quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

Mulher que levou cinco tiros do namorado beija na boca dele em julgamento: “ele está arrependido”


Menos de seis meses após ter sido baleada cinco vezes pelo namorado, uma jovem de 25 anos viu o responsável pela tentativa de homicídio ser condenado a sete anos de prisão durante a tarde desta terça-feira (28), no Tribunal do Júri da cidade de Venâncio Aires, no Rio Grande do Sul. Mas a sentença não era o que a vítima desejava: ela queria que o seu próprio algoz fosse absolvido e ainda o beijou antes do julgamento começar.

O crime com desfecho inusitado e até revoltante começou em agosto de 2019, quando Micheli Schlosser foi atingida por cinco tiros pelo então namorado, Lisandro Rafael Posselt, de 28, na região central da cidade. Na ocasião, os dois discutiram e, depois de ir embora, o atirador voltou de moto com uma arma na mão. Micheli e os amigos entraram num carro para fugir, mas Lisandro atirou em direção ao veículo e acertou a namorada, que foi internada, mas sobreviveu. Ele se entregou no dia seguinte à polícia e ficou preso.

Julgamento e beijo na boca

A sessão para decidir o futuro do atirador começou por volta das 9h, com um fato inusitado: depois de ter os pedidos para visitar Lisandro na cadeia recusados, Micheli teve uma atitude curiosa ao ver seu algoz dentro do tribunal. Ela pediu licença ao juiz e deu um beijo na boca do homem que tinha atentado contra sua vida.

“Só eu e ele sabemos dos nossos sentimentos. Ele nunca tinha me agredido, sempre foi muito bom pra mim e já pagou pelo erro dele”, justificou Micheli. A atitude da vítima facilitou o trabalho dos advogados de defesa, que sustentaram que a pessoa mais interessada no julgamento perdoou o atirador e queria voltar a viver com ele.

Cinco tiros e tudo certo…

Depois de cerca de 12 horas de julgamento, Lisandro foi condenado a sete anos de prisão em regime semiaberto por não ter antecedentes criminais e por ter agido sob forte emoção. “Me surpreende uma mulher vítima de cinco tiros ter esse desejo, de manter uma relação, um contato, com o autor do crime. É surpreendente”, comentou o juiz que presidiu o julgamento. Micheli garantiu que vai voltar a morar com Lisandro e os dois irão construir o próprio negócio.

Fonte: Programa190

Nenhum comentário:

Postar um comentário