terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Eraldo Mattos é reeleito presidente da Câmara de Vereadores de Turvo


Em chapa única, o vereador Eraldo Mattos foi reeleito na noite dessa terça feira (11), presidente da Câmara de Vereadores de Turvo.
A votação apontou 06 votos a favor e 03 contra. 

A nova Mesa Executiva, para o biênio 2019/2020, ficou assim composta:

Presidente: Eraldo Mattos

Vice: Antoninho Schinemann

1º Secretário: Josnei Neves (Diurda)

2º Secretário: Cristóforo Keniar




Família pede ajuda para encontrar guarapuavano Acir de Almeida desaparecido há 11 dias



Segundo informações repassadas ao blog do Elói, por um membro da família de Acir Roberto de Almeida, ele está desaparecido desde o dia 30 de novembro, quando saiu de casa na Rua Francisco Missino 906, em Guarapuava, em um veículo HB20 preto. Em sua rede social, o mesmo diz que estaria com destino a Mato Grosso.


Mas a família suspeita que os posts feito em sua página no Facebook, não seja ele que está publicando, “ pois parece montagens nas fotos.” 

Acir mora em Guarapuava, mas é bastante conhecido na região de Turvo, pois trabalhou por vários anos na Prefeitura de Turvo.

Qualquer informação entrar em contato entrar em contato pelo fone 42 9 9166-9159 ou Polícia Civil de Guarapuava (42) 3630-1700. 

A Polícia Civil está investigando o caso.

Atualizado: Caminhonete de Acir de Almeida que está desaparecido é encontrada em chamas em Guarapuava

.


Compre na Ótica e Relojoaria Aliança e participe da Campanha do 10º Festival de Prêmios da ACET


A Ótica e Relojoaria Aliança está participando da Campanha do 10º Festival de Prêmios da ACET – Associação Comercial e Empresarial de Turvo. 

A Ótica e Relojoaria Aliança, há 30 anos vem comercializando joias, relógios, presentes, perfumaria, e óculos de sol e de grau.

Ao efetuar suas compras, peça seu cupom e concorra a uma Moto 0 km, 2 TVs, 1 Celular e 10 de vales-compras, sendo 05 de R$ 500,00 e 05 de 250,00. Sorteio dia 12 dezembro e 19 de janeiro. 

Agradecemos os nossos clientes a preferência pela nossa empresa. Conheça você também nossa loja!

Ótica e Relojoaria Aliança, presente em todas as promoções da ACET.

Avenida 12 de Maio, nº 597, Fone (42) 364212-88 no Centro de Turvo.




Homem invade catedral, mata quatro pessoas e comete suicídio



Um homem entrou na Catedral Metropolitana de Campinas, no centro da cidade, na tarde desta terça-feira, 11, e atirou em oito pessoas que estavam rezando no local. As primeiras informações indicam que cinco pessoas teriam morrido no total, sendo quatro homens e uma mulher – contando com o atirador, que se suicidou em seguida.

Na hora do ataque houve corre-corre no centro da cidade, principalmente na rua 13 de Maio, uma das mais movimentadas do comércio local.

O autor dos disparos usou uma pistola e um revólver. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) socorreu os feridos para hospitais da cidade.

Na hora dos disparos a polícia estava mobilizada para um roubo a banco no centro de Campinas. Várias viaturas foram mobilizadas pela polícia para cercar a região.

PRF prende contrabandista com R$ 3 milhões em cigarros e recupera caminhão roubado

Homem tentou fugir a pé, mas foi alcançado em uma plantação às margens da BR-163, em Toledo (PR)



A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 600 mil carteiras de cigarro na manhã desta terça-feira (11) em Toledo, na região oeste do Paraná.

Avaliada em R$ 3 milhões, a carga ilícita era transportada em uma carreta bitrem, abordada no quilômetro 263 da BR-163.

O motorista abandonou o caminhão e tentou fugir a pé, em meio a uma plantação de soja, mas foi alcançado e preso em flagrante pela equipe da PRF.

Tanto o caminhão quanto os dois semirreboques apresentavam placas falsas.

O caminhão havia sido roubado no último dia 19 de outubro, em Cotia (SP). As placas originais dos semirreboques ainda não foram descobertas.

Aos policiais rodoviários federais, o preso disse que pegou a carreta em Dourados (MS) e que pretendia levá-la até Criciúma (SC).

A PRF encaminhou a ocorrência para a Delegacia da Polícia Federal em Cascavel.

O homem, de 29 anos de idade, já havia sido preso pelo mesmo crime de contrabando, em julho de 2016, também pela PRF, no interior do Tocantins.

A pena prevista para o crime de contrabando varia de dois a cinco anos de prisão.

Ele responderá ainda pelos crimes de receptação, uso de documento falso e direção perigosa. Antes da tentativa de fuga, ao se deparar com a fiscalização policial, ele parou bruscamente, deixando parte dos semirreboques sobre a pista, o que quase provocou uma colisão com um veículo de passeio.


Fonte: PRF

Papai Noel dos Correios entrega presente para crianças em Turvo


Por Elói Mattos

Na tarde dessa segunda-feira (10) o Papai Noel dos Correios de Turvo, realizou a entrega dos presentes para as crianças atendidas pelo centro de convivência da Secretária da Família e Desenvolvimento Social. 
Foram mais de 60 crianças atendidas, que tiveram seus sonhos tirados do papel. 
As cartinhas que foram levadas na Agência dos Correios, foram adotadas por seus padrinhos que realizaram o sonho dessas crianças. 
Além do presente da cartinha, cada criança ganhou uma cesta de doces da Secretária da Família e Desenvolvimento Social, através da secretária Maria Cristina que acompanhou a entrega.

o gerente da Agência dos Correios Luiz Otávio agradece a todos os clientes e amigos pela solidariedade prestada ás crianças contempladas no projeto "Papai Noel dos Correios." Cada parceiro é importante no projeto e que Deus abençoe a todos. 

O Blog do Elói agradece ao gerente Luis Otávio pelo convite para registrar este momento tão importante na vida dessas crianças, que terão um Natal mais feliz.
Fotos Elói Mattos/Blog do Elói










Detran-Pr decide privatizar o melhor sistema de vistoria veicular do país e quem perde é o cidadão

O órgão publicou, na surdina, edital para credenciar empresas visando substituir o premiado sistema vigente por outro, que vai aumentar em até 150% o custo das vistorias veiculares.





Por Felipe Brugg 



No último dia 06 de Dezembro, o deputado eleito de Apucarana com mais de 60 mil votos, Delegado Jacovós, chamou a atenção dos contribuintes paranaenses através das redes sociais sobre a Portaria 70/2018 que foi lançada em silêncio total pelo Departamento de Trânsito do Paraná, sem consultar os integrantes do setor de documentação de veículos do estado nem a sociedade – o processo com total falta de transparência, necessária para o setor público, que estranhamente tramitou numa velocidade fora do comum, justamente ao apagar das luzes de um governo.


Em resumo, a malfadada Portaria, assinada pelo Diretor Geral Marcello Alvarenga Panizzi, trata da abertura de um Edital para credenciamento de empresas terceirizadas para a realização das vistorias veiculares nos processos de transferência, emplacamento e documentação de veículos do estado. Na prática, ocorre a privatização da atividade atualmente prestada pelo Detan/Pr e despachantes ao cidadão.


Para o contribuinte paranaense, o custo vai aumentar em até 150%, pois segundo o edital, dos atuais R$ 50,00 que o Detran/Pr cobra de taxa de vistoria, as empresas irão cobrar até R$ 140,00 por ato praticado – e irão repassar R$ 19,00 para o Detran/Pr. Resumindo, o estado que hoje arrecada cerca de 100 milhões de reais com as taxas de vistorias, no novo modelo irá arrecadar apenas 40 milhões de reais, e o restante será lucro das empresas de vistorias – que inclui a renúncia de receita do estado e mais o acréscimo no valor do serviço prestado – tudo às expensas dos contribuintes.


Outro ponto interessante, é que naqueles estados onde foi implantado este modelo de vistorias (são vários que não adotaram), estas empresas são instaladas em cidades polos e não em todos os municípios. Portanto, os proprietários de veículos residentes em cidades menores, precisam se deslocar com seus respectivos veículos a cada emissão de documentos que necessite de vistoria, o que onera ainda mais os procedimentos de documentação veicular – mais custos com combustível e tempo.


Em defesa de tal procedimento, o diretor alega que está seguindo as normas do Contran/Denatran, como a Resolução 466/2013. Mas vale a pena frisar que esta norma está sob júdice. O Ministério Público do Estado de São Paulo já obteve um parecer favorável da Justiça sobre a ilegalidade desta norma do Contran, como diversas outras resoluções onde o Contra/Denatran contraria o Código de Trânsito Brasileiro através de suas Resoluções.


Estranhamente, apesar de todo o contexto político que vivemos neste momento no Brasil, onde a população já se mostra intolerante com aumentos de taxas e impostos pelos governantes, o Departamento de Trânsito paranaense adota medidas que vai onerar ainda mais os contribuintes e, ainda afirma que está trabalhando arduamente para implementar medidas sugeridas pelos órgãos federais e que não foram executadas pelas gestões anteriores do departamento.


Neste ponto é importante ressaltar que as normas emanadas do Contran/Denatran frequentemente são questionadas pelos demais órgãos do sistema nacional de trânsito e pela população – como, por exemplo, aconteceu com a obrigatoriedade do kit de primeiros socorros, substituição de extintores, curso para renovação de CNH, placas Mercosul, dentre outras, que após fazer a população gastar dinheiro para cumprir a lei, mas a seguir, simplesmente são revogadas após o questionamento da sociedade – e tudo isto acabou por reduzir drasticamente a credibilidade da capacidade de criação de normativas destes órgãos federais.


Nesta questão das vistorias veiculares, o Detran/Pr na gestão do ex-diretor Marcos Traad buscou aproveitar a capilaridade da estrutura da rede de atendimento já estabelecida pelo órgão com mais de 1.200 pontos de atendimentos entre Ciretrans, Postos do Detran e escritórios de Despachantes credenciados – com cobertura em 100% do território do estado – e inovou ao lançar um sistema com tecnologia paranaense, desenvolvido pela Celepar (órgão do governo do estado), onde as vistorias veiculares são realizadas através de aplicativo de celular, com total segurança e supervisão dos técnicos do Detran/Pr, onde todos os atos são auditados. Este sistema inclusive já ganhou prêmios, como o “Excelência em Governo Eletrônico”.


Diante disto, gera muitas dúvidas a iniciativa do diretor Marcello Panizzi em privatizar e substituir o melhor sistema de vistorias do Brasil – um modelo que deveria ser exportado para outros estados – por outro modelo arcaico, ultrapassado e repleto de irregularidades e suspeitas, gerando perda de arrecadação do estado, aumentando custos para o Detran/Pr com a contratação do outro sistema, e onerando os contribuintes com aumento do custo da vistoria e deslocamentos desnecessários.


Como o Delegado Jacovós comentou no seu vídeo, é necessário que as instituições como Sindicatos dos Servidores do Detran e Sindicato dos Despachantes tomem providências e se manifestem sobre isto – até momento ninguém se pronunciou – bem como toda a sociedade, principalmente proprietários de veículos que serão quem no final vai pagar mais esta conta. O Ministério Público do Paraná vai investigar a denúncia e hoje em diversos locais do estado os servidores e despachantes vão chamar a atenção da sociedade para esta questão com atos públicos, afixando faixas e entrega de panfletos em locais de grande circulação de pessoas. A sociedade precisa se manifestar se vai continuar a bancar este tipo de iniciativa do setor público.


*Felipe Brugg é despachante delegado regional do Sindepar – Sindicato dos Despachantes do Paraná.


Fontes consultadas:

1. Vídeo da denúncia do Delegado Jacovós;

2. Portaria 70/2018 do Detran/Pr;

3. Resolução 466/2013 do Contran;

4. Ação do Ministério Público de São Paulo contra Resolução 466/2013;

5. Ministério Público do Paraná vai investigar Portaria 70/2018;

6. Fim da exigência do extintor de incêndio;

7. Audiência Pública da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados vai discutir implantação das placas do padrão Mercosul;

8. Kit de Primeiros Socorros não é mais obrigatório;

9. Governo cancela obrigatoriedade de curso para renovar CNH;

Neste domingo tem festa na Comunidade da Dodge em Turvo