sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

14 presos cavam buraco e fogem da cadeia de Ivaiporã


Quatorze presos fugiram da Cadeia Pública de Ivaiporã, no norte do Paraná, na madrugada desta sexta-feira (21). De acordo com a Polícia Civil, os detentos cavaram um buraco no chão de uma das celas. A fuga foi registrada por uma câmera de monitoramento. 

A polícia informou que o buraco deu acesso ao quartel do Corpo de Bombeiros, que fica ao lado da delegacia da cidade.

Nas imagens, os presos aparecem passando pelas viaturas. Para sair do local, os detentos fizeram um buraco em uma das paredes do quartel.

De acordo com a Polícia Civil, a cadeia estava com 158 presos, mas tem capacidade para 40 detentos.

O G1 tentou contato com o Departamento Penitenciário do Paraná, mas até a publicação desta reportagem não havia recebido retorno.

Fonte: G1 - PR


Paraná altera o período de pesca de espécies nativas



A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo estabeleceu nesta sexta-feira (21) um novo período de defeso de espécies nativas de peixes nas bacias do Paraná. A piracema passa a ser do dia 1º de outubro a 1º de fevereiro. Antes o prazo terminava no dia 28 de fevereiro. A Resolução 13/20 já foi publicada no Diário oficial do Estado.

A iniciativa é em razão da antecipação da reprodução das espécies nativas. “Com base em várias observações, as espécies nativas da bacia hidrográfica do Rio Paraná estão em processo de maturação e recrutamento antecipado”, explicou o engenheiro de Pesca e chefe regional do Instituto Água e Terra de Toledo, Taciano Maranhão. “Isso tem relação com as variações ambientais, como temperatura, que acelera o processo reprodutivo, além de outros fatores influenciadores”, afirmou.

Está liberada a pesca amadora e profissional de espécies nativas como bagre, barbado, cachorra facão, curimba, jacundá, mandi, pacu, piapara, piau-três-tintas, piavuçu, piracanjuba, pirapitinga do sul, saicanga, traíra, tabarana tubarana, jaú, pintado, lambari, jundiás e surubim cachara e pintado. Exceto as espécies piracanjuva (Brycon orbignyanus) e dourado que estão proibidos o ano todo por lei por estarem na lista de ameaçadas de extinção.

A normativa vale para os rios das bacias hidrográficas do Rio Piquiri, Ivaí, Tibagi, Cinzas e suas sub-bacias, Paranapanema e Paraná.

Deverá ser respeitada a cota e tamanhos mínimos de captura. “Poderá ser pescado 10 quilos, mais um exemplar de qualquer peso, por pescador”, diz o secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes.

Para fins de subsistência – pesca praticada artesanalmente por ribeirinhos para garantir a alimentação familiar, sem fins comerciais - as normas são diferentes.

Espécies consideradas exóticas, que foram introduzidas no meio ambiente pelos seres humanos não entram na restrição da piracema e a pesca fica liberada o ano todo, tais como bagre-africano, apaiari, black-bass, carpa comum, carpa cabeçuda, carpa capim, pirarara, tambaqui, pirapitinga, truta arco-íris, corvina, peixe-rei, sardinha-de-água-doce, piranha preta, tilápia nilótica, tilápia rendali, tucunaré amarelo, tucunaré azul, além de híbridos – organismos resultantes do cruzamento de duas espécies.

“Essas espécies exóticas precisam ser retiradas para que as nativas possam sobreviver e aumentar sua população”, ressalta Nunes.

FISCALIZAÇÃO – Fiscais do Instituto Água e Terra e da Polícia Ambiental reforçam a fiscalização para garantir que não ocorram excessos, descumprimento do tamanho de captura das espécies e desrespeitos às normas ambientais no retorno da atividade pesqueira no Estado.

A apresentação da documentação de autorização de pesca amadora e profissional é obrigatório para quem pratica a atividade.

PENALIDADES - Aos infratores serão aplicadas as penalidades e sanções previstas na Lei Federal nº 9.605/1998. Quem for flagrado pescando em desacordo com as determinações será enquadrado na lei de crimes ambientais.

A multa varia de R$ 700,00 por pescador e mais R$ 20,00 por quilo ou unidade de peixe pescado. Além disso, os materiais de pesca, como varas, redes e embarcações, poderão ser apreendidos pelos fiscais.

PIRACEMA – A piracema tem como objetivo proteger o estoque de peixes nativos no Estado. É durante esse período que a maioria das espécies nativas estão em fase migratória e reprodução.

Nas bacias do Paraná e Iguaçu existem mais de 100 espécies de peixes de diferentes comportamentos, parte destas consideradas espécies migradoras. Elas reproduzem pelo menos uma vez ao ano, sendo no período mais quente do ano.

Fonte: AEN


SEIS DICAS PARA PLANEJAR A VIDA FINANCEIRA DEPOIS DO CARNAVAL

Para muita gente, o ano só começa depois da folia e é possível seguir em 2020 sem aperto no orçamento observando algumas orientações da especialista em finanças do Sicredi


Muitos brasileiros têm a sensação de que o ano só começa depois do carnaval. Passada a folia e os gastos tradicionais com IPTU, IPVA, material escolar e férias de verão, vem a preocupação com o planejamento financeiro para o ano que parece, finalmente, começar. De acordo com uma pesquisa divulgada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), guardar dinheiro é a principal meta financeira dos brasileiros em 2020 (49%). Ainda segundo o levantamento, 30% dos entrevistados têm como meta fazer uma viagem e 27% pretendem quitar dívidas e “sair do vermelho”.

A gerente de desenvolvimento de negócios da Central Sicredi PR/SP/RJ, Adriana Zandoná França, explica que para a realização das metas é importante organizar o orçamento. “Existem várias opções de investimentos para diferentes perfis. O mais importante é colocar em prática o planejamento financeiro e lembrar que nunca é tarde para começar”, comenta.

Se o ano só começa mesmo depois do carnaval, confira seis dicas para planejar a vida financeira em 2020.

1- Descubra quanto ganha e quanto gasta
O primeiro passo para uma vida financeira mais saudável é descobrir o valor total da renda e identificar os gastos. As informações podem ser colocadas em uma planilha simples. “Com esses dados é possível identificar e cortar o supérfluo e ainda estimar e se preparar para gastos mais sazonais como datas comemorativas, aniversários, pagamento de impostos. Ao elaborar o orçamento, também é importante levar em consideração imprevistos que podem ocorrer ao longo do ano”, explica Adriana.

2- Economize primeiro e só depois gaste
Seis em cada 10 brasileiros compram por impulso. A informação, divulgada em 2018 por uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), aponta que uma parte considerável dos gastos é feita com compras desnecessárias. “É importante refletir sobre a necessidade de cada compra separando um valor para os objetivos que podem ser de curto, médio ou longo prazo. As compras, especialmente de menor valor, devem ser feitas à vista evitando parcelamento para aquisição de produtos supérfluos”, analisa a especialista.

3- Invista no hábito de poupar
Para conseguir realizar compras à vista, é preciso economizar e a poupança é uma aliada. Vale separar um valor mensal fixo, como 10% da renda, para reserva financeira. O poupador se beneficia com os juros compostos, juros sobre juros e, ao utilizar o dinheiro para uma aquisição, consegue melhores condições com o pagamento à vista. “Quem tem menos disciplina ou ainda não adquiriu o hábito de guardar recursos pode fazer uso de serviços como a Poupança Programada. Nesse caso, é feita uma reserva automática em data específica, normalmente no recebimento do salário, garantindo a reserva de dinheiro”, explica Adriana.

4- Oferta: pense duas vezes
Fuja da tentação das ofertas. Ao se deparar com uma promoção, é importante refletir sobre as reais vantagens do valor apresentado e a necessidade do produto. Muitas vezes as ofertas resultam em compras por impulso e gastos desnecessários.

5- Procure investimentos adequados ao seu perfil
É possível escolher diferentes opções de investimentos com produtos que atendem os perfis mais arrojados e os mais conservadores, que buscam menor rentabilidade e maior segurança. “Os fundos de renda fixa são sugeridos ao poupador mais conservador. No Sicredi, por exemplo, temos opções de investimentos em fundos de renda fixa e opções para perfis moderados e/ou arrojados, como o Fundo Inflação e os Fundos Multimercados, além de opções que podem apresentar maior rentabilidade ao longo prazo, como o Fundo Ibovespa. A grande vantagem de se associar e investir em uma instituição financeira cooperativa é que, além de receber uma orientação financeira para seus investimentos, o associado participa dos resultados da cooperativa gerados no final de cada ano”, afirma a gerente.

6- Educação financeira nunca é demais
É importante investir no conhecimento para buscar as melhores maneiras para administrar e investir o dinheiro. Vale procurar publicações que são referência sobre o tema e promover conceitos de educação financeira desde a infância. “O Sicredi desenvolve, desde 2018, uma parceria com a Mauricio de Sousa Produções na elaboração de gibis e desenhos animados da Turma da Mônica sobre planejamento do orçamento e controle dos gastos. Todo o material possui uma linguagem voltada para as crianças. Os desenhos podem ser visualizados na nossa página no youtube e os gibis estão disponíveis em nossas agências, em todo o Brasil. Quanto antes falarmos sobre dinheiro, mais cedo aprendemos conceitos como consumo consciente e a importância de economizar”, finaliza Adriana.

Sobre o Sicredi
O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 4,4 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados* e no Distrito Federal, com mais de 1.800 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br).

*Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

Michael Bueno
Assessor de Comunicação e Marketing

Menina de 13 anos está desaparecida em Guarapuava


No dia 20 de fevereiro, às 20h30min, compareceu na OPM, uma senhora de 40 anos, a qual relatou que sua filha KAMILY SOAREZ, 13 anos, saiu de casa por volta das 12h00min, para ir ao colégio e não mais retornou, e que ainda tentou por várias vezes contato com Kamily e não atende as ligações da mãe. 

Relata ainda que Kamily teria falado a uma amiga que iria fugir de casa com uma pessoa de Marcelo de 17 anos o qual é namorado de Kamily. Foi devidamente orientada quanto aos procedimentos.

Fonte: PM

Homem é preso por lesão corporal e violência doméstica no Distrito da Palmeirinha


No dia 21 de fevereiro, à 01h00min, uma equipe da rádio patrulha, deslocou até a Rua Arlindo Ribeiro, Palmeirinha, onde relatou a solicitante de 22 anos, que seu ex-convivente de 19 anos, foi até sua residência começou a agredi-la com palavras de baixo calão. 

Também tentou agredi-la fisicamente com socos e empurrões, sendo que os parentes da solicitante tiveram que intervir para evitar mais agressões. Nesse momento o agressor tomou seu filho de 35 dias de seus braços e correu para a casa, privando a criança de amamentação por aproximadamente três horas. 

Disse também que iria matar a solicitante se alguém fosse atrás dele. A vítima já possui uma medida protetiva expedida pela 2ª vara criminal de Guarapuava, sendo que as medidas foram descumpridas pelo autor. 

Diante disso foi dada voz de prisão ao autor e conduzido juntamente com a vítima até a 14ªSDP para os procedimentos cabíveis.

Fonte: PM

Um PM morre e outro fica ferido após serem baleados durante roubo a banco, em Telêmaco Borba


Um policial militar morreu e outro ficou ferido após serem baleados em uma troca de tiros durante um roubo a uma agência da Caixa Econômica Federal, em Telêmaco Borba, na região dos Campos Gerais do Paraná, na madrugada desta sexta-feira (21).

Segundo a Polícia Militar (PM) e a Polícia Civil, o policial ferido foi atingido por um tiro no pé.

Até a publicação desta reportagem, a polícia realiza buscas pela região e não informou se o grupo conseguiu levar dinheiro da agência.

O assalto foi registrado por volta das 2h, na Avenida Paraná. Moradores relataram que ouviram tiros por cerca de 10 minutos.

No início da manhã, a PM informou que equipes localizaram carros usados pelos assaltantes na fuga.

Fonte: G1 - PR
Publicidade