quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

Prefeito deixa o cargo para assumir vaga como médico concursado


O prefeito de Ivatuba, no norte do Paraná, Robson Ramos (PSD), deixou o cargo nesta quinta-feira (20) para assumir uma vaga como médico concursado em Japurá, no noroeste do estado. O vice-prefeito Sergio Santi (PSC) comandará o Executivo de Ivatuba até o fim deste ano.

"Sou médico de profissão. Entrei na política para ajudar o município. Fui reeleito, estou há sete anos e dois meses no cargo", afirma Ramos.

Ele conta que prestou o concurso público há cerca de três anos - antes da reeleição. "Sabia que uma hora iam me chamar. Como sou reeleito ia ter que decidir. É difícil, a gente pega carinho pelas pessoas, mas estudei pra isso [medicina]", explica.

Antes de ser eleito para o primeiro mandato, que começou em 2013, Ramos não era nem filiado a partido político. Ao deixar o cargo de prefeito, ele afirma que não deixará a política. "A gente nunca pode falar que vai abandonar a política", diz.

Além de estar próximo do fim do mandato, o médico explica que o período como prefeito do município de pouco mais de 3 mil habitantes também gerou desgastes.

"Muitas coisas na política não dependem de você, tudo é demorado, mais difícil. E hoje as pessoas estão menos pacientes com os políticos. Os honestos entram no mesmo balaio dos corruptos", aponta.

Outro fator que pesou para a decisão foi o financeiro. O salário do prefeito de Ivatuba é de cerca de R$ 12 mil. O cargo que ele vai assumir, de 40 horas semanais, deve render aproximadamente R$ 8 mil a mais.

"Queria agradecer a população por ter me confiado dois mandatos. Vou voltar pra vida médica, mas continuarei atendendo a população, agora de outra forma", afirma.

Fonte: G1 - PR

Neste domingo tem Almoço na Comunidade do Buriti


A Comunidade do Buriti convida a todos para participar neste domingo (23), de um grandioso Almoço no Salão da Capela Nossa Senhora do Belém.

Ingressos antecipados podem ser adquiridos com a coordenação da capela no valor de R$ 15,00.

Cardápio: Churrasco, arroz, farofa e saladas.

Após o almoço, haverá sarau e binguinhos.

Participe você e sua família.

Paraná deve produzir 24,1 milhões de toneladas de grãos


Relatório divulgado nesta quinta-feira (20) pelo Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, indica melhora no quadro da safra 2019/2020 no Paraná, com o avanço da colheita da soja, do milho e do feijão da primeira safra.

A expectativa de produção de soja, por exemplo, passou de 19,7 milhões de toneladas para 20,4 milhões, um incremento de produtividade de duas sacas a mais por hectare.

Já a perspectiva de produção do milho cresceu de 3,2 milhões de toneladas para 3,3 milhões, o que leva a estimativa total da safra de primavera-verão no Paraná para 24,1 milhões de toneladas numa área de 6 milhões de hectares, produção 22% maior do que o volume colhido no ano passado.

Na avaliação da safra 18/19, confirmou-se a área de milho safrinha em 6% maior. Entretanto, a perspectiva de produção agora é menor que o ano passado, por conta do atraso na semeadura. Assim, por enquanto, a expectativa é de redução na produtividade. “De qualquer forma, elevamos em mais de 50 mil toneladas do que tínhamos divulgado na estimativa de janeiro deste ano, de tal forma que a safra de verão-outono também cresce no Paraná. Assim, sem contar a safra de inverno, a expectativa de safra pode ficar acima de 37 milhões de toneladas”, diz o chefe do Deral, Salatiel Turra.

Segundo o secretário estadual da Agricultura, Norberto Ortigara, caso a safra de inverno ultrapasse dois milhões de toneladas, a produção total de grãos no Paraná neste ano pode atingir 40 milhões de toneladas, valor próximo ao recorde histórico do Estado. “Constatamos um avanço importante e melhora das expectativas de produção, o que é bom para os agricultores. E o câmbio firme favorece o conjunto da economia paranaense”, disse.

SOJA - O levantamento de fevereiro mostra uma produção bem encaminhada e bons preços para a soja. Apesar do atraso no início do plantio, o clima tem colaborado para um melhor desempenho na produtividade, acima da média estimada.

A expectativa de produção é 20,4 milhões de toneladas, valor que, se confirmado, representará maior produção da história do Estado. Até agora, o melhor resultado do Paraná aconteceu na safra 2016/2017, quando foram colhidas 19,9 milhões de toneladas. A produtividade obtida até agora é de 3.819 kg/ha.

A soja paranaense tem 22% da área de 5,5 milhões de hectares colhida, índice um pouco menor do que a média das últimas três safras, que somavam colheita de 27%. “Isso se explica pelo atraso no plantio e consequente atraso na colheita. No entanto, o clima tem contribuído para acelerar esse processo”, diz o economista do Deral, Marcelo Garrido.

Os produtores aproveitam o bom momento das cotações no Paraná, e cerca de 30% da produção estimada está comercializada, valor também acima da média das últimas 3 safras, quando o índice foi de 20%. Nas últimas duas semanas, os preços pagos ao produtor chegaram à média de R$ 77,00 pela saca de 60 kg. Em 2019, esse valor era 12% menor, R$ 69,00.

MILHO PRIMEIRA SAFRA – Estão colhidos aproximadamente 79 mil hectares dos 348 mil plantados no Paraná. Esse volume apresenta produtividade acima do esperado, atingindo quase 9.900 kg/ha. A produção está estimada em 3,3 milhões de toneladas, um ganho de 5% com relação à safra 18/19, apesar da redução 3% na área, que passou de 360,4 mil hectares na safra 18/19 para 348,8 mil hectares nesta safra.

MILHO SEGUNDA SAFRA – O plantio do milho começa a acelerar no Estado com a colheita da soja, atingindo 32% neste mês, com área prevista de 2,2 milhões de hectares. A Região Oeste do Estado, que estava atrasada no plantio, deve normalizar o ritmo até o final do mês. Nesse momento, a produção esperada segue acima de 12 milhões de toneladas. “Mas, para que esse valor se confirme, ainda há um volume significativo de área a ser plantada, podendo sofrer impacto de fatores climáticos”, explica o técnico do Deral, Edmar Gervásio. O volume é 7% menor que o da safra anterior, por causa da redução de área, compensada pela boa produtividade. Assim, ainda não há previsão de perdas.

Os preços do milho continuam num patamar elevado, apesar da leve redução na comparação com o mês de janeiro, ocasionada pela entrada da primeira safra no mercado. Hoje, os preços giram em torno de

Vagas disponíveis na Agência do Trabalhador de Turvo


A Agência do Trabalhador está com 12 vagas abertas, para o seguinte segmento:

12 Vagas para ajudante florestal
Requisitos: Maiores de 18 anos, do sexo masculino.

Os interessados devem comparecer na Agência, portando os seguintes documentos:

• Carteira de Trabalho original
• 1 Foto 3x4
• RG e CPF
• Título de Eleitor
• Carteira de reservista
• Certidão de nascimento (se for solteiro)
• Certidão de casamento ou união estável (se for casado)
• Certidão de nascimento dos filhos menores de 14 anos
• CPF dos filhos menores de 14 anos
• Comprovante de residência (luz, água ou telefone)
• Cartão de conta corrente ou poupança.

Para maiores informações procure a Agência do Trabalhador, que fica localizada na Rua Paraná, nº 767, Centro. Telefone para contato (42) 3642-2294.

Polícia Civil alerta para o golpe do aluguel para o Carnaval



Milhares de veranistas descem ao Litoral do Paraná para curtir o Carnaval e a procura por quartos, quitinetes e casas aumenta muito, principalmente nos últimos dias que antecedem as festas de rua. Porém, nem sempre os preços baixos e as propostas fáceis são garantia de um bom negócio.

Os estelionatários acabam se aproveitando do fator financeiro e aplicando golpes que, e alguns casos, acabam sendo descobertos só quando o locatário chega no imóvel, criando um grande transtorno e frustrando o lazer e descanso das famílias.

“A Polícia Civil orienta que as pessoas procurem empresas já conceituadas, com nome, com registro e que estejam efetivamente atuando. Geralmente indicações de conhecidos são bem-vindas. Essa é uma das formas de se evitar cair em eventuais golpes”, destacou o coordenador das atividades da Polícia Civil no Verão Maior 2019/2020, delegado Gil Tesserolli. “A pessoa que procura hospedagem de última hora pode ser alvos mais fáceis, por isso a atenção deve ser redobrada”, completa.

CREDIBILIDADE - Ainda segundo o delegado, uma das primeiras medidas é verificar a credibilidade do locador, o histórico e referências, evitando contato com desconhecidos, principalmente contatos obtidos pela Internet. Neste caso, é importante checar o endereço do imóvel, se ele realmente existe e se o local oferece todas as vantagens apresentadas pelo locador. Caso opte por fazer o contrato direto com o proprietário, verificar os dados de identificação na conta de água, luz e condomínio, para saber se os documentos estão realmente no nome do proprietário.

Um dos meios mais utilizados pelas pessoas para pesquisar imóveis são os sites de busca e aplicativos de locação, os quais merecem atenção do locatário, pois a maioria não detalha as referências do locador ou sua reputação positiva de outros locadores. A dica é buscar por pessoas que tenham referência, ou diretamente em imobiliárias que possuam credibilidade no mercado.

Caso a pessoa tome as precauções necessárias e, mesmo assim, acabe sendo vítima do golpe, deve fazer o Boletim de Ocorrência e repassar a maior quantidade possível de informações do estelionatário, para que a equipe policial possa fazer as diligências necessárias que permitam a identificação e prisão do criminoso. “As delegacias do Litoral estão abertas 24 horas por dia, as pessoas devem nos procurar o mais rápido possível para que possamos apurar os fatos”, completou o delegado Gil.

PRF inicia Operação Carnaval nesta sexta-feira (21)

Embriaguez, ultrapassagens, transporte seguro de crianças, motociclistas e celular estão entre os focos das equipes da PRF; no mesmo feriado de 2019, houve oito mortos e 184 feridos no Paraná


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) lança a Operação Carnaval 2020 à zero hora desta sexta-feira (21) em todo o país. Com duração de seis dias, a operação termina às 23h59 de quarta-feira (26).

Entre os focos da fiscalização da PRF estão condutas irregulares como embriaguez ao volante, ultrapassagens proibidas, transporte seguro de crianças, motociclistas e o uso do celular.

Policiais rodoviários federais que atuam em áreas administrativas irão reforçar as ações de policiamento ostensivo.

Na saída para o feriado, o pico do movimento deve se concentrar no final da tarde e início da noite de sexta-feira (21), e na manhã de sábado (22). O retorno deve ter um maior fluxo entre a tarde de terça (25) e a manhã de quarta-feira (26).

A PRF enviou ofícios às concessionárias de rodovias, solicitando que eventuais obras sejam paralisadas durante o feriado prolongado, à exceção daquelas emergenciais ou que não possam ser interrompidas.

Veículos de carga com dimensões ou pesos excedentes estarão impedidos de transitar em trechos de pista simples, das 16 horas às 22 horas de sexta-feira, na manhã de sábado, das 16 horas às 22 horas de terça-feira e na manhã de quarta-feira.

Balanço do ano passado

No Carnaval de 2019, oito pessoas morreram em acidentes nas rodovias federais do Paraná. Outras 184 saíram feridas. A PRF atendeu 152 acidentes no estado.

Desatenção, ingestão de bebidas alcoólicas e desobediência à sinalização foram as causas dos acidentes com mortes atendidos pela PRF durante o Carnaval de 2019. Metade das mortes se deram em colisões frontais, resultado de ultrapassagens mal realizadas ou em locais proibidos.

A maior parte dos acidentes fatais ocorreu em pistas simples (6). Dos oito mortos, três eram motociclistas e um, pedestre. O dia mais violento foi o primeiro dia de operação, quando foram registradas seis mortes.

As equipes da PRF flagraram em território paranaense, naquela ocasião, 133 motoristas sob efeito de bebidas alcoólicas, 657 manobras proibidas de ultrapassagem e 68 crianças transportadas irregularmente.

Fluxo de veículos

Dados das concessionárias apontam para um aumento no fluxo de veículos na ordem de cerca de 50% em relação aos dias e horários normais.

Dicas para uma viagem segura

Respeitar os limites de velocidade, manter distância de segurança em relação aos outros veículos, ultrapassar apenas quando houver plenas condições de segurança e não desviar a atenção do trânsito. Estas são algumas das principais orientações da PRF para reduzir o risco de acidentes.

A PRF também orienta os usuários de rodovias, mesmo antes de viagens curtas, a fazer uma revisão preventiva do veículo, o que inclui a checagem dos pneus, do sistema de iluminação, dos equipamentos obrigatórios, do nível do óleo e do radiador, entre outros itens.

Também é fundamental planejar a viagem, buscando evitar, na medida do possível, os horários de pico. Dirigir cansado ou com sono aumenta o risco de o motorista cometer erros. A cada três ou quatro horas de viagem, é recomendável uma pausa para descanso ou revezar a direção do veículo.

Operação Rodovida

Esta é a última operação do calendário de operações da Rodovida, que teve início em 20 de dezembro, com a Operação Natal, e finalizará no dia 1º de março. A Rodovida tem como objetivo integrar órgãos públicos federais, estaduais e municipais com o objetivo de reduzir os índices de violência no trânsito.

Fonte: Agência PRF 

Combustível adulterado estraga mais de 10 carros e gerente de posto é presa no Paraná


Uma gerente de um posto em Colorado, na região norte do Paraná, foi presa em flagrante nesta quarta-feira (19) por vender combustível adulterado. O estabelecimento, na PR-542, viu mais de 10 carros estragarem após abastecerem no local.

Segundo o delegado Alysson Tinoco, da PCPR (Polícia Civil do Paraná), 12 motoristas já procuraram a delegacia, sendo que sete já prestaram depoimento até às 14h30. A primeira vítima, que percebeu a irregularidade, tinha abastecido o carro antes das 8 horas da manhã. Contudo, a gerente recusou parar a venda dos combustíveis mesmo com as reclamações dos condutores.

“Ficou bem materializado que os carros estavam abastecendo e parando. Desconfiamos que o combustível tenha sido adulterado com água. A quantidade de álcool, que deveria ser de 92,8%, estava muito abaixo disso, por volta de 50%”, relatou ele ao Paraná Portal.

Segundo o delegado, uma equipe da polícia foi até o local e constatou que um indicador do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), na própria bomba de combustível, apontou uma alteração no produto.

Além disso, os policiais fecharam as bombas de combustível e aguardam uma equipe da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) para lacrar tudo e fechar o posto com medida administrativa.

“A gente pediu para a gerente fazer o teste da pepeta na gasolina e ela falou que não faziam. Isso é uma obrigação do posto”, completou o delegado.

A mulher segue detida após ter sido autuada por crime contra a ordem econômica por vender o combustível fora do padrão exigido pela ANP. Por fim, ela aguarda a audiência de custódia para conquistar a liberdade provisória.