sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Inaugurou em Turvo, a Churrascaria da Skina


Já está em funcionamento em Turvo, com um lugar amplo e moderno, a Churrascaria da Skina, servindo o melhor espeto corrido a R$ 25,00, buffet livre a R$ 10,00 com vários tipos de salada e a marmitex R$ 10,00.

Atendimento das 11h00 ás 15h00 de domingo a domingo.

Churrascaria da Skina fica na Avenida 12 de Maio, em frente ao Marcos Seguro Contabilidade.

Comprou na Ellas Móveis e ganhou uma 01 Moto Fan 125 0km da Campanha do 10º Festival de Prêmios da ACET



A Ellas Móveis de Turvo participou da Campanha do 10º Festival de Prêmios da ACET - Associação Comercial e Empresarial de Turvo.

Durante a campanha, clientes que compravam nas empresas participantes, ganhavam uma raspadinha e concorriam a uma Moto 0 km, 2 TVs, 1 Celular e 10 de vales-compras, sendo 05 de R$ 500,00 e 05 de 250,00. 

Dona Irene Dzurda, que mora na localidade de Rio Belo, interior do Município de Turvo, comprou na Ellas Móveis e ganhou 01 Moto Fan 125 0km. O sorteio foi realizado no dia (19), pela Loteria Federal. 

Ellas Móveis são 05 lojas para melhor lhe atender em Turvo, Faxinal da Boa Vista, Palmeirinha, Guarapuava em anexo ao Superpão Compre + e em Entre Rios.

Ellas Móveis, o preço que voa baixinho.






Os ganhadores do último sorteio foram:

01 Moto Fan 125 0km - Irene Dzurda - Comprou na Ellas Móveis.

01 TV 40 - Stefani Carla Machado - Comprou na Loja Tend`Tudo.

01 TV 32 - Jaqueline Beatriz Monteiro - Comprou na Loja Tend`Tudo.

Assembleias Sicredi: o associado como dono do negócio


Nas reuniões, agendadas em cada uma das 115 cooperativas de crédito vinculadas ao Sistema Sicredi, são decididas as prioridades de investimento e como serão distribuídos os resultados entre os cooperados

Imagine poder escolher o destino de parte dos resultados de sua instituição financeira e quais serão suas prioridades de investimento daqui para frente? Isso já é realidade, ao menos para os cerca de 4 milhões de associados que integram o Sistema Sicredi em quase todo o país. De janeiro a março, serão realizadas as assembleias de núcleo anuais, que reúnem diretores, colaboradores e associados de cada uma das 115 cooperativas de crédito existentes no país para aprovar contas e decidir o planejamento da cooperativa.

A principal diferença entre um banco e uma cooperativa – que atuam sob as mesmas regras exigidas pelo Banco Central – está no fato de o banco ser controlado por acionistas, que buscam lucro, enquanto a cooperativa seguirá o caminho determinado pela maioria dos associados. Dessa forma, todos os cooperados têm participação econômica, com uma parte em quotas do negócio, de acordo com o volume de recursos investido e sua movimentação, garantindo os pilares da transparência e da democracia, dois princípios do cooperativismo.

Está incluído nos direitos – e até nos deveres do cooperado – participar das assembleias, fazendo questionamentos, pedindo mais informações – em outras palavras, exercendo o seu papel de verdadeiro dono do negócio. Em 2018, por exemplo, o Sicredi atingiu R$ 96,8 milhões de ativos, com resultados que chegaram a R$ 1,5 bilhão. Parte desse resultado integra as chamadas sobras, que são, na realidade, o lucro das cooperativas, um valor do qual os associados podem decidir o futuro, inclusive os distribuindo (conforme a movimentação de cada um) entre os próprios cooperados.

“A assembleia é um dos momentos de maior importância para a cooperativa e para os associados. É nesse encontro que serão decididos os caminhos seguidos pela organização ao longo deste ano. A participação de todos é fundamental para que o sistema cooperativo, de fato, se concretize, além de ser um modelo justo e transparente”, afirma o presidente nacional do Sistema Sicredi e da Central PR/SP/RJ, Manfred Dasenbrock.

Neste ano a expectativa é reunir mais de 250 mil pessoas nos eventos nas comunidades em que o Sicredi está presente. No Paraná, é comum que os encontros superem mais de mil pessoas. Em Cianorte, por exemplo, cerca de 700 pessoas estiveram presentes no encontro realizado esse ano. “No Sicredi, nós acreditamos no valor das pessoas. Quanto mais crescemos, maiores são as responsabilidades e desafios em todos os sentidos. Ainda assim, seguimos com o raciocínio de que nosso maior patrimônio são as pessoas”, ressalta Dasenbrock.

Capacitação constante

Entre 2017 e 2018, o número de associados ao Sicredi saltou de 3,67 milhões para 3,97 milhões, um aumento de 8,2%. Dessa forma, há necessidade de uma capacitação constante dos associados. Nesse sentido, a instituição financeira investe em um programa de educação cooperativa, por meio do Programa Crescer. No ano passado, 9 mil associados foram capacitados – dando as ferramentas necessárias para a compreensão do sistema cooperativo e a importância da sustentação financeira às cooperativas.

Sobre o Sicredi

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 4 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados* e no Distrito Federal, com mais de 1.600 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br)

*Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

ACET entrega os prêmios do último sorteio da Campanha do 10º Festival de Prêmios


ACET – Associação Comercial e Empresarial de Turvo, realizou na tarde dessa sexta-feira (25), a entrega dos prêmios do último sorteio da Campanha do 10º Festival de Prêmios.

O sorteio foi realizado no dia (19), pela Loteria Federal.

Os ganhadores do último sorteio foram:

01 Moto Fan 125 0km - Irene Dzurda - Comprou na Ellas Móveis.

01 TV 40 - Stefani Carla Machado - Comprou na Loja Tend`Tudo.

01 TV 32 - Jaqueline Beatriz Monteiro - Comprou na Loja Tend`Tudo.








Governador anuncia novos valores do salário mínimo regional




O salário mínimo regional do Paraná vai variar de R$ 1.306,80 a R$ 1.509,20. As novas faixas entram em vigor a partir do próximo dia 1º de fevereiro, quando será assinado o decreto que formaliza o reajuste. Os novos valores foram anunciados nesta sexta-feira (25/01) pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, em conjunto com o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, no Palácio Iguaçu, em Curitiba.

O Paraná, destacou Ratinho Junior, tem um dos maiores salários mínimos regionais do país. “O reajuste do piso é o compromisso do nosso governo em valorizar os trabalhadores”, afirmou. “Com o reajuste, aumenta o poder aquisitivo dos trabalhadores abrangidos por essa lei. Isso se reflete no movimento do comércio e nos serviços”, enfatizou o governador.

“O mínimo regional, que já entra na folha de fevereiro, é uma referência para a negociação das categorias sindicalizadas e uma garantia para as categorias que não têm sindicato”, afirmou o secretário Ney Leprevost. “Vamos trabalhar junto com o conselho em prol da classe trabalhadora, fazendo com que a geração de empregos no Paraná continue em alta”, disse ele.

O reajuste de 4,71% foi referendado nesta semana por um conselho tripartite, que tem a participação de representantes do poder público, de empregados e empregadores. O valor estabelecido fica acima do mínimo nacional, que é de R$ 998,00.

Na categoria dos trabalhadores agropecuários, florestais e da pesca, o piso sobe para R$ 1.306, 80. Para o segundo grupo, no setor de serviços administrativos, serviços gerais, de reparação e manutenção e vendedores do comércio em lojas e mercados, o piso chega a R$ 1.355,20. Esta categoria engloba também a classe de trabalhadores domésticos.

Empregados na produção de bens e serviços industriais terão piso de R$ 1.403,60. Para o quarto grupo, na categoria de técnicos de nível médio, o piso passa para R$ 1.509,20.

HISTÓRICO - O salário mínimo regional no Paraná foi implantado em 1º de maio de 2006. Desde 2017, a data-base vem sendo reajustada pelo mesmo percentual aplicado para o salário mínimo nacional e também antecipada em um mês por ano para que, em 2020, venha a coincidir com a data-base nacional – ou seja, 1º de janeiro.

Confira a evolução do piso salarial no Paraná desde a sua implantação:

2006 - R$ 427,00 a R$ 437,80

2007 R$ 462,00 a R$ 475,20

2008 R$ 527,00 a R$ 547,80

2009 R$ 605,52 a R$ 629,65

2010 R$ 663,00 a R$ 765,00

2011 R$ 708,14 a R$ 817,78

2012 R$ 783,20 a 904,20

2013 R$ 882,59 a R$ 1.018,94

2014 R$ 948,20 a R$ 1.095,60

2015 R$1.032,02 a R$ 1.192,45

2016 R$ 1.148,40 a 1.326,60

2017 R$ 1.223,20 a R$ 1.414,60

2018 R$ 1.247,40 a R$ 1.441

2019 R$ 1.306,80 a R$ 1.509,2

Fonte: AEN

Homem é preso com armas de fogo no interior de Pitanga


Barra Bonita/Pitanga - No dia 24 jan. 19., às 15h40min, após denúncias anônimas de que o masculino estaria de posse de algumas armas de fogo. 

A equipe policial deslocou até a residência do mesmo, onde foi localizado uma espingarda, que estava desmuniciada, sem marca aparente, calibre .36, com cinco cartuchos intactos calibre .36, marca CBC. 

O abordado entregou também um revolver marca Rossi, que estava desmuniciado, calibre .38, capacidade para 5 disparos, com 9 munições intactas, calibre .38, 8 cartuchos marca CBC e 1 cartucho marca Aguila. 

Diante dos fatos, encaminhado o autor, armas e munições até a 45ª DRP de Pitanga para os demais procedimentos.

Fonte: 16º BPM

Uma pessoa morre e duas ficam feridas em acidente na BR-277


Uma pessoa morreu e duas ficaram gravemente feridas em um acidente na BR-277, no KM 42, em Morretes, no litoral do Paraná, na manhã desta sexta-feira (25).

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), uma caminhonete bateu na traseira de um caminhão por volta das 5h35. O trecho sentido litoral ficou interditado totalmente por duas horas. A pista foi liberada às 7h48.

Um dos passageiros da caminhonete não resistiu e morreu no local do acidente. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Paranaguá.

O motorista e o outro passageiro do veículo foram encaminhados para hospitais da região.

O condutor do caminhão não se feriu.

Fonte: G1 - PR

Ex-governador do Paraná, Beto Richa é preso preventivamente



O ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) foi preso em casa, em Curitiba, por volta das 7h desta sexta-feira (25), de acordo com a Justiça Federal. A investigação que originou o mandado de prisão apura supostos crimes na concessão de rodovias do estado.

A prisão é preventiva, ou seja, por tempo indeterminado. Dirceu Pupo Ferreira, contador da ex-primeira dama Fernanda Richa, também é alvo de prisão preventiva. De acordo com fontes do G1 Paraná, ele também foi preso.

As prisões foram decretadas pelo juiz Paulo Sérgio Ribeiro, da 23ª Vara Federal de Curitiba. O pedido foi feito pelo Ministério Público Federal (MPF) em um desdobramento da Operação Integração – que foi uma fase da Lava Jato, que investigou a concessão de rodovias no Paraná.

Beto Richa e Dirceu Pupo Ferreira foram presos por policiais federais. Os dois foram levados para a Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba.

Beto Richa é investigado pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

A defesa de Beto Richa disse que ainda não teve acesso ao processo e, por isso, não vai se manifestar. O G1 tenta localizar o advogado de Dirceu Pupo Ferreira.

Preso no ano passado

No ano passado, Beto Richa foi preso pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em Curitiba

No dia 11 de setembro, ele foi alvo de duas operações: uma realizada pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR), pela qual foi preso, e outra da Polícia Federal (PF), em uma etapa da Lava Jato, em que foi alvo de busca e apreensão.

Fernanda Richa e Deonilson Roldo, que é ex-chefe de gabinete do ex-governador, e mais 12 investigados foram detidos suspeitos de envolvimento em um esquema de superfaturamento de contratos para manutenção de estradas rurais para o pagamento de propina para agentes públicos.

A investigação do Gaeco era sobre o programa do governo estadual Patrulha do Campo, que faz a manutenção das estradas rurais. A operação foi batizada de "Rádio Patrulha".

De acordo com o MP-PR, apurava-se o pagamento de propina a agentes públicos, direcionamento de licitações de empresas, lavagem de dinheiro e obstrução da Justiça.


Fonte: G1 - PR