando-se de acordo com as determinações das autoridades de saúde mundiais e nacionais. Nota pública nesse sentido foi publicada na segunda-feira, 30 de março.

Fonte: MPPR

Cristina Silvestri e Estacho reforçam pedido à Ratinho Júnior para uso do Hospital Regional no combate ao coronavírus

Secretário de Saúde, Beto Preto, já sinalizou que a instituição poderá receber hospital de campanha mesmo antes de ser finalizada

A deputada estadual Cristina Silvestri e o deputado estadual Estacho reforçaram, na terça-feira (31), um apelo da região central do Estado para a utilização imediata do Hospital Regional no combate ao novo coronavírus. Atualmente, o prédio está com cerca de 97% das obras concluídas e com alas já finalizadas, o que permitiria a utilização de parte da estrutura para o atendimento de doentes de Guarapuava e da região. Os parlamentares também sugeriram ao Governo do Estado o uso da estrutura do Centro de Especialidades, que já foi inaugurado, mas ainda não está ativo por falta de equipamentos.

“Ambos os prédios facilitariam a instalação de hospitais de campanha, uma vez que suas estruturas físicas são totalmente preparadas para as necessidades da saúde, sendo necessária apenas a instalação dos equipamentos adequados e dos leitos de UTIs”.

Sobre o tema, o secretário de estado de saúde, Beto Preto, falou que a pasta, junto a Paraná Edificações, já está analisando o quadro de Guarapuava e de outros municípios estratégicos para, em caso de agravamento da situação, o Estado utilizar as estruturas dos hospitais.

“Nós queremos fazer com que os hospitais de Telêmaco Borba, Guarapuava, Ivaiporã, que estão no final da construção, que possam ser colocados, de repente uma área deles, já a disposição. Trabalhar dentro destes prédios com hospitais de campanha. Nós já estamos trabalhando para montar as estruturas e ficar na retaguarda da ampliação do número de casos”, explicou o secretário.