segunda-feira, 5 de julho de 2021

Paraná registra mais 2.372 casos e 110 óbitos em decorrência da Covid-19


A Secretaria estadual da Saúde divulgou nesta segunda-feira (5) mais 2.372 casos confirmados e 110 mortes pela Covid-19 no Paraná. Os números são referentes aos meses ou semanas anteriores e não representam a notificação das últimas 24 horas.

Os dados acumulados do monitoramento mostram que o Estado soma 1.298.175 diagnósticos positivos e 31.355 mortes pela doença.

Os casos confirmados divulgados nesta segunda-feira são de fevereiro (2), março (21), abril (12), maio (65), junho (540) e julho (1.732) de 2021.

INTERNADOS – O informe relata que 2.078 pacientes com diagnóstico confirmado estão internados. São 1.613 pacientes em leitos SUS (867 em UTIs e 746 em enfermarias) e 465 em leitos da rede particular (239 em UTIs e 226 em enfermarias).

Há outros 2.212 pacientes internados, sendo 1.003 em leitos de UTI e 1.209 em enfermarias, que aguardam resultados de exames. Eles estão nas redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

ÓBITOS – A Secretaria da Saúde informa a morte de mais 110 pacientes. São 46 mulheres e 64 homens, com idades que variam de 25 a 94 anos. Os óbitos ocorreram de 09 de março a 5 de julho de 2021.

Os pacientes que foram a óbito residiam em Curitiba (12), São José dos Pinhais (6), Foz do Iguaçu (4), Araucária (3), Cascavel (3), Colombo (3), Guarapuava (3), Maringá (3), Pinhais (3), Ponta Grossa (3), Sarandi (3), Toledo (3), Assis Chateaubriand (2), Castro (2), Itaperuçu (2), Juranda (2), Medianeira (2), Palmeira (2), Paranaguá (2), Paranavaí (2), São Mateus do Sul (2), Telêmaco Borba (2), Umuarama (2) e Vitorino (2).

A Secretaria da Saúde registra, ainda, a morte de uma pessoa em cada um dos seguintes municípios: Alto Paraná, Ampére, Arapongas, Borrazópolis, Califórnia, Campina da Lagoa, Campo Mourão, Capanema, Diamante do Sul, Faxinal, Goioerê, Ibaiti, Ibema, Imbaú, Indianópolis, Irati, Jaguariaíva, Leópolis, Mangueirinha, Marechal Cândido Rondon, Marialva, Nova Aurora, Nova Cantu, Paiçandu, Palmas, Palmital, Palotina, Pato Branco, Piên, Pontal do Paraná, Porecatu, Rio Azul, Rio Negro, Rolândia, Sengés, São Miguel do Iguaçu e Verê.

AJUSTES – Total de exclusão: 3 casos de residentes no Paraná.

Um caso confirmado (M,30) no dia 04/03/2021 em Paranaguá foi excluído por erro de notificação.

Um caso confirmado (M,59) no dia 16/06/2021 em Londrina foi excluído por erro de notificação.

Um caso confirmado (M,8) no dia 28/06/2021 em Ponta Grossa foi excluído por erro de notificação.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento registra 6.907 casos e 174 óbitos de residentes de fora do Paraná.

Turvo registra mais 06 casos de Covid-19

 


Estado inicia fiscalização dos produtores rurais que não cadastraram rebanho


A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) iniciou nesta semana a busca ativa de propriedades sobre as quais não há registro de atualização cadastral de rebanho. Elas serão notificadas para regularizar a situação, sob risco de multa. Além disso, não poderão emitir Guia de Trânsito Animal (GTA), com vistas à movimentação entre propriedades ou abate.

Os produtores que ainda não fizeram a atualização do rebanho têm, agora, apenas a opção de efetivá-la em uma das unidades locais da Adapar. Para fazer a comprovação, o produtor deve ter o CPF cadastrado. Nos casos em que seja necessário ajustar o cadastro inicial, o telefone para contato é (41) 3200-5007.

“Desde o início deixamos claro que nossa intenção não era aplicar penalidades, mas apelar para o bom senso, visto que o cadastro ajuda todos os paranaenses”, disse o presidente da Adapar, Otamir Cesar Martins. “Mas, em cumprimento à legislação de defesa agropecuária e em respeito aos milhares de proprietários que cumpriram com o dever, os fiscais vão visitar as propriedades que não obedeceram ao prazo para que sejam autuados.”

O prazo da campanha de cadastro encerrou-se em 30 de junho. Os proprietários tiveram dois meses para acessar o sistema online disponível no site da Adapar ou procurar algum ponto físico, como as unidades locais da agência, sindicatos rurais ou prefeituras, para realizar o processo.

O balanço parcial divulgado na sexta-feira (02) mostra que a média estadual de atualização cadastral estava em 80,6%. Ainda há documentos sendo enviados do Interior do Estado para a sede da Adapar em Curitiba.

Os cinco municípios com pior porcentual são da região de Curitiba: Colombo, com apenas 21,4% de comprovação, Quitandinha (31,8%), Contenda (34,3%), Piraquara (37,7%) e a Capital (38,7%). Na ponta contrária, 60 municípios fecharam em 100%. A relação pode ser conferida AQUI.

FUNDAMENTAL – A atualização é fundamental para auxiliar a vigilância sanitária e também garantir a manutenção do status internacional de área livre de febre aftosa sem vacinação. A certificação foi concedida em 27 de maio pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), depois de mais de 50 anos de esforço conjunto de entidades públicas e privadas e da cooperação de produtores.


Filho ameaça matar a mãe com machado em Campina do Simão


No dia 04 de julho, por volta das 23h05min, uma equipe de serviço do Destacamento Policial de Campina do Simão, deslocou até a PR 825 para dar atendimento a uma situação de Violência Doméstica, onde no local, a solicitante de 50 anos relatou que seu filho de 19 anos, chegou em casa embriagado e lhe ameaçando de morte com um machado. 

No momento em que a equipe chegou, o autor saiu correndo pelo matagal nos fundos da residência tomando rumo ignorado. 

O autor acabou retornando ao local, sendo assim, dada voz de abordagem, onde de primeiro momento este recusou-se a obedecer alegando que não tinha nada, sendo necessário usar de técnicas de imobilização para realizar a abordagem e conduzi-lo até a viatura. 

Diante dos fatos e do interesse da vítima em representar, ambas as partes foram conduzidas até a 14ª S.D.P.

Fonte: PM

Paraná começa a distribuir novas doses para população em geral; veja divisão por regional



A Secretaria de Estado da Saúde inicia nesta segunda-feira (5) a distribuição de mais 366.530 vacinas contra a Covid-19 para as 22 Regionais de Saúde. São 233.150 da Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson, e 133.380 da Pfizer/BioNTech, parte do lote de 548.060 vacinas que o Paraná recebeu entre sexta-feira (2) e sábado (3) – as 181.530 doses restantes, da Covishield, produzida na parceria AstraZeneca/Fiocruz/Universidade de Oxford, são para D2 e ficarão reservadas no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar).

A grande maioria é destinada à população em geral acima de 18 anos, inclusive da Janssen, de aplicação única: 252.140 doses (68% do total). Dessa maneira, o Estado dá continuidade à vacinação por faixa etária, que deve alcançar 40 anos até o dia 18 de julho, segundo o calendário. Algumas cidades, no entanto, já até venceram essa etapa. As demais 114.390 doses, da Janssen, serão destinadas a caminhoneiros. O lote também tem parte de reserva técnica que deve ser utilizada para perdas físicas e quebra de frascos.

As doses serão levadas de caminhão a partir das 10 horas para cinco Regionais de Saúde (Paranaguá, Telêmaco Borba, Apucarana, Ponta Grossa, Maringá, Irati, Guarapuava e União da Vitória) e de avião, a partir das 11 horas, para outras 11 (Cascavel, Foz do Iguaçu, Campo Mourão, Umuarama, Cianorte, Paranavaí, Londrina, Cornélio Procópio, Jacarezinho, Toledo e Ivaiporã). As Regionais Metropolitana, Pato Branco e Francisco Beltrão vão retirar as vacinas diretamente no Cemepar.

Neste domingo (4), o Estado ultrapassou a marca de 4,5 milhões de paranaenses que já iniciaram sua imunização. No total, 4.524.293 pessoas foram até um ponto de vacinação, o equivalente a 51,87% da população paranaense adulta, estimada em 8.720.953 pessoas pelo Ministério da Saúde. A meta estabelecida é de aplicar a primeira dose ou dose única em 80% da população-alvo até agosto e 100% até setembro.

Confira a quantidade de doses de vacinas contra a Covid-19 por Regional de Saúde:

1ª RS – Paranaguá – 4.590 doses de Janssen e 2.244 doses de Pfizer

2ª RS – Metropolitana – 64.565 doses de Janssen e 47.334 doses de Pfizer

3ª RS – Ponta Grossa – 17.595 doses de Janssen e 7.782 doses de Pfizer

4ª RS – Irati – 3.650 doses de Janssen e 2.508 doses de Pfizer

5ª RS – Guarapuava – 10.220 doses de Janssen e 5.010 doses de Pfizer

6ª RS – União da Vitória – 4.450 doses de Janssen e 2.034 doses de Pfizer

7ª RS – Pato Branco – 4.675 doses de Janssen e 3.138 doses de Pfizer

8ª RS – Francisco Beltrão – 7.595 doses de Janssen e 4.440 doses de Pfizer

9ª RS – Foz do Iguaçu – 8.135 doses de Janssen e 4.254 doses de Pfizer

10ª RS – Cascavel – 13.840 doses de Janssen e 5.034 doses de Pfizer

11ª RS – Campo Mourão – 6.405 doses de Janssen e 3.264 doses de Pfizer

12ª RS – Umuarama – 5.000 doses de Janssen e 2.952 doses de Pfizer

13ª RS – Cianorte – 4.220 doses de Janssen e 1.974 doses de Pfizer

14ª RS – Paranavaí – 5.845 doses de Janssen e 3.036 doses de Pfizer

15ª RS – Maringá – 17.020 doses de Janssen e 8.664 doses de Pfizer

16ª RS – Apucarana – 9.365 doses de Janssen e 4.356 doses de Pfizer

17ª RS – Londrina – 18.775 doses de Janssen e 11.760 doses de Pfizer

18ª RS – Cornélio Procópio – 4.490 doses de Janssen e 1.944 doses de Pfizer

19ª RS – Jacarezinho – 6.485 doses de Janssen e 3.174 doses de Pfizer

20ª RS – Toledo – 8.470 doses de Janssen e 5.040 doses de Pfizer

21ª RS – Telêmaco Borba – 5.335 doses de Janssen e 2.220 doses de Pfizer

22ª RS – Ivaiporã – 2.425 doses de Janssen e 1.218 doses de Pfizer

TOTAL – 233.150 doses de Janssen e 133.380 doses de Pfizer

Radialista é morto a tiros em Rio Bonito do Iguaçu


O locutor da Rádio Rio Bonito do FM Vanderlei Lisboa Pimentel, conhecido como “Vanderleizinho” foi morto a tiros no final da tarde deste domingo, 04, nas proximidades da região do antigo Aeroporto.

Segundo informações, Vanderlei teria tido uma desavença com o suposto autor dos disparos, qual ainda não foi identificado.

Três pessoas morrem e cinco ficam feridas em acidente na PR-364, em Laranjal


Um gravíssimo acidente foi registrado na madrugada desta segunda-feira (05) na PR-364, em Laranjal. A colisão frontal foi entre um veículo Uno e um caminhão de leite.

De acordo com informações preliminares, repassadas a redação do Portal Douglas Souza, três pessoas que estavam no veículo Uno vieram a óbito.
Ainda não há informação sobre a identificação das vítimas.

Outras cinco pessoas que também estavam no veículo, tiveram ferimentos, sendo três encaminhadas ao hospital de Pitanga e outras duas ao Pronto Socorro da cidade de Palmital.

O condutor do caminhão, um rapaz de 26 anos, não teve ferimentos.

A Polícia Militar, Polícia Civil, Plantão da PRE e IML foram acionados. A causa do acidente será investigada.

Fotos: Ronaldo da Saúde



Publicidade