quarta-feira, 12 de junho de 2019

Tratamento para dependência começa em postos de saúde



As drogas custaram ao menos R$ 52 milhões ao Paraná com tratamento de dependentes químicos em 2018. Foram 5.928 internamentos segundo a Secretaria da Saúde. Já a Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil do Paraná prendeu nos primeiros quatro meses deste ano 147 pessoas envolvidas no tráfico de entorpecentes. Fora as vidas perdidas, de valor incalculável.

Essas estatísticas serviram para balizar a campanha Junho Paraná Sem drogas, uma iniciativa do Governo do Estado com ações conjuntas das secretarias da Segurança Pública, da Justiça, Família e Trabalho e da Educação e do Esporte.

Além da conscientização e prevenção, a campanha quer incentivar os dependentes químicos a buscar tratamento. O Paraná conta com uma rede integrada de atendimento. O primeiro passo para quem quer ajuda é procurar o posto de saúde da própria cidade, em um dos 399 municípios do Paraná.

É na unidade básica que será feito o atendimento inicial, a triagem e o encaminhamento do paciente. Dependendo da complexidade, o usuário pode ser direcionado para um dos 143 Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) existentes no Estado, cujo tratamento é mais voltado para a estimular a integração social e familiar. Ou, se for o caso, realocado em um hospital especializado para internamento.

“Mas tudo começa na cidade, perto da porta de casa”, reforça a médica psiquiatra Maristela da Costa Sousa, da equipe de coordenação da Rede de Atenção à Saúde Mental do Paraná. “Não adianta a pessoa bater à porta de um hospital que, sem o encaminhamento, não será atendido”, completa.

ALTERNATIVA – Outras opções são usadas em casos de maior gravidade como surtos. A recomendação é para que uma terceira pessoa seja chamada, como a Guarda Municipal, Siate (193) ou Samu (192). “São o que classificamos como urgências”, diz Maristela.

São esses profissionais que, após o atendimento inicial, encaminham para um hospital geral ou uma unidade de saúde 24 horas, por exemplo, de acordo com as vagas liberadas pela central de leitos. A partir disso que o tratamento é direcionado. “Antigamente se colocava os pacientes dentro de uma ambulância e traziam para Curitiba. Agora cada município é responsável”, destaca a médica.

Fonte: AEN

Polícia Civil apreende carro com 262 quilos de maconha em Guarapuava


A Polícia Civil do Paraná (PCPR) apreendeu aproximadamente 262 quilos de maconha, nesta madrugada de quarta-feira (12), no município de Guarapuava. A droga estava armazenada no interior do veículo Ford Fiesta. 

A PCPR recebeu denúncia anônima que um veiculo Ford Fiesta de cor vermelha passaria por Guarapuava e estaria transportando drogas em seu interior. 

Rapidamente investigadores de Guarapuava e Policiais Rodoviários Federais formaram uma barreira policial na PRF Guará (BR 277). 

Durante a ação policial e mediante a iminente prisão, o motorista traficante conseguiu "furar a barreira" efetuando inclusive disparo de arma de fogo contra a equipe policial e após perseguição, abandonou o veículo em meio a um matagal nas proximidades do km 335 da BR 277 (Serra da Esperança), conseguindo fugir da prisão em flagrante.

No interior do veículo abandonado, foram localizados e apreendidos cerca de 262 quilos de maconha. O suspeito infelizmente não foi localizado.


Fonte: Polícia Civil

Três pessoas são flagradas furtando erva mate


No dia 11 jun. 19 às 13h30min a equipe deslocou até a Localidade de Faxinal dos Carvalhos, zona rural de Pinhão para averiguar uma situação de FURTO DE ERVA MATE. Conforme informações de um funcionário da empresa de segurança, três indivíduos, em um VW gol na cor azul, estavam furtando erva na propriedade, os quais ao serem surpreendidos se evadiram pela estrada principal sentindo lixão, se embrenhando na mata. 

No local foram iniciadas as diligências sendo logrado êxito na localização do veículo VW gol no qual foram encontrados alguns facões e um saco de erva. Em continuidade pelas buscas foram localizados dois homens, 15 e 21 anos, com os quais nada de ilícito foi encontrado, porém os mesmos assumiram estarem furtando erva na propriedade. O terceiro autor, 20 anos, foi localizado posteriormente dentro de um rio. Diante dos fatos foi dado voz de prisão aos autores os quais foram conduzidos até a Delegacia local. 

Compareceu no pelotão PM a vítima trazendo dois sacos de erva que os autores não conseguiram subtrair devido à fuga. Também relatou que durante a semana foram subtraídos 1000 kg de erva mate de sua propriedade.

PM cumpre mandado de prisão na Palmeirinha


No dia 11 jun. 19., às 18h00min, a equipe policial deslocou até a Rua Cipriano Marcondes de Campos, Vila Palmira, após receber solicitação da 1ª vara criminal de Guarapuava, a fim de dar cumprimento ao mandado de prisão ao jovem, 21 anos pelos crime previsto no artigo 155 do CP. 

Sendo deslocado até o Distrito da Palmeirinha, onde após levantamento de informações foi localizado e abordado o autor em frente a sua residência, sendo este cientificado sobre o referido mandado, lhe dando voz de prisão e encaminhado até a 14º SDP, onde foi constatado que este, possui contra si mais um mandado de prisão, pelos crimes previstos nos artigos 33 da lei 11.343, art. 14 da lei 10.826, art. 155 e 163 do CP. 

Sendo dado fiel cumprimento aos mandados de prisão, o qual foi entregue no SECAT desta unidade policial.

Homem é preso após assaltar estabelecimento comercial em Boa Ventura de São Roque


No dia 11 jun. 19., às 19h00min, a equipe policial deslocou até a Rua São Roque, Centro, a solicitante, 52 anos, informou que estava fechando seu estabelecimento bar quando chegou uma pessoa trajando uma blusa vermelha e de cabelo e barba vermelha e agarrou seu braço fazendo menção de estar armado e deu voz de assalto, subtraindo dinheiro do caixa, se evadindo a pé do local. 

Diante de informações a equipe efetuou patrulhamento e buscas na região onde foi localizado e abordado o autor, 37 anos, e localizado o dinheiro embaixo do assoalho da área da casa. 

Foi dada voz de prisão e encaminhado juntamente com o dinheiro e a vítima até a 45ª DP para as providencias cabíveis.