sexta-feira, 9 de março de 2018

Economia do Paraná cresceu 2,5% - mais que o dobro do Brasil


A economia do Paraná fechou 2017 com crescimento de 2,5%, de acordo com dados do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes), divulgados nesta sexta-feira (9). O desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) foi mais que o dobro da média brasileira. Segundo o IBGE, que divulgou o resultado nacional há nove dias, a economia do Brasil cresceu 1% em 2017. O Estado encerrou 2017 com um PIB de R$ 415,8 bilhões, o equivalente a 6,35% da economia nacional. Em 2010, o Paraná detinha 5,8% de participação.

Pelas redes sociais, o governador Beto Richa comentou o desempenho. “É uma alta expressiva, muito acima da média brasileira. A evolução reflete a melhoria do ambiente de negócios, com respeito ao setor produtivo, e demonstra a efetividade das políticas de desenvolvimento implementadas na nossa gestão”, afirmou Richa. “Para os paranaenses, a expansão da economia se traduz em novas oportunidades de emprego e renda, com consequente melhoria do bem-estar social.”

O diretor-presidente do Ipardes, Julio Suzuki Junior, ressalta que o desempenho do ano passado configura a recuperação da economia do Estado, após dois anos de retração. “Com isso podemos dizer que não estamos mais em recessão”, afirma.

SETORES - O resultado no ano foi puxado pela agropecuária, que cresceu 11,5% em relação a 2016, graças à safra recorde e as elevadas produções de soja , milho, café, feijão e fumo.

Outro fator positivo veio da indústria, que depois de encolher na crise econômica, voltou a crescer. Em 2017, a atividade industrial teve expansão de 1,8%, graças aos bons desempenhos dos ramos de máquinas e equipamentos, material de transporte e autopeças.

O setor de serviços registrou alta de 1,5%, influenciado pelo resultado do comércio e do ramo de alojamento e alimentação. Os setores que não foram tão bem em 2017 foram a construção civil, influenciada pela redução do programa Minha Casa, Minha Vida, e a produção de energia elétrica, afetada por questões climáticas.

O setor de serviços fechou 2017 com um PIB de R$ 237,3 bilhões, a indústria com R$ 92,8 bilhões e a agropecuária com R$ 35,9 bilhões.

A renda per capita em 2017 no Estado chegou a R$ 36.728 - 16,3% superior a do Brasil (R$ 31.590). A renda per capita cresceu bastante nos últimos sete anos. Em 2010, era de R$ 21.572 contra R$ 20.372 do Brasil.

VIGOROSA - De acordo com Suzuki Júnior, a crise foi menos intensa no Paraná e a recuperação mais prematura e vigorosa que o do Brasil. “A agropecuária foi o grande vetor do crescimento em 2017, mas o que fez a diferença em relação ao Brasil foi o bom desempenho tanto da indústria quanto dos serviços”, afirmou.

Desde o início do ano passado o Estado já registrava resultados positivos enquanto a economia brasileira ainda lutava para sair da crise. Os desempenhos foram bons em todos os trimestres do ano.

Na comparação com igual período do ano anterior, a economia do Estado cresceu 3,3% no primeiro trimestre, 1,4% no segundo, 3% no terceiro e 2,2% no quarto. No quarto trimestre de 2017, os destaques foram a indústria (2,2%) e os serviços (2,3%). A agropecuária registrou queda de 0,5%, em função da menor produção de trigo e da redução no abate de aves.

Suzuki Júnior lembra também que o impacto maior da agropecuária no Estado se dá tradicionalmente no primeiro semestre, com a colheita da soja. O resultado da indústria no quarto trimestre foi puxado pela fabricação de material de transporte, autopeças e móveis. Já os serviços ganharam fôlego com a recuperação do comércio e do bom desempenho do segmento de alojamento e alimentação.

PREVISÃO 2018 - Na avaliação do presidente do Ipardes, o comportamento da atividade econômica no quarto trimestre deve se repetir ao longo de 2018. “Esse deve ser o desenho para esse ano, com uma retomada mais forte da indústria e dos serviços. Por outro lado, com a previsão de safra menor, a contribuição da agropecuária também deve se reduzir. Deveremos ter um ano, em termos de crescimento, similar ao de 2017”, afirma.

Fonte: AEN

PRF e DEPEN apreendem 8,5 quilos de maconha em ônibus

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), em conjunto com o Depen/PR, apreendeu, na noite de quarta (7), cerca de oito quilos de maconha com duas mulheres que estavam num ônibus, em Cascavel. Elas foram presas em flagrante por tráfico de drogas.

VÍDEO:


Por volta das 23h, na BR-277 em Cascavel, agentes da PRF, com o apoio do Depen/PR, abordaram um ônibus que fazia o trajeto Assis Chateaubriand - Curitiba. Com o auxílio de cães farejadores, localizaram duas mochilas contendo vários tabletes de maconha.

Duas passageiras foram identificadas como proprietárias da droga, uma de 19 e outra de 20 anos. As passageiras afirmaram terem pego a droga em Assis Chateaubriand e a entregariam em Guarapuava, onde moram.

As duas mulheres foram presas e encaminhadas, junto com a droga, para a polícia civil de Cascavel para o registro do crime de tráfico de drogas, que tem a pena máxima de 15 anos de prisão.


Fonte: PRF 

Porto de Paranaguá recebe o maior navio graneleiro da história



Chegou nesta semana à área de fundeio do Porto de Paranaguá o navio Jubilant Devotion. A embarcação vai carregar 87 mil toneladas de farelo de soja e será a maior operação graneleira da história do porto, equivalente a mais de 2,9 mil carretas carregadas de produto.

Antes do Jubilant Devotion, o maior carregamento feito pelo porto tinha sido o navio Nord Cetus, que embarcou 84,7 mil toneladas em 2013.

Nesta mesma semana outra embarcação, o Stella Dawn, atracou no Porto de Paranaguá para carregar soja e bateu o recorde de produtividade em uma janela de 6 horas. O navio embarcou 16,54 mil toneladas de grãos no dia 6 (terça-feira), volume equivale à carga de cerca de 75 caminhões por hora de operação. 

O Stella Dawn, de bandeira de Cingapura, está atracado no berço 213 do Corredor de Exportação e levará a soja para o mercado asiático. Ao todo, o navio vai embarcar 65 mil toneladas de produto.

PRODUTIVIDADE - Estes números marcam o início do período de escoamento da safra e comprova o aumento de produtividade do Porto de Paranaguá na exportação de grãos. “Já tivemos um salto de movimentação no ano passado e este novo cenário só reforça que todos os esforços em repotenciamento do porto elevaram o patamar de capacidade e agilidade de escoamento de Paranaguá. Estes resultados estão ocorrendo ainda antes da conclusão da dragagem de aprofundamento do Porto, que será concluída em agosto deste ano”, afirmou o diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Luiz Henrique Dividino.

Ao todo, já foram investidos R$ 657 milhões no Porto de Paranaguá desde 2011, que resultaram em um aumento de 25% na movimentação de cargas neste período. 

Somente no ano passado, o porto teve uma alta de 14% nas suas operações, o dobro do crescimento da média nacional. Só com os equipamentos que carregam os navios de grãos, os shiploaders, a Appa investiu R$ 59,4 milhões.

Fonte: AEN

Homem é encontrado morto em São José – Santa Maria do Oeste


Segundo informações da Polícia Militar, que foi acionada por volta das 09h30 dessa sexta-feira (09), para verificar uma situação de suicídio na localidade de São José – Santa Maria do Oeste, na residência do senhor Alcindo Ribeiros dos Santos, de 75 anos, que estava em óbito. No local, foi constatado o fato. 
A PM isolou o local e acionou a Polícia Civil de Pitanga, para dar sequencia nos devidos procedimentos legais cabíveis.

IML demora quase sete horas para recolher corpo de jovem morto


O corpo de um homem, morto em uma avenida de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, na madrugada desta sexta-feira (9), ficou no local do crime por quase sete horas, até ser recolhido pelo Instituto Médico-Legal (IML).

Segundo a Polícia Militar (PM), o crime ocorreu por volta de 1h, na Avenida Carlos Cavalcanti, no bairro Uvaranas. O corpo ficou na calçada da via até as 7h55 quando o carro do IML chegou no local. Os familiares do rapaz disseram que ele tinha 19 anos e trabalhava como motoboy.

A polícia informou ainda que o rapaz passava pela avenida quando levou um tiro nas costas e caiu na calçada. Ainda não se sabe o que motivou o tiro. O caso é investigado pelo setor de homicídios da Polícia Civil.

O G1 entrou em contato com a Secretaria Estadual de Segurança Pública do Paraná (Sesp-PR), mas até as 9h40 o órgão não tinha uma posição sobre essa situação.

Velado em rua na Região de Curitiba

Em janeiro deste ano, o corpo de um rapaz de 19 anos que foi morto em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, ficou 14 horas em uma rua até ser recolhido pelo IML.

Após essa situação, a família de Carlos Ramón Días Del Antonio, entrou com um processo pedindo indenização de R$ 450 mil ao governo estadual.

Os advogados dos familiares de Carlos Ramón argumentaram que houve a confissão pública do governador, em entrevistas, reconhecendo o descaso com a família do jovem.

Dez dias depois do ocorrido, o Governo do Paraná entregou 10 novos carros para o IML de Curitiba.

Além disso, houve a troca do secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária (Sesp). O governador Beto Richa (PSDB) chegou a dizer o episódio envolvendo Carlos Ramón não foi a motivação para a troca de secretários, mas afirmou que a situação o incomodou.

Fonte: G1 - PR

Hoje tem show com Vanessa Moreto no Choop Burger XV em Turvo


Com exclusividade, o Chopp Burger XV, trás pela primeira vez uma presença feminina em seu ambiente. É nesta sexta-feira, a partir 20h30 o grande show com Vanessa Moreto 

Venha saborear as deliciosas pizzas, lanches, porções e experimentar o melhor Hambúrguer da região e tomar aquele chopp gelado. 

Contamos com sua presença. 

Homem é preso no interior de Turvo por violência doméstica e posse irregular de arma de fogo


No dia 08 mar. 18, às 19h30min, relatou a solicitante que compareceu em sua residência uma mulher, informando que havia sido agredida por seu marido, e que apresentava lesões. 
Deslocado até o local, onde a vítima relatou que reside em uma fazenda na Localidade de Porteirinha com seu marido e dois filhos, e que durante a madrugada, após um desentendimento com seu marido, o mesmo passou a agredi-la fisicamente, resultando em lesões no braço direito, parte interna da boca e fortes dores no peito. Apesar de reclamar das dores, o autor recusou-se a leva-la para atendimento médico.
Pelo fato da fazenda onde residem ser em um local isolado, a vítima se viu obrigada a esperar até o meio dia para que pudesse se utilizar do transporte escolar e assim pudesse deslocar até o posto de saúde, onde foi devidamente medicada. 
Após ser liberada pelo médico, sem ter para onde ir, deslocou até a residência da solicitante, diretora da escola de sua filha, e ali aguardou até as 18h00min, quando a mesma chegou do trabalho, e assim pode lhe dar assistência, tendo inclusive ligado para a Polícia Militar. 
Já na fazenda, o marido confessou que “apenas deu uns tapas” em sua mulher. A equipe foi informada pela vítima que na residência haviam duas espingardas, sendo tais armas encontradas penduradas na parede do quarto, juntamente com uma parte de outra arma, sendo que nenhuma delas possuía registro. Diante dos fatos, foi dada voz de prisão ao autor e conduzido até a 14ª SDP, para os procedimentos cabíveis.

Fonte: DPM de Turvo