sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Paraná deverá colher 23 milhões de toneladas de grãos


A Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento nesta sexta-feira (24) o balanço da safra de verão 2017/2018, referente ao mês de novembro. O relatório aponta para uma colheita de 23 milhões de toneladas de grãos, correspondendo um recuo de 9% em relação ao ano passado. De acordo com o Departamento de Economia Rural (Deral), a projeção se mantém estável em relação à previsão inicial, mas o excesso de chuvas começa a preocupar.

“Não há expectativa de que se repitam as condições climáticas excelentes da safra anterior, que permitiram uma colheita recorde”, disse o secretário da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara. O excesso de chuvas verificado nos últimos dois meses começa a provocar estragos na lavoura. A soja já apresenta perdas de 2% na região Oeste, a maior produtora do grão no Estado.

Segundo Ortigara, mesmo com o aperfeiçoamento da tecnologia empregada pelos produtores, o desempenho do clima já apontava que os ganhos não seriam tão consistentes como foram no ano passado.

“Na largada do plantio da temporada 2017/18, houve uma sequência de eventos que não contribuem para a repetição de fase tão favorável como foi no ano passado”, disse ele. Houve atraso do plantio em função da seca, depois chuvas abundantes, erosão e soterramento de sementes. “Ainda assim, a expectativa é de uma safra grande”, afirmou o secretário.

SOJA - O Deral já trabalha com uma queda de produção de 2% para a soja, cujo volume colhido deve cair de 19,8 milhões de toneladas (safra anterior) para 19,4 milhões de toneladas. Em relação à estimativa inicial a queda prevista é de 1% (100 mil toneladas). Essa redução está sendo provocada pelo excesso de chuvas de outubro e novembro e afetou principalmente a região Oeste.

Cerca de 96% da área prevista para soja - de 5,45 milhões de hectares - já foi plantada e a maior parte está em boas condições. Os preços também estão estáveis, embora menores que no ano passado. Em novembro do ano passado a cotação média era R$ 66,00 a saca. Neste ano, no mesmo mês, a cotação é de R$ 62,00 a saca, uma queda de 5%.

MILHO - A área destinada ao milho é de 340.680 hectares, já totalmente plantada e a expectativa com o desenvolvimento da lavoura é boa. A área é a menor da história para a primeira safra do grão, com uma queda de 34%. A previsão de produção é de 3,07 milhões de toneladas, 38% menor em relação ao ano passado. A redução no plantio é explicada pela queda no preço, que já chega a 31%. Em novembro de 2016 a saca valia R$ 32,00 a saca e este ano R$ 22,00.

FEIJÃO - Está começando a colheita do feijão de primeira safra, com 2% da área prevista (196.445 hectares) colhidos nas regiões de Francisco Beltrão, Jacarezinho, Londrina, Maringá e Curitiba. A previsão de produção é de 379.665 toneladas, cerca de 3% acima da produção do ano passado. O aumento da produção se dá em função da produtividade. Mas o clima frio dos últimos dias ainda pode levar a uma redução na produtividade.

A existência de muito feijão de qualidade no mercado aponta tendência de queda no preço. Segundo o Deral, no mês de outubro o feijão de cor estava cotado em média, por R$ 89,96 a saca, uma queda de 1,91% em relação ao mês anterior. Já o feijão-preto está com tendência ao contrário. No mesmo período, os preços médios estavam em torno de R$ 111,80 a saca, uma alta de 1,97 em relação ao mês anterior.

TRIGO - O Paraná está encerrando a colheita de trigo da safra 2017, com uma queda de 37% na produção em relação ao ano passado – passando de 3,5 milhões para 2,2 milhões de toneladas.

A queda na produção ocorreu em função da redução na área plantada que este ano foi de 13% - de 1,1 milhão para 960 mil hectares. Além disso, teve quebra de safra de 27% em relação à estimativa inicial (3,024 milhões de toneladas).

De acordo com o Deral, o trigo foi prejudicado por um período seco entre julho e setembro, que atingiu todas as fases de desenvolvimento das lavouras, e agora está sendo prejudicado novamente com excesso de chuvas na colheita.

O mercado continua com preços estáveis de R$ 34,00 a saca, abaixo dos custos de produção. Segundo o Deral, esses preços são os mesmos praticados no ano passado e não reagem por estar no período de safra e por causa das importações.

MANDIOCA - Cerca de 93% da área plantada com já foi colhida e ainda há falta generalizada de raiz para a indústria, o que mantém os preços em alta. Atualmente a raiz está sendo comercializada por R$ 687,00 a tonelada, 48% acima da média de comercialização em igual período do ano passado que era de R$ 464,00 a tonelada.

A escassez ocorre em função na redução da área plantada no ano passado, após um período de preços baixos que em 2015 . Na safra atual foram plantados 124.381 hectares e a colheita aponta para um volume de 3,2 milhões de toneladas - 5% acima do ano passado.

FUMO - A área plantada com fumo no Paraná evoluiu 6%, passando de 75 mil hectares no ano passado para 79 mil hectares este ano. Já a produção cai de 194 mil toneladas no ano passado para 189 mil toneladas este ano, uma queda de 3%, por causa da redução da produtividade, que este ano volta ao normal. As condições da lavoura estão boas e a colheita do fumo começa em dezembro, quando serão discutidos os preços para a próxima safra (2018).

Confira AQUI matéria completa com análise dos técnicos da Secretaria da Agricutura sobre cada uma das culturas.

Fonte: AEN

Salão de igreja é arrombado e panelas foram furtadas em Turvo


Nessa quinta-feira (23), a Polícia Militar foi informada pela solicitante que o salão da Comunidade Nossa Senhora de Fátima, que fica no Alto do Turvo, foi arrombado uma das portas, de onde foi furtado do interior 02 panelas de alumínio. Sendo que a mesma visualizou os dois indivíduos saindo do local tomando sentido fundos da igreja. 
A equipe da PM fez patrulhamento nas proximidades, porém nenhum suspeito foi localizado. A vítima foi orientada quanto aos procedimentos a serem tomados.

Compre produtos e serviços para seu veículo na Vacar Centro Automotivo e participe da Campanha Natal Sonho Dourado 2017

A Vacar Centro Automotivo está participando Campanha Natal Sonho Dourado 2017 da ACET - Associação Comercial Empresarial de Turvo.


Curta suas férias com segurança revisando seu carro na Vacar Centro Automotivo.

Serviços de suspensão, alinhamento, balanceamento, trocas de óleo e serviços de borracharia.

Pneus novos, remoldes, rodas, calotas, amortecedores e peças de suspensão. 

Vacar Centro Automotivo.

Avenida 15 de novembro, nº 250, Turvo –PR. 

Saída para Guarapuava

Fones 42) 3642-1005 / 9116-6510 / 9923-9645.

COMO PARTICIPAR:

Esse ano, os cupons serão emitidos por sistema eletrônico, ou seja, não haverá mais o preenchimento dos cupons em papel. A cada compra a partir de R$ 50, o cliente ganha uma rasgadinha, dentro da rasgadinha está o código que deve ser cadastrado.

O primeiro passo para participar é acessar o site www.natalsonhodourado.com.br e fazer o cadastro. A plataforma pode ser acessada pelo computador, tablet e celular. Após o cadastro e a partir de então, a cada compra realizada o cliente deve acessar o site munido CPF e registrar o código da rasgadinha. Veja aqui.

Todas as informações e o regulamento da campanha podem ser encontradas no sitewww.natalsonhodourado.com.br. Os sorteios serão realizados pela Loteria Federal, o que garante a segurança e idoneidade de todo o processo.

CAMPANHA DE NATAL:

Ao comprar nas empresas participantes de Turvo, os clientes estarão concorrendo a 12 vales compras e R$ 1 MILHÃO em prêmios no sorteio estadual. Este ano, a promoção iniciou no dia 1 de novembro e segue até o dia 10 de janeiro de 2018.

A promoção que terá 70 dias de duração terá nove sorteios a nível estadual, sendo respectivamente realizados nos dias e premiações a seguir:

18 e 25 de novembro – um carro e uma moto;

2 e 9 de dezembro – um carro e uma moto;

13 de dezembro – 460 vale-compras de R$ 300;

16 de dezembro – um carro e uma moto;

20 de dezembro – 460 vale-compras de R$ 300;

23 de dezembro – um carro e uma moto;

10 de janeiro de 2018 – uma camionete.

O total da premiação estadual é de R$ 1 milhão.

Compre nas empresas participantes e concorra! Comprando em Turvo você só tem a ganhar!!!

Durante a campanha, se você amigo lojista que aderiu a campanha, quiser a visita do Blog do Elói, para divulgar seus produtos, faça como a Vacar Centro Automotivo, entre contato pelo telefone (42)9 9936 3102 ou eloimattos2010@hotmail.com.


Casa pega fogo, família perde tudo e precisa de ajuda em Banhado Vermelho – Turvo

Vídeo:


Segundo informações, o fogo começou por volta das 23h30 dessa quinta-feira (23), a residência fica na localidade de Banhado Vermelho, interior do município de Turvo.

A família é composta por 04 pessoas, o casal Geovane Fiúza e Marlene Moreira, uma menina de 05 anos e um menino de 07.

No momento em que a casa começou a queimar, estavam na residência dormindo o pai e o filho. A mãe e a filha estariam em uma reunião na escola.

A casa era de madeira e queimou tudo o que a família tinha até mesmo uma motocicleta.

A família precisa de ajuda da comunidade turvense. Quem quiser e puder ajudar entrar em contato pelos fones: (42) 9 9163-9258 Melce - 42 9 9826-8313 Joslaine.

Em breve mais informações.

Ocorrências policiais em Pitanga

4ºCRPM - 16º BPM - 3ª COMPANHIA DE POLICIA MILITAR – PITANGA

RECEPTAÇÃO

No dia 23 de novembro de 2017, a equipe Rotam efetuou diligencias, na Vila Maristela, onde denuncias indicavam que um masculino teria adquirido uma tv oriunda de furto. Deslocado a residência e mediante autorização do proprietário foi realizado busca em sua residência, onde foi localizada, no quarto a referida TV. Diante dos fatos foi dada voz de prisão ao mesmo e encaminhado a 45ªDRP.

FURTO QUALIFICADO

No dia 23 de novembro de 2017, a equipe deslocou até o Posto de Combustível Progresso onde o solicitante, relatou que os indivíduos que haviam furtado alguns objetos no referido posto estavam naquele estabelecimento. Diante dos fatos foi identificados os três rapazes, os quais estavam de posse dos seguintes objetos um extintor, um rodo de alumínio, um escovão e um cone de sinalização. Diante dos fatos os três foram encaminhados para 45ª DRP para serem tomadas as devidas providencias. 

AMEAÇA

No dia 23 de novembro de 2017, atendendo solicitação de um masculino, a equipe de serviço deslocou até a Rua Bandeirantes, Vila Planalto, onde no local relatou o solicitante que seu sogro veio a ameaça-lo com uma foice. Diante dos fatos a equipe encaminhou as partes para a 45ªDRP juntamente com a foice utilizada na ameaça, para os demais procedimentos cabíveis.

VIAS DE FATO

No dia 23 de novembro de 2017, depois de solicitação de que pessoas estavam brigando em um apartamento na Avenida Presidente Getúlio Vargas, a equipe deslocou até o local, dois masculinos estavam em vias de fato, sendo que com a equipe no local o fato foi cessado espontaneamente pelas partes. No local estava também uma mulher, e ao conversar com eles, nota-se q a motivação da briga foi ciúmes e traição. As partes foram encaminhadas até a 3ªCia PM para lavratura de termo circunstanciado.