terça-feira, 22 de agosto de 2017

MILAGRE: AGRICULTOR SOFRE FERIMENTOS LEVES APÓS GRAVE ACIDENTE COM TRATOR



A reportagem da RADIO VOZ esteve na tarde desta terça-feira (22/8) na comunidade de Quatro Irmãos onde um grave acidente foi registrado.

O agricultor Carlos José Berlanda, 61 anos de idade, que mora na comunidade de Barra Verde, trabalhava em sua propriedade, em Quatro Irmãos, quando perdeu o controle da máquina, um trator Massey Fergurson 275, que despencou de RÉ barranco abaixo mais de 50 metros até Cair na estrada.

Como o trator caiu primeiro com a parte traseira, a plataforma acoplada a máquina amorteceu a queda de uma certa forma.

Seu Berlanda caiu junto com a máquina, que caiu de lado. Apesar do tamanho do acidente, seu Berlanda sofreu apenas ferimentos leves.

A pé, ele foi até sua casa, em Barra Verde, onde estão sua família providenciou socorro, transportando-o a UPA de Coronel Vivida.

Fonte: Adelino Guimarães www.radiovozdosudoeste.com.br

Fotos: Vanderlei Lima.

Neste sábado tem Tarde Festiva e Jantar Dançante Beneficente em Jaciaba


Toda renda sera revertida para realização da cirurgia de Maria Lucia Sopcko "Malu."





PM de Turvo recupera equipamentos de som e bateria de caminhão furtados


A equipe da Polícia Militar recebeu uma solicitação informando que havia um veículo estacionado próximo a creche, e que já havia conversas entre populares de que o aparelho de som profissional que havia sido furtado em data anterior, estava de posse do proprietário do veículo. Com tais informações, foi localizado o proprietário, o qual confirmou que o veículo vw/gol, é de sua propriedade, e que estacionou no referido endereço, na data de ontem por ter acabado o combustível, o que o obrigou a deixar naquele local. Já no local, o proprietário veio a abrir o veículo o que permitiu a vítima do furto, a confirmar que de fato o equipamento de som que estava instalado era mesmo de sua propriedade.
 Após receber voz de prisão, o suspeito veio a negar ter furtado o objeto, e passou a contar uma historia onde ele comprava o equipamento de som de um desconhecido na cidade de Guarapuava. Instalado de maneira individual no equipamento de som, havia uma bateria de caminhão, que o suspeito informou ser de propriedade de um amigo, o qual havia cedido para usar. Como havia um boletim de ocorrência relatando o furto de uma bateria de caminhão, foi entrado em contato com a vítima do referido b.o. O que veio a apresentar um cupom fiscal de compra de uma bateria e o certificado de garantia da bateria com a mesma codificação da bateria apreendida. 
Diante dos fatos foi deslocado até o endereço do suposto amigo, o qual veio a confessar o furto da bateria, e que havia feito o furto junto com o proprietário do veículo VW/Gol. Diante da confissão sobre o furto da bateria, o proprietário do veículo também veio a confessar que foi o autor do furto do equipamento de som, confessando ainda que uma parte do equipamento furtado ainda se encontrava em sua residência. 
Deslocado até a referida residência, aonde o próprio veio a mostrar que sob a sua cama estavam mais algumas peças do som, enquanto que na parte externa da residência foi localizada uma caixa em MDF e um “carpe” do forro da caixa, todos os objetos reconhecidos pela vítima. Durante buscas na casa ainda foi localizado mais alguns objetos que o autor não soube comprovar a procedência. Diante dos fatos, encaminhado vítimas, autores e produtos até a 14ª sdp para os procedimentos cabíveis.

Fonte: DPM de Turvo

Paraná se prepara para requerer suspensão da vacinação



A Secretaria da Agricultura e Abastecimento e a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) solicitaram ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento uma auditoria para atestar o Paraná como área livre de febre aftosa sem vacinação. “Se tudo der certo, esperamos fazer a última campanha de vacinação contra febre aftosa em maio de 2018”, afirma o secretário da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara.

A medida é consenso nas lideranças das cadeias produtivas de proteína animal no Paraná como bovinos, suínos, aves, leite e peixes. “Os líderes decidiram, em conjunto, suspender a campanha de vacinação no ano que vem”, complementou.

De acordo com Ortigara, ao tornar o estado área livre da doença sem vacinação, o objetivo é alcançar mercados mais disputados e valiosos, um desafio que provocará uma transformação no setor produtivo de proteínas animais no Paraná. “Temos que deixar de usar ferramentas antigas e partir para a inteligência no controle sanitário”, defendeu.

“65% do mercado suíno no mundo não compra carne suína do Brasil porque o país ainda vacina contra febre aftosa. Não conseguimos acessar mercados importantes como Japão e Coreia do Sul, que só compram carne suína de países sem vacinação contra aftosa”, complementou.

PROCESSO - De acordo com o diretor-presidente da Adapar, Inácio Afonso Kroetz, a agência está trabalhando com a expectativa de ter condições para que seja possível recomendar tecnicamente, e com segurança, a suspensão da vacinação contra a febre aftosa. E que o prazo entre a retirada da vacinação e o reconhecimento nacional e internacional seja o menor possível.

Historicamente, os índices de vacinação contra a febre aftosa no Paraná estão acima de 95% e as propriedades com avicultura e suinocultura comercial estão todas georeferenciadas, bem como 92,38% das propriedades cadastradas com bovinos. A meta é atingir 100% de georeferenciamento nas propriedades com bovinos até o final de novembro.

“Os resultados da auditoria são decisivos para os encaminhamentos oficiais da condição para a suspensão da vacinação e o reconhecimento de Zona Livre de Febre Aftosa Sem Vacinação”, disse Kroetz.

PREPARAÇÃO - Os preparativos para almejar o status pleiteado vêm sendo construídos ao longo dos anos, seguindo normas e recomendações tanto pelo Mapa como pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), responsáveis pelo reconhecimento nacional e internacional.

Recentemente, o Governo do Paraná autorizou a contratação de mais 35 médicos veterinários remanescentes de concurso realizado em 2014. Eles complementarão a ocupação necessária em postos de trabalho estratégicos para a defesa sanitária agropecuária animal no Estado.

Fonte: AEN

Moça de 21 anos morre em acidente na BR-373

Vítima pilotava moto que bateu na traseira de outro veículo, que fugiu do local; moça de 21 anos morreu na hora.



Uma jovem de apenas 21 anos morreu em um acidente ocorrido na manhã desta terça-feira (22) na BR-373, no trecho entre Imbituva e Ponta Grossa. A moça, que ainda não teve a identidade confirmada pelo Instituto Médico Legal (IML), pilotava uma motocicleta que bateu na traseira de outro veículo no quilômetro 236 da rodovia, no trecho conhecido como ‘Curva do Tigre’.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), que esteve no local do acidente, a moto pilotada pela jovem bateu na traseira de um caminhão que ainda não foi identificado – o motorista não parou para prestar socorro – existe a suspeita de que ele nem tenha percebido que foi atingido pela moto, que tem placas de Guamiranga.

A jovem morreu ainda no local do acidente e o corpo foi encaminhado ao IML de Ponta Grossa. Peritos do Instituto de Criminalística também foram acionados ao local do acidente para levantar informações que possam auxiliar no esclarecimento do caso.

A PRF destacou que o local o acidente possui faixa adicional e é uma saída de curva com proibição de ultrapassagem, com limite de velocidade de 90 km/h para veículos de grande porte e 100 km/h para outros veículos.

Fonte: A Rede

Faleceu Zélia Ricken, após 5 dias internada vítima de acidente na PRC-466 em Pitanga


Faleceu na manhã dessa terça (22), uma das vítimas do acidente que ocorreu na sexta-feira (18), na PRC-466, próximo a Serra da Marrequinha em Pitanga. Zélia Ricken de 46 anos lutou bravamente pela vida por cinco dias, após o acidente foi hospitalizada em estado grave em Guarapuava, passou por cirurgias, teve fraturas graves, lutou até o último momento, mas não resistiu.

Zélia dirigia um veículo Meriva, junto a ela no carro estava também a mãe Lucia Stosk 69 anos, Lucia teve graves ferimentos, mas passa bem, deve receber alta médica a qualquer momento.

O Corpo de Zélia Ricken será velado na Capela Mortuária de Pitanga.


Veja sobre o acidente: