quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Assembleia faz homenagem ao ex-deputado Bernardo Ribas Carli



A Assembleia Legislativa do Paraná inaugurou nesta quarta-feira (12) pela manhã o Espaço Deputado Bernardo Guimarães Ribas Carli, em homenagem ao ex-parlamentar morto no último dia 22 de julho, aos 32 anos. “Este é o nosso reconhecimento ao legado do Bernardo: um legado de solidariedade, de muito trabalho e de capacidade de promover a harmonia e a conciliação”, afirmou o presidente da Assembleia, Ademar Traiano, ao abrir a cerimônia.

A solenidade teve a presença dos pais de Bernardo – o ex-deputado Luís Fernando Ribas Carli e sua mulher Ana Rita – de familiares dele, da governadora Cida Borghetti, do primeiro secretário da Assembleia, Plauto Miró Guimarães, que era tio do ex-deputado, e dezenas de deputados, prefeitos, vereadores e lideranças do interior, além de servidores do Poder Legislativo, que haviam cultivado uma ligação de amizade com o homenageado ao longo de seus dois mandatos na Casa, entre 2011 e 2018.

O Espaço Deputado Bernardo Guimarães Ribas Carli fica no segundo andar do prédio da administração da Assembleia Legislativa. É constituído de um busto do ex-deputado, esculpido pelo artista Elvo Benito Damo, e de um painel com a fotografia dele e uma frase pinçada de seu primeiro discurso pronunciado no Plenário da Assembleia: “É do sonho que nasce a luta. E o melhor guerreiro é o que sonha mais”.

“A inauguração deste Espaço”, disse o presidente da Assembleia, “faz justiça a um jovem que escreveu uma história maravilhosa, com uma alegria que contagiava as pessoas, encarnando o sentimento da sua cidade (Guarapuava) e da sua região, que ele defendeu de forma intransigente e para a qual deixou um legado de obras e realizações, apesar de sua trajetória tão curta na vida pública”.

O prefeito de Laranjeiras do Sul, Berto Silva, afirmou que a ação do ex-deputado transformou áreas da periferia de sua cidade, com importantes obras de infraestrutura social e urbana. A governadora Cida Borghetti disse que Bernardo cumpriu a missão mais importante na vida de alguém: ajudar aos outros. “Ele tinha amor ao próximo. E a vida só vale a pena se for atendendo ao outro”, ela disse, ressaltando ainda que Bernardo tornou-se uma referência para as gerações que estão se iniciando na vida pública.

Com a voz embargada, o ex-deputado Luís Fernando Ribas Carli disse que a homenagem a Bernardo “nos conforta” e lembra à família que o filho “fez um bom trabalho” em sua curta trajetória. Ribas Carli lembrou passagens de quando o filho, ainda garoto, já demonstrava uma inclinação à vida pública e relacionou as obras que compõem seu acervo em benefício de toda a região de Guarapuava – algumas delas estão citadas no livro Bernardo Guimarães Ribas Carli, elaborado pela equipe de Comunicação da Assembleia Legislativa e entregue pelo deputado Ademar Traiano à família do ex-deputado ao final da cerimônia.

Ribas Carli concluiu seu pronunciamento emocionado, afirmando que se imagina recebendo uma mensagem de seu filho dizendo algo assim: “Vamos em frente com o trabalho. O povo tem pressa. O povo não suporta mais conversa fiada”.

Hospital – Morto prematuramente num acidente de avião em julho deste ano, quando se dirigia para uma reunião com cidadãos no Sul do Estado, Bernardo Ribas Carli não viveu o suficiente para ver em funcionamento o Hospital Regional do Centro-Oeste, pelo qual batalhou na Assembleia e junto ao Governo do Estado para que se tornasse uma realidade. A obra está praticamente concluída e o hospital deve ser inaugurado em 2019, no início do próximo governo – com o nome de Bernardo Ribas Carli.

Fonte: www.alep.pr.gov.br

Marido acusado de matar e assar a esposa na churrasqueira é condenado a 21 anos de prisão



O julgamento de Mauro Sampietri, acusado de matar e assar partes da esposa Claudete Bohme Sampietri na churrasqueira, terminou perto das 22 horas desta terça-feira (11), no Tribunal do Júri em Curitiba. Após dois dias de julgamento, Sampietri foi condenado a 21 anos e quatro meses de prisão pelo homícídio qualificado por duas circunstâncias: feminicídio e motivo torpe, além do crime de ocultação de cadáver. Ele saiu do Tribunal, de volta à prisão, dizendo ser inocente. “Continuo dizendo que sou inocente”, afirmou.

Quando o veredito foi anunciado pela Juíza Michele Stadler os familiares da vítima se emocionaram e choraram em meio a aplausos. Bastante abalados, os parentes de Claudete não quiseram gravar entrevista. Mas o resultado do júri trouxe uma sensação de alívio, como explicou o advogado da família de Claudete, o assistente de acusação, Alberto Milek.


“É uma sensação de alívio porque todos temiam pelas próprias vidas caso ele fosse solto. Todos tinham medidas protetivas contra ele pelo medo de acontecer com eles o que aconteceu com a mãe. Agora fica uma sensação de justiça”, afirmou o advogado.

O advogado ainda ressaltou que durante todo o processo e julgamento, Mauro mudou as versões e se mostrou uma pessoa fria e calculista. “Ele é muito frio, dissimulado, mudou as versões várias vezes, apresentou inúmeras contradições sempre visando se safar. Não demonstrou nenhum sentimento. Um homem frio e calculista”, disse.

A advogada Juliana Molina, também assistente de acusação, deixou o plenário sabendo que o trabalho realizado nesses dois anos foi cumprido. “É uma sensação de ver cumprido. Todos sabem que isso não traz a Claudete de volta, mas fica a sensação de justiça feita”, afirmou.

A defesa de Sampietri ainda não informou se vai ou não recorrer da sentença.

Prisão

Mauro Sampietri foi detido dois meses após a descoberta do corpo de Claudete. Ele chegou a ser liberado mais de uma vez, mas a Justiça voltou a decretar a prisão preventiva em março deste ano.

De acordo com a advogada, vários aspectos da vida de Mauro indicam que ele é uma pessoa capaz de cometer atrocidades. “Existe a suspeita de que ele teve envolvimento na morte dos pais em Campinas, em São Paulo, em 1997. O crime prescreveu, por ter acontecido há mais de 20 anos, e nada foi provado, mas os parentes têm certeza que foi ele. Além disso, o réu possui antecedentes por ameaça”, completou Juliana.

O crime

O cartaz de desaparecimento de Claudete foi divulgado no dia 18 de janeiro de 2017 pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Após três dias, em uma manhã de sábado, o corpo foi encontrado em um matagal. Quase dois meses depois, o Instituto Médico Legal (IML) confirmou a identidade da vítima, resultando na prisão de Mauro.

Casado há 30 anos, o casal tem três filhos juntos. Antes do desaparecimento, Claudete viajou para a cidade da família e falou sobre a intenção de se separar, o que não teria sido aceito pelo marido.

Partes do corpo de Claudete foram encontradas no dia 21 de janeiro de 2017 em um matagal no município de Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. O restante dos restos mortais da vítima continuam desaparecidos até hoje. Há suspeitas de que Mauro Sampietri teria queimado partes da então esposa na churrasqueira da casa da família. Tudo porque ele não aceitava a separação.

Entre as provas mais importantes do caso estão o exame de DNA realizado no corpo, que confirmou a identidade de Claudete, e outras evidências encontradas na residência onde o casal vivia, no bairro Cajuru, em Curitiba. “A perícia achou respingos de sangue humano na grelha e na faca de churrasco. Mauro alega que machucou a mão, mas nós não acreditamos que isso tenha acontecido”, comentou a advogada.

Caminhonete de Acir de Almeida que está desaparecido é encontrada em chamas em Guarapuava


Foi localizada na manhã dessa quarta-feira (12), em uma plantação as margens da BR 277, região do Aeroporto, em Guarapuava uma camionete Ranger pertencente a Acir Roberto de Almeida. 

Ele foi visto pela última vez em Guarapuava, no dia 30 de novembro, quando saiu de onde mora numa HB20 de cor preta, deixando na garagem a caminhonete que depois teria sido furtada. 

Após o desaparecimento vem sendo feito postagens em seu perfil no facebook, que a família acredita ser uma outra pessoa fazendo as montagens. 

Acir mora em Guarapuava, mas é bastante conhecido em Turvo, trabalhou por vários anos na Prefeitura de Turvo. 

Qualquer informação entrar em contato entrar em contato pelo fone 42 9 9166-9159 ou Polícia Civil de Guarapuava (42) 3630-1700.

Com informações de Márcio Mello


O caso veio à tona após um familiar de Acir entrar em contato com o Blog do Elói na noite dessa terça-feira. (LEIA MAIS AQUI SOBRE CASO).



.

PRF apreende kits que transformam pistolas em metralhadoras

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 15 kits que transformam pistolas em uma metralhadoras, além de 35 lunetas, oito miras holográficas e cerca de 50 bandoleiras e suportes diversos.



Por volta das 10h, agentes da PRF deram ordem de parada a um motorista que dirigia um VW Amarok, na BR-277, em Balsa Nova.

Durante a vistoria, os policiais verificaram diversos pacotes no interior do veículo. Ao abrirem os invólucros, encontraram 15 “kits rajada”, nome vulgarmente dado a um kit onde uma pistola é transformada em metralhadora em questão de segundos, sendo utilizado por criminosos, uma vez que a transformação aumenta o poder de destruição. Ainda, foram encontrados 35 lunetas, oito miras holográficas e cerca de 50 bandoleiras e suportes.

Diante dos fatos, o motorista foi preso pelo crime de contrabando e encaminhado para a Polícia Federal em Curitiba, junto com a mercadoria apreendida. Ele não disse onde iria entregar a mercadoria.

Fonte: PRF

Faleceu em Turvo Ana Ferreira Pereira


Faleceu na madrugada dessa quarta-feira (12) em Turvo, a senhora Ana Ferreira Pereira com 87 anos. O velório está acontecendo na Capela Mortuária até as 12h00. Em seguida seu corpo será levado para Goioerê – PR, onde será o sepultamento. 

A senhora Ana morou por muitos anos na Cambucica – Turvo e é mãe do Cide (Chacrinha). 

Informações repassadas pela Funerária SerLuto de Turvo.