sábado, 28 de setembro de 2013

POSSE DA NOVA DIRETORIA DO GENOMA COLORADO DE TURVO PR


NA SEXTA-FEIRA, DIA 28 DE SETEMBRO FOI COMPOSTA A NOVA DIRETORIA DO PROJETO GENOMA COLORADO DE TURVO. NA OCASIÃO O AGORA PRESIDENTE ERALDO MATTOS RECEPCIONOU OS NOVOS MEMBROS EM SUA CASA PARA UM JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃO. A NOVA EQUIPE DE TRABALHO CONTA COM OS SENHORES:
PRESIDENTE: ERALDO MATTOS
VICE-PRESIDENTE: PAULO KRUGER
TESOUREIRO: ELOI MATTOS
DIRETOR DE FUTEBOL: TONY LUIZ
SECRETÁRIO: DOUGLAS MASIEIRO
COORDENADOR TÉCNICO: JOCEMAR DE PROENCIO JAPA
SENDO ASSIM A DIRETORIA INICIA O SEU MANDATO NESTE MÊS E O COMPLETARÁ EM 2016. CONSIDERANDO O EXCELENTE TRABALHO REALIZADO ATÉ HOJE A NOVA GESTÃO CONTINUARÁ COM O DESAFIO DE FORMAR CIDADÃOS TURVENSES.

RESULTADOS ENTRE TURVO E BOA VENTURA












ACONTECEU NESSE SÁBADO DIA 28/09/2013 NO CAMPO MUNICIPAL DE TURVO 2 AMISTOSOS ENTRE GENOMA COLORADO/PM DE TURVO X PM/ BOAVENTURA.
RESULTADOS: INFANTIL: TURVO 04 X 00 BOA VENTURA.
                           JUVENIL:   TURVO 03 X 01 BOA VENTURA
AGRADECEMOS A TODOS QUE PRESTIGIARAM  ESSE EVENTO.....

Turvo assina Protocolo de Intenções para consórcio de resíduos sólidos | Turvo/Pr

Turvo assina Protocolo de Intenções para consórcio de resíduos sólidos | Turvo/Pr

O municipio de Turvo junto com Guarapuava, Goioxim e Campina do Simão assina um Protocolo de Intenções para a implantação de um consórcio público que será responsável pelo manejo compartilhado de resíduos sólidos. A parceria será formada durante reunião da Amocentro (Associação dos Municípios do Centro do Paraná) que está acontecendo em Campina do Simão, na tarde de hoje.

O objetivo do consórcio, cujo presidente ainda  será definido, é elaborar as diretrizes da gestão dos resíduos sólidos na região, como viabilização da coleta seletiva, reciclagem e destinação final dos resíduos não reciclados.
O consórcio pretende cumprir a Política Nacional de Resíduos Sólidos, lei federal em vigor desde 2010, que prevê o fim dos lixões nas cidades brasileiras até 2014. A lei também determina que as cidades apresentem planos de gestão para receber recursos do governo federal.
Segundo o presidente da Amocentro, Marcos Seguro, prefeito de Turvo, a prioridade a partir da assinatura é definir o Plano Regional de Resíduos Sólidos e dar fim aos vários locais de despejo inadequados da região, com a construção de aterros sanitários e galpões de triagem.
De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente de Guarapuava, Celso Araújo, serão construídos dois aterros, um que contemple os municípios da Amocentro e outro para os municípios da Cantuquiriguaçu. Segundo Celso Araújo, o aterro do de Guarapuava passará a receber o lixo gerado por outros 15 municípios vizinhos, atendendo ao todo uma população de 330 mil pessoas. “Para isso, planejamos ampliar o espaço do nosso aterro, que tem vida útil estimada de seis anos apenas com a demanda municipal". Para o aterro de Guarapuava será destinado apenas os rejeitos dos municípios.
A gestão compartilhada dos resíduos sólidos beneficia, principalmente, os municípios de pequeno porte. De acordo com o secretário estadual do Meio Ambiente, Luiz Eduardo Cheida, o  Paraná tem mais de 200 municípios com menos de 10 mil habitantes. “Essas prefeituras não dispõem dos cerca de R$ 30 mil necessários por mês para a destinação adequada do lixo. Com o sistema de consórcios, o número de aterros a serem implantados diminuirá significativamente. É uma saída econômica, tecnicamente viável e com facilidades do ponto de vista da gestão", afirmou Cheida.
A responsabilidade sobre o destino dos resíduos sólidos é compartilhada. Às empresas compete o recolhimento dos produtos após o uso. À sociedade cabe participar dos programas de coleta seletiva e reduzir o consumo, gerando menos lixo. E o poder público deve apresentar planos para redução da geração de resíduos, reutilização dos materiais, reciclagem e disposição final.
A Política Nacional de Resíduos Sólidos atribui maior responsabilidade aos geradores de resíduos, ao poder público e também aos consumidores. Além da coleta seletiva, outro aspecto importante é a logística reversa, termo que define a responsabilidade do fabricante pela destinação final de embalagens e resíduos após o uso.
Ainda não há  um prazo previsto para o inicio do funcionamento do consórcio, uma vez que depende de definições técnicas, projeto de lei que deverá ser aprovada pelas Câmaras Municipais de cada município envolvido.

Em Congresso, Turvo adere à rede regional de cidades digitais..

O municipio de Turvo aderiu à rede regional de cidades digitais do centro sul do Paraná. O termo foi assinado pelo assessor de Planejamento do Município, Cezar Machado, durante o I Congresso Paranaense "Cidades Digitais", que aconteceu nessa quinta feira (26), em Ponta Grossa.
De acordo com Cezar Machado, o congresso contou com a presença  da secretária de inclusão digital, do Ministério das Comunicações, Lygia Pupatto.
O termo tem como finalidade planejar as ações no sentido de promover o uso das TICs  para dotar os  municípios de infraestrutura de infraestrutura que aprimorem  a gestão pública, garanta a acessibilidade das pessoas ao sinal da Internet. "Visa também uma maior interação entre o Poder Público e a sociedade, visando o desenvolvimento econômico e social".
Segundo Machado, o termo tem o apoio do Ministério das Comunicações e a parceria da Amocentro, entre outras associações.

 Foto: Cezar Machado e Lygia Pupatto

Renda do trabalhador paranaense é maior que a média nacional, diz Pnad

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio foi divulgada nesta sexta (27).
Média da renda do trabalhador do Paraná, em 2012, foi R$ 1.175,00.


A média salarial do trabalhador paranaense, em 2012, foi maior do que a nacional, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta sexta-feira (27). Enquanto, no Brasil, os profissionais recebiam R$ 1.002,00, no Paraná a remuneração média foi de R$ 1.175,00.
Entre as pessoas com 10 anos ou mais, 4,46% da população recebiam até meio salário mínimo. A faixa entre um e dois salários mínimos é a que concentra o maior percentual, 27,6%. A pesquisa mostra ainda que 4,94% recebem de cinco a dez salários, e 0,51% tem remuneração superior a 20 salários. De acordo com o Pnad, 26,52%, estavam sem rendimentDe 2011 para 2012, houve uma pequena queda da população economicamente ativa - passando de 63,67% para 62,93%
Mercado de trabalho
Um leve declínio também foi verificado no número de pessoas que trabalham por conta própria no estado, passando de 19,05%, em 2011, para 18,92%, em 2012.Em contrapartida, o número de empregados teve alta, indo de 62,99% para 64,89%.  O número de pessoas que geram postos de trabalhos cresceu pouco, 0,02%.
Educação
Ainda conforme a Pnad, menos de 10% da população do Paraná estudaram 15 anos ou mais. Em 2012, 9,96% dos paranaenses estudaram este período. O percentual representa uma evolução ao ano anterior, quando 8,77% da população estudaram 15 anos ou mais.Também aumentou o número de pessoas que estudaram oito anos. Em 2011, eram 10,24%, já em 2012, o montante passou para 11,31%. Igualmente positivo, foi o avanço quanto ao percentual que pessoas que estudaram 11 anos. Em 2011, eram 20,81%. No ano seguinte, o número passou para 21,47%