terça-feira, 8 de junho de 2021

Paraná registra 5.575 novos casos de Covid-19 e 181 óbitos


A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta terça-feira (08) mais 5.575 casos e 181 mortes pela Covid-19 no Paraná. Os números são referentes aos meses ou semanas anteriores e não representam a notificação das últimas 24 horas.

Os dados acumulados do monitoramento da doença mostram que o Estado soma 1.121.205 casos e 27.195 óbitos pelo novo coronavírus.

Os casos confirmados divulgados nesta data são de janeiro (80), fevereiro (4), março (28), abril (61), maio (642) e junho (4.749) de 2021 e dos seguintes meses de 2020: julho (2), agosto (1), setembro (2), novembro (2) e dezembro (4).

INTERNADOS – O informe relata que 2.870 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados. São 2.182 em leitos SUS (978 em UTIs e 1.204 em enfermarias) e 688 em leitos da rede particular (380 em UTIs e 308 em enfermarias).

Há outros 3.245 pacientes internados, 1.166 em leitos de UTI e 2.079 em enfermarias, que aguardam resultados de exames. Eles estão nas redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

ÓBITOS – A Secretaria da Saúde informa a morte de mais 181 pacientes. São 75 mulheres e 106 homens, com idades que variam de 21 a 98 anos. Os óbitos ocorreram de 29 de março a 08 de junho de 2021.

Os pacientes que foram a óbito residiam em Curitiba (34), Maringá (10), Londrina (8), Araucária (7), Cascavel (5), Guarapuava (5), Irati (5), Castro (4), Colombo (4), Nova Cantu (4), Ponta Grossa (4), Sengés (4), São José dos Pinhais (4), Almirante Tamandaré (3), Matinhos (3), Palmeira (3), Pitanga (3), Vera Cruz do Oeste (3), Abatiá (2), Andirá (2), Arapongas (2), Astorga (2), Cidade Gaúcha (2), Foz do Iguaçu (2), Mandaguari (2), Palmas (2), Pinhais (2), Piraquara (2), Siqueira Campos (2), São Pedro do Ivaí (2), Tibagi (2), Toledo (2) e União da Vitória (2).

O informe registra ainda a morte de uma pessoa que residia em cada um dos seguintes municípios: Antonina, Araruna, Ariranha do Ivaí, Atalaia, Barracão, Cafelândia, Cambará, Chopinzinho, Cianorte, Céu Azul, Floresta, Francisco Beltrão, General Carneiro, Guaratuba, Guaíra, Iguaraçu, Imbituva, Indianópolis, Ivaiporã, Jacarezinho, Jaguariaíva, Japurá, Matelândia, Nova Aurora, Ortigueira, Paranaguá, Peabiru, Pontal do Paraná, Pérola, Santa Mariana, Santo Antônio do Sudoeste, Sarandi, São Carlos do Ivaí, São Jerônimo da Serra, Tamboara, Teixeira Soares, Umuarama e Wenceslau Braz.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento registra 6.002 casos de pessoas que não moram no Estado – 154 foram a óbito.



Maior do Brasil, Paraná produziu 1,5 milhão de toneladas de carne no primeiro trimestre


Principal produtor nacional de proteína animal, o Paraná produziu 1,5 milhão de toneladas de carne no primeiro trimestre de 2021, quase um quarto das 6,5 milhões de toneladas produzidas nos primeiros três meses em todo o Brasil. Entre janeiro e março, foram abatidas 521,6 milhões de cabeças de bovinos, suínos e aves no Estado, 12,2 milhões de animais a mais que no mesmo período do no passado, mostram os dados divulgados nesta terça-feira (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Enquanto o volume de carne reduziu no Brasil em relação ao primeiro trimestre de 2020, a produção paranaense cresceu 4,8% no período. Março foi o mês que liderou o abate, com a produção de 548,5 mil toneladas de carne de frango, suína e bovina, seguido do mês de janeiro (496,2 mil toneladas) e fevereiro (473,4 mil toneladas).

O Estado mantém a liderança folgada na produção de frango, respondendo por um terço da nacional. Foram abatidas, no período, 518,7 milhões de aves, que somaram 1,2 milhão de toneladas de carne de frango. Foram 12 milhões de animais abatidos a mais e um crescimento de 4,9% na produção na comparação com primeiro trimestre de 2020.

O Paraná é também segundo maior produtor de suínos, segmento que teve aumento de 10,6% no trimestre. Foram 241,3 mil toneladas de carne produzidas e 2,5 milhões de porcos abatidos nos primeiros três meses de ano, 211 mil a mais que no mesmo período do ano passado. Já na carne bovina houve redução na produção, com 74,3 mil de toneladas e o abate de 294 mil cabeças – 46,2 mil a menos.

Com os novos status sanitários conquistados recentemente pelo Paraná, de área livre de febre aftosa sem vacinação e zona livre independente de peste suína clássica, a tendência é que o Estado consolide ainda mais a liderança nacional no mercado de carnes, destaca o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

“O Paraná tem agora as mesmas certificações que países como a Austrália e os Estados Unidos, o que nos capacita a abrir novos mercados, para vender àqueles países que pagam melhor pela carne”, destaca. “Tudo isso vai se refletir no aumento da produção e, consequentemente, na ampliação dos investimentos das indústrias de proteína animal, o que já está acontecendo no Estado. O resultado é mais emprego e renda, tanto para os produtores como os trabalhadores desse setor”.

O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, ressalta que os números já refletem esse movimento, com os frigoríficos aumentando a produção e novas plantas sendo abertas no Estado. “Mesmo com o desequilíbrio do preço da carne com o custo da produção, com a alta do dólar refletindo no valor dos insumos, o Paraná segue em ritmo de crescimento no abate”, explica. “E vamos crescer mais e aproveitar o novo status para ir em busca de novos mercados, atraindo mais indústrias e ampliando os turnos de trabalho”.

Ele ressalta que a queda na produção de carne de boi segue uma tendência para o período, com a retenção das matrizes para a criação de bezerros. O Estado foi o oitavo na produção bovina no trimestre. “É um movimento natural dos produtores”, diz.


OVOS E LEITE – O Paraná também é destaque na produção de outras proteínas animais, sendo o segundo maior produtor brasileiro de leite e o quarto produtor de ovos de galinha. Entre janeiro e março de 2020, foram adquiridos 879,2 mil litros de leite cru, dos quais 879 mil litros foram industrializados. O volume foi 3,8% superior ao do primeiro trimestre de 2020, com a produção de 315,7 mil litros em janeiro, 278,9 mil litros em fevereiro e 284,6 mil litros em março.

Com relação aos ovos, o Paraná caiu da segunda para a quarta posição na produção nacional, com a diminuição na quantidade de galinhas poedeiras. As 16,5 milhões de galinhas produziram, no período, 84,4 milhões de dúzias de ovos: 29,3 milhões de dúzias em janeiro, 26,7 milhões em fevereiro e 28,4 milhões em março.


Governo propõe isenção ou desconto para idosos de baixa renda no transporte intermunicipal


Pensando em melhorar a qualidade de vida das pessoas idosas, o Governo do Estado encaminhou para a Assembleia Legislativa um projeto de lei que garante gratuidade ou desconto na aquisição de bilhetes de passagem de transporte em linhas coletivas intermunicipais do Estado. O texto já foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Elaborado pela Secretaria de Justiça, Família e Trabalho, através do Departamento de Políticas Públicas para Pessoas Idosas, a iniciativa visa assegurar os benefícios para as pessoas com idade igual ou superior a 60 anos e com renda igual ou inferior a 2 salários-mínimos.

A medida amplia os direitos já previstos no Estatuto do Idoso (lei federal 10.741/2003), mas para transporte interestadual. Em âmbito estadual ela constava em outra legislação, mas que tinha vício de origem e perdeu a validade.

“Mesmo sabendo das dificuldades em viajar nessa época de pandemia, o objetivo é deixar como legado esse benefício para as pessoas idosas”, destacou o secretário Ney Leprevost.

Para a chefe do Departamento de Políticas Públicas para Pessoas Idosas e presidente do Conselho Estadual dos Direitos do Idoso (Cedi/PR) Adriana Oliveira, a alteração na legislação é um avanço na garantia de direitos da pessoa idosa. “É uma conquista na efetivação da promoção, proteção e promoção da garantia de direitos prestes a se tornar realidade. A gratuidade é uma medida humanitária e que vai facilitar muito a vida das pessoas idosas do nosso Estado”, concluiu.

Segundo a proposta, deverão ser disponibilizados dois assentos gratuitos por veículo. Se já estiverem preenchidos, será oferecido um desconto de no mínimo 50% no valor da passagem para quem se enquadrar nessa categoria.

O benefício deve ser garantido em todos os horários e em todos os veículos (convencional, executivo e leito) e as passagens deverão ser reservadas ou adquiridas nos pontos terminais ou nos pontos intermediários devidamente autorizados, com antecedência mínima de três horas antes da partida.

As próprias empresas de transporte ficarão responsáveis pela isenção de cobrança e pelos descontos a serem fornecidos aos beneficiários. Caso os assentos disponibilizados para os idosos não sejam ocupados, a venda ocorrerá normalmente. Os detalhes constarão na regulamentação da lei.

Ainda segundo o texto, as informações sobre a circulação dos passageiros deverão ser repassadas pelas empresas ao Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR).

Turvo inicia a 3ª etapa da vacinação contra gripe nesta quarta-feira (09)


Nesta quarta-feira (09), inicia a 3ª etapa da vacinação contra a gripe em Turvo. Essa etapa que vai até dia 19/07, contempla caminhoneiros e motoristas de transporte coletivo, forças armadas de salvamento e também doentes crônicos. 

A vacinação ocorrerá na Sala de Vacinação da UBS Iracy de Campos.

Leve sua carteirinha de vacinação e cartão do SUS para tomar a sua dose, a vacinação da gripe é muito importante.

IMPORTANTE: Se você tomou a vacina contra o covid-19, aguarde 15 dias para tomar a vacina da gripe.


Fonte: Prefeitura de Turvo.

Turvo registra mais 42 casos de Covid-19

 


Deputado solicita mais leitos de UTI e respiradores para hospitais de Guarapuava e região


As estatísticas das últimas semanas mostraram um agravamento na crise de saúde provocada pelo COVID-19 em todo o Estado do Paraná. Preocupado com a saúde da população, o Deputado Rodrigo Estacho (PV) compareceu a uma reunião na Secretaria Estadual de Saúde, nesta terça-feira (08/06), para solicitar mais leitos de UTI e respiradores para os hospitais de Guarapuava e região.

Durante a reunião, que contou com a participação do Deputado Rodrigo Estacho, do Secretário de Saúde, Beto Preto, e seu Chefe de Gabinete, Ian Lucena Sonda, foi exposta a situação crítica de ocupação dos leitos de UTI em Guarapuava e da fila de espera por novos leitos. Em vista disso, o Deputado enfatizou a necessidade de mais recursos para atendimento da população da região de Guarapuava.

Após ouvir as reivindicações do Deputado, o o Secretário de Saúde reforçou o compromisso da SESA em buscar alternativas para reduzir o percentual de ocupação dos hospitais de Guarapuava e garantir o máximo atendimento à população que precisar de leitos de UTI e respiradores. Segundo ele, o Estado tem feito investimentos maciços para obter mais equipamentos hospitalares.

No encerramento do encontro, que teve um saldo amplamente positivo e a garantia de mais investimentos para Guarapuava e região. O Secretário de Saúde agradeceu ao Deputado Rodrigo Estacho pela visita e por trazer as demandas de saúde da região de Guarapuava.

Fonte: Assessoria

Governo libera R$ 14,1 milhões em créditos do Nota Paraná e realiza mais um sorteio


O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Fazenda, libera nesta terça-feira (8) R$ 14,1 milhões em créditos do programa Nota Paraná. Na quinta-feira (10) serão realizados os sorteios do Nota Paraná e Paraná Pay.

Os créditos liberados são os de contribuintes que colocaram o CPF na nota das compras de março. Do total, R$ 12,6 milhões são créditos para consumidores com CPF identificado e R$ 1,4 milhão para entidades com CNPJ informado.

O cálculo do crédito de cada nota fiscal é feito sempre no terceiro mês após a compra. Por exemplo, as compras efetuadas em março/2021 serão calculadas em junho/2021, e assim sucessivamente. Esse é o prazo para que as informações necessárias para o cálculo dos créditos, tais como o recolhimento do imposto pelo estabelecimento comercial, as notas fiscais com o CPF ou as doadas para as instituições sociais, cheguem à Secretaria da Fazenda.

Para acumular créditos basta pedir CPF na nota. Após a liberação pela Secretaria de Fazenda, o consumidor poderá selecionar uma das opções de utilização dos créditos disponíveis no sistema. Para fazer o resgate é necessário ter o cadastro no Programa Nota Paraná.

SORTEIOS – Mensalmente o programa Nota Paraná sorteia aos contribuintes paranaenses prêmios de R$ 10, R$ 10 mil, R$ 200 mil e o valor máximo de R$ 1 milhão. Este ano, o programa já fez cinco paranaenses milionários. As entidades sem fins lucrativos que contribuem para assistência social, educação, saúde e geração de emprego no Estado concorrem a valores de R$ 100 e R$ 20 mil.

PARANÁ PAY – O Paraná Pay beneficia todos os consumidores cadastrados no Nota Paraná e, ainda, ajuda a fomentar o turismo regional dentro do Estado, incentivando o consumo em milhares de estabelecimentos paranaenses. O programa, que também realiza sorteios mensais, irá sortear os créditos para uso exclusivo nos estabelecimentos do setor credenciados. A cada mês são distribuídos 8 mil prêmios de R$ 100, totalizando R$ 800 mil. Os contribuintes que fizeram o aceite do Paraná Pay concorrem em ambos os programas.

LIVE – Junto com os sorteios acontece a live Nota Paraná e Paraná Pay, com informações sobre os dois programas. Os sorteios e a live serão transmitidos online pela página do Facebook do Nota Paraná, a partir das 9h30.

Serviço

Sorteio e live Nota Paraná e Paraná Pay
Data: Quinta-feira (10/06)
Horário: 9h30
Transmissão: Facebook Nota Paraná

Confira os créditos repassados aos consumidores em 2020/2021:

JUNHO/2021 (compras de março): R$ 14,1 milhões

MAIO/2021 (compras de fevereiro): R$ 17,3 milhões

ABRIL/2021 (compras de janeiro): R$ 19,6 milhões

MARÇO/2021 (compras de dezembro): R$ 31 milhões

FEVEREIRO/2021 (compras de novembro): R$ 24 milhões

JANEIRO/2021 (compras de outubro): R$ 24,2 milhões

DEZEMBRO/2020 (compras de setembro): R$ 20,9 milhões

NOVEMBRO/2020 (compras de agosto): R$ 21,9 milhões

OUTUBRO/2020 (compras de julho): R$ 18,9 milhões

SETEMBRO/2020 (compras de junho): R$ 17,4 milhões

AGOSTO/2020 (compras de maio): R$ 16,5 milhões

JULHO/2020 (compras de abril): R$ 8 milhões

JUNHO/2020 (compras de março): R$ 8,5 milhões

MAIO/2020 (compras de fevereiro): R$ 17 milhões

ABRIL/2020 (compras de janeiro): R$ 19,3 milhões

MARÇO/2020 (compras de dez/19): R$ 32,2 milhões

FEVEREIRO/2020 (compras de nov/19): R$ 21,7 milhões

JANEIRO/2020 (compras de out/19): R$ 41,4 milhões

TOTAL: R$ 373,9 milhões

Chegou o infobit play, a TV da infobit fibra


Chegou o infobit play, a TV da infobit fibra, para você curtir filmes, séries e programas de tv onde, como e quando quiser.

Contrate o plano promocional de 100MB de internet fibra e tenha acesso a mais de 60 canais de TV em HD totalmente grátis

Clientes de Marquinho, Palmital, Santa Maria do Oeste e Turvo, é chamar no WhatsApp (42) 9 9124-2422 e tenha o melhor da internet e da TV.

A Infobit já está sendo lançada em Laranjal e em breve também em outras cidades da região.

Veja mais no vídeo:



Moradores de Nova Cantu fazem marmitas para entregar para vizinhos isolados

Segundo a prefeitura, voluntários se reuniram para que pacientes contaminados não tenham contato com outras pessoas. Cidade diz que registra queda no número de casos, após aumento repentino.

Moradores de Nova Cantu, na região centro-oeste do Paraná, estão fazendo marmitas em casa para entregar para vizinhos que estão isolados com diagnóstico da Covid-19. A ação está sendo feita para que contaminados não tenham contato com outras pessoas.

De acordo com a prefeitura, as marmitas estão sendo feitas por moradores e equipes da gestão municipal. Em seguida, os voluntários entregam as marmitas para quem está doente.

Com cerca de 5 mil habitantes, desde o início da pandemia, Nova Cantu registrou 866 casos e 12 mortes, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde.

Segundo o prefeito de Nova Cantu, Airton Agnolin, a ação começou após uma alta repentina no número de casos. No último mês, a cidade somou oito óbitos e 557 diagnósticos. Ou seja, o número de mortes triplicou.

"O momento é um dos mais críticos. No fim de maio, chegamos ao maior agravo. Aí a população se juntou para fazer um trabalho solidário e buscar os meios cabíveis para ajudar o município", disse.

Queda nos casos

Apesar da alta no número de casos, a prefeitura disse que o número de diagnósticos está caindo nos últimos dias. A cidade chegou a montar uma espécie de hospital de campanha dentro de uma escola. Até sexta-feira (4), ninguém precisou ser internado.

A prefeitura também tinha decidido fazer um teste em massa na população, mas com a redução dos últimos dias, o município resolveu adiar a ação. Pessoas que apresentam sintomas continuam sendo testadas.

Para controlar a pandemia, a prefeitura disse que adotou medidas restritivas, como a instalação de barreiras sanitárias e desinfecção de ambientes públicos.





Publicidade