quarta-feira, 26 de junho de 2019

Ônibus do transporte escolar tomba e criança morre


O veículo teria deslizado e tombado, ficando atravessado na pista. As informações são da Polícia Civil

Um grave acidente matou um estudante e deixou outras quatro crianças feridas, em Jaguariaíva, na região dos Campos Gerais. O acidente aconteceu por volta das 17h20 desta quarta-feira (26) na estrada do Sertão, na localidade do Prado, na zona rural do Município. As vítimas voltavam do Colégio Milton Sguário. O ônibus teria deslizado e tombado, ficando atravessado na pista. As informações são da Polícia Civil. Os feridos foram encaminhados para hospitais da cidade. O Instituto Médico Legal e o Instituto de Criminalística atenderam a ocorrência. A Prefeitura está prestando assistência às vítimas e às famílias.

Até o momento não há informações sobre a identidade do menino que morreu. A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar as circunstâncias e responsabilidades pelo acidente. Havia outras crianças no ônibus. As aulas no colégio foram suspensas nesta quinta-feira (27).

Fonte: A Rede

Com cola nas nádegas, homem é socorrido pelo Samu em bar


Um homem de 39 anos foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) com cola branca nas nádegas, em um bar de Cianorte, no noroeste do Paraná. O caso foi registrado na noite de terça-feira (26), na Rua Arthur Tomas.

Segundo o Samu, o homem estava embriagado e foi encontrado deitado, na frente do estabelecimento, que já havia fechado. Ele estava com as calças abaixadas, de acordo com os socorristas.

Os socorristas informaram que fizeram a limpeza da cola e verificaram o estado de saúde do homem. Ainda segundo o Samu, a mãe do homem foi ao local, assinou um termo de liberação e levou-o para casa.

Um vizinho, de acordo com o Samu, comentou que o homem é visto com frequência no bar onde a situação foi registrada.

As motivações para o caso não foram informadas.

Fonte: G1 - PR

Vem aí grande Festa em Cachoeira dos Mendes




Sanepar instala ponto de coleta de óleo de cozinha em Guarapuava



Os clientes da Sanepar em Guarapuava têm mais uma possibilidade de fazer o descarte correto do óleo de cozinha usado. A empresa disponibiliza a partir desta semana um ponto de coleta na Central de Atendimento ao Cliente, no Centro. Um segundo local de recolhimento está instalado na sede da Gerência Regional, destinado a empregados. A iniciativa faz parte do programa da empresa “Se Ligue Nessa Ideia, Sem Óleo na Rede”, implantado em cidades de todo o Estado.

A instalação de mais um ponto de coleta no Centro a cidade vai facilitar e tornar acessível a destinação correta do óleo usado para mais pessoas, como a dona de casa Meirieli Dalposso Martins de Lima. “Eu separo o óleo e coloco num litro de PET. Antes eu entregava a uma conhecida que fazia sabão, ao menos não ia para o ralo, mas sei que esse não é o destino certo. Não conhecia ponto de coleta próximo. É bom saber que tem essa opção”.

CONSEQUÊNCIAS – O óleo de cozinha lançado em ralos e pias vai parar na rede coletora de esgoto. Principal causador de obstrução na rede, o produto dificulta o processo de tratamento nas estações e é um dos vilões nos casos de extravasamento e de refluxo de esgoto, que pode voltar para dentro das casas.

“Óleos e gordura que chegam na rede atuam como aglutinante, fazendo com que outros materiais se acumulem nas paredes das tubulações. Grudados no óleo e na gordura, esses resíduos formam um bloco sólido que dificulta e até impede a passagem do esgoto. Isso também pode causar rompimentos na rede”, explica o gestor socioambiental da Sanepar Ricardo Luiz Borges.

O óleo descartado corretamente no ponto instalado pela Sanepar será recolhido pela GRT Óleo Vegetal, que faz coleta, transporte, separação e destinação para a produção de biocombustível. A empresa tem todas as licenças e autorizações ambientais exigidas.

CONSCIENTIZAÇÃO – Em Guarapuava, após trabalho de verificação feito há alguns anos pela Sanepar em parceria com a Vigilância Sanitária do município, estimou-se que ao menos metade dos estabelecimentos, como restaurantes, panificadoras, supermercados e açougues, que geram resíduos gordurosos, estavam irregulares em relação à instalação e ao uso da caixa de gordura e à destinação correta dos seus resíduos.

“Fizemos um trabalho de fiscalização e de esclarecimento quanto à destinação correta de óleos e gorduras, orientamos e conscientizamos para que se adequassem e boa parte fez isso. Mas ainda há estabelecimentos que lançam irregularmente o resíduo na rede coletora”, afirma o empregado da Sanepar Valdir de Oliveira Machado, responsável pelo trabalho de Vistoria Técnica da Sanepar em Guarapuava.

Desde 2010, a companhia só libera a ligação de imóvel à rede coletora de esgoto no município se a edificação tiver a caixa de gordura corretamente instalada.

DESTINO CORRETO – De acordo com a GRT Óleo Vegetal, há mais de 100 pontos de coleta na cidade, em locais como faculdades e condomínios residenciais. Todo o óleo coletado é encaminhado à produção de biodiesel. De acordo com dados da empresa, a população Guarapuava consome cerca de 60 mil litros de óleo mensalmente. “No entanto, coletamos apenas 2,5 mil litros por mês, não chega a 5% do total consumido. O restante, possivelmente, é descartado de forma inadequada e acaba poluindo a natureza”, ressalta o diretor da GRT Gilson Tschá.

Para a destinação adequada, o óleo deve ser colocado em garrafas plásticas do tipo PET, em temperatura ambiente. Não deve ser colocado em garrafa de vidro, que pode quebrar durante o processo de transporte e descarga. Depois, é só levar até o ponto de coleta da Sanepar. Todas as garrafas PET recebidas na usina de separação da GRT, de acordo com o diretor da GRT, são destinadas à reciclagem do plástico.

A Central de Atendimento ao Cliente da Sanepar fica na Rua Azevedo Portugal, 1021, no Centro. Está aberta de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h, sem fechar para o almoço.

Fonte: AEN

Grave acidente com viatura da PRE deixa uma pessoa morta na BR 163


Um grave acidente de trânsito foi registrado por volta das 13h15 desta quarta-feira (26) na BR-163, entre Toledo e Marechal Cândido Rondon. A colisão envolveu uma viatura da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) , um Ônix e um Ford Ká.

Segundo informações coletadas no local pela equipe do Toledo News, a viatura trafegava pela rodovia no sentido Toledo/Marechal pela contramão quando atingiu os dois carros frontalmente. 

Com o impacto a viatura caiu na canaleta central da rodovia. Os carros pararam as margens da pista e ficaram totalmente destruídos.

A condutora do Ônix morreu no local do acidente e a do Ford Ka sofreu ferimentos graves. 

Ambas as condutoras são amigas e se deslocavam a Cascavel para fazer um curso quando aconteceu o acidente. Elas são funcionárias de um hospital de Marechal Cândido Rondon.

O policial também ficou ferido e após o acidente, teve que ser contido por populares pois ficou transtornado com a situação.

Segundo uma testemunha, a viatura teria ultrapassado ele momentos antes do acidente. O policial seguia no sentido Marechal/Toledo e teria deixado um companheiro de farda no Posto Horizonte Azul. Ao retornar, voltou pela contramão e aconteceu o acidente. A batida aconteceu a cerca de 1 quilômetro do posto de combustíveis, em um trecho de pista dupla e havia muita neblina na pista.

Várias equipes do Corpo de Bombeiros e SAMU estiveram no local. Equipes da PRF também foram acionadas para registrar o acidente.

O corpo da vítima fatal foi encaminhado ao IML de Toledo.



Fonte e fotos: Toledo News

Ônibus não consegue frear, acerta traseira de caminhão e 14 ficam feridos


Um grave acidente no Contorno Sul, na Cidade Industrial de Curitiba, deixou 14 pessoas feridas, na tarde desta quarta-feira (26), na região do viaduto da Linha Verde. Segundo informações iniciais da Polícia Rodoviária Federal (PRF), há quatro vítimas graves.

A colisão, na pista sentido Contorno Leste, envolveu uma carreta, um ônibus do transporte coletivo em operação (Linha Trabalhador) e uma van de passageiros. O trânsito chegou a ser bloqueado, mas acabou liberado por volta das 15h. As vítimas foram socorridas aos Hospitais do Trabalhador e Evangélico, ainda sem mais informações detalhadas. O que se sabe é que o motorista sofreu uma fratura exposta em perna e há outras três pessoas gravemente feridas.

A colisão foi traseira e, de acordo com o agente Stenhouse, da Polícia Rodoviária Federal, o acidente teria acontecido depois do ônibus acertar o caminhão em cheio na parte de trás. “O ônibus estava a 60 km/h, o que é regular para a rodovia. Não sabemos em detalhes o que aconteceu, se foi falha mecânica no coletivo ou se o motorista passou mal. O coletivo não parou e acertou o caminhão, que depois bateu contra a van”, descreveu.

O motorista do caminhão envolvido e da van não se feriram. Todos os socorridos estavam no coletivo, que ia sentido Contorno Leste com cerca de 40 passageiros.

Fonte: Banda B

Após ultrapassagem proibida, PRF prende motorista bêbada e com placa adulterada na BR-277



A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu em flagrante uma mulher de 27 anos de idade pelo crime de adulteração de placa de veículos automotor no início da noite de ontem (25) em Porto Amazonas, na Grande Curitiba.

A motorista foi abordada na BR-277, após ter feito uma manobra de ultrapassagem em local proibido.

De imediato, os agentes da PRF perceberam que dois caracteres da placa dianteira do carro, um Chevrolet Prisma, estavam adulterados com pedaços de fita isolante. Com a adulteração, a letra ‘J’ foi transformada em ‘U’ e o número ‘9’, em ‘8’.

Convidada a fazer o teste do bafômetro, a mulher soprou o aparelho. O resultado foi 0,12 miligrama de álcool por litro de ar expelido, o que configura infração de trânsito com pena de multa e suspensão por um ano da carteira de motorista.

As três notificações de trânsito emitidas pelos policiais rodoviários federais durante a abordagem, relativas à embriaguez, à ultrapassagem e à placa adulterada, totalizam R$ 4,7 mil. O crime de adulteração de sinal identificador de veículo prevê pena de três a seis anos de prisão.

A PRF encaminhou a ocorrência para a Delegacia da Polícia Civil em Palmeira.

Fonte: PRF

Motociclista morre em acidente entre Iretama e Nova Tebas


Um grave acidente foi registrado na noite desta terça-feira (25), na BR-487, trecho entre Iretama e Nova Tebas, próximo ao Rio Muquilão. Um motociclista, que ainda não teve o seu nome oficialmente divulgado, teria sido atropelado por um caminhão no momento em que havia cruzado a pista. A vítima veio a óbito no local.

O motociclista morava no Jardim Anchieta, em Roncador e conduzia uma motocicleta CG/Titan 125.

Ocorrências policiais em Pitanga e Manoel Ribas


MANOEL RIBAS – POSSE IRREGULAR DE ARMA DE FOGO-USO PERMITIDO: No dia 25 de junho de 2019, às 18h50min, a equipe ROTAM realizou uma abordagem no bar, situado na localidade Barreirinho às margens da rodovia PR 466, em busca no local foi encontrado uma espingarda calibre 36, sem marca e numeração aparente, capacidade para um disparo, a qual estava no momento municiada com um cartucho, localizado também mais quatro cartuchos intactos calibre 36, marca cbc. O responsável pelo bar, 39 anos foi indagado sobre a arma o qual relatou a equipe que a espingarda foi deixada para uso pelo seu patrão. Ato contínuo foi deslocado até a residência deste e localizado um revólver cal. 38 sem registro e cinco munições intactas. Diante dos fatos, as armas, munições e os autores foram encaminhados até a delegacia de Manoel Ribas para demais procedimentos. 

PITANGA – ESTELIONATO: No dia 25 jun. 19, às 19h50min, compareceu a sede da 3ª CIA, o solicitante, 61 anos o qual relatou que mora em outro Estado e que veio a cidade para realizar negócio de compra de milho. Relatou que realizou o negócio com um masculino que se identificou como funcionário de uma corretora de fazendeiros e faria a mediação da compra. O comprador deveria depositar os valores na conta deste corretor, para assim liberar as cargas do referido milho. Diante disso realizado o depósito referente a uma carga de milho no dia 24 de junho de 2019 que foi repassado para a gerência da fazenda que estava vendendo o produto e com isso foi liberado uma carga. Em seguida no dia de 25 de junho de 2019 o solicitante realizou o segundo depósito, porém dessa vez o valor não foi repassado para a fazenda e a carga não foi liberada, com isso o solicitante tentou entrar em contato com aquele corretor que seria responsável pelo pagamento para a fazenda, não obtendo sucesso. Orientado