quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

Prefeito de Imbuia, João Schwambach é assassinado nesta quarta-feira

Discussão sobre alargamento de rua pode ter motivado homicídio de prefeito de Imbuia

Uma suposta discussão ocorrida na manhã desta quarta-feira (8), sobre o alargamento de uma estrada que dá acesso à comunidade Bracatinga, em Imbuia, no Alto Vale, pode ter motivado o assassinato do prefeito João Schwambach (MDB). A conclusão é da Polícia Militar (PM), após analisar imagens das câmeras de monitoramento da prefeitura. 

O chefe de poder executivo municipal foi morto com dois tiros no peito no final do expediente desta quarta-feira, em frente ao prédio da administração municipal. A PM informou que populares ouviram dois estampidos de tiro nas imediações e, logo depois, encontraram o prefeito caído, sem sinais vitais.

As câmeras flagraram o momento em que o prefeito foi atingido pelos disparos. As imagens - que ainda não foram divulgadas - mostram um veículo Ford/Ecosport estacionando ao lado da caminhonete Toyota/Hilux do prefeito. O condutor aguarda cerca de 10 minutos dentro do carro, até que Schwambach se aproxima.

Nas imagens é possível ver que o prefeito se vira em direção ao Ecosport, como se tivesse sido chamado pelo motorista. Neste momento, é atingido por dois tiros no peito. As câmeras ainda flagram Schwambach correndo para a lateral da prefeitura, onde o corpo foi encontrado pouco depois. O Ecosport sai do local. 

Pouco depois, o suposto autor dos disparos foi encontrado com um ferimento de tiro na cabeça e socorrido pelo filho, até o hospital de Ituporanga, cidade vizinha. Um revólver calibre 22 foi localizada na propriedade do senhor de 77 anos, suspeito dos disparos contra o prefeito. A arma foi apreendida.
 
A discussão

À polícia, testemunhas informaram que o prefeito de Imbuia previa um alargamento da estrada que dá acesso à comunidade Bracatinga, mas que para realizar a ação, alguns eucaliptos da propriedade que pertence ao principal suspeito do assassinato, teriam que ser derrubadas.

O assunto foi debatido pela manhã, ainda conforme a polícia, o que teria motivado uma severa discussão entre os dois homens e resultado no homicídio no final do dia.

Prefeitura decreta luto

A prefeitura de Imbuia decretou luto oficial de três dias, após o assassinato do prefeito João Schwambach:

Nesta quinta-feira (9), todas as repartições públicas municipais estarão fechadas. O comércio fica livre para abrir ou não as portas. O velório será realizado no Ginásio de Esportes Horácio Laurindo Machado. Ainda não há horário para chegada do corpo no local.

Saúde alerta para a importância da vacinação contra a febre amarela


Levantamento da Divisão de Doenças Transmitidas por Vetores e do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde confirma nesta quarta-feira (08) 33 mortes de macacos contaminados pelo vírus da febre amarela no Paraná, de julho de 2019 até a data de hoje. São 17 mortes a mais do que no último informe divulgado em 19 de dezembro.

Assim como os humanos, os macacos também são contaminados pela picada do mosquito da febre amarela e morrem pela infecção. Por isso eles são considerados sentinelas para a doença. “Se estão sendo registradas epizootias, a morte de macacos, é porque o vírus está próximo”, explica o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto. “E se o vírus está circulando é preciso que a população se previna e busque a vacina, disponível em todas as unidades de saúde”, salienta.

Os casos confirmados de epizootias neste período foram registrados nos seguintes municípios: Castro (11), Ponta Grossa (8), Ipiranga ( 2), Sapopema (2), Teixeira Soares (2), Piraí do Sul (2), Palmeira (1), Balsa Nova (1), São João do Triunfo (1), Mandirituba (1), Prudentópolis (1) e Imbituva (1).

Os casos mais recentes, confirmados em dezembro, aconteceram em Piraí do Sul, no dia 6; em Palmeira, no dia 5; em Teixeira Soares, no dia 4 e em Imbituva, também em 4 de dezembro. Seguem em investigação outros 79 casos de mortes de macacos.

VACINA – O secretário Beto Preto destaca ainda que a cada epizootia confirmada é intensificada a vacinação no município e na região próxima.

“As Regionais de Saúde orientam e auxiliam as secretarias municipais nesta busca seletiva de pessoas que ainda não foram vacinadas”.

De acordo com o Calendário Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, a vacina contra a febre amarela deve ser recebida pelo bebê aos nove meses de idade. A partir deste ano, Ministério da Saúde indica uma dose de reforço aos quatro anos. Acima dos cinco anos uma dose é suficiente para a imunização.

“É importante que todos estejam vacinados e, como estamos em período de férias, vale lembrar que a dose deve ser recebida dez dias antes do deslocamento para zona de mata, zona rural e cidades com circulação do vírus”, reforça a técnica do Programa de Imunização da secretaria da Saúde, Fernanda Crosewski.

Segundo o levantamento da secretaria estadual há 52 notificações para a febre amarela em humanos no Paraná, de julho até agora, sem confirmações. Seguem em investigação os casos em humanos notificados em Curitiba (4), São José dos Pinhais (3), Paranaguá (1), São João (1), Santa Tereza do Oeste (1), Umuarama (1), e Assis Chateaubriand (1).

Motorista atropela idoso e foge sem prestar socorro em Guarapuava


No dia 07 de janeiro, às 16h50min, a equipe policial deslocou até a Rua Carlos Luiz, Bairro Boqueirão, no local a vítima de 75 anos, já estava imobilizado sendo atendido pelo SAMU. 

De acordo com as testemunhas um veículo GM/CORSA de cor vinho havia atropelado a vítima a qual estava na calçada e se evadiu sem prestar socorro. 

Diante dos fatos foram iniciadas as buscas, e logrado êxito na localização do veículo, constatado pela equipe que o veículo era o mesmo que havia se evadido, inclusive que o para-brisa estava quebrado e com sangue. Identificado o condutor de 67 anos, o qual apresentava vários sintomas de embriagues, realizado o teste etilométrico com resultado de 0,94 mg/l.. 

Questionado sobre o acidente, disse que não quis prestar socorro para não se complicar futuramente. Diante dos fatos foi dada voz de prisão.

A equipe policial entrou em contato com o Hospital Santa Tereza, onde a vítima foi encaminhada, e informada que o estado da vítima é grave, necessitando de cirurgia. O veículo foi recolhido ao pátio do 16 BPM. 

Fonte: PM


Três concessionárias estão impedidas de firmar contratos com o Estado


A resolução da Controladoria-Geral do Estado que suspende a participação de três concessionárias em licitações tem o objetivo de preservar os recursos do Estado e a idoneidade em futuros contratos. As empresas afetadas pela medida são Rodonorte, Ecovia e Ecocataratas, mas a CGE continua a conduzir processos de investigação preliminar.

O controlador-geral do Estado, Raul Siqueira, explicou que a decisão foi tomada depois de análise do caso concreto e de outros elementos e fundamentos. “Nós nos baseamos no reconhecimento da prática de fraude por parte das empresas, na inexecução do contrato de concessão e nos elementos trazidos pelo processo de investigação preliminar, feito pela equipe da CGE”, disse Siqueira.

A decisão é temporária e de âmbito estadual. No fim do processo administrativo de responsabilização em curso, ela poderá ser confirmada dentro dos limites das leis Anticorrupção e Lei de Licitações, ou deixa de ter efeitos. As três empresas firmaram acordo de leniência com o Ministério Público Federal, em que admitiram irregularidades, mas seguem sob investigação de responsabilidades pela CGE.

“O Estado precisa ter segurança de integridade e ética, na relação com as empresas que vier a contratar. Até o momento, os elementos que essas empresas trouxeram durante o processo de investigação preliminar foram frágeis e vazios para que pudéssemos ter entendimento diferente que o da suspensão da participação delas em novos contratos”, esclareceu Siqueira.

A Resolução 67 foi publicada pelo Diário Oficial do Estado em 20 de dezembro. Quanto às outras concessionárias, Siqueira explicou que os elementos levantados, até agora, na investigação preliminar não davam segurança jurídica para aplicar a mesma medida.

COMPLIANCE – A decisão segue princípios de compliance, que tem sua base na análise da matriz de riscos. Foi esse estudo, conforme o controlador-geral, que mapeou riscos à reputação, às finanças e à administração do Estado caso essas empresas voltassem a assinar contratos com órgãos estaduais.

“Uma das medidas de mitigação de risco é o afastamento dessas empresas de qualquer procedimento ou contratação com o Estado do Paraná. Essa é uma prática de integridade”, disse Siqueira.

O controlador-geral completou que, além do mapeamento de riscos a que a administração pública está suscetível, outros pilares do Programa de Integridade e Compliance são a investigação e controle internos. “O risco de as empresas poderem agir da mesma forma ou cometerem os mesmos atos é grande, pelos elementos que dispomos até agora”.

Fonte: AEN

Militares do Exército são presos com notas falsas em Guarapuava


Dois militares do 26º Grupo de Artilharia de Campanha (GAC) do Exército Brasileiro foram presos com notas de dinheiro falsas em Guarapuava, na região central do Paraná, segundo a Polícia Militar (PM). A prisão foi feita na noite desta terça-feira (7).

De acordo com a PM, os dois são suspeitos de repassarem as notas em um posto de combustíveis.

O frentista do estabelecimento disse à polícia que os militares, que têm 19 anos, abasteceram no local e pagaram com duas notas de R$ 20.

O funcionário disse ainda que o veículo onde estava os jovens arrancou no momento em que os funcionários verificavam as notas. Na sequência, outro frentista seguiu o carro, conforme a PM.

Uma equipe da PM foi chamada. Segundo a polícia, a equipe encontrou os dois militares com três notas de R$ 20 falsas.

Na residência de um dos jovens, a PM apreendeu outras cédulas falsas, somando R$ 1.140, conforme a polícia.

Os dois militares foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Federal (PF) de Guarapuava.

O 26º GAC informou que está apurando os fatos e que não irá se manifestar no momento.

Fonte: G1 - PR

Paraná tem 5.343 casos de dengue confirmados


O primeiro boletim do ano sobre a dengue, divulgado nesta terça-feira (07) pela Secretaria de Estado da Saúde, registra 5.343 casos da doença confirmados no Paraná. São 2.050 casos a mais do que no informe anterior, publicado em 17 de dezembro – um aumento de 62,25%. Os números referem-se ao monitoramento a partir de agosto do ano passado.

Há confirmações em 160 municípios e 274 cidades têm notificações de dengue que incluem os casos suspeitos e em investigação. São 23.141 notificações em todo o Estado.

“Estamos em alerta total no Estado, apoiando as ações de combate realizadas pelos municípios e orientando a população por meio de campanha de prevenção destacando que Dengue Mata e que é preciso uma mudança de atitude no que diz respeito aos cuidados nos nossos domicílios, eliminando os criadouros do mosquito que transmite a dengue” ressalta o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

De acordo com ele, cerca de 80% dos criadouros estão nas casas, nos quintais e ambientes internos. “Por isso é necessário uma verificação semanal. É um dever de todos como cidadãos”, afirma.

O boletim traz 15 municípios em situação de epidemia. Entraram neste mês para a relação Juranda, Peabiru, Diamante do Norte e Guairaçá. Já estavam, e seguem em situação de epidemia, Nova Cantu, Quinta do Sol, Inajá, Santa Isabel do Ivaí, Ângulo, Colorado, Doutor Camargo, Floraí, Paranacity, Uniflor e Florestópolis. As cidades estão localizadas nas regiões de Campo Mourão, Paranavaí, Maringá e Londrina.

Os municípios com maior número de casos confirmados são Santa Isabel do Ivaí (Noroeste) com 746 casos; Nova Cantu (Centro-Oeste) com 540 casos; Inajá, (Noroeste) com 504 casos; Paranavaí (Noroeste) com 429 casos, e Quinta do Sol (Centro-Oeste) com 368. Nesta soma estão incluídos casos autóctones, importados e em investigação quanto à autoctonia.

O boletim destaca ainda outras situações preocupantes, como a de Florestópolis, que faz parte da 17ª Regional de Londrina. O município, com cerca de 11 mil habitantes, tem 169 casos confirmados de dengue e Londrina, com 564 mil moradores, registra 148 casos.

AÇÃO - O secretário Beto Preto esteve em Florestópolis recentemente para acompanhar a mobilização e combate à dengue. Na cidade acontecem arrastões para remoção de criadouros e de lixo nas encostas e terrenos baldios. Outras ações são a capacitação de profissionais que atuam na Vigilância, orientação à população, busca ativa por pessoas notificadas com dengue, além de acompanhamento de pacientes com suspeita da doença.

“A estratégia é intensificar os mutirões de limpeza e a verificação de possíveis criadouros do mosquito com a participação da comunidade e órgãos públicos”, salientou o secretário. Ele também esteve em Quinta do Sol e Matinhos participando das atividades de combate ao mosquito Aedes aegypti.

De agosto de 2019 até o momento, o boletim da secretaria estadual e o Sistema Nacional de Agravos de Notificações (Sinan) confirmam duas mortes por dengue no Estado, no município de Nova Cantu. Os dois óbitos ocorreram no final do ano passado, um em novembro e o outro em dezembro.

COMITÊ – O Comitê Intersetorial de Controle da Dengue no Estado do Paraná, instituído em 18 de dezembro pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, fará a sua primeira reunião nesta quinta-feira (09). O grupo, coordenado pela Secretaria da Saúde, é formado por representantes de órgãos e secretariais estaduais e tem o objetivo de implementar ações de mobilização para a intensificação do combate à dengue.

Fonte: AEN

Policiais ficam feridos após viatura ser atingida por caminhão em Guarapuava


No dia 07 de janeiro, às 16h00min, na Rodovia PR-170, em Guarapuava, a equipe policial prestou apoio em uma ocorrência do tipo Acidente de Trânsito envolvendo viatura, onde o condutor do veículo civil se evadiu do local sem prestar socorro aos policiais vitimados. 

O veículo civil um caminhão Mercedes de cor vermelha, foi abordado na estrada rural do Combrão, sendo identificado como M. Benz 1113, conduzido por um masculino de 52 anos. 

O condutor relatou que para não bater na traseira de um outro caminhão avançou a pista contrária colidindo com a lateral da viatura, relatou ainda que se evadiu do local por não saber o que fazer no momento. 

A equipe encaminhou os envolvidos até a 14ª SDP para as providências. Compareceu no local o oficial CPU que prestou o apoio necessário, bem como outra equipe da polícia militar, os quais que elaboraram as notificações pertinentes e o BATEU. 

O caminhão não possuía débitos e irregularidades, ficando sob a responsabilidade da esposa do condutor, no local da abordagem.

Fonte: PM