quarta-feira, 9 de setembro de 2015

OCORRÊNCIA POLICIAL EM TURVO: VEÍCULO RECUPERADO.


COMPARECEU NO DESTACAMENTO O SR J. P. R. INFORMANDO QUE DOMINGO DE MANHÃ DIA 06/09/2015, PERCEBEU QUE HAVIA UMA MOTOCICLETA YAMAHA DE COR VERMELHA ESTACIONADA NOS FUNDOS DO PATIO DE SUA RESIDENCIA, POREM ACHOU QUE O VEICULO ESTIVESSE "ESTRAGADO" E QUE O PROPRIETÁRIO RETORNASSE PARA APANHÁ-LA POSTERIORMENTE, QUE EM DATA DE HOJE 09/09/2015 FICOU SABENDO ATRAVÉS DE UM PROGRAMA DE RÁDIO QUE TAL MOTOCICLETA SERIA PRODUTO DE ROUBO EM DATA DE 05/09/2015. A EQUIPE DE SERVIÇO DESLOCOU ATÉ O LOCAL E CONSTATOU A VERACIDADE DOS FATOS SENDO ENTÃO ACIONADO O GUINCHO DO 16º BPM E CONDUZIDO A REFERIDA MOTOCICLETA, JUNTAMENTE COM O SOLICITANTE ATÉ A 14ª SDP PARA PROCEDIMENTOS CABÍVEIS.

FONTE: POLÍCIA MILITAR DE TURVO

APAE DE TURVO ENVIA CARTA DE AGRADECIMENTO A COMUNIDADE.


Carta aberta à comunidade,

Realizou-se no dia 04 de setembro de 2015, na Avenida 12 de Maio, o Pedágio Solidário da APAE. O objetivo deste ano foi a arrecadação de recursos para a compra de um XBOX e uma TELEVISÃO, com valor de mercado de R$ 2.400,00. Este recurso foi criado pela indústria do entretenimento e recentemente tem sido utilizado como uma ferramenta de trabalho na reabilitação de pessoas com os mais diversos tipos de afecções como, por exemplo: distúrbios, acidente vascular cerebral, fobias, entre outros, será utilizado pelos serviços de fonoaudiologia, fisioterapia, psicologia e terapia ocupacional da instituição. 

O pedágio é uma atividade promovida pela APAE, anualmente, em virtude da semana do excepcional. Esse ano novamente foi decidido em reunião com pais, direção e profissionais da saúde, que a arrecadação seria destinada à compra de material para aperfeiçoamento dos atendimentos prestados pela equipe de saúde. 

A APAE de Turvo atende, atualmente, 47 alunos em dois períodos, matutino e vespertino. Oferece atendimento fisioterapêutico, fonoaudiológico, psicológico, ocupacional e médico na especialidade de psiquiatria, além de receber suporte de assistente social. A APAE presta ainda atendimento à comunidade na área de neurologia e neuropediatria, e atualmente atende cerca de 10 pessoas da comunidade, e possui lista de espera. 

Dessa forma, vimos por meio desta agradecer à comunidade Turvense pelo apoio, pelas palavras doces de incentivo, e pelas doações realizadas. Agradecemos pela atenção dispensada ao serem abordados e por dedicarem um tempo do seu dia para ouvir nosso pedido e contribuir com a causa. 

. Agradecemos pelos R$ 2.081,00 arrecadados no pedágio

Nossa meta, R$ 2.400,00 reais ainda não foi atingida, assim, será decidido em reunião com pais e diretoria de que forma podemos alcança-la. Mas grande parte do caminho já foi trilhado para a conquista do nosso objetivo.


                                                          
Gratos pela atenção e colaboração
Pais de alunos da APAE
Direção da APAE
Profissionais de saúde da APAE




Vagas de emprego na Prepare RH.




DOMINGO TEM FESTA NA IGREJA UCRANIANA EM FAXINAL DA BOA VISTA/TURVO.

Foto: Felipe Brugg




Acidente deixa dois feridos na Palmeirinha

Um homem e uma mulher de 30 anos tiveram fraturas após uma batida entre o carro em que estavam e um ônibus escolar na PR 466, entrada do distrito da Palmeirinha. O acidente que vitimou o casal aconteceu próximo à Escola Municipal Vila Palmira. Não houve feridos no ônibus escolar que seguia com os alunos para o distrito. 

Os dois foram encaminhados para a UPA do Bairro Batel pela ambulância do Siate.


Domingo tem festa na comunidade de São Jerônimo/Turvo.





VEM AÍ O PRIMEIRO ENCONTRO DE CARROS ANTIGOS DE PITANGA.


No próximo dia 20 de setembro Pitanga sera palco do Primeiro encontro de carros antigos, organizado através do clube antigomobilismo Pé de Bode de Pitanga-PR. O evento sera realizado no centro de eventos parque do lago local com estrutura privilegiada são mais de 3000m com praça de alimentação, banheiros, área para Camping e pista asfaltada para exposição dos veículos, a entrada é gratuita tanto para expositores quanto para o publico. Faça ja sua inscrição e volte ao passado com os grandes clássicos automobilísticos : Maiores informações: Altamir 42-98047452 André 42-99325523 Paulo André 42-99499057

Julinha de Prudentópolis precisa de sua ajuda para transplante no EUA



Desde que nasceu, há um ano e um mês, a pequena Júlia dos Santos Cosechen mora no Hospital Nossa Senhora das Graças, em Curitiba. Ela veio ao mundo prematura, com apenas seis meses de gestação, e, por isso, uma necrose acabou atacando o intestino dela. O único modo de sobreviver seria retirar o tecido morto, o que, no caso de Júlia, significava praticamente todo o órgão.
Com a cirurgia, ela perdeu o intestino delgado e metade do intestino grosso. “A Júlia ficou com apenas três centímetros do órgão, uma pequena parte apenas para ‘juntar’ com o estômago. Depois desse dia, o médico informou que ela ia precisar de um transplante para viver normalmente. Não existe outro meio”, disse Lenilde Redesco dos Santos, avó da pequena, em entrevista à Banda B na tarde desta terça-feira (8).
A família é moradora de Prudentópolis, no sudeste do Paraná, e veio para a capital para acompanhar a gestação de Angela Dal Santos, mãe da bebê, considerada de risco pelos médicos. Após o nascimento, Júlia foi direto para uma incubadora da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde ficou por nove meses.
“Nos seis primeiros meses, a minha filha só podia visitar a Julinha em horários de visita, três vezes por dia. Como a pequena estava na incubadora, só era permitido tocar nela, nem pegar no colo dava”, completou Lenilde.
Nutrição parenteral
Como não possui intestino, Julinha se alimenta por meio da nutrição parenteral, que é a administração de nutrientes, como glicose e proteínas, aplicada por meio de um tubo inserido no corpo dela. “Ao longo do tempo, esse tipo de alimentação pode sobrecarregar o fígado, por isso precisamos do transplante o mais rápido possível. Ela não pode ‘comer’ assim durante a vida inteira”, explicou a avó.
Segundo relatos da mãe de Júlia, esse tipo de transplante foi feito apenas seis vezes no Brasil e, em todas elas, as crianças morreram durante ou após a cirurgia. Por isso, o procedimento, que custa mais de um milhão de dólares, deve ser realizado nos Estados Unidos.
A família já procurou um advogado para conseguir, por meio judicial, que o Ministério da Saúde cubra os custos, como aconteceu com o adolescente Juninho, de 16 anos. Ele passou pela cirurgia no mês de julho, após um ano de espera da família.
“Nós sabemos que pode dar certo, mas temos medo da demora. É realmente uma luta contra o tempo. Por isso, estamos também pedindo doações”, concluiu Lenilde.
Como ajudar
Para conhecer a história da Julinha, visite a página dela no Facebook: Junto com Julinha”.
As doações podem ser feitas pelo site vakinha ou diretamente na conta abaixo:
Banco: CAIXA FEDERAL
Nome: JULIA M DAL S COSECHEN
Agência: 0401
Operação: 013
Conta Poupança: 00019077-4
Publicidade