quinta-feira, 30 de março de 2017

Governo terá programas de prevenção do álcool e drogas para adolescentes


A Secretaria de Estado da Saúde e o Ministério da Saúde vão implantar programas voltados a crianças e adolescentes para a prevenção do uso de drogas e álcool no Paraná. A reunião com representantes do Ministério, e das Secretarias estaduais da Educação e da Família e Desenvolvimento Social aconteceu nesta quinta-feira (30) em Curitiba. 

O sistema de prevenção a ser implementado no Paraná é uma iniciativa do Governo Federal baseado em metodologias internacionais que já indicaram efetividade. São eles: o Elos – Construindo Coletivos, voltado a crianças de 6 a 10 anos e suas famílias, aplicado no ambiente escolar; o #Tamojunto, para jovens de 13 e 14 anos e suas famílias, também desenvolvido em escolas; e o Famílias Fortes, para famílias com jovens de 10 a 14 anos, em Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). 

“É evidente a necessidade de ampliar e fortalecer políticas voltadas à prevenção do uso de álcool e drogas. Se pudermos evitar ou pelo menos retardar a aproximação dos nossos jovens com essas substâncias, nossos esforços em desenvolver esses programas terão valido muito a pena”, salienta o secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto. 

A coordenadora estadual de Saúde Mental, Rejane Cristina Teixeira Tabuti, disse que o Paraná é o maior interessado em apoiar e capilarizar as ações desses programas, que têm uma característica de iniciar a prevenção já com as crianças – onde há uma lacuna. “Como Governo estadual, nosso papel é garantir a formação dos profissionais que vão atuar nos projetos e articular sua execução nos municípios do Paraná”, afirmou. 

PILOTO – A intenção é iniciar as capacitações dos representantes das cidades interessadas ainda no primeiro semestre de 2017 com o auxílio da Escola de Saúde Pública do Paraná. “Os dados de monitoramento dos três programas aplicados em municípios-pilotos no Brasil deram segurança para definir a meta de ampliar para todos os Estados até 2018”, diz o coordenador-geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas do Ministério da Saúde, Quirino Cordeiro Junior. 

No Paraná, Curitiba fez parte da experiência. O Elos e o #Tamojunto estão implantados em algumas escolas municipais e estabelecimentos de saúde da capital desde 2013. “Os aspectos preventivos são importantíssimos. Precisamos que cada real investido em prevenção evite aquele gasto quando a gente já pega a situação de dependência avançada e já com danos à saúde. O que queremos é uma população mais feliz e mais saudável”, enfatiza o secretário municipal de Saúde de Curitiba, João Carlos Gonçalves Baracho. 

A Secretaria da Saúde vai elaborar um Plano Estadual de implementação do sistema em parceria com as Secretarias da Educação e Família e Desenvolvimento Social. Serão verificados os recursos humanos disponíveis em cada órgão para exercerem as funções de articuladores e formadores. “Com a instituição da equipe, saberemos qual o número de escolas e equipamentos municipais conseguiremos alcançar, bem como qual estratégia utilizar para a expansão aos municípios”, diz Rejane. 

PROGRAMAS – O Elos - Construindo Coletivos é uma ação intersetorial que envolve os setores da Saúde e Educação, voltada a crianças de 6 e 10 anos matriculadas do 1º ao 5º ano do ensino fundamental. 

O programa tem por objetivo fortalecer vínculos sociais, favorecer processos de ensino e aprendizagem e reduzir interações que aumentam a vulnerabilidade ao álcool e drogas na faixa etária atendida. 

O #Tamojunto é uma estratégia de prevenção do uso de drogas promovidas em escolas, recomendada para educandos de 13 a 14 anos, também com envolvimento dos setores da saúde e educação. Caracteriza-se por atividades interativas, lúdicas e dinâmicas que estimulam diálogos constantes integrando discussões sobre elementos de estilo de vida dos adolescentes. 

O Famílias Fortes é uma proposta de intervenção para famílias com jovens de 10 a 14 anos, que atua no fortalecimento de vínculos familiares. O programa é baseado em estratégias interativas que ampliam o diálogo e fortalecem os vínculos entre pais e filhos, que funcionam como fatores de proteção relacionados à redução de conflitos familiares e à prevenção do uso prejudicial de álcool e outras drogas pelos jovens.

Fonte: www.aen.pr.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário