quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

Paraná soma 8.902 mortes e 488.801 casos de Covid


A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quinta-feira (14) 5.796 novos casos confirmados e 78 mortes em decorrência do novo coronavírus. Há ajustes de casos confirmados e óbitos ao final do texto.

Os dados acumulados do monitoramento mostram que o Paraná soma 488.801 casos confirmados e 8.902 mortos.

Os casos divulgados nesta quinta-feira (14) são de janeiro de 2021 (5.391) e dos meses de abril (1), julho (1), agosto (3), setembro (7), outubro (4), novembro (32) e dezembro (357) de 2020.

INTERNADOS – 1.364 pacientes com diagnóstico confirmado estão internados. São 1.121 pacientes em leitos SUS (560 em UTI e 561 em leitos clínicos/enfermaria) e 243 em leitos da rede particular (112 em UTI e 131 em leitos clínicos/enfermaria). 

Há outros 1.291 pacientes internados, 488 em leitos UTI e 803 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos. 

ÓBITOS – A secretaria informa a morte de mais 78 pacientes. São 32 mulheres e 46 homens, com idades que variam de 20 a 98 anos. As mortes ocorreram entre 4 de agosto de 2020 a 14 de janeiro de 2021. 

Os pacientes que morreram residiam em Maringá (12), Londrina (10), Apucarana (5), Arapongas (4), Cascavel (3), Curitiba (3), Araucária (2), Cambé (2), Faxinal (2), Guaratuba (2), Palmital (2), Ponta Grossa (2), Rolândia (2), Toledo (2) , Umuarama (2).

A Sesa registra ainda a morte de uma pessoa que residia em cada um dos seguintes municípios: Almirante Tamandaré, Campo Largo, Campo Magro, Campo Mourão, Colorado, Cruzeiro do Oeste, Fazenda Rio Grande, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Guairá, Guarapuava, Ibiporã, Jacarezinho, Jandaia do Sul, Mandaguaçu, Mangueirinha, Marialva, Paiçandu, Paranaguá, Perobal, Pinhais, Ribeirão Claro e São José dos Pinhais.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento registra 3.853 casos de residentes de fora, 75 pessoas foram a óbito. 

AJUSTES 

Um caso e óbito confirmado (M,65) no dia 02/06/2020 em ROLÂNDIA foi excluído por duplicidade.

Um caso e óbito confirmado (F,85) no dia 04/06/2020 em LONDRINA foi excluído por duplicidade.

Um caso e óbito confirmado (M,30) no dia 05/06/2020 em LONDRINA foi excluído por duplicidade.

Um caso e óbito confirmado (M,57) no dia 05/06/2020 em LONDRINA foi excluído por duplicidade.

Um caso e óbito confirmado (F,57) no dia 13/06/2020 em LONDRINA foi excluído por duplicidade.

Um caso e óbito confirmado (F,34) no dia 20/06/2020 em LONDRINA foi excluído por duplicidade.

Um caso e óbito confirmado (F,85) no dia 23/06/2020 em MARMELEIRO foi excluído por duplicidade.

Um caso e óbito confirmado (M,46) no dia 25/06/2020 em SANTA IZABEL DO OESTE foi excluído por duplicidade.

Um caso e óbito confirmado (F,59) no dia 11/07/2020 em NOVA PRATA DO IGUACU foi excluído por duplicidade.

Um caso e óbito confirmado (F,44) no dia 08/08/2020 em DOIS VIZINHOS foi excluído por duplicidade.

Um caso e óbito confirmado (M,60) no dia 13/08/2020 em DOIS VIZINHOS foi excluído por duplicidade.

Um caso e óbito confirmado (F,38) no dia 24/08/2020 em CAMBÉ foi excluído por duplicidade.

Um caso e óbito confirmado (F,46) no dia 03/09/2020 em AMPÉRE foi excluído por duplicidade.

Um caso e óbito confirmado (F,75) no dia 08/09/2020 em FLORESTÓPOLIS foi excluído por duplicidade.

Um caso e óbito confirmado (F,49) no dia 13/09/2020 em DOIS VIZINHOS foi excluído por duplicidade.

Um caso e óbito confirmado (M,93) no dia 16/09/2020 em LONDRINA foi excluído por duplicidade.

Um caso confirmado (F,7) no dia 24/09/2020 em NOVA FÁTIMA foi excluído por duplicidade.

Um caso e óbito confirmado (F,72) no dia 23/10/2020 em ROLÂNDIA foi excluído por duplicidade.

Um caso e óbito confirmado (M,68) no dia 12/10/2020 em LONDRINA foi excluído por duplicidade.

Confira o informe completo clicando aqui.

Batalhão de Polícia de Fronteira faz maior apreensão de drogas de sua história


O Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron) realizou a maior apreensão de drogas de sua história em uma propriedade rural de Toledo, na Região Oeste. A operação foi nesta quarta-feira (13) e retirou de circulação 12,7 toneladas de maconha. Cinco pessoas foram presas. O BPFron destacou que a apreensão é a maior desde a criação da unidade, em 2012. O prejuízo ao narcotráfico com a apreensão é de cerca de R$ 13 milhões

Os policiais militares do batalhão contaram com apoio de um helicóptero da Casa Militar. A aeronave, que atende o governador Carlos Massa Ratinho Junior, foi aplicada para transporte de tropa e sobrevoo no local. Além de maconha, foram apreendidos carregadores para fuzil e R$ 3.500 em dinheiro.

De acordo com o BPFron, as equipes estavam em patrulhamento quando viram a propriedade e suspeitaram de uma carreta. Policiais militares do Pelotão de Operações com Cães colaboraram com a vistoria no veículo e na sequência com uma varredura na propriedade. Durante a ação foi localizado o galpão que escondia dezenas de fardos de droga.

Ainda segundo informações do batalhão, um dos suspeitos que estava na propriedade tentou subornar os policiais militares para evitar a apreensão da droga, mas acabou preso. Ele e os demais envolvidos serão denunciados por associação criminosa e tráfico de drogas.

A ação fez parte da Operação Hórus, coordenada pela Secretaria de Operações Integradas (Seopi) do Ministério da Justiça, e contou com o apoio de órgãos federais e estaduais no combate a crimes transfronteiriços. Além do Batalhão de Polícia de Fronteira participam da Hórus a Polícia Federal, Receita Federal, Companhia de Comandos e Operações Especiais (COE) do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), ambos da Polícia Militar do Paraná; o grupo Tigre da Polícia Civil do Paraná; o Bope da Polícia Militar do Mato Grosso do Sul; a Força Nacional; e o Exército Brasileiro.

Fonte: AEN

Mais 29 casos de covid-19 é registrado em Turvo


Nesta quinta-feira (14) foram confirmados 29 casos para covid-19. em Turvo. Aumentando o número de casos para 470 casos positivos por meio do exame PCR do LACEN (Laboratório Central do Estado do Paraná), o número de casos confirmados por meio de sorologia subiu para 09, somando-se assim 479 casos confirmados.

Três pessoas encontram-se internadas no Hospital Regional de Guarapuava, duas na enfermaria e uma na UTI

418 casos estão recuperados, e 61 casos ativos, 33 pessoas aguardam o resultado do exame em isolamento domiciliar.



Mais 09 casos de covid-19 é registrado em Boa Ventura de São Roque






Estado licita elaboração do projeto de duplicação e restauração da PRC-466 entre Turvo e Guarapuava



O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) está licitando a elaboração de cinco projetos executivos de engenharia de restauração e ampliação da capacidade de 262,66 quilômetros de rodovias, ligando o Centro-Sul ao Centro-Oeste e ao Norte. A abertura dos envelopes com as propostas técnicas para os cinco lotes acontecerá de 26 a 29 de janeiro.

A iniciativa conhecida como a remodelação do “eixo estruturante” de rodovias está incluída no Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná e conta com financiamento do Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID).

Todos os projetos devem apresentar os serviços necessários para a restauração do pavimento existente e a implantação de soluções para ampliar a capacidade de tráfego das rodovias contempladas, que incluem faixas adicionais, acostamentos, acessos e outros.

As interseções em nível existentes deverão ser remodeladas para aumentar a segurança, preferencialmente adotando rótulas fechadas alongadas. Todas as pontes serão vistoriadas e analisadas e, caso seja necessário, deverão ser propostos reforços ou readequações.

Os trechos com curvas que apresentam risco deverão ter sua geometria readequada, visando prevenir acidentes. E, onde aplicável, devem ser previstos passeios, travessias para pedestres, pontos de ônibus e ciclovias ou faixas compartilhadas.

“Vamos transformar a região Central do Paraná com essa iniciativa, trazendo desenvolvimento, emprego e oportunidades para toda a população local. Não apenas vamos transformar essas rodovias em ótimas alternativas para transporte de carga entres as regiões Norte, Noroeste, Oeste e para Curitiba e Litoral, como vamos garantir que isso aconteça trazendo mais segurança e conforto para todos os usuários, sejam condutores, passageiros ou pedestres”, afirma o secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, Sandro Alex. 

LOTES – O projeto denominado lote 01 vai de Pitanga até a ponte sobre o Rio Muquilão, em uma extensão de 51,52 quilômetros. Ele inclui a PR-460 e um trecho da PRC-487, sendo que a interseção entre as duas deverá ser projetada em desnível. O investimento é de R$ 4,4 milhões.

O lote 02 dá continuidade ao anterior, contemplando a PRC-487 entre a ponte sobre o Rio Muquilão e o município de Campo Mourão, em uma extensão de 61,42 quilômetros, o maior dos cinco. Com orçamento de R$ 5,3 milhões, o projeto também deve considerar interseções em desnível nos acessos a Iretama (PR-462) e Luiziana (PR-553), além de pontes novas sobre o Rio Mourão e o Rio das Lontras, com geometria corrigida.

O lote 03 começa em Mauá da Serra e segue até Porto Ubá, em 54,81 quilômetros da PRC-272. Ele deverá incluir também a possibilidade de interseções em desnível nos acessos para Faxinal, Cruzmaltina e Borrazópolis, e o alargamento do viaduto sobre a linha férrea para implantação de acostamentos. Com orçamento de R$ 4,3 milhões, o lote deverá incluir ainda um estudo de viabilidade para unificar interseções muito próximas uma da outra ou com entrelaçamentos.

O lote 04 continua de Porto Ubá até o acesso a Furnas, na PRC-466, e terá um investimento de R$ 5,2 milhões para atender os 51,86 quilômetros de extensão do trecho. O projeto deve contemplar também o alargamento da ponte sobre o Rio Ivaí, para implantação de acostamentos, soluções para separar o tráfego local do tráfego de longa distância em Ubá do Sul e Lidianópolis, e a duplicação da ligação entre Jardim Alegre e Ivaiporã, com interseções em desnível e marginais no perímetro urbano dos dois municípios.

O lote 05 vai do acesso a Furnas até Pitanga, em uma extensão de 43,05 quilômetros, novamente na PRC-466. Neste projeto deve ser incluída também a possibilidade interseções em desnível no acesso a Manoel Ribas e no acesso para Pitanga, com soluções para separar o tráfego de longa distância do tráfego local neste último. O orçamento é de R$ 3,9 milhões.

LICITAÇÃO – As aberturas de envelopes com propostas técnicas do lote 01 e 02 acontecem em 26 de janeiro, a do lote 03 no dia 27 e dos lotes 04 e 05 no dia 29, na sede do DER/PR em Curitiba. As licitações são na modalidade Seleção Baseada na Qualidade e no Custo (SBQC). Participam empresas e consórcios classificados em Manifestação de Interesse realizada no ano passado.

“Tivemos uma participação expressiva de empresas interessadas em desenvolver os projetos de engenharia, resultando em listas curtas diferentes para cada lote. Com essa seleção prévia garantimos projetos de excelente qualidade e preços competitivos”, explica o diretor-geral do DER/PR, Fernando Furiatti.

“Pretendemos concluir as licitações e iniciar os trabalhos já este ano para termos a maioria dos projetos prontos em 2022”, afirma o diretor-geral. Após assinatura da ordem de serviço, o lote 02 tem prazo de execução de 540 dias e os demais de 360 dias.

OUTROS PROJETOS – O Eixo Estruturante vai se beneficiar de outras três iniciativas em desenvolvimento, também dentro do Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná.

Já está em andamento a elaboração do projeto de duplicação e restauração da PR-445 entre Mauá da Serra e o distrito de Irerê, em uma extensão de 49,70 quilômetros, um investimento de R$ 3,6 milhões.

Também foi contratado por R$ 2,6 milhões o projeto de restauração e ampliação da capacidade da PRC-466 entre Pitanga e Turvo, em uma extensão de 45,50 quilômetros.

Com previsão de assinatura do contrato em breve, foi licitada, ainda, a elaboração do projeto de duplicação e restauração da PRC-466 entre Turvo e Guarapuava, em uma extensão de 38,30 quilômetros e investimento de R$ 2,1 milhões.

Caminhoneiros prometem greve maior que a de 2018 por alta no preço do diesel

A greve dos caminhoneiros, prevista para o próximo dia 1º de fevereiro, vem crescendo em adesões e, de acordo com o presidente da Associação Nacional do Transporte Autônomos do Brasil (ANTB), José Roberto Stringasci, poderá ser maior do que a realizada em 2018, devido ao grau crescente de insatisfação da categoria, principalmente em relação ao preço do diesel e às promessas não cumpridas após a histórica greve no governo Temer.

Integrante do Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC), que na semana passada já alertou para a possibilidade de uma paralisação nacional, a ANTB representa cerca de 4,5 mil caminhoneiros, e não vê problema de realizar uma greve em plena pandemia. "A pandemia nunca foi problema. A categoria trabalhou para cima e para baixo durante a pandemia. Muitos caminhoneiros ficaram com fome na estrada com os restaurantes fechados, mas nunca parou", afirma Stringasci.

Segundo ele, a alta do preço do diesel é o principal motivador da greve, mas conquistas obtidas na paralisação de 2018, que chegou a prejudicar o abastecimento em várias cidades, também estão na lista de dez itens que estão sendo reivindicados ao governo para evitar a greve. "Esse (diesel) é o principal ponto, porque o sócio majoritário do transporte nacional rodoviário é o combustível (50% a 60% do valor da viagem) Queremos uma mudança na política de preço dos combustíveis", informa.

Outras reivindicações são o preço mínimo de frete, parado no Supremo Tribunal Federal (STF), após um recurso do agronegócio, e a implantação do Código Identificador de Operação de Transporte (Ciot), duas conquistas de 2018. Para resolver a questão e evitar uma greve, os caminhoneiros querem uma reunião com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro. "A categoria o apoiou em 100% praticamente nas eleições. Então agora exige a presença dele na reunião", explica.



Avião parte hoje para buscar 2 milhões de doses da vacina de Oxford


Um avião da companhia aérea Azul vai decolar hoje (14) para a Índia, de onde retornará ao Brasil com dois milhões de doses da vacina contra a covid-19, informou o Ministério da Saúde.

A aeronave sairá do Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), às 13h, com destino a Recife. Após a escala, partirá direto para a cidade indiana de Mumbai. As vacinas estão previstas para chegar ao Brasil no próximo sábado (16). O avião pousará no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro.

Ao chegar, as vacinas aguardarão o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que se reunirá no domingo (17) para analisar o pedido de uso emergencial, apresentado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), parceira da AstraZeneca e da Universidade de Oxford no Brasil.

Segundo o Ministério da Saúde, a vacina será distribuída aos estados em até cinco dias após o sinal verde da Anvisa, para, assim, dar início à imunização em todo o país, de forma simultânea e gratuita.

O ministério disse ainda que, além do apoio da Azul, contará com a Associação Brasileira de Empresas Aéreas por meio das companhias Gol, Latam e Voepass para a logística de transporte gratuito da vacina para covid-19.

A segurança no transporte das doses pelo Brasil será feita pelas Forças Armadas, em ação conjunta com o Ministério da Defesa.

“O sucesso da operação de importação demonstra o excelente momento das relações Brasil-Índia e a solidez da Parceria Estratégica bilateral. Os dois países têm mantido, recentemente, frequentes contatos em alto nível, pautados por espírito de solidariedade e cooperação no enfrentamento da pandemia de covid-19”, diz nota conjunta assinada pelos ministérios da Defesa e das Relações Exteriores.

Aeronave

O avião que partirá hoje para a Índia é um Airbus A330neo, maior aeronave da frota da companhia e estará equipado com contêineres específicos para garantir o controle de temperatura das doses de acordo com as recomendações do fabricante. 

Ontem (13), a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou as empresas aéreas a transportarem vacinas refrigeradas com gelo seco na cabine de passageiros. O transporte só ocorrerá, entretanto, se não houver passageiros durante o voo.

A medida alterou outra resolução da Anac, de dezembro do ano passado, que aprovou diretrizes para permitir, em caráter excepcional, o transporte de carga nos compartimentos de passageiros devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Novo milionário do Nota Paraná tem apenas 19 anos


O curitibano Rafael S, de 19 anos, se preparava para mais um dia de trabalho num supermercado da capital nesta quarta-feira (13) quando a equipe do Nota Paraná bateu em sua casa para entregar o cheque simbólico de R$ 1 milhão – principal prêmio do sorteio deste mês.

Atualmente morando em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba, na casa da avó, ele não conteve a alegria e o entusiasmo enquanto comemorava com a família. “Quando me ligaram achei que seria um valor menor, ainda estou sem acreditar”.

O jovem mora com a avó e atualmente trabalha como caixa em uma rede de supermercados. Seu plano era juntar algum dinheiro poupado do salário para financiar um carro e começar a cursar a sonhada faculdade de veterinária. “Agora os planos que eram para o final do ano foram adiantados”, vibrou.

A avó, dona Maria Aparecida, de 80 anos, também se emocionou e comemorou muito. “Ele merece, é um bom menino e trabalhador. Agora vai poder realizar seus sonhos”.

Rafael concorreu com apenas dois bilhetes e gastou R$ 250 em compras. “Eu sempre colocava o CPF nas notas, mas aí depois de um tempo eu parei. Foi recentemente que voltei e agora estou aqui com esse prêmio milionário”, contou.

R$ 200 MIL NO SUDOESTE - Outro sortudo paranaense foi Diego L, de Pato Branco, no Sudoeste do Estado. O motorista de caminhão de 25 anos levou para casa o prêmio de R$ 200 mil – o segundo maior valor do sorteio. “Foi uma grande surpresa, um momento de muita alegria. Não estava acreditando, então entrei no aplicativo e verifiquei que era verdade”, explicou.

Para ele o dinheiro veio em boa hora e nos seus planos estão quitar algumas dívidas e construir uma casa. “ Agora é só gratidão por essa benção recebida, veio na hora certa. Pretendo investir também o dinheiro, além de quitar dívidas e ter a tão sonhada casa”.

ATENÇÃO PARA O CADASTRO - Em alguns sorteios a equipe do Nota Paraná é obrigada a atacar de detetive para encontrar seus premiados pelo Estado. Isso acontece porque o contribuinte muda de endereço e/ou telefone e esquece de atualizar seus dados no site do programa. Por isso, é importante manter sempre atualizado o cadastro no site do Nota Paraná.

Aproveite o Verão de Ofertas no Suprema Supermercado de Turvo

 


Publicidade