quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

23º RODEIO CRIOULO EM SANTA MARIA DO OESTE - PR, DIAS 13, 14 E 15 DE FEVEREIRO



Morre égua que foi colocada à venda depois de ter sido pichada no Paraná

Animal caiu acidentalmente e, devido ao estado debilitado, não resistiu.
Pichação dizia 'vendo 800,00'; égua foi flagrada em Ponta Grossa.

Do G1 PR
Entre o lombo e o pescoço da égua, estava escrito com tinta preta 'vendo 800' (Foto: Luana Dalzotto)

A égua flagrada com o corpo pichado em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná, morreu. O animal chegou a ser adotado pela microempresária Valdete Cardozo, de 47 anos, e pelo marido pouco tempo depois do flagra. Entretanto, após uma queda no novo lar, o animal não resistiu. Devido ao estado debilitado, a égua morreu na noite de domingo (29). "Ainda nem tínhamos decidido o nome", lamenta.

No sábado (28), pouco tempo antes de a égua ganhar um lar, a moradora Luana Dalzotto fotografou o estado em que o animal estava. Entre o lombo e o pescoço da égua, estava escrito com tinta preta “vendo 800,00”. “Ela estava puro couro e osso, estática. Nem parecia de verdade”, conta.

Luana afirma que chamou a Guarda Municipal (GM) para recolher o animal, mas ninguém apareceu. A GM rebate e garante que, ao chegar ao local, não encontrou a solicitante, nem a égua.

Adoção
Valdete conta que passava com o marido pela região de Uvaranas quando notou o animal maltratado.

"Havia duas moças por perto, tomando conta. Elas estavam dando milho e água enquanto não chegava ajuda”, relata.

A microempresária, então, decidiu levar o animal para casa. “Eu sempre gostei de bichos e tenho um quintal enorme”, afirma. Depois de várias ligações, o casal conseguiu um veículo para fazer o transporte da égua.

Ao chegar ao novo lar, o animal ganhou um banho. “Não sobrou nada de tinta”, diz. Depois, foi dado comida e água para a égua, além de um lugar espaçoso para descansar. “Dava para ver que ela estava feliz. Nós também estávamos muito empolgados”, revela.

Acidente fatal
Entretanto, na noite de domingo, a égua acabou sofrendo um acidente. “Ela derrapou em um barranquinho que temos no quintal e não conseguiu se levantar porque ainda estava muito fraca. Tentamos fazer com que ela se levantasse de todos os jeitos, mas não conseguimos”, lamenta.

Valdete afirma que ela e a família ainda estão bastante fragilizadas com a morte. “Só queríamos cuidar do bichinho. Tirei uma foto logo após o resgate para poder comparar mais tarde, quando ela estivesse boa. Mas não deu tempo. Não deu tempo também de escolher entre os nomes Branca e Estrelinha. Toda vez que começo a falar sobre o assunto já me dá um nó na garganta”, desabafa.
Ao chegar ao novo lar, o animal ganhou banho, comida, água e um lugar para descansar (Foto: Valdete Cardozo)

Fonte: http://g1.globo.com/pr

Onze estádios estão liberados para o início do Campeonato Paranaense

Arena da Baixada é exceção, mas não preocupa pois recebe jogo apenas na terceira rodada. Confira também quem já definiu os valores dos ingressos para os jogos

A três dias do início do Campeonato Paranaense, apenas um estádio não está aprovado pela Comissão de Vistorias da Federação Paranaense de Futebol (FPF). Segundo a entidade, dos 12 palcos do Estadual, somente a Arena da Baixada, do Atlético-PR, não entregou os laudos técnicos em relação à prevenção e combate de incêndio, condições sanitárias e de higiene. 

Porém, a entrega dos documentos poderá ser feita até 72h antes da estreia da equipe rubro-negra em casa, marcada para o dia 8 de fevereiro, contra o Paraná, pela terceira rodada do estadual. Para a primeira rodada da competição todos os estádios foram aprovados e, assim, as partidas da estreia estão mantidas para os respectivos campos.

Nenhum clube precisou realizar adequações para que os laudos fossem aprovados. A Vila Capanema, do Paraná e o Germano Kruger, do Operário-PR, passaram por reformas nos últimos meses apenas para melhorias dos estádios, como implantação de um novo gramado e mudanças no túnel de acesso ao campo. 

A fórmula do campeonato foi mantida com 12 times jogando entre si em turno único. Os oito melhores passam para as quartas de final e fazem partidas de ida e volta até a definição do título. Já os quatro últimos disputam um quadrangular para decidir os dois rebaixados.

Atual campeão, o Londrina estreia em casa no dia 1º de fevereiro, contra o Foz do Iguaçu, às 17h. O primeiro clássico estadual, entre Atlético-PR e Paraná, está marcado para a terceira rodada, no dia 8, às 19h30, na Arena da Baixada. Já o Atletiba acontece no dia 22, na quinta rodada, às 18h30, no estádio Couto Pereira. 

Ingressos 

Os ingressos do Campeonato Paranaense não possuem um padrão de valores estabelecido pela FPF e variam de acordo com o definido pelos clubes. Confira os valores de cada clube a seguir. 

Atlético-PR

O Atlético-PR ainda não divulgou oficialmente os valores dos ingressos para o Estadual. Porém, tudo indica que os mesmos valores do Campeonato Brasileiro serão mantidos no Paranaense. Assim, as entradas variam de R$ 75 a R$ 800 de acordo com o setor da Arena da Baixada. 

Coritiba

O primeiro jogo do Coxa no Couto Pereira será na segunda rodada da competiçã. O clube ainda não definiu os valores dos ingressos. 

Cascavel

Os valores dos jogos da Serpente variam de R$ 40 a R$ 20, de acordo com o setor do Estádio Olímpico Regional. 

Foz do Iguaçu 

Os jogos do Foz do Iguaçu serão realizados no Estádio do ABC e os preços dos ingressos vão de R$ 40 a R$ 20, dependendo do setor. 

J.Malucelli

Os valores dos ingressos dos jogos no Ecoestádio Janguito Malucelli ainda não foram definidos pelo clube curitibano. 


Londrina


Os jogos do Tubarão serão realizados no tradicional Estádio do Café, com ingressos que variam de R$ 20 a R$ 90. Os bilhetes podem ser adquiridos em pontos de venda na cidade e pela internet.

Maringá

As partidas da Zebra serão realizadas no Estádio Willie Davis com entradas que variam de R$ 33 a R$ 23 de acordo com o setor do estádio. 

Nacional 

Os jogos do time de Rolândia serão realizados no Estádio Erich George, porém, os valores dos bilhetes ainda não foram definidos pelo clube. 

Operário-PR

Os valores dos ingressos dos jogos do Fantasma variam de R$ 40 a R$ 80, dependendo do setor do Estádio Ferando Charbub Farah. Além disso, o clube criou também possui um plano de sócio torcedor. 

Paraná

Os jogos do Tricolor serão realizados na Vila Capanema. Os ingressos custam de R$ 25 a R$ 100. No Setor popular e na torcida visitante, por exemplo, a inteira custa R$ 50, e a meia-entrada, R$ 25.

Prudentópolis 

Os jogos do Prude vão ocorres no Estádio Newton Agibert, mas os valores ainda não foram definidos pelo clube. 

Rio Branco-PR

Os valores dos ingressos para os jogos do time de Paranaguá custam R$ 40,00, independente do setor do Estádio Ferando Charbub Farah. O clube também possui plano de sócio.

ASSOCIADO DO SICREDI UNIDADE TURVO, PEÇA SEU CUPOM E CONCORRA A UM CARRO 0KM DO 7° FESTIVAL DE PRÊMIOS DA ACET

O Sicredi está participando da Campanha do 7º Festival de Prêmios da ACET. Associação Comercial Empresarial de Turvo.
Foto: Elói Mattos

Nessa Quarta, 28 de Janeiro, o Carro da Promoção está exposto em frente o Sicredi, você amigo associado poderá visitar, conhecer o carro, pedir seu cupom e concorrer a 01 VW UP! 0 km, 01 Vale Compras de R$ 1.000,00 e 03 Vales Compras de R$ 500.00.

SICREDI HÁ MAIS DE 30 ANOS NA REGIÃO E DESDE 2009 COM A UNIDADE EM TURVO.

A cooperação está cada vez mais presente na vida das pessoas. E sempre esteve na vida do Sicredi. Um sistema de cooperativas de créditos que oferece soluções focadas no crescimento dos seus associados.

SICREDI EMPRESAS. SOLUÇÕES QUE COOPERAM COM O TAMANHO DO SEU NEGOCIO.

O Sicredi possui mais de 2,4 milhões de associados e oferece os mesmos produtos e serviços de um banco tradicional. Mas o Sicredi não é um banco. É uma instituição financeira cooperativa que, ao invés de clientes, tem sócios. E isso faz toda a diferença.

Por ser uma instituição cooperativa, o Sicredi oferece um atendimento mais próximo, uma parceria com o objetivo em comum e um modelo de negócios sustentável, no qual todos saem ganhando: o seu negócio, a sua cooperativa e a comunidade. Pois parte do capital de uma cooperativa é isso. Afinal, se o seu negocio cresce, gera emprego, renda e fortaleça a economia.

O sicredi é feito de gente que coopera para gerar crescimento coletivo.

É essa a essência que rege o Sicredi: envolvimento total com seus associados e atendimento diferenciado, resultados de um modelo de gestão financeira transparente e eficaz, que respeita a individualidade de cada sócio, ao mesmo tempo em que valoriza o desenvolvimento mútuo. Razão pela qual o Sicredi reinveste os recursos a que administra nas regiões em que está presente, fortalecendo a economia local e gerando desenvolvimento.

Mais que produtos e serviços, soluções financeiras que cooperam para o crescimento dos associados. 

Investimentos, Créditos, Cartões de Créditos e Débitos, Seguros, Consórcios, Previdências, Câmbio, Cobrança, Débito em Conta, Serviços pela Internet, Poupança, Caixas Eletrônicos.

Sicredi Unidade de Turvo, Rua Elias Riclki Centro, nº 350, Fone (42) 3642-2123.

 Durante a Campanha, que vai até 01 de Março de 2015, o carro ficará exposto em frente às lojas participantes. Se você amigo lojista, quiser a visita do Blog do Elói, faça como o Sicredi, entre contato, fone 42-9132-6466 ou eloimattos2010@hotmail.com

Foto: Elói Mattos


ATENÇÃO alunos do ENSINO MÉDIO concluintes nos anos 2013 e 2014!

A UniCesumar preparou muitas vantagens e benefícios para iniciar sua Graduação em um dos nossos cursos na modalidade EAD:
1° mensalidade até 07/02 - 40% desconto*!
A partir da 2° até última mensalidade - 35% desconto*!
Aproveite a oportunidade!
Mais informações: (42) 3624-7252 guarapuava@unicesumar.edu.br

Educadores das escolas itinerantes estão com salários atrasados

Desde o mês novembro do ano passado, 112 educadores das escolas itinerantes do Paraná estão sem receber pagamento

Comprometidos(as) com os trabalhos realizados nas escolas, os educadores e educadoras optaram por manter as atividades educativas normais e finalizaram o ano letivo de 2014 garantindo o direito à educação aos estudantes. 

Entretanto, pelo fato dos educadores(as) estarem sem receber seus salários a mais de três meses existe a incerteza sobre o início do ano letivo de 2015.
Além da falta de pagamento dos educadores e educadoras e, outro agravante é o risco das crianças não iniciarem as aulas no inicio de fevereiro, como consequência direta.

A Secretaria de Estado da Educação do Paraná (SEED) afirma que até o momento não está autorizada a realizar os pagamentos sem autorização da Secretaria de Estado da Fazenda, e que está fazendo levantamento de todos os gastos do período a pedido da Fazenda.

Atualmente, existem dez escolas itinerantes que atendem 1.552 crianças e adolescentes nas áreas de acampamentos do estado.

As escolas

A escola itinerante é uma escola pública que funciona em comunidades acampamentos de famílias de trabalhadores Sem Terra, com o objetivo de garantir o direito humano fundamental da educação.

Foi reconhecida pelo Conselho Estadual de Educação do Paraná (CEE) nos Pareceres n° 1012 de ano 2003, n° 117 e n° 743 do ano de 2010, e pela SEED nas Resoluções n° 614 do ano 2004 e 3922 do ano de 2010.

Para a manutenção das escolas, foi estabelecido o Termo de Cooperação Técnica e Financeira (Convênio) entre a SEED e a ACAP (Associação de Cooperação Agrícola e Reforma Agrária do Paraná - uma associação civil sem fins lucrativos). 

Este convênio determina as obrigações, como o fato das folhas de pagamento serem de responsabilidade da SEED.

Fonte: www.centralcultura.com.br