quinta-feira, 20 de junho de 2019

Em Turvo, homem é preso por deixar a filha com paralisia cerebral trancada e sozinha em casa


No dia 19 jun. 19, por volta de 15h40min, por solicitação da assistente social, juntamente com a enfermeira e a conselheira tutelar as quais relataram que, por volta de 10 horas, a enfermeira deslocou até a Rua João Ferreira Neves, onde reside uma menina de 11 anos, a qual necessita de cuidados especiais, devido ela ter paralisia cerebral. 

A equipe da secretaria de saúde faz atendimentos semanais à criança e durante a visita, a paciente encontrava-se trancada sozinha dentro da residência sem a presença dos pais ou qualquer outro responsável, situação esta constatada através de uma janela. 

Ao retornar por volta das 14h40min, novamente constatou tal situação sendo acionado o conselho tutelar, que acionou a assistência social a fim de acompanhar o caso, posteriormente as representantes de cada instituição, retornaram ao local por volta das 15h15min, e também constataram que a criança encontrava-se sozinha, momento em que chegou o pai, 41 anos, e passou a dificultar o trabalho dos profissionais de saúde, relatando que havia saído da residência e deixado a menina sozinha para buscar remédios no posto de saúde, não sabendo dizer onde se encontrava sua esposa, que segundo ele, teria saído de casa por volta das 11h00min. 

Já com a equipe policial presente, o pai da criança foi informado que esta seria encaminhada até uma casa de apoio em Guarapuava, momento em que o genitor tentou retirar a mangueira de oxigênio da criança no intuito de responsabilizar as equipes presentes por qualquer coisa que viesse a acontecer para a menina, dizendo que iria processar as instituições. 

Diante dos fatos, foi dado voz de prisão e conduzido até a 14ª SDP juntamente com as duas profissionais que teriam flagrado que a criança estava abandonada no interior da residência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário