quarta-feira, 1 de maio de 2019

Turvense cai de pinheiro, sofre ferimentos graves e precisa de ajuda


Pode-se dizer que foi por milagre que Josnei Kuchla sobreviveu após cair de um pinheiro de quase 15 metros de altura. 

Ele mora em Turvo, e no dia 12 de abril ele foi colher pinhão em frente da sua residência e caiu do pinheiro. 

Josnei foi socorrido com várias fraturas, quebrou os pés, fraturou a coluna e bacia, teve por nove dias internado, passou por cirurgia, está acamado sem poder levantar. 

O turvense tem esposa e uma filhinha de 10 anos. A casa dele é de apenas dois cômodos e precisa passar por algumas adaptações, devido seu estado de saúde precisará andar de cadeira de rodas. Como sua casa é de difícil acesso, ele está na casa da sua sogra. 

Ele entrou em contato com o Blog do Elói para pedir ajuda. Sabendo da sua situação, uma pessoa já doou madeiras para ampliar sua casa, mas  precisa de mais matérias para concluir a casa. Você pode contribuir com forro, porta, pregos, canos para água, instalação, cimento, tijolo, areia para terminar o banheiro. 

Até mesmo alimentos eles estão precisando, pois a família é humilde e estão sem condições financeiras para nada e alguns remédios precisam ser comprados. Josnei vai passar por nova cirurgia. Seu estado de saúde é grave, portanto toda ajuda é bem vinda. 

Se você quiser ajudar de alguma forma, entre em contato com Josnei o sua esposa pelo fone (42) 9 8401 0253.

A empresa Ematur de Turvo tem o seu primeiro usucapião extrajudicial homologado


USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL.

EMATUR – Empresa de Topografia e Geodésia de Turvo, que atua com Crédito Rural, Regularização Fundiária, Georreferenciamento de Imóveis Rurais, tem o seu primeiro processo da usucapião extrajudicial homologado junto ao Cartório de Registro de Imóveis da Comarca de Guarapuava.

O processo de usucapião extrajudicial veio como uma das grandes novidades trazidas pelo novo Código de Processo Civil – CPC , e foi criada com o objetivo de dar mais celeridade para a regularização fundiária de Imóveis Rurais e Urbanos, seguindo a tendência de desjudicializar as relações sociais. Na sua criação o CÓDIGO DE PROCESSO CIVÍL - CPC estabeleceu que a usucapião extrajudicial deveria ser processada diretamente no Registro de Imóveis da Comarca em que estiver situado o imóvel usucapiendo. 

Enfim, com as inovações trazidas pela nova lei, o instituto da usucapião extrajudicial, antes fadado ao esquecimento, ganhou sobrevida e, ao que parece, se torna viável, imprimindo, finalmente, a celeridade prometida. 

Embora ainda haja muitos requisitos a serem cumpridos para a efetivação da usucapião extrajudicial, finalmente foram apresentadas as condições para que o procedimento sirva como um instrumento de regularização fundiária eficaz e rápido, atingindo o fim previsto inicialmente pela norma. 

No Município do Turvo e região existe uma grande urgência em regularizar as propriedades rurais e urbanas no âmbito legal e ambiental, a falta de regularização fundiária é um dos grandes gargalos para o desenvolvimento econômico e social de um município, a regularização fundiária é o processo de intervenção pública, sob os aspectos jurídico, físico, social e ambiental, com a finalidade de dar legalidade a propriedades irregulares. 

A regularização fundiária transforma essas áreas de posse sem documentos em áreas legalizadas e garante o direito social à moradia, ao acesso a serviços públicos, promove a cidadania e qualidade de vida, garante também que os imóveis ali construídos sejam bens familiares, que poderão ser repassados às futuras gerações. 

As vantagens e benefícios do processo de regularização fundiária, é enorme onde podemos citar a garantia de segurança jurídica do imóvel e proteção da legalização da posse; acesso aos serviços públicos; aquisição de financiamentos para melhorar seu imóvel; acesso à água e luz, educação, saúde e saneamento básico, crédito rural; geração de emprego, valorização dos imóveis agregando mais valores imobiliários. 


Contato: 

Waldinei de Oliveira. 

Telefone: 42-36422199. 

Celular: 42-99128-9247. 




Faleceu em Turvo, Olfilina de Oliveira Bueno


Faleceu por volta das 11h30 dessa quarta-feira, a senhora Olfilina de Oliveira Bueno, com 72 anos. Seu corpo está sendo velado na capela mortuária. O sepultamento será as 13h00 desta quinta-feira. 

Informou Funerária SerLuto de Turvo.



PM apreende mais de 4,5 quilos de maconha em Guarapuava


No dia 30 abr. 19 às 15h durante patrulhamento pela PR 170 foi realizada abordagem aos ocupantes do veiculo corsa cor prata placas do município de Pinhão, sendo dois homens e uma mulher com uma criança de colo. Durante a busca nada irregular foi encontrado, as pessoas terem informado que vieram à esta cidade para fazer compras no supermercado. 

Após algum tempo o veiculo foi novamente visualizado em deslocamento pela rua Judite Bastos. Levantado a informação no DPM de Pinhão sobre as pessoas abordadas, sendo informado por aquele destacamento que tais pessoas eram envolvidas com o tráfico de drogas naquela região. 

Então a equipe policial com apoio de outras vtrs deslocou até a PR 466, saída para o Pinhão, onde permaneceu por algum tempo até que o veiculo suspeito passou pelo local, sendo abordado. Efetuado nova busca e encontrado no veículo uma sacola plástica no lado do carona contendo dois tabletes e meio de substancia análoga a maconha que após pesado resultou em 2kg. O jovem, 19 anos assumiu a propriedade. 

Indagado os demais ocupantes, o masculino, 22 anos e a adolescente, 16 anos, responderam que somente estavam “fazendo uma corrida” para o jovem. Os abordados informaram onde compraram a droga, no bairro Paz e Bem, de uma pessoa conhecida em meio policial. Sendo assim foi deslocado até a rua Timbiras, efetuado abordagem e busca domiciliar com autorização da mãe do denunciado. 

Durante a busca foi localizado nos fundos da casa, embaixo de uma placa de pré-moldado, mais três tabletes de maconha, alguns pedaços cortados que após pesado totalizou 2,560 kg e uma balança de precisão. No interior da casa foi localizado entre as roupas de um armário certa quantia em dinheiro. O denunciado não estava na casa. 

Diante dos fatos foram conduzidas as pessoas abordadas, a genitora do denunciado, o veículo e as drogas para a 14ª SDP para medidas cabíveis.