segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Denatran adia multa para extintor antigo; o novo está em falta

Extintor novo começou a equipar carros zero a partir de 2005.
Pelos próximos 3 meses, infração não será punida, diz o órgão.

                                                          (Foto: Karla Cabral/G1)

O Denatran anunciou nesta segunda-feira (5) que adiará por 90 dias a exigência do uso do extintor do tipo ABC para carros, que passou a valer no último dia 1º e cujo descumprimento resultaria em multa de R$ 127,69 e 5 pontos na carteira de habilitação.

O adiamento será por 90 dias, segundo o órgão. O prazo conta a partir da publicação no Diário Oficial da União, mas, de acordo com a assessoria do Denatran, multas aplicadas a partir desta segunda não serão consideradas.

A medida foi tomada pelo Ministério das Cidades após motoristas de diversas regiões do país relatarem dificuldade para encontrar o equipamento à venda.

A procura cresceu com a divulgação de que a regra, estabelecida em 2009, passaria a resultar em multa a partir deste ano se fosse descumprida.

O modelo exigido agora pela lei é chamado de ABC porque controla incêndio produzido por diversos tipos de materiais. Ele começou a equipar carros fabricados a partir de 2005, porém, uma liminar chegou a derrubar essa exigência, que foi restabelecida em 2009.

O extintor antigo era do tipo BC, que combatia apenas o fogo causado por líquidos inflamáveis e equipamentos elétricos.

Equipamento vencido
A procura por extintores também aumentou porque, ao verificar o equipamento nos carros, proprietários perceberam que o item estava fora da data de validade, que é de 5 anos, a partir da data de fabricação. Circular com extintor vencido também pode dar multa.

Morre Joaquim com seis meses de vida, filho do Robson e Daniele do Lojão do Braz de Turvo

                            

Morreu em Curitiba nessa manhã de segunda (05), Joaquim Ratki Santelli, com 06 meses de vida. Joaquim passou por uma cirurgia no coração e não resistiu, o velório será na capela mortuária de Pitanga e está previsto para iniciar a partir da meia noite.

Lojão do Braz de Turvo estará fechado nessa terça 06 de Janeiro.

Piloto de 19 anos morre após queda de monomotor em área rural

Vítima tinha 19 anos e morreu na hora, segundo o Corpo de Bombeiros.
Acidente aconteceu na noite de domingo (4), em Toledo, no oeste do estado.
                                                                                   (Foto: Raquel Moraes / RPC)

Um jovem morreu após a queda de um avião monomotor em uma área rural de Toledo, no oeste do Paraná, por volta das 20h30 de domingo (4). Segundo o Corpo de Bombeiros, a vítima tinha 19 anos e era o piloto da aeronave. Não havia passageiros. O monomotor que tinha saído de um aeroporto da cidade com destino a Cascavel, também no oeste, ficou sem controle e caiu.

Ainda conforme os Bombeiros, a aeronave passará por uma perícia nesta segunda-feira (5). O caso deverá ser investigado pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). Na propriedade rural, ninguém ficou feridO jovem tinha licença para pilotar desde janeiro de 2014 e viajava com o pai, que seguia em outra aeronave, quando o acidente aconteceu. Ambos haviam passado o fim de ano com familiares em Boa Vista da Aparecida, também no oeste. No domingo, quando voltavam, tentaram pousar em Cascavel, mas por causa do mau tempo, tiveram que seguir em Toledo. O acidente aconteceu quando eles retornavam a Cascavel.

Assessores das empresas da família informaram que no início de 2014, o mesmo jovem já havia caído com um avião parecido em uma represa em Boa Vista da Aparecida. Como a aeronave ficou bastante danificada, decidiram comprar uma aeronave nova, com a qual o piloto voltou a se acidentar no domingo.

O velório está sendo realizado na Administração dos Cemitérios e Serviços Funerários de Cascavel (Acesc), no Centro. O sepultamento está marcado para as 17h desta segunda.


GRANDE FESTA EM RIO BONITO/TURVO COM PRESENÇA DOS TROPEIROS.


OCORRÊNCIA POLICIAL EM TURVO.

POLÍCIA MILITAR DE TURVO - PR

Ás 22h40 do dia 04/01/2015, Compareceu no destacamento a solicitante, onde relatou que ao chegar em casa iniciou uma discussão com seu amasio, o qual estava alcoolizado e que veio a lhe agredir com socos e que esta revidou a agressão, que após isso saiu da residência procurando a equipe PM. A equipe juntamente com a vítima deslocou até a residência da mesma onde fez contato com o suposto autor o qual não aparentava estar alcoolizado e negou tais agressões. Este relatou que a solicitante é que faz uso de entorpecentes e lhe agride. a solicitante não tinha lesões aparentes e decidiu não exercer representação contra seu amasio no momento sendo ambos orientados sobre os procedimentos. 

Fonte: Dpm de Turvo.

'Pai' viciado em drogas ateou fogo no próprio filho de apenas 7 meses


Caso - Um bebê de apenas sete meses aguarda transferência para o Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Universitário (HU) de Londrina. Ele teve 80% do seu corpo queimado pelo próprio pai na noite deste sábado (3), no Jardim Nova Independência, em Sarandi (região metropolitana de Maringá).

Uma discussão entre Aílton Ruiz, de 36 anos, e sua esposa, Gislaine Cristina Alves, teria feito a criança começar a chorar. Supostamente bêbado, Ruiz jogou tíner sobre o carrinho onde estava seu filho e ateou fogo com um isqueiro.

Um vizinho ouviu os gritos do bebê e o socorreu. A criança foi inicialmente levada à Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Sarandi e depois transferida ao Hospital Metropolitano de Sarandi.

Às 12h deste domingo, o menino ainda estava internado na UTI Neonatal do Metropolitano e aguardava a avaliação de uma médica do Hospital Universitário de Maringá para poder ser transferido. Ele respira por aparelhos e seu quadro é considerado gravíssimo.

Como o Centro de Queimados do HU de Londrina é o único capaz de atender a gravidade do caso, o bebê deverá ser transferido para lá - até o momento, no entanto, as seis vagas da unidade estão ocupadas.

Tanto o pai quanto a mãe da criança seriam usuários de drogas. Eles têm oito filhos, mas já perderam a guarda de sete por intervenção do Conselho Tutelar de Sarandi.

Aílton Ruiz e Gislaine Cristina Alves foram presos pela Guarda Municipal local e encaminhados à Delegacia de Polícia Civil. Ambos irão responder por tentativa de homicídio. Ruiz confessou o crime. Até às 15h59, a criança continuava aguardando vaga. (Com informações do repórter Vitor Ogawa, da Folha de Londrina via Bonde News)